Estaria o filme Homem-Aranha: De Volta ao Lar e Star Trek IV: A Viagem Para Casa conectados? Será que o universo da Marvel tem lugar no mesmo universo que o de Jornada nas Estrelas? Na verdade foi uma brincadeira da produção de Homem Aranha com Jornada. Em uma cena do novo filme do cabeça de teia há um easter egg muito sutil, mas conhecido dos trekkers, o cara do punk rock. 

Esta cena mostra o jovem Spider-Man (interpretado por Tom Holland) balançando pela área do Queens, em NY, quando ele é animado por alguns caras na rua. Até aí nada demais, mas algumas pessoas viram algo familiar sobre um desses caras, especificamente aquele que segurava um aparelho portátil de som. Ele é visto conversando com um vendedor de cachorro-quente.

Para os trekkers ele é Kirk Thatcher, um produtor e escritor que interpretou o “Punk no ônibus” com uma caixa de som ensurdecedora, obrigando Spock a agir de forma drástica. Esta cena se passou no filme Star Trek IV: De Volta Para Casa.

O próprio Thatcher confirmou, no Facebook, sua aparição, via StarTrek.com.

“Bem, o segredo já foi revelado … Agora você tem que assistir o Homem-Aranha! Eu estava tendo uma reunião com os caras da Marvel e Kevin Feige (Presidente da Marvel Studios) iria sair cedo para pegar um avião para Nova York para ver as filmagens de Homem Aranha. Eu mencionei que eu também estava indo para Nova York. Ele ficou entusiasmado e perguntou se eu estaria interessado em fazer uma participação especial como um punk no Spider-Man. Eu, claro, disse: ‘Certo!’

E assim, os universos Marvel e Star Trek se encontraram pela primeira vez em um filme. Thatcher revelou a verdadeira razão pela qual Kevin fez questão de sua ponta no filme da Marvel.

“A razão pela qual isso aconteceu é que Kevin é um grande fã de Star Trek IV e ele me disse que ele era um grande fã da cena do punk . Então, eu acho que apenas estimulou a incluir esse personagem, 30 anos depois! I Espero que isso se transforme em uma série longa de “Punk no …” caminhos que podem financiar minha aposentadoria antecipada”, brincou.

Kirk Thatcher, na época da produção de Star Trek IV, aos 24 anos, estava freqüentando a UCLA, onde estudava animação por computador e era empregado na Industrial Light & Magic. Ele descobriu que Nimoy estava procurando um assistente experiente de FX para o filme.

Contratado por Nimoy, Thacher serviu como uma espécie de ajudante criativo para a produção. Como fã de Jornada, foi ele quem deu a voz para o computador Vulcano que testou a memória de Spock, deu nome de Kiri-kin-tha para A Primeira Lei da Metafísica, mas sua contribuição maior foi interpretar um personagem inusitado.

Thacher já havia tocado em bandas, quando mais jovem, e produzido músicas, então deu a ideia a Nimoy de fazer um jovem rebelde dos anos 80. Depois de um tempo, Nimoy resolveu testar em cena.

O jovem assistente conta que quando chegou em trajes punk para as filmagens, encontrou com De Forest Kelley nos bastidores. O velho Dr. McCoy o olhou de cima a baixo e apenas disse: “Belos sapatos”.

As filmagens acabaram sendo realizadas em duas tomadas devido ao efeitos de brilho de suas roupas.

A música veio depois. “Minha idéia de punk na época era o Dead Punk Hard Kennedy, Germs, Black Flag-real West Coast, esse som real e bruto”, disse Thatcher. “Eu também queria uma vibração de God Psorist God Save the Queen, e é por isso que eu fiz o sotaque britânico”. Thacher teve a ajuda do editor de som da produção e assim veio “I Hate You”, cantado por ele mesmo.

A cena tornou-se uma espécie de marca registrada do filme, conhecida como “punk do ônibus”.

Thacher está hoje com 55 anos.

Fonte: TrekMovie e Movieweb