Selecione a Página

Mês: janeiro 2011

Entrevista com o escritor David Gerrold

David Gerrold é um escritor com muita bagagem em Jornada. Ele foi o criador dos Pingos em “The Trouble with Tribbles”, mostrou uma cidade nas nuvens com  “The Cloud Minders” e fez surgir o fanfarrão Harry Mud em “I, Mudd”. Ajudou a desenvolver A Nova Geração como um editor de história durante a primeira temporada, mas saiu depois de alguns desentendimentos. Numa entrevista ao StarTrek.com o roteirista falou de seu trabalho nesse período. Você teve uma viagem longa e estranha quando se trata de Jornada. Quando alguém diz as palavras “Jornada nas Estrelas”, faz você recuar? Faz você sorrir? Qual é a sua relação com a franquia hoje em dia? “Eu sorrio, (e) às vezes eu dou risadas. Jornada é um marco cultural e apenas alguns de nós tiveram a sorte ou o privilégio de fazer parte da criação. Você não pode deixar de amar o entusiasmo das pessoas que trouxeram para ela. Quando eu vejo o entusiasmo não vejo um fã de Jornada, mas sim alguém que está animado com a idéia da exploração espacial, chegar lá e explorar o universo, e acreditar que nós, como seres humanos, podemos fazer melhor. Isso é o que eu penso quando eu vejo alguém que fica animado sobre Jornada. Há um entusiasmo que vai além da série.” Você apresentou suas idéias primeiro a Gene L. Coon, enquanto você ainda estava na faculdade. Será que já passou por sua cabeça que tudo isso tenha começado quando você era um...

Ler Mais

Borgs e a Comissão da Verdade na Folha de S.Paulo

O jornal Folha de S.Paulo publicou em sua edição desta sexta-feira, 28/1, um artigo de autoria do advogado Ives Gandra da Silva Martins, presidente do Conselho Superior de Direito da Fecomercio, no caderno Opinião. Nele, o autor faz uma analogia da instalação da Comissão Nacional da Verdade para investigar violações aos direitos humanos ocorridas no Brasil entre 1946 e 1988 com os Borgs de Star Trek . São Paulo, sexta-feira, 28 de janeiro de 2011 TENDÊNCIAS/DEBATES Os Borgs e a Comissão da Verdade IVES GANDRA DA SILVA MARTINS Por ser visceralmente contra a tortura, sinto-me à vontade para criticar a “ideologização” dos fatos passados, a meu ver enterrados com a Lei da Anistia Sou um admirador das séries de “Star Trek”. Suas edições refletem muito a história da humanidade. Os Borgs são um povo de humanos robotizados e respondem a um comando central único, que pretende “”assimilar” todos os povos do universo. Assimilar é fazer com que pensem rigorosamente como eles e obedeçam como uma só unidade. Senão, são mortos. Os Borgs representam as ditaduras ideológicas, que não admitem contestação e que procuram dominar os povos, eliminando as oposições e as verdadeiras democracias. Se a 1ª Guerra Mundial foi um embate pela realocação de poderes na Europa, a 2ª Guerra já foi uma guerra entre as democracias e os regimes totalitários (alemão, italiano e russo, visto que, no início,...

Ler Mais

Entrevista com Kate Mulgrew

A atriz Kate Mulgrew estreou na série Voyager há 16 anos, em 16 de janeiro de 1995, fazendo o papel da capitã Kathryn Janeway . Ela acredita que contemplou o seu lugar na franquia e na história cultural (americana) com a personagem feminina principal de uma série de ficção. Veja a seguir os pontos mais importantes de sua entrevista ao StarTrek.com. Na melhor das hipóteses, o que funcionou em Voyager? “Os relacionamentos. Instantaneamente, Brannon Braga me vem à mente, porque muito foi de sua escrita. Eu acho que o elenco foi extraordinário. Éramos um grupo muito disciplinado. Eu estava preparada. Meu material com Bob Picardo, penso eu, provavelmente não poderia ter sido melhor, dadas as limitações de tempo. Eramos extremamente capazes como um grupo e podíamos realmente explorar os aspectos humanos do que estava acontecendo a estes personagens. Nós poderíamos fazê-lo um a um e no quadro mais amplo, como um grupo.” O que você acha que isso significa, para os espectadores, para as crianças, para a indústria em geral, ter um capitão feminino na ponte e no set? “Eu acho que foi importante. Claro, eu fiz. Acho que foi o tempo. Eu sempre senti que a Paramount era muito corajosa para fazer isso porque havia muito dinheiro sobre a mesa, e poderíamos ter realmente afundado. Se os homens tivessem escolhido me desligar completamente poderíamos ter afundado muito rapidamente, e, em seguida, eles teriam que lutar para conseguir um homem para fazer a coisa toda. Mas eles disseram o suficiente: “Vamos dar-lhe uma chance”. E me...

