Conforme se aproxima a estreia de Star Trek Discovery, a CBS vai intensificando sua campanha de promoção da série. A convenção de Star Trek em Las Vegas terá a presença do elenco, produtores e roteiristas em painéis com o público. Além disso temos novos posters com um olhar mais próximo dos personagens, a revelação da classe da nave Shenzhou, informações sobre a trilha sonora e mais.

Discovery no Star Trek Convention Las Vegas.

Hoje abre oficialmente a convenção anual de Star Trek em Las Vegas (STLV), e a Creation Entertainment, que dirige o evento, acaba de lançar o cronograma de cinco dias para os paineis (2-6 de agosto).

Os atores que farão parte de STLV não estavam no SDCC em San Diego, então esta será a primeira aparição pública do outro grupo do elenco. Os escritores que aparecem também não estiveram dos painéis da SDCC, mas eles são, provavelmente, os maiores fãs de Jornada da sala dos roteiristas.  Espera-se ver alguma informação o romance, quadrinhos baseados em Discovery e a música tema da série.

No dia 02.08.2017

02:30 Apresentando Star Trek: Discovery Mary Chieffo (L’Rell), Kenneth Mitchell (Kol) e Sam Vartholomeos (alferes Connor)
3:30 da tarde Dentro do Star Trek: Sala dos Escritores de Discovery Kirsten Beyer e Ted Sullivan
04:30 Projetando as criaturas de Star Trek: Discovery Glenn Hetrick e Neville Page
17:30 Star Trek: Discovery Comics & Novels Revelado Kirsten Beyer, Sarah Gaydos, Mike Johnson, David Mack e Ed Schlesinger

 

Na Convenção também teremos a Reunião do 30º Aniversário da série A Nova Geração com participação de todo o elenco principal, um painel com o ator Karl Urban, painel sobre o documentário de  Star Trek: Deep Space Nine, What We Left Behind, um bate papo com os escritores Brannon Braga, Ron Moore, e Andre Bormanis sobre o trabalho em Jornada nos anos 90 e muito mais

 

Posters – incluindo novos personagens.

Continuando em sua campanha promocional da série, a CBS liberou mais posters do elenco principal, incluindo os personagens Klingons.

   

 

 

 

 

Temos também uma nova imagem do personagem Klingon L’Rell, interpretada por Mary Chieffo.

 

Revelada a Classe da nave Shenzhou.

A empresa Fansets responsável por artigos colecionáveis das franquias de séries e filmes, na convenção STLV apresentou seus primeiros broches de Discovery, incluindo um dedicado a nave USS Shenzhou.

Na estampa vemos a descrição da nave NCC-1227 e sua classe, Walker (andarilho), que é uma nova classe nunca antes mencionada no universo de Jornada.

Alguns cogitaram que poderia ser alguma homenagem a série anterior da atriz Sonequa Martin-Green, Walking Dead. Mas, na verdade, o designer John Eaves (veterano ilustrador de Jornada e criador da Shenzhou), revelou que o nome da classe é homenagem ao piloto de teste do X-15, Joe Walker, que voou nos Estados Unidos em meados da década de 60.

 

Elenco no Summer 2017 Television Critics Association (TCA).

O elenco da nave Discovery e produtores estão fazendo uma turnê de imprensa para promover a série, e estiveram esta semana no Television Critics Association (TCA). Isto incluiu a audição da trilha sonora (por Jeff Russo) pela primeira vez.

Alex Kurtzman, Aaron Harberts, Gretchen Berg, Heather Kadin, Akiva Goldsman, juntamente com membros do elenco Sonequa Martin-Green, Jason Isaacs, James Frain e Mary Chieffo revelaram alguns detalhes ao seleto público presente. Abaixo, alguns pontos mais importantes discutidos.

 

Um período sombrio da guerra.

O produtor executivo Akiva Goldsman falou sobre o pano de fundo história, a guerra com os Kingons.

“Parte do que nós tentamos fazer é falar como esses preceitos filosóficos surgiram,” disse Goldsman. “Estamos em um período de tempo que é pré-série original. Nós estamos em um tempo de guerra. Estamos tentando descobrir quem somos como uma federação e o que somos como um povo em um conjunto de adversidades. É um objetivo da série chegar aos princípios centrais que são endêmicos para Jornada”.

