Exclusivo! Trek Brasilis entrevista Jack Trevino

O Trek Brasilis teve a oportunidade de contactar com o escritor Jack Trevino que roteirizou e produziu o fanfilm Star Trek of Gods and Men. Jack está trabalhando agora em uma nova webserie dirigida por Tim Russ chamada Star Trek Renegades. Com o intuito de promover esta nova produção independente, tivemos o privilégio de conversar com o escritor que prontamente se dispôs a conceder esta entrevista especial.

Jack Trevino contribuíu com histórias para a série Deep Space Nine nos episódios “Indiscretion” e “Little Green Men”. Ele foi co-autor de outro fanfilm Star Trek Phase II em “To Serve All My Days”. Em 2006 juntamente com DC Fontana e Ethan H. Calk escreveu história para o fanfilm Star Trek: Of Gods and Men, onde também atuou como produtor associado.

Star Trek: Renegades, é um novo projeto independente baseado no universo de Jornada. Esta websérie conta com um elenco de ex-atores da franquia, incluindo Walter Koenig, Gary Graham, Wang Garrett, Richard Herd, Intiraymi Manu e Tim Russ, que também está na direção do projeto.

Recentemente o site oficial anunciou novas aquisições ao elenco: a atriz Larissa Gomes, com trabalhos em Resident Evil 2, Jogos Mortais e a atriz e dublê Tarah Paige com  trabalhos em Alice no País das Maravilhas, Terror na Escuridão, Virada Radical.

Veja a seguir detalhes dessa entrevista exclusiva.

Agradecimentos ao colega Gustavo Leão pela colaboração no contato com o Sr.Trevino.

Olá, Sr. Trevino, é um prazer ajudá-lo a promover este grande projeto.

Trevino: Por favor, me chame de Jack. Tínhamos um orçamento extremamente pequeno com Of Gods and Men, mas o filme teve coração e os atores queriam dar algo de volta para os seus fãs. Esperamos fazer o mesmo com Renegades, mas com uma diferença, Renegades será filmado como um piloto para uma série nova na internet. Mas, eu estou me adiantando. Deixe-me esclarecer suas dúvidas e obter algumas respostas para que o povo do Brasil e da América do Sul possa ser introduzido e oficialmente convidado a conhecer nosso projeto emocionante.

É muito diferente criar uma história para um novo projeto de Jornada do que fazê-lo para uma produção contínua, como você fez em Deep Space Nine?

Trevino: Como escritores independentes, tanto Ethan quanto eu tivemos que acompanhar episódios que foram sendo transmitidos, bem como qualquer informação que estava sendo publicada sobre Deep Space Nine. Com Renegades, estamos essencialmente na criação de um novo universo a partir do qual nossos personagens vão operar. Estamos cientes da extensa experiência que é considerada cânon, por isso, examinamos cuidadosamente quaisquer novas ideias de forma a não contrariar tudo o que foi estabelecido. Todos, tendo uma nova abordagem para contar histórias que empurram os nossos personagens para os limites em que podem operar.

Tenho certeza que todos ficarão animados ao verem um projeto de Jornada financiado por fãs com tantas estrelas. No entanto, gostaria de saber como você lida com o aspecto de ter elenco conhecido em outros papéis. A fim de legitimar a produção, você conta com tantos atores de Jornada quanto pode. Mas como você equilibra isso com a necessidade de contar a história? Por exemplo, isso não parece forçado trazer Chekov, jovem que era na série original, dentro da era pós-Voyager?

Trevino: Desde que Jonada tem estabelecido estes personagens icônicos, (que) os fãs querem ver mais, cabe-nos incorporar o maior número deles que pudermos para a série, assegurando que as suas contribuições sejam relevantes para a história. Nós não estamos incluindo qualquer personagem a menos que haja uma razão boa para que eles estejam lá. A questão da inclusão do Almirante Chekov foi trazida no início, e colocamos muitos pensamentos sobre se poderíamos ou não ter ele realmente lá. Como os fãs de Jornada lembram, o Dr. McCoy ainda era um membro ativo da Frota durante o tempo de A Nova Geração, então combinou com a idade mais jovem de Chekov e os avanços em anti-envelhecimento, não é difícil de acreditar que ele estivesse não apenas vivo, mas como um membro muito ativo da Inteligência da Frota.

Você está pedindo 200.000 dólares. O que podemos esperar, em termos de valores de produção? Será que vai superar o que vimos em Of Gods And Men?

Trevino: Nosso objetivo, obviamente, é superar os valores de produção de Of Gods And Men. Houve avanços extensos em efeitos CGI, desde então, de modo a produzir mais efeitos com custo eficiente e eficaz é a norma. Muitos filmes agora estão transformando a tela verde para trazer os custos de produção também. 300, o filme sobre os espartanos, bem como novo Star Trek de J. J. Abrams todos usando tela verde. Mas, montar um filme com os maiores valores de produção que podemos ter é o número 1 em nossas mentes.

Assumindo você chegue lá (com o investimento), como transformar este piloto para série? Você está planejando pedir financiamento para cada episódio?