Ler Mais

Gene Roddenberry entre os Pioneiros da Televisão

O canal PBS (EUA) estreou no dia 18 de janeiro a segunda temporada de um programa dedicado a contar a história da televisão americana. Chamado de “Pioneers of Television” (Pioneiros da Televisão), o programa é um documentário dividido em quatro partes, onde apresenta entrevistas com atores e produtores que trabalharam na TV em seus primórdios. A segunda edição é dedicada a Rod Serling, Irwin Allen e Gene Roddenberry. O StarTrek.com falou com o produtor-roteirista do programa Mike Trinklein. Vários dos atores da série original também participaram do documentário, incluindo William Shatner, Leonard Nimoy e Nichelle Nichols. Nas entrevistas, Nimoy fala sobre um papel importante em Gunsmoke que teve pouco antes dele conseguir o personagem Spock. Shatner contou suas alegrias e seu drama, que quase o levou a morte, já Nichols falou aos telespectadores que, apesar do sucesso, acredita que Jornada interrompeu sua carreira, que ficou presa ao que a série conquistou ao longo dos anos. O escritor e produtor Mike Trinklein explicou o que ele queria que o público visse nesse segmento do programa dedicado a ficção científica, tanto o público fã de Jornada e quanto o público em geral. “Por um lado, temos de falar sobre as coisas padrões que grande parte da audiência de Jornada já sabe, mas que o público geral não conhece, como o beijo interracial e a história do encontro de Nichelle Nichols com martin Luther King, Jr.”, disse ele . “O que estávamos buscando era definir tudo na história e ver o que estava em torno de Jornada.” “Nós tentamos dar-lhe um sentido do...

Ler Mais

Brannon Braga e a temática gay em Jornada

O tema que uma vez ou outra rola pela internet refere-se a pouca visibilidade de personagens gays em séries e filmes. Uma das franquias que tem recebido críticas desses grupos é justamente Jornada nas Estrelas, uma série humanista que, segundo essas pessoas, deveria mostrar um futuro com liberdade sexual. O site AfterElton.com, que defende a causa homossexual, conversou com o co-produtor e roteirista Brannon Braga sobre o assunto.  Segundo o autor do artigo, apesar de Gene Roddenberry ter dito em 1991 ao The Advocate que a quinta temporada de A Nova Geração mostraria tripulantes gays como parte da vida na nave, isso nunca ocorreu na série e nem nas seguintes. Em 2008, o fanfilm Star Trek Phase II produziu uma versão online de um episódio com temática gay, inicialmente prevista para A Nova Geração e escrito por David Gerrold.  Durante a  Television Critics Association Press Tour, em Los Angeles, em que Brannon Braga esteve presente, o AfterElton fez uma breve entrevista para extrair a opinião do produtor sobre o assunto, e se sua nova série, Terra Nova, poderia ser mais flexivel quanto ao tema.  Terra Nova possui personagens gays ou qualquer conteúdo gay? “Agora? Não, a partir de agora não havia nada no piloto. Assumindo que não há nada para impedir isso. Estamos tentando construir uma sociedade, você sabe, construir uma utopia na verdade. Eu acho que nós gostaríamos de retratar um futuro iluminado. Mesmo se fosse um futuro arruinado que viemos, em termos do ambiente e da tecnologia de modo que já é alguma coisa. Estou feliz que...