E produtor executivo e showrunner Aaron Harberts acrescentou dizendo (via THR ):

Estamos em um lugar sombrio na história da Federação.

Mas Sonequa Martin-Green observou que a série se esforça para apresentar o tom otimista de Jornada:

“Uma coisa é falar de uma utopia. Para poder vê-la em ação, para ver-nos aspirando a isso, ainda não atingimos essa perfeição, mas estamos tentando – e eu acho que vai ser realmente atraente porque você está nos vendo tentar e falhar e tentar novamente.”

Sonequa Martin-Green adicionou seu total otimismo a nova série.

“Todo mundo está muito apaixonado pelo trabalho, o artesanato aqui [na frente e atrás das câmeras] é nada menos que estelar. Esta é uma história épica e grandiosa, ainda que microscopicamente sintonizada, profundamente emocional. Não desprezamos isso. Estamos levando muito a sério. Eu certamente estou.”

 

Mais serializada do que Deep Space Nine

Akiva Goldsman foi mais específico sobre ter uma série serializada:

“É o Star Trek mais serializado. Você vai achar isso ser mais serializado do que o Deep Space Nine, mesmo em suas [últimas] temporadas … É uma narrativa de caráter de longa duração”.

 

Ligação com canon – incluindo Burnham com Sarek

Os produtores falaram também sobre como a série vai se encaixar no canon (via IGN ):

“Somos praticamente um complemento que pega a sua referência de outras séries”, disse produtor executivo Akiva Goldsman ao público do Críticos de TV Association. “Principalmente o que estamos fazendo é que estamos tentando olhar para todas as séries, incluindo Enterprise, como cânon, e tentando ser muito sensíveis a todas as fronteiras interessantes que existem. O número de coisas que foram vistas pela primeira vez em Enterprise vão te deixar muito animado. … É uma espécie de um grande jogo em que somos capazes de navegar.”

A conversa também se voltou para a revelação muito discutida no SDCC que foi Michael Burnham ser criada por Sarek:

Nós não necessariamente a chamamos de meia-irmã, tendemos a se referir a ela como uma tutela de Sarek ou filha adotada ou quase adotiva de Sarek“, disse o produtor executivo Akiva Goldsman. “A relação entre Michael e Sarek desempenha um papel enorme sobre onde ela foi criada e o que ela traz para as naves em que está. Além disso, ter crescido em Vulcano faz com que ela tome decisões que têm efeitos em cascata sobre resto da série, e Discovery também explora como criar uma criança humana em Vulcano afetaria a sua dinâmica.

Mantendo a visão de Bryan Fuller.

No debate com os críticos também abordada a saída do co-criador Bryan Fuller. Os produtores asseguraram que sua visão permanece (via Deadline), como disse Alex Kurtzman.

 Todos respeitamos a visão de Bryan. Nós honramos o que ele fez. Muito do que veio da sua mente.

Bryan [Fuller] e eu estávamos procurando trazer algo novo, e justificar estar em um serviço a cabo, sabíamos que tinha que ser grande em emoção e caráter.

Aaron Harberts acrescentou detalhes sobre a direção de Fuller em relação a história Klingon:

Uma das coisas que ele queria fazer era sacudir o design do Klingons … que eles não seriam os bandidos do universo, que seriam sexy, vitais e diferentes. Houve discussões que foram a fundo em sua biologia e escultura”.

 

Tema da música pega na partitura original de Courage

A CBS escolheu este evento para visualizar uma gravação da música tema da série composta por Jeff Russo e executada por uma orquestra de 60 músicos. De acordo com informações do evento, a música capta no original tema de Star Trek.

New  StarTrek : tema de abertura Descoberta absolutamente interpola tema da série original por Alexander Courage. Revelado na   .

O site Slashfilm deu mais detalhes.

A música tem um tempo completo e meio e eles pretendem tocar em todos os episódios do serviço de transmissão CBS All Access. As notas de abertura são familiares a da série original antes de sair em uma nova direção. Em seguida, termina com a melodia da série original tradicional novamente. O clipe mostrou que Russo conduzia a orquestra de 60 músicos, e achamos que você pode ouvir todos os 60 instrumentos nele.

Aguarde por mais novidades da Convenção em Las Vegas.

Fontes: TrekMovie, TrekCore