Mês: Abril 2008

Revisão Literária: To Reign in Hell, Parte 2

Nesta parte de nossa revisão de Star Trek: To Reign in Hell — The Exile of Khan Noonien Singh, vamos acompanhar como Khan está conseguindo bons progressos gerais em instalar a colônia, mas Marla ainda vai comer o pão que Khaless amassou. Resumo, Segunda Parte Três meses depois, e a colônia dos transgênicos prospera. Nova Chandigarh foi reforçada, contando com torres, cercas de metal e arame farpado, e inúmeras construções combinando materiais da Botany Bay e fornecidos pela Enterprise; o layout das cabanas segue um padrão de emergência que a Frota costuma utilizar, usando termoconcreto como base, cabanas estas por sugestão de Marla, a agora “consultora residente” em tecnologia do século 23. O grupo também já trabalha em inúmeras atividades de uma colônia, como o cultivo de safras terráqueas com as sementes que eles trouxeram na Botany Bay. Marla está uma verdadeira cabocla federada: chapeuzinho de palha na cabeça e tricorder na cinta. Uma pistola Colt M1911 também faz parte de seu equipamento, uma das poucas pessoas quem Khan confia portar algumas das armas deles. Ela virou o Rato Rémy da colônia: com o tricorder, analisa as amostras de flora e fauna cetialfacincoanca que os demais procuram, para avaliar o potencial para consumo humano, separando as venenosas das comestíveis. Embora o número possível para consumo não é tão amplo como eles gostariam, ainda assim Marla consegue ter algumas boas...

Ler Mais

Faran Tahir honrado por fazer um capitão árabe

O ator paquistanês, Faran Tahir, que interpreta o capitão Robau no filme de Jornada nas Estrelas comentou ao site SciFi Wire a respeito de sua alegria em trabalhar para a franquia fazendo um capitão da Federação. Ele se disse honrado por fazer um personagem do Oriente Médio que não tem características de vilão. O ator também disse como se sentiu ao gravar na ponte de comando de uma nave. Tahir descreveu a si mesmo como uma criança ao andar pelo cenário da nave em que gravou as cenas, “A primeira coisa que você sente é de estar de repente com nove anos de idade, ao saber que estará em Jornada como um capitão”, disse o ator durante a promoção do seu último filme, O Homem de Ferro. “Você caminha, olha ao redor da ponte de comando e seu primeiro momento é dizer “Uau! Eu estou na ponte de uma nave da Federação e sou um capitão”. Isso foi exatamente o que se passou em minha cabeça. Mas aí você tem de se restabelecer, seguir em frente e fazer o trabalho”, disse Tahir. O ator acrescentou que J. J. Abrams ao introduzir um personagem como Robau está mantendo o espírito original do criador Gene Roddenberry, “A coisa que mais gosto sobre essa idéia é que, para mim, ela dá muita esperança de que no futuro todas essas divisões raciais e...

Ler Mais

Abrams, “efeitos de Jornada são de enlouquecer”

O diretor e produtor J. J. Abrams voltou a falar um pouco mais sobre o filme de Jornada na Estrelas. Embora continue em sua meta de manter tudo em sigilo até a estréia, ou pelo menos, até a exibição do primeiro trailer do filme, Abrams teceu comentários a respeito dos efeitos especiais, da audiência e fez um contraste com Clovefield. Veja os pontos mais importantes de seus comentários. Apesar dos comentários de que o filme seja um reboot (recontar uma história de maneira diferente), Abrams sempre faz questão de frisar o seu respeito pela visão de Gene Roddenberry, criador da série, e a obediência aos eventos já estabelecidos. No entanto, o objetivo dele e do estúdio é de agradar ao público em geral e não somente aos fãs, “A audiência que estamos construindo esse projeto é para as pessoas que adoram filmes e não para pessoas que gostem somente de filmes de Jornada. Não estou dizendo que não estamos honrando o que foi feito antes, mas se fizéssemos um filme somente para eles (fãs) estaríamos limitando loucamente nossa audiência”, disse ao site Chron.com. Continuando a falar sobre a audiência, disse Abrams em entrevista ao site Reuters, “O desafio de Jornada é pegar alguma coisa dela, que apesar da bagagem que carrega é imaginativa e irreal, e fazer com que se pareça tão real quanto possível. O ponto central no...