Ler Mais

Yelchin aposta na direção de Abrams em Star Trek 2

O ator Anton Yelchin, que interpretou o alferes Pavel Chekov, deu uma rápida opinião a respeito da continuação de Star Trek, com estréia prevista para 2012. Ele aposta no retorno de Abrams para dirigir o novo filme. O site TrekMovie mostra uma conversa com o roteirista Roberto Orci, que revelou estar solicitando ajuda de outro produtor, Steven Spielberg, para convencer Abrams a sentar na cadeira de diretor para a sequência de Jornada. Em declarações à MTV no Sundance Film Festival, Anton Yelchin diz: “Eu realmente não sei de nada”, falando sobre o próximo filme de Star Trek. Mas o jovem ator tem certeza que gostaria de ver J.J. Abrams volta na cadeira de diretor. O ator observa que seria “muito, muito bizarro fazer o filme sem ele”. Para Yelchin, a nova visão de Jornada foi um sucesso e explica o porque, “Eu acho que a razão de Star Trek funcionar é porque ele é maravilhoso e brilhante, um fantástico brilho do ser humano e ele tem uma energia incrível, e eu sou muito grato a isso”, disse Yelchin. “Isso é cada diretor! Drake (Doremus) trabalhou neste filme (Like Crazy), ele escolheu aqueles momentos muito bem. Vendo-o na tela, você percebe o toque (do diretor) em escolher os momentos certos, e J.J. é assim . Pegou o momento certo, e eu acho que é por isso que as pessoas gostaram de Jornada”. A decisão de Abrams sobre se deve ou não dirigir o filme de 2012 se espelha nas discussões do primeiro a partir de 2006 e 2007, quando ele também falou sobre a aguardar o roteiro para tomar sua decisão de...

Ler Mais

Abrams ajudou a desenvolver história de Star Trek 2

O site IGN conversou rapidamente com o produtor e diretor J.J. Abrams, na festa do Teen Choice Awards da FOX, durante os quais ele comentou um pouco sobre seus dois maiores projetos: o próximo filme de Star Trek e Super 8. Como Star Trek está indo? “Há um script que está sendo feito por Damon Lindelof, Bob Orci e Alex Kurtzman e eu mal posso esperar para lê-lo!” Então, neste ponto, você não tem certeza de que está no filme (dirigindo)? “Oh, não. Fui desenvolvendo a história com eles, então eu sei a história. Mas eles estão escrevendo e, obviamente, eu estou na ponta da cadeira para descascar o script.” Você sabe quando pode tomar a decisão sobre se irá dirigi-lo ou não? “Bem, logo que eu receber o roteiro, será a coisa (decisão). É difícil dirigir um filme, quando você ainda não leu o script, isso é tudo. Mas eles estão trabalhando arduamente, então … O que você pode dizer sobre Super 8? Você está sendo incrível em guardar segredos surpreendente num tempo em que é difícil manter segredos … “Eu sei. Mas, para responder a esta questão iria contra isso de alguma forma! Mas vou dizer que estamos a trabalhando arduamente. Estamos editando o filme. Temos uma agenda pós muito intensa, então estamos batalhando. Mas é emocionante. Eu amo o nosso elenco, por isso estou esperando que as pessoas gostem.” Fonte:...

Ler Mais

Por onde anda…Bobby Clark, o Gorn (atualizado)

O ator e dublê Bobby Clark passou a maior parte do tempo com um traje alienígena no episódio da Série Clássica “Arena”, que estreou em 19 de janeiro de 1967. A memorável luta entre o capitão Kirk e o capitão Gorn tornou-se uma das marcas registradas de Jornada. Clark também apareceu em outros episódios da série. Ele contou ao Star Trek.com como foi seu trabalho na franquia, e o que anda fazendo nos dias de hoje. Primeiro, para aqueles que conhecem o Gorn, mas não a sua história, na verdade você apareceu em quatro episódios da série original … “Sim, isso mesmo, e eles estavam todos na mesma temporada, a segunda. Eu estive em “The Apple”, “Mirror, Mirror”, “The Return of the Archons” e “Arena”. “Arena” foi o primeiro. Eu peguei Jornada, porque tinha feito muitos trabalhos em outras séries com um diretor chamado Joseph Pevney. Nós nos conhecíamos. Nos entendíamos bem. Ele sabia como eu trabalhava e assim por diante, e eu sabia o que ele queria e precisava. Quando ele e Gene Roddenberry falaram sobre “Arena”, eles obviamente falaram sobre os Gorns, e Joseph sabia quem ele queria para interpretar esse personagem. Quando chegou a hora, me chamou, e foi isso. E então, com “The Apple”, eu fiz parte de um pequeno grupo neste planeta. Houve um computador chamado Vaal, e tomou conta de nós. Foi uma parte boa. Eu não tinha diálogo, por si só. Eu estava lá e fiz algumas coisas boas com Bill...

