• FSPOK

    òtimas notícias pra começar bem o fim de semana e maratona netflix revendo ST …. 🙂

  • Uma coisa é certa, se optarem por produzirem mais de 15 episódios por temporada então os roteiristas devem compensar isso com histórias muito bem pensadas. Assistir as séries posteriores à Nova Geração é complicado para muitos fãs novos dada a grande quantidade de episódios por temporada aliado à ausência de uma trama melhor amarrada.

  • Saldan

    Só depois da NG? Mesmo na NG 2/3 dos episódios eram fillers, dispensáveis

  • Falei de uma forma mais geralzona sabe? É que hoje em dia esse formato de série é muito mau visto, principalmente porque nem todas elas possuem roteiristas competentes para produzir conteúdo que se sustente com essa quantidade absurda de episódios, no fim acabam perdendo audiência e isso seria péssimo para Discovery.

    No máximo 15 episódios por temporada já tá de bom tamanho, de resto temos que esperar mais para ver como as coisas vão andar. Espero que a CBS não interfira demais na produção dos episódios, isso poderia estragar a série de alguma forma.

  • Edson Santos

    Agora é que eles vão se organizar!

  • Vedek Pedro

    É verdade. A Voyager mesmo se beneficiaria de temporadas menores. Considerando que estava viajando de volta para casa, atravessando a galáxia, faria sentido que cada temporada fosse um arco fechado. Por exemplo, na primeira o conflito com os kazons, na segunda com os vidianos, na terceira contra os borgs e espécie 4872, quarta outro tipo de ameaça.

    Infelizmente ficaram naquele lenga-lenga e não deu muito certo, têm episódios que são sofríveis.

  • Concordo em partes, em suma a quantidade longa de episódios em Voyager faz todo o sentido do mundo, afinal, a nave estava atravessando todo um quadrante e a viagem demoraria 75 anos originalmente … nada incomum os episódios serem um tanto inconsistentes já que nem sempre algo de tão interessante poderia acontecer numa viagem dessas.

    Diferente de Deep Space 9 onde tinha uma FREAKING GUERRA OCORRENDO DO LADO DE FORA, mas acho que existem duas temporadas dentre as 7 dessa série que são filler puro ao meu ver.

    Vai depender dos roteiristas e do showrunner definirem o tom de Discovery, espero que seja algo com um pouco mais de ação do que o costumeiro mas sem abandonar o lado explorador que a franquia sempre teve.

  • AJVERDE

    Em se tratando de Star Trek, confio mais na Netflix que CBS. A Netflix participando da produção é garantia de uma longevidade, que pode nos dar bons episódios durante muitos anos.