Ler Mais

Giacchino e o desafio de criar trilha para Jornada

O compositor Michael Giacchino esteve presente no County Museum of Art de Los Angeles como palestrante, para falar a respeito de suas obras musicais nas séries de TV, filmes e jogos de video-games. No evento, Giacchino teve a oportunidade de comentar sobre o desafio em iniciar o trabalho de produção de uma trilha sonora para o novo filme de Jornada nas Estrelas. Michael Giacchino começou sua carreira de compositor musical em video games para o estúdio DreamWorks. No cinema ele produziu para os desenhos animados Os Incríveis e Ratatouille e Missão Impossível 3, além de séries como Lost e Alias. Atualmente está encerrando a produção da trilha do filme Speed Racer. O compositor lembrou de seu primeiro contato com J. J. Abrams. Ele recebeu um e-mail do produtor dizendo que tinha jogado todos os games, onde havia a trilha sonora criada por Giacchino e que gostou muito. Então o compositor foi convidado a trabalhar no tema da série Alias, onde reintroduziu o uso de partituras orquestradas e na qual Giacchino ganhou o Emmy. Com o fim do trabalho em Speed Racer, Giacchino volta suas atenções para Jornada nas Estrelas e diz que se encontra ainda assustado por tal responsabilidade. A pós-produção já começou e o músico está prestes a iniciar a composição da nova trilha sonora, “Nesse ponto eu ainda faço de conta que não tenho mesmo de escrever...

Ler Mais

Abrams guarda uma surpresa para o filme, diz Cho

O ator John Cho, que interpreta o jovem Sulu na nova produção de Jornada nas Estrelas, concedeu várias entrevistas durante a turnê de apresentação do seu filme Harold and Kumar Escape from Guantanamo Bay. Ao comentar sobre o filme de Jornada, Cho, mais uma vez foi superficial. Falou sobre seu personagem e a produção em geral, mas revelou que Abrams tem guardado uma surpresa para o público. Veja abaixo alguns pontos mais importantes de seus comentários. Ao site San Francisco Chronicle, Cho comentou sobre a importância que ele dá a essa nova interpretação de Sulu. “Do que eu vi no set, acho que estamos fazendo realmente uma diversão, um bom filme. Creio que as pessoas podem esperar por alguma coisa que preste uma homenagem à série original, mas também que faça algo, na verdade, novo, excitante, jovem e atlético. Na questão do Sulu, ele foi um personagem de tal importância para mim, crescendo assistindo televisão e vendo o Sulu original de George Takei, que isso foi uma honra muito grande”. Quanto à mudança na data de estréia do filme, Cho disse ao site TeenHollywood que preferia a anterior. “Acho que é importante (a nova data). Eu sou ligado na data do Natal porque minha família e eu costumamos ir ver filmes nesse dia, de modo que fiquei animado, mas acho que provavelmente ele é um filme de verão e será vendido como tal”. Cho disse que é um perfeccionista quanto à sua performance. “Ficaria gravando até...