Ler Mais

Walter Koenig responde dúvidas dos internautas

O site Star Trek.com promoveu uma entrevista com o ator Walter Koenig (Chekov) que respondeu a questões fornecidas pelos internautas.  Koenig falou sobre o seu papel na Série Clássica e como Jornada mudou sua vida, discutiu seu trabalho fora da franquia e nos atualizou com projetos em curso. A seguir os melhores pontos dessa entrevista.  Voltando quando Jornada começou, a suspeita sobre os russos era palpável. Você já sentiu alguma precipitação dos fãs por causa disso, ou as pessoas perceberam que Chekov era um papel e você era um ator? “Não houve precipitação. Eu me lembro de uma denúncia que foi enviada, não para mim, mas para o estúdio, de alguém de Idaho. Ele disse algo como: – “O que você está fazendo com um russo nesta série durante este tempo ruim?” No entanto, os e-mails as cartas para mim foram geralmente de pessoas que estavam entre as idades de 8 e 14. Elas não eram tão politicamente esclarecidas, para começar, e não era um interesse primordial para elas. E o personagem não era tão ameaçador. As declarações chauvinistas sobre “inventado na Rússia” sempre foram uma piada e todo mundo pegou isso, eu acho.” Você já teve alguma reação dos russos naqueles dias? “Nenhuma, porque Jornada não estava sendo passada na União Soviética. Aquela coisa toda da promoção que eles fizeram sobre o Pravda reclamando que não havia nenhum russo em Jornada foi exatamente isso, foi uma coisa promocional pelo departamento de relações públicas na NBC. Eles estavam realmente interessados, é claro, de ter alguém que...

Ler Mais

Orci adoraria escrever para uma série de Jornada

No quadro de mensagens do site TrekMovie.com, foi perguntado ao roteirista Roberto Orci se ele estava interessado em escrever para uma nova série de televisão referente ao universo de Jornada, se viesse a ser produzida. “Isso me interessaria. Mas, temos um contrato com a FOX. Havaí 5-0 na CBS, porque pré-existia nossa parceria com a FOX. Agora que estamos comprometidos com a FOX por três anos, CBS e FOX teriam que concordar com parceria antes que pudéssemos ser autorizados a trabalhar em outro programa da rede CBS. E a CBS possui os direitos sobre Jornada”, comentou, “Então, se alguém puder juntar esses dois filhos, adoraria!”. Disse ainda o escritor que não está preocupado com o cronograma para Star Trek 2 uma vez que tudo já foi feito, “Temos um atalho com os nossos parceiros de produção na Bad Robot no qual podemos realmente começar a preparar o filme fora de nosso esquema”. Orci também disse que eles estão recebendo a ajuda de Steven Spielberg na tentativa de convencer J.J. Abrams a dirigir a continuação da franquia. Fonte:...

Ler Mais
  • 1
  • 2

Assine o canal do TB

Tuítes do Pingo

  • Pelo amor de São Gene, regula direito essa merda de teleporte aí, Scotty! https://t.co/BRvatrpLyO
  • Our fellow writer Luiz Castanheira from @trekbrasilis pays his homage to Voyager during our annual retreat.twitter.com/i/web/status/9…0D
  • Putz, voar com essa tralha é mais difícil do que eu imaginava. https://t.co/vgkOwCq4Ce
  • Me falaram que esse vinho do Picard é de uva do tipo cabriolet saveiro, um troço assim. https://t.co/iZi2acwR8G
  • Vai, deixem de frescura e me arrumem uma tigela. https://t.co/QJCXkFAqUE
  • Meio primitivo de viajar assim mas beleza, sem dobra ou esporo é o jeito. https://t.co/83lGyNtIw7