Milhões de vidas são ameaçadas por uma nuvem devoradora de planetas

Sinopse

Data Estelar: 5371.3: uma gigante nuvem cósmica foi detectada nas bordas da galáxia e a Enterprise é enviada para investigar esse fenômeno nunca visto. A nave estelar é conduzida para o sistema Pallas 14, onde se localizam os planetas Alondra, Bezride e Mantilles, o planeta habitado mais remoto da Federação.

Chegando a seu destino, a tripulação testemunha a nuvem encobrir totalmente o planeta Alondra. A princípio, a tenente Uhura acredita que a presença do estranho objeto esteja apenas bloqueando os sensores, mas uma análise minuciosa do sr. Spock constata que o planeta foi decomposto em pequenas partes. A nuvem possui dimensões colossais, com uma extensão superior ao dobro dos diâmetros de Júpiter, Saturno e Netuno combinados.

Após consumir Alondra, a nuvem desvia seu curso para o planeta Mantilles. Ao contrário de Alondra, desabitado, Mantilles abriga uma população de 82 milhões. A Enterprise altera seu curso para interceptar a nuvem. Kirk ordena o disparo dos feisers, mas a energia das armas é absorvida. Analisando a composição da nuvem, com diversos elementos estranhos à tabela periódica, o sr. Spock conclui que sua origem seja externa à galáxia.

Em sua tentativa de deter a nuvem, a nave da Federação é engolida pela estranha massa. Objetos compostos de uma forma gasosa de antimatéria cercam a Enterprise e começam a drenar a energia dos escudos. Kirk ordena uma descarga de antimatéria, neutralizando os objetos. Spock teoriza que a nuvem esteja viva por possuir componentes semelhantes a organismos vivos. O dr. McCoy concorda com a teoria, notando que os objetos no interior da nuvem são semelhantes a enzimas de macroformose, capazes de corroerem o casco da nave e digerir a tripulação.

Incapaz de deter o avanço da nuvem, o capitão contata Bob Wesley, governador de Mantilles, sobre a ameaça. Não há naves estelares suficientes para evacuar toda a população de Mantilles e Wesley decide salvar apenas as crianças.
A Enterprise tem apenas três horas e 20 minutos para deter o avanço da nuvem. Impossibilitada de retornar pelo seu caminho de entrada, a nave dirige-se para uma possível saída alternativa, passando por onde seria o intestino delgado, repleto de vilosidades de antimatéria. A situação exige muita energia para manter os defletores em sua eficiência máxima e a Enterprise tem apenas 20 minutos antes que os motores sejam completamente drenados além de sua capacidade de regeneração.

Scotty propõe que as vilosidades e os pedaços de Alondra sejam utilizados como fonte de antimatéria e matéria para recarregar a energia da Enterprise. Spock descobre que a nuvem possui um cérebro e talvez seja inteligente. Kirk determina que a nave se dirija para o cérebro da criatura onde poderá destruí-la, medida contestada por Spock. Contudo, entre a morte de um possível ser vivo e a dos 82 milhões de habitantes do planeta, o capitão escolhe salvar Mantilles.

Analisando a área do cérebro da nuvem, Spock conclui que, devido sua extensão, todo armamento da Enterprise é incapaz de garantir sua destruição, contudo, o cérebro pode ser destruído se toda a nave for convertida em energia mirando o córtex cerebral e usando a energia da destruição da nave em um golpe certeiro. Decidido a salvar as vidas de Mantilles, Kirk prossegue com o plano.

O governador Wesley contata a Enterprise. A evacuação do planeta está em curso, mas apenas cinco mil crianças puderam ser salvas; mas Katie, sua filha de 11 anos, permanece ao lado do pai.

Faltando apenas sete minutos para que a nuvem alcance Mantilles, Spock realiza um elo de mentes vulcano na tentativa de explicar as consequências da destruição do planeta. A criatura demonstra não possuir nenhum desejo em causar a morte de outros seres vivos e concorda em deixar a galáxia.

Comentários

“One of Our Planets Is Missing” contém os elementos clássicos de Jornada nas Estrelas. É mais uma história onde a capacidade de compreensão de outros seres soluciona conflitos.