Ler Mais

Submeter manuscritos de Jornada para publicação

Aproveitando uma deixa do Madruga, velho habitué aqui do Trek Brasilis, surgiu a idéia de levantar informações a respeito de qual seriam as regras básicas para se escrever um livro de Jornada nas Estrelas para publicação oficial. Depois de alguma pesquisa, encontrei no website da Simon & Schuster, Inc., a editora que publica o material literário de Jornada (da qual a Pocket Books é subsidiária), as linhas gerais para potenciais novos autores submeterem seus manuscritos. Vamos ver agora quais seriam estas regras. Datado de dezembro de 2004 como a mais recente atualização, o documento contém bons detalhes de como autores em potencial devem proceder para corretamente submeterem material para avaliação dos editores, e assim terem boas chances de seu trabalho ser avaliado com seriedade e publicado. Apesar do status de não-canônico que a literatura da franquia tem, as linhas gerais das regras sobre como escrever um livro para publicação são mais específicas do que se pode imaginar. Estas regras valem para autores de primeira viagem, e não para autores já bem estabelecidos com a editora, como Keith DeCandido, Greg Cox, Peter David, o casal Reeves-Stevens, etc. Outra exigência dentro disto é que o autor em potencial já seja agenciado por um profissional da área. Isto dito, as regras especificam mais o que não pode, e dentro do que pode, eles pedem por histórias que sejam criativas e inovadoras, e...

Ler Mais

Burton ainda espera por filme de A Nova Geração

A convenção do FedCon XVII realizada neste último final de semana, na cidade de Bonn, Alemanha, recebeu a participação de várias celebridades de Jornada nas Estrelas. Entre elas Brent Spiner (Data) e Marina Sirtis (Troi), que falaram sobre seus projetos pessoais e o sonho de LeVar Burton (La Forge) em ver mais um filme de A Nova Geração. Marina Sirtis contou fatos pitorescos durante os sete anos em que esteve na série de A Nova Geração e nos quatro filmes. Ela falou também do lançamento de seu mais recente trabalho, um filme de terror japonês chamado The Grudge 3 (que no Brasil é conhecido como A Maldição). O filme será lançado diretamente para DVD. Brent Spiner cantou músicas de seu novo CD, intitulado Dreamland e divertiu o público ao falar sobre Jornada, ele disse que tem certeza do sucesso da nova produção de J. J. Abrams. Já o ator John DeLancie (Q) falou um pouco mais sobre a franquia, fazendo uma comparação entre A Nova Geração e Voyager, séries nas quais trabalhou, “Eu gostei de trabalhar em A Nova Geração e de um episódio escrito por Michael Piller em Voyager sobre o suicídio (“Death Wish”), mas eu achei a maioria das séries excelentes. A Nova Geração foi um pouco melhor que Voyager, para mim”. Além de A Nova Geração, um dos atores do elenco de Deep Space Nine também...

Ler Mais

Lista de lançamentos de ficção em Jornada

Durante a recente New York Comic-Con, na sessão de discussão sobre literatura de Jornada nas Estrelas, com a presença de alguns dos autores atuais da franquia, foi anunciado a lista tentativa de lançamentos em ficção em Jornada para o período entre maio de 2008 e maio de 2009. Vamos dar uma olhada para vermos o que os próximos meses nos reservam de novos títulos e variedade de tramas. Maio 2008 Terok Nor: Night of the Wolves por S.D. Perry e Britta Dennison Junho 2008 Terok Nor: Dawn of the Eagles, por S.D. Perry e Britta Dennison DS9: These Haunted Seas por David R. George III e Heather Jarman Julho 2008 Myriad Universes: Infinity’s Prism por Christopher L. Bennett, William Leisner e James Swallow DS9: Fearful Symmetry por Olivia Woods Agosto 2008 Myriad Universes: Echoes and Refractions por Keith R.A. DeCandido, Chris Roberson e Geoff Trowbridge TNG: Greater than the Sum por Christopher L. Bennett. Setembro 2008 Star Trek 101, por Terry J. Erdmann e Paula M. Block. Enterprise: Kobayashi Maru por Michael A. Martin e Andy Mangels Outubro 2008 COE: Wounds por Ilsa J. Bick, Keith R.A. DeCandido, John J. Ordover, Terri Osborne e Cory Rushton Destiny: Gods of Night por David Mack. Novembro 2008 Destiny: Mere Mortals, por David Mack Dezembro 2008 Destiny: Lost Souls, por David Mack Janeiro 2009 Mirror Universe: Shards and Shadows, por Christopher L....