Trevino: Nosso principal objetivo é apresentar o filme-piloto para a CBS como uma série online para a Internet. As webséries estão se tornando mais proeminentes hoje em rápidos estilos de ritmo de vida. A websérie permiti que o público em todo o mundo veja os filmes em seu lazer e é certamente o modo como as coisas estão indo. Se não for vendido, nós, claro, consideraremos a produção de episódios adicionais, aquisição de financiamento de fontes alternativas, incluindo os fãs.

Um problema para produções de fãs é que passam muito tempo para concluir cada novo episódio. Você está planejando trabalhar no mesmo ritmo de outros projetos bem sucedidos de fãs, como o Star Trek Phase II, ou você espera dar-lhe um ritmo mais profissional?

Trevino: Se o financiamento for concedido, gostaríamos de produzir episódios em um horário mais compatível com os padrões de televisão.

Por que você decidiu ir para uma versão “mais sombria” de Jornada?

Trevino: Houve muitas tentativas de produção de uma nova série de Jornada com personagens novos e diferentes, mas encontramos o formato a ser essencialmente Kirk e a tripulação tudo de novo. Sentimos existem tons sombrios no universo de Jornada, que parecem ter sido negligenciados. Nós sentimos que haveria personagens que precisavam realizar missões que se enquadrassem nessas condições – proporcionando assim um excelente local para debater abertamente os méritos de tais ações. Tal conflito faz um grande drama e uma grande história contada.

Há quaisquer semelhanças de Renegades com Star Trek Into Darkness?

Trevino: Eu não tenho nenhuma informação privilegiada, como Star Trek Into Darkness vai ser apresentado ao público, no entanto, o título sugere uma abordagem mais ousada para a franquia. A linha de tempo de Jornada criada por Abrams é algo novo, cheia de todos os tipos de possibilidades. Essa é provavelmente a única coisa parecida com a nossa. Nossa produção também oferece novas e emocionantes possibilidades, mas para personagens estabelecidos na linha de tempo continuada criado por A Nova Geração, Deep Space Nine e Voyager.

Quais são seus pensamentos sobre a reimaginação de Jornada por J.J. Abrams?

Trevino: Eu acho que revisitar uma série icônica como a original foi uma tarefa difícil. Abrams e seus escritores fizeram a melhor coisa que poderiam ter feito – mudar a linha do tempo. Este movimento ousado abriu as possibilidades para uma maior conotação de histórias, pois podem agora mudar os fatos, assim, não apenas recontando os mesmos eventos que já ocorreram. Nada é certo em sua linha do tempo nova e nenhum personagem está a salvo, independentemente se eles tivessem sobrevivido na linha do tempo original. As mesmas possibilidades (de sobreviver) são verdadeiras em Star Trek: Renegades, quando os nossos personagens poderiam perder a qualquer momento.

A CBS é o detentora dos direitos de Jornada. Você espera receber a partir dela algum feedback sobre esse projeto?

Trevino: Definitivamente sim, como indicado pelo nosso desejo de apresentar o filme terminando como um piloto para uma série contínua.

Há séries produzidas por fãs da mais alta qualidade disponíveis na Internet hoje. Você acha que a CBS seria receptiva a liberar uma série baseada em um filme de fã?

Trevino: Boas idéias são boas, se elas vêm de escritores profissionais ou escritores da base de fãs. O falecido Michael Piller reconheceu isso e essa é a principal razão pela qual Jornada abriu portas para produções de fora. Acredito que um bom número de seus episódios mais populares vieram de fontes externas.

Como os fãs poderiam contribuir para o seu projeto de arrecadar fundos?

Trevino: Para começar, eles poderiam “gostar” da nossa campanha em redes sociais como Facebook, Twitter e Google+. Então, contribuir para a campanha com tão pouco quanto 10 dólares, essencialmente, o custo de um filme de cinema. Seria uma maneira dos fãs contribuirem para manter Jornada viva e bem. Há todos os tipos de incentivos para doações, até mesmo uma viagem para o local de filmagem e conhecer os atores da série. Quantas vezes alguém teve uma chance disso? Mas, é importante que os fãs de Jornada nas Estrelas se unam para espalhar a palavra sobre uma nova série e apoiá-la, e muito, da mesma forma que os fãs de Jornada apoiaram a série original de volta cerca de 46 anos atrás.

Gostaríamos de agradecer-lhe por conceder um tempo fora de sua movimentada agenda para responder às nossas perguntas.

Trevino: Em nome da equipe, eu gostaria de agradecer aos fãs em todos os lugares com antecedência e exortá-los a ajudar a tornar esse projeto uma realidade. Os produtores e roteiristas são, em primeiro lugar, os fãs de Jornada que têm o mais profundo respeito pela visão do futuro de Gene Roddenberry. Vamos manter esses ideais e faremos o melhor possível para apresentar um ponto de vista novo e excitante sobre ela – em que todos ficarão encantados para os próximos anos.

Você e seus leitores são bem-vindos. Estamos ansiosos para torná-los fãs de Star Trek: Renegades.

3 Comments on "Exclusivo! Trek Brasilis entrevista Jack Trevino"

  1. Parece muito interessante, eu espero que eles realmente consigam o dinheiro prá levar isso adiante!

  2. Vamos torcer pra tudo dar certo…

  3. fernando de paula | 7 de novembro de 2012 at 9:35 am |

    Seria muito legal se conseguirem engatar um rítimo de produção mais rápido,lógico que vai depender da captação de recursos.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*