Painel Discovery na Comic Con NY e Paley Fest

A Comic Con NY e a PaleyFest foram palco, semana passada, do painel Star Trek: Discovery. Sonequa Martin-Green, Doug Jones, Mary Wiseman, Anthony Rapp, Wilson Cruz e David Ajala, juntamente com os produtores Alex Kurtzman, Heather Kadin e Michelle Paradise subiram ao palco para discutirem as novidades a respeito da terceira temporada da série.

Os participantes responderam as perguntas da platéia e deram dicas do que estar por vir. Veja a seguir os pontos mais importantes.

Não estar tão preso ao cânon como antes.

“O cânon é extremamente importante para nós”, disse Alex Kurtzman, que, entretanto, admite não será exatamente o mesmo.

“Não é como se estivéssemos jogando o cânon pela janela, o cânon existia, não estamos reescrevendo o cânon, não o estamos mudando, não há mudanças, não há ajustes na linha do tempo e os eventos do cânon informaram absolutamente o que aconteceu no futuro. Mas o futuro não é exatamente o que eles esperavam quando chegaram ao outro lado. O público tem grande expectativa de como isso pode ser”, disse o produtor.

A produtora executiva Heather Kadin disse que o salto para o futuro dá espaço para os roteiristas, acrescentando que a vantagem de definir um série no futuro significa “não mais esbarrar no cânon” e há “nova liberdade em um novo território em chamas”.

No entanto, não é preciso saber do cânon para acompanhar a série, nesta temporada.

“O que tem sido legal nessa série, em geral, é que você não precisava conhecer o cânon para assistir, porque nosso elenco é tão magnético que as pessoas podem simplesmente entrar e não precisarem saber o que veio antes. O público experimentará a novidade à medida que o elenco a experimenta pela primeira vez”, revelaram os produtores.

De um modo geral, para Paradise e Kurtzman, a temporada será uma mistura do antigo e do novo,

É uma mistura de coisas. Nós estamos indo para 930 anos no futuro, então tudo o que você pensa sobre Trek – as espécies, os planetas, a Federação, expectativas, alianças, inimigos e todas essas coisas, você coloca tudo no liquidificador, misturando tudo e vendo o que vai acontecer. Obviamente, o tempo muda tudo, estamos falando de quase 1000 anos no futuro, não pode parecer com o que aconteceu quando saltaram. Vai ser muito interessante, eu acho”.

Terceira temporada como um farol de esperança.

Star Trek sempre abordou temas atuais, e nesta temporada não será diferente, mesmo falando quase 1000 anos no futuro.

Costumamos falar sobre como Star Trek é um espelho que se sustenta no mundo como ele é. E olhamos em volta e vemos muita desilusão, muita confusão e muita desconexão. Muitas das coisas pelas quais ansiamos – esperança, compreensão, compaixão e empatia, parecem estar diminuindo cada vez mais”, disse Kurtzman.

“Trek é o último farol de esperança; portanto, se você for para o futuro que não parece exatamente o que você imaginou, Trek é sempre a âncora para trazer você de volta ao que é possível e quem somos no nosso melhor. E Discovery, à medida que entram nesse futuro, torna-se esse farol que lembra as pessoas o que é possível e o que significa esperança”.

Formato serializado ou episódios independentes?

“Temos uma história serializada que nos levará do começo ao fim”, explicou Michelle Paradise, acrescentando. “Dentro disso, teremos alguns episódios que se concentram mais em um ou outro dos personagens, mas sempre estaremos provocando essa história maior.”

Discovery voltará para o século 23?

“Não sei se temos planos para Discovery voltar ao século 23″, disse Kurtzman. “Mas, obviamente, existem muitas séries em andamento agora, e estão em diferentes linhas de tempo … então tudo é possível. Como eu disse, levamos o cânon muito a sério e não queremos negar tudo o que aconteceu e o excelente e incrível trabalho que tantas gerações de escritores fizeram há mais de 50 anos”.

Kurtzman revelou que a terceira temporada de Discovery terá versões futuras de alienígenas conhecidos de Star Trek. E uma dessas raças são os Trill. “no trailer divulgado ontem, você está certo!”, concordou Kurtzman, dizendo ainda: “Vamos com Trill este ano” e, segundo Kurtzman, alguns dos novos personagens estarão lá por um motivo muito específico.

O conceito da espécie Trill foi introduzido em A Nova Geração (“The Host”), mas seu personagem mais famoso foi Jadzia Dax (depois Ezri), em Deep Space Nine.

No trailler podemos ver também Andorianos, Cardassianos e até um luriano, da mesma espécie de Morn.

Motor de esporos ainda estará ativo

A rede micelial introduzida na primeira temporada, de algum modo, será parte da narrativa desta temporada, segundo Kurtzman. O motor de esporos continuará ativo e a USS Discovery será a única nave com esse tipo de propulsão, mesmo no futuro – e acrescentou, que, por esse motivo, será cobiçada por outros.