Ler Mais

Meaney e Visitor lembram Deep Space Nine

Os atores Colm Meaney (chefe Miles O´Brien) e Nana Visitor (major Kira Neris), em entrevistas concedidas ao site Rotten Tomatoes e a rádio ScreenGeeks Radio, falaram a respeito de seus trabalhos na série Deep Space Nine, que teve seu último episódio exibido em 1999. Meaney e Visitor lembraram da produção, filmagens e elenco. Colm Meaney disse que não ficou triste por não haver uma história da série para a telona, mas que se sente como sendo dois atores, um para a TV e outro para o cinema, “Quando estávamos fazendo a série e as pessoas me perguntavam se eu gostaria de fazer um longa-metragem, minha posição foi sempre que se eu fizesse um filme preferiria que não fosse num traje espacial. Eu levei sete anos em um traje espacial, e foi legal. Mas o engraçado é que muitas pessoas que assistem Jornada nas Estrelas sabem o que eu faço lá, mas não sabem que eu faço outros filmes também e por outro lado, as pessoas que vão ao cinema assistir os filmes em que trabalho não sabem que já fiz Jornada. É como se fossem dois diferentes atores em diferentes carreiras. É maravilhoso. Eu adoro isso. Acredito que se você começa a entrar no mundo de Jornada, você se torna conhecido por uma ampla audiência e também se torna restrito”, disse o ator. Ainda sobre a série acrescentou, “Nós...

Ler Mais

Morrison e Nichols falam um pouco sobre Jornada

As duas belas atrizes Jennifer Morrison (House) e Rachel Nichols (Alias) fizeram breves comentários a respeito de seus trabalhos em Jornada nas Estrelas. Morrison interpreta Winnona Kirk, a mãe de James Kirk, já o personagem de Rachel ainda não é conhecido. Jennifer Morrison não deu detalhes sobre seu personagem, mas disse ao site israelense Ma´ariv como foi seu tempo nos cenários do filme, “Foi uma agradável experiência. Esse é um cenário imenso e adorei cada minuto nele. Tudo foi secreto, assim que terminávamos, íamos nos dirigindo a veículos camuflados e vestidos de robes negros sobre nosso vestuário de gravação, de modo que ninguém poderia ver nossa maquiagem ou nossas roupas. A cada manhã eu recebia um script com somente minhas cenas do dia. Então eu não tenho nenhuma idéia do que seja a trama geral do filme. Nem pude acreditar que pudesse fazer parte dessa produção”, disse a atriz. Você já foi trekker alguma vez? “Não. Quando eu era criança não assistia esse tipo de coisa e não me conectava com esse mundo. Eu somente agora percebo o quanto vasto é esse universo de ficção, como cada um sabe as diferentes linguagens e termos. É absolutamente uma loucura”, finalizou. Já Rachel Nichols, que também nada revelou sobre o personagem, apenas disse ao site The Times Online de seu sentimento a respeito de seu trabalho no filme, “Eles fizeram um...

Ler Mais

Assine o canal do TB

Um Pedaço da Ação

Colabore com a campanha da NovaFrota para trazer atores de Star Trek ao Brasil! Saiba mais acessando a página da campanha e garanta sua participação:

Tuítes do Pingo

  • Se a NCC-1031 tivesse sido uma destas iria ser uma coincidência muito foda. https://t.co/nftDnSeDJP
  • OK, eu não estava esperando nenhuma Mercedes SLS, mas pelo amor de Khaless também.
  • Maluco, só sai moto ou tranqueira. E o Comando da Frota fica em Jaru, RO.
  • Um reboque, véio, um REBOQUE! https://t.co/kMfFYQ56xN
  • Ah, tão me tirando, outra CG? https://t.co/azttwVEmib
  • Ah, uma CGzinha safada? Não fode, né? https://t.co/N9DgTksKH8