• SAREK

    Espero ser levado audaciosamente aonde ninguém jamais esteve com esta série, mas preocupo-me com a possibilidade/risco de não reconhecer Jornada nessa nova série.

    Afinal, toda série deve refletir o seu tempo e cultura. Caso contrário torna-se anacrônica. Porém, temo pelo que será escolhido para corte ou adaptação. Por mais que mantenha a mente aberta, o medo de decepção é quase tão forte quanto a empolgação por uma nova série Star Trek.

    Aguardemos.

  • SAREK

    Gostei da percepção de Fuller quanto à importância da trilha musical para a série.

    Nesse quesito, julgo, a série clássica mostrou-se imbatível até o momento.

  • ralphpinheiro

    Jornada tem a peculiaridade de refletir qualquer que seja o tempo e a cultura. Ela refletiu bem os conturbados anos 60 e posteriormente os anos 80. Nada impede que faça o mesmo no século 21. O que precisa ser atualizado é o formato. Hoje temos uma vibe diferente, uma velocidade diferente de informação, de visualização, a série precisa se adaptar a isso. Se ficarmos pensando no modelo antigo, certamente ficaremos decepcionados.
    Fuller tem sido muito vago no que quer exatamente, mas com a temporada tendo 13 episódios já reflete a forma como estão sendo lançadas as séries hoje e acho isso bom porque permite aos roteiristas entrarem de cabeça no tema principal sem os tradicionais episódios enche linguiça. Isso torna a história mais dinâmica.
    Outro ponto que achei interessante é o fato de que o decorrer da história não terá um caminho retilíneo. Haverá momentos em que o tempo irá retroceder ou avançar para mostrar determinado fato.
    Não sei se isto seria dado em forma de flashback ou uma viagem no tempo literalmente ou ambos. Espero que isso resulte numa história bem amarrada no final, sem pontas soltas e sem sentido.
    Me sinto deveras curioso por esta produção.

  • Edson Santos

    Será uma série com conteúdo e recursos tecnológicos que vão dar um toque de ação sem perder o objetivo de ST.

  • Vedek Pedro

    Isso é meio que sinal dos tempos. Assista desenhos antigos como pernalonga e patolino. Tudo sempre orquestrado e coisa de qualidade. Atualmente sempre músicas que são sucessos temporários, com o passar dos anos até soa estranho.

  • Vedek Pedro

    Entendi que não teremos viagens no tempo, pelo menos nessa primeira temporada. Também entendi que podemos ter mais de 13 episódios, e que na verdade, esperam a encomenda de mais, ainda que admita uma temporada menor ser mais fácil de trabalhar com arcos.

    Pelo que já ouvi, imagino que toda a história (ou arco) se passará em um curto período de tempo, como uma semana, por exemplo.

  • Trekker

    Então… essa decisão de fazer a série na linha Prime prova por A + B que essa linha Kelvin era algo dispensável. Com jeitinho, dava… eu não tem caboco inteligente na Paramount pra amarrar as coisas com jeitinho e graça?

  • Vedek Pedro

    Em parte concordo. Era dispensável do ponto de vista de histórias. Mas e de personagens? Seria estranho, de todo modo, fazer histórias no cânone com atores diferentes, porque imagino que não abririam mão de usar os clássicos cap. Kirk e Sr. Spock.

    Até admito que muitos personagens foram feitos por 2 ou mais atores, como Kahn, Zefram e a rainha Borg, mas com personagens centrais é complicado de aceitar.

  • ralphpinheiro

    Não exatamente. A Paramount que tem os direitos sobre os filmes de Jornada e a CBS que detem os direitos de TV pensam de forma independente. Cada uma tem o seu projeto para Star Trek. Tanto é que o 4º filme pode ser produzido com a série em pleno andamento e ambos terão rumos diferentes.

  • Trekker

    Sendo em universo alternativo ou não, o Kirk (e etc) é o mesmo. Muda o “contexto histórico” entre os universos. Mas, a pessoa é a mesma. E, acredito que a base de fans aceitaria a mudança de ator, pelos motivos óbvios. O argumento para este novo universo, era apenas ter liberdade de se fazer o que bem entendesse, sem se preocupar com o passado. Tornar a coisa mais fácil. Mas, sempre defendi que ‘eles’ tem condições plenas de fazer algo dentro do universo original, sem ferir o canon (ou ferir pouco, haja visto que nem sempre o canon é respeitado 100% mesmo…).