Alguma possibilidade de ir também para o cinema?

Ainda não há uma palavra oficial sobre quantos episódios podemos esperar na terceira temporada, mas durante o evento, Kurtzman disse que poderiam ter 13 ou mais.

Discovery é um filme na tela pequena e temos o benefício de 13 ou mais episódios para contar histórias mais profundas do que você teria para contar em duas horas”.

E por falar em filme, foi perguntado a Kurtzman se a reunificação da franquia, através da fusão da Viacom e CBS, poderia significar que sua equipe estaria fazendo longa-metragens e, quem sabe, diretamente conectados às séries de TV:

Tudo é possível, realmente. Novamente, se você for fazer um filme, precisará contar uma história realmente melhor contada na tela grande. Portanto, tem que ser um tipo muito específico de história. Não queremos apenas inseri-la. A história teria que ser algo que nos inspirasse a dizer: “Nós realmente queremos contar essa história em duas horas”.

Fãs pedem uma série de Pike.

Ao comentar sobre o lançamento do primeiro Short Trek, “Q & A”, que foca nos personagens Pike, Spock e a Número Um, Kurtzman reconheceu a demanda dos fãs por mais histórias do Capitão Pike.

Nós ouvimos vocês em alto e bom som o quão amados esses personagens são”, disse ele, “Então fizemos um monte de curtas com eles”. Respondendo aos fãs que gritavam solicitando uma série centrada no capitão Pike, Kurtzman brincou, “Eu amo essa ideia!”

Opiniões do elenco.

O estreante David Ajala, que interpreta o misterioso Cleveland Booker ou ‘Book’, dá uma dica do que será este personagem:

“Você o encontrará no primeiro episódio …É emocionante ser capaz de se interessar e explorar novos territórios … enquanto vocês podem assistir e explorar o novo mundo, verão através dos olhos de Book e Burnham.”

Anthony Rapp (Stamets) comentou que acha “legal” que Discovery salte para o futuro.

“Eles estão permitindo que todos reconheçam … como é deixar tudo para trás e o que pode ser feito para as pessoas darem esse enorme salto estranho”, disse ele. “Eles não se esquivam disso, e é realmente especial.”

Rapp comentou sobre o relacionamento de Staments e Dr. Culber (interpretado por Wilson Cruz) nesta temporada:

“Juntos novamente. Eu não acho que levaria muito tempo para convencer Stamets! (risos). Acho que o Stamets está pronto. Mas sim, Culber … sim, garantido que o Stamets não tem 100% de consciência mental naquele momento em que Culber diz, no final da segunda temporada – Estou em casa. Você está em casa – Mas sim. Estamos juntos”.

O ator disse que ainda veremos um rabugento Stamets, como na primeira temporada: “O Stamets mal-humorado acontece quando há algo para se estar mal-humorado. E há algumas coisas para ficar de mau humor nesse ano”.

Já Mary Wiseman falou sobre o crescimento da jovem alferes Tilly como personagem:

“Saltamos para o futuro, é um salto de fé e são aqueles momentos em que você precisa tomar grandes decisões”, disse a atriz. “Nesta temporada, você verá mais dela confiando no seu valor da maneira que puder. Não é hora de se afastar ou recuar … mas é hora de dar um passo à frente. Eu acho que você vai ver por que ela gravitou para essas pessoas e elas gravitaram para ela”.

Quanto a sua carreira na Frota Estelar, haverá mudança de pensamento. Ficar longe do Programa de Treinamento de Comando é “um pouco desagradável”, disse Wiseman.

Ela tem esse objetivo há muito tempo, e acho que ainda sabe que quer servir e quer ser útil para a Frota Estelar, mas o que isso significa no futuro está um pouco no ar. Então, ela terá que começar a encontrar o seu próprio caminho e procurar orientação onde quer que possa obtê-lo.”

Mas nem tudo será sombrio para Tilly na nova temporada, segundo Wiseman “Tilly sempre está se divertindo; ela gosta de se divertir”, disse a atriz. “Mas ela também terá momentos de, eu não sei, algo mais sério, algo mais profundo. Ela sempre adora uma festa, adora uma atividade em grupo. Então, definitivamente, você poderá vê-la se divertir um pouco e sair de sua zona de conforto um pouco.”

A pergunta que muitas pessoas desejavam ver respondida por  Doug Jones é quem será o capitão da nave, Burnham ou Saru?

“Existem muitas variáveis ​​que desconhecemos. Saltamos para o futuro para descobrir: ainda existe uma Federação e em que condições ela está? Eles respeitariam um de nós, capitão, ou seriam capazes de se autogovernar? Todas essas perguntas permanecem sem resposta agora … para você”, disse Jones mantendo o mistério.

Aguarde por mais entrevistas e novidades sobre Discovery, aqui no TB.

Fonte: TrekMovie e TrekCore

Be the first to comment on "Painel Discovery na Comic Con NY e Paley Fest"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*