Como a produção de Picard recuperou peças de B-4

Durante a produção do filme Star Trek: Nemesis foram feitas peças de B-4, para a cena em Kolarus IV. Depois do  filme ser finalizado, a Paramount fez um leilão e vendeu tudo.

Para a série Picard, a produção foi atrás dos compradores das peças no leilão com o objetivo de usá-las novamente. Elas foram recuperadas para o episódio “Remembrance” e podem ser vistas na cena de Jean-Luc com a  Dr. Agnes Jurati no Instituo Daystrom.

O site oficial StarTrek.com publicou um vídeo com o Prop Master (cenógrafo) Jeff Lombardi, responsável pelo gerenciamento e construção de materiais que um ator usa no set, ou para montagem de cenários.

Lombardi descreveu como ele reuniu as partes do corpo de B-4, um protótipo de androide, para ser visto em uma cena do primeiro episódio. Segundo o cenógrafo, o rastreamento das partes de B-4, incluindo os membros sem corpo, seu tronco e a cabeça, foi como um “obstáculo” para o início dos preparativos na série.

“Foi difícil, porque muitos dos objetos usados em cena de Star Trek foram leiloados e espalhados pelo mundo”, disse Lombardi. “Não queríamos construir um novo Data, eu queria usar as partes do Data antigo que tínhamos visto antes, apesar da forma em que poderiam estar”.

Para Lombardi, John Van Citters, vice-presidente de desenvolvimento da marca Star Trek na ViacomCBS, provou ser de uma ajuda inestimável na caçada as peças.

“Ele me colocou em contato com algumas pessoas que conhecia e que tinham partes do Data ao redor do mundo”, disse Lombardi. “John foi, na verdade, peça chave para encontrar a cabeça do Data – que estava numa caixa em Calgary- e o tronco, que estava numa caixa em Hong Kong”.

Os anos em que as peças do B-4 passaram guardadas por colecionadores se mostraram perfeitas para o seu lugar na nova série.

“Quando as peças chegaram, elas tinham envelhecido bastante. Nós nem queríamos tocá-las, porque elas tinham envelhecido na caixa, como nós queríamos que estivessem, no episodio”, disse Lombardi. “Nenhuma maquiagem ou efeito especial, na verdade. Nós apenas as deixamos como estavam.”

Peças de B-4 em exposição no Queen Mary Dome em Long Beach

Numa referência ao fato das peças estarem no Instituo Daystrom, Lombardi brincou, “Agora sabemos onde estão as partes de Data. E elas vão ficar lá.”

O vídeo também relata a história por trás de outros objetos de Picard, incluindo o rifle phaser da Federação para o ano 2399, construído pelo próprio Lombardi. Além da mudança nos pins dos uniformes e nas insígnias que se basearam nas usadas pela Frota Estelar no final da série Voyager.

“É o que eu realmente amo em adereços e trabalho com atores. É quando você pode encontrar algo que eles podem absorver em seu personagem e acender um fogo dentro de sua imaginação e eles começam a se sentir cada vez mais no mundo”, disse Lombardi.

Outro fato citado por Lombardi foi com relação a Patrick Stewart, que teve participação importante na escolha dos objetos pessoais da vida de Jean-Luc Picard. O ator escolheu pessoalmente xícaras de chá, relógios, bagagens e outros adereços.

Entre as suas escolhas, Stewart adorou particularmente a descoberta de uma bengala, que logo incorporou à maneira como imaginava na vida cotidiana do almirante em seu Chateau, na França.

Be the first to comment on "Como a produção de Picard recuperou peças de B-4"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*