star-trek3Embora tenha havido muita notícia sobre a próxima série Star Trek: Discovery, notícias quanto ao novo longa de Star Trek estão praticamente estagnadas. No entanto, houve uma menção sobre o futuro da franquia no cinema pelo CEO da Viacom em um evento de investidores esta semana.

Na quarta-feira passada, o CEO da Viacom, Robert M. Bakish, falou em um evento de investidores do Deutsche Bank (o mesmo evento que o CEO da CBS, Les Moonves, falou no início da semana) que a Paramount estava “comprometida em lançar 15 filmes por ano” em um futuro próximo. No entanto, ele observou que estão mudando a Paramount para ser um “silo” dentro da Viacom para uma estratégia mais integrada e com o estúdio trabalhando para liberar filmes ligados a ativos e talentos das várias redes de TV da Viacom como MTV, Comedy Central, Nickelodeon, BET e outros. Eles também estão reclassificando a Spike TV em uma Rede Paramount, como parte deste esforço para “alavancar as marcas de TV para o cinema e vice-versa”.

Mais especificamente, o novo plano é dedicar cerca de metade da produção da Paramount a filmes ligados às propriedades da Viacom TV, mas isso ainda deixa a metade da lista para outros projetos.Quanto a esses, ele disse:

A outra metade da lista será plena de projetos da Paramount. Como reduzimos o volume, podemos ser um pouco mais seletivos. Isso, obviamente, irá incluir significativos filmes de verão, seja Transformers ou Missão Impossível ou Star Trek ou outras franquias mais recentes. Mas nós sentimos fundamentalmente que será uma estratégia vantajosa para a nossa empresa e pode produzir retornos superiores.

Embora seja apenas uma menção passageira, é significativo que o novo CEO da Viacom ainda esteja falando sobre a franquia na mesma veia das outras grandes franquias do estúdio. Entre 2006 e 2016, a Paramount lançou três filmes de cada uma dessas franquias, mais do que qualquer de suas outras grandes propriedades.

No ano passado, a Paramount anunciou que iria desenvolver um quarto filme de Star Trek com JJ Abrams como produtor, mas até este momento o estúdio ainda não deu oficialmente luz verde (orçamento e roteiro aprovados) ou definiu uma data. Como mencionado anteriormente, uma decisão sobre a direção e orçamento provavelmente não poderia acontecer até que um novo CEO fosse contratado.

Bakish disse aos investidores que deve haver um anúncio em breve sobre um novo CEO da Paramount, mas que o trio de executivos que está temporariamente no comando está “dirigindo o negócio de filmes”. Isso inclui o presidente da Motion Picture Group Marc Evans, que sabemos ser conhecido como um defensor da franquia dentro do estúdio.

Cerca de uma década atrás, quando Evans era o chefe de produção da Paramount, ele fez um esforço para trazer a franquia de volta depois da falha de bilheteria de Star Trek: Nemesis em 2002. O lobby de Evans para começar a fazer filmes Star Trek convenceu o então CEO Brad Gray a dedicar mais recursos para a franquia. Foi Evans quem primeiro contatou o produtor e diretor JJ Abrams e os escritores/produtores Alex Kurtzman e Roberto Orci para trabalharam no reinício da franquia no cinema.

Mas antes que a Paramount comece a gastar mais dinheiro, eles têm algumas questões financeiras para lidar. Como relatado anteriormente, após o ano ruim de 2016, o estúdio sentiu que precisava trazer algum grande financiamento externo para financiar a lista atual de produções, e encontraram duas empresas chinesas de cinema e mídia dispostas a fornecer recursos.

No entanto, o Hollywood Reporter citou fontes no estúdio dizendo que o Shanghai Film Group e a Huahua Media ainda não forneceram à Paramount o financiamento de bilhões de dólares anteriormente anunciado, dizendo “terem dúvidas” sobre a nova direção do estúdio e estão buscando um encontro com Bakish para discutir o futuro da empresa.

Além do aporte financeiro temos a parte logística. Como já noticiado, Zoe Saldana estará de volta para a continuação de Avatar do diretor James Cameron. Cameron confirmou com o Toronto Star que seu plano é produzir vários filmes da franquia Avatar, observando “Estamos fazendo Avatar 2, 3, 4 e 5. É um desafio épico”, e acrescentando que isso será seu foco principal para os próximos oito anos. Isso provavelmente vai amarrar um bom tempo na agenda de Saldana durante esse período e será um fator de dificuldade para agendamento em novos projetos.

Também não sabemos se já houve negociações quanto a um novo contrato para os membros do elenco (apenas Chris Pine e Zachary Quinto foram mencionados pela mídia como já tendo assinado). Sem contar que Karl Urban afirmou que só participaria de um novo filme se a presença de seu personagem fosse relevante para a história.

Vamos aguardar os novos desdobramentos.

Fonte: TrekMovie