  • Trekker

    Entendi. E os caras não conseguem se entender. Afff…

  • Marcio Paula

    Boa tarde me apresentando ! Marcio do Rio de Janeiro , o filme pelo site ingresso.com vai passar em poucas salas . Realmente a estratégia de propaganda do filme foi terrivel , uma pena vi o filme na seção especial e ele é otimo.

  • Mauricio Silva de Moura

    Espero que na tripulação exista algum vulcano ou vulcana. Torna as tripulações mais interessantes a medida que mescla a emotividade com a lógica, fornecendo molho para prender os fãs antigos e novos…

  • GILSON P. DE FARIAS

    Uma homenagem, a: William T. Riker,

  • ralphpinheiro

    Olá, Márcio. Seja Bem Vindo. Realmente a propaganda do filme por aqui está deixando muito a desejar. Sua bilheteria vai ficar por conta mais do boca a boca das pessoas. Uma pena porque a avaliação do filme tem sido muito boa.

  • Marcio Paula

    Obrigado ! olhei agora e aumentou o numero de salas pelo Brasil ainda bem !

  • Particularmente eu ainda preferia que a série ocorresse pós Star Trek VI (ou quem sabe durante a Nova Geração, depois dos acontecimentos de ‘Nemesis’). No geral espero que a série se saia bem e que traga uma trama bacana de ser acompanhada, não tão rápida e não tão longa e cansativa como ocorreu em DS9

  • MdM da Terra 2

    Só eu estou meio preocupado com essa produção da série?

    Faltando pouco mais de quatro meses para a estreia, e nem elenco foi anunciado. As filmagens só começam no final desse mês, e eles ainda têm que gravar todos os 13 episódios para irem ao ar no streaming. Fora a pós produção que, para uma série que se passa no espaço, não deve ser nem um pouco econômica…

  • Saldan

    Pois é. Em comparação, a anunciada nova série de Perdidos no Espaço que será produzida pela Netflix estreia só em 2018… Já Discovery estreia no final de janeiro, daqui a 5 meses, e as filmagens nem começaram ainda, e tem todo o processo de pós-produção – efeitos, edição, música, etc. Acho que vão adiar pelo menos pra metade de 2017.

  • Saldan

    Mas aí é que está, o canon original já estava bagunçado (klingons lisos, klingons enrugados, eventos em Enterprise que contrariavam o que a cronologia da TOS havia estabelecido, fêmeas vulcanas com pon-farr, etc.). O Abrams e sua turma resolveram passar a borracha e começar de novo em um universo alternativo. Quanto à nova série, acho difícil que também não venha a se enrolar em algum momento na cronologia, se propondo como outro prelúdio à TOS.

  • Vedek Pedro

    Sendo prelúdio, ou série pós-VOY, sempre há chance de se enrolar com a história. Um erro aqui outro ali nem digo nada, mas assumo que sendo num espaço de tempo tão curto antes de TOS, as chances são potencializadas.

  • Quark Ferengi

    Tenho reparado que o Fuller tem mencionado muito o tema “viagem no tempo”… me lembro que rolou um boato meses atrás de que essa nova série poderia se passar, cada temporada, numa época distinta… Será que tem a ver? Se sim… ADOREI!!!!

  • David Gaertner Curitiba

    Apenas gostaria de, um dia, ver uma melhor explanação e maior desenvolvimento sobre as guerras romulanas. Elas são tão citadas, tão faladas, mas fica naquele anti clímax, por que o assunto morre aí.

  • FSPOK

    Ou uma aventura só em 13 episódios…

  • FSPOK

    Fuller deu muita ênfase à personagem principal.
    Pode ser q os 13 episódios contem sua trajetória na Frota com flashbacks…a carreira do Imediato ou Number One emnvez da história ser do Capitão e este tá com jeito que será um Andoriano….

  • FSPOK

    Bem lembrado ” prelúdio a TOS”… Devem mexer com as guerras Klingons já que escolheram 2245 e por isso vão afogar Axanar de qualquer jeito….

  • FSPOK

    Ta com jeito que o Capitão da nave seja Andoriano, que seria bem original…

  • FSPOK

    Não seria dificil acontecer atrasos…e.com processo contra Axanar ainda rolando….antipatia dos fãs americanos…

  • Fabiano Correia

    pelo visual da nave tenho uma leve impressão que ela e da seção 31

  • Fabiano Correia

    se enterprise tivesse vingado mais temporadas obviamente eles abordariam esse assunto na 7-10

  • David Gaertner Curitiba

    É… oportunidade perdida.