O tema já havia sido abordado em episódios como “The Devil in the Dark” da primeira temporada da Série Clássica, onde uma criatura de silício é perseguida por mineradores que inadvertidamente destroem seus ovos.
Quando Scotty propõe que as vilosidades de antimatéria sejam transportadas para a nave e usadas como combustível, Kirk expressa preocupação demonstrando desconhecimento da capacidade de se conter antimatéria através de campos magnéticos ou de força, como visto em outros episódios das várias séries de Jornada nas Estrelas. Nesse ponto, diversos elementos de mitologia da franquia ainda não haviam sido estabelecidos, justificando o desconhecimento do capitão. Aqui, Scotty desenvolve uma caixa com um campo de força para conter a antimatéria.

Vemos no episódio pela primeira vez as naceles de antimatéria, quando Kirk e Scotty usam as vilosidades para recarregar os motores.

Por alguns instantes a nuvem passa a ocupar o corpo de Spock. Uma situação semelhante ocorreu em Jornada nas Estrelas: O Filme de 1979. Nesse filme também vemos uma nuvem de dimensões gigantescas na forma de V’ger.
Marc Daniels, roteirista do episódio, dirigiu quinze segmentos da Série Clássica, incluindo “Space Seed” e “Mirror, Mirror”, dois dos mais populares entre os fãs e também “Spock’s Brain”, considerado por muitos como o pior de todos. Daniels foi encorajado por Gene Roddenberry a escrever o roteiro. Um dos episódios favoritos de sua direção é “The Doomsday Machine”, do qual ele retirou alguns elementos de um dos primeiros tratamentos do roteiro.

A citação de Kirk “man rose above primitiveness by vowing, ‘I will not kill today’” não foi dita em nenhum episódio mas é semelhante ao discurso em “A Taste of Armageddon”. Uma das características da Filmation, produtora da série, é a reutilização de células de animação. Quando a nuvem está ocupando o corpo de Spock, a tenente Uhura exibe imagens da vida na Terra e uma cena de Lassie Socorro (Lassie’s Rescue Rangers) também de 1973. Assim como em “The Devil in the Dark”, a solução se dá por meio do elo  de mentes vulcano de Spock.

Citações

Kirk – “Am I doing the right thing, Bones? Once, I said, ‘Man rose above primitiveness by vowing, I will not kill today.’”
(“Estou fazendo a coisa certa, Magro? Uma vez, eu disse ‘O homem deixou seu estado primitivo ao jurar Não matarei hoje.’”)
McCoy – “But you can’t let this thing destroy over 80 million lives, either.”
(“Mas você não ode deixar esta coisa destruir mais de 80 milhões.”)

Nuvem – “Comprehend. Not desire to consume other beings.”
(“Compreendo. Não desejo consumir outros seres.”)

Trivia

• Esse foi o sétimo episódio produzido para A Série Animada e o terceiro exibido.
• Robert “Bob” Wesley, governador de Mantilles, apareceu anteriormente no episódio “The Ultimate Computer” da Série Clássica, quando foi interpretado pelo ator Barry Russo.
• Wesley é o nome do meio de Gene Roddenberry. O nome foi utilizado em A Nova Geração para o personagem Wesley Crusher.
• Esse é o primeiro episódio em que o tenente Arex possui falas.
• O tenente Arex informa que a nuvem tem diâmetro superior ao dobro dos diâmetros dos planetas Júpiter, Saturno e Netuno combinados. Os diâmetros desses planetas são aproximadamente 142.000 km, 120.000 km e 49.000 km respectivamente.
• A nuvem tem dimensões de 800.000 km por 400.000 km.
• O episódio foi adaptado por Allan Dean Foster no livro “Star Trek Log One” publicado pela Ballantine Books em junho de 1974.

Ficha técnica

Escrito por Marc Daniels
Direção de Hal Sutherland
Exibido em 22/09/1973
Produção: 03

Elenco

William Shatner como James Tiberius Kirk
Leonard Nimoy como Spock
DeForest Kelley como Leonard McCoy
James Doohan como Montgomery Scott
George Takei como Hikaru Sulu
Nichelle Nichols como Uhura

Elenco convidado

James Doohan como tenente Arex
James Doohan como Bob Wesley
Majel Barrett como Nuvem Cósmica