Primeiras impressões: “Nepenthe”

Em Primeiras impressões, coluna do Trek Brasilis, os colaboradores do site dão seus pitacos SEM SPOILERS sobre um episódio recém-lançado de Jornada nas Estrelas.

Episódio: “Nepenthe” (Star Trek: Picard, 1×07)

Picard e Soji se transportam para o planeta Nepenthe, lar de amigos antigos e confiáveis. Enquanto o resto da tripulação da La Sirena tenta se juntar a eles, Picard ajuda Soji a compreender suas memórias recém-reveladas. Enquanto isso, Hugh e Elnor são deixados no cubo borg e precisam enfrentar Narissa, furiosa.

O que achamos?


Salvador Nogueira
: Em resumo: a calmaria antes da tormenta. Muita emoção no reencontro com Riker e Troi, e Soji começa a se tornar um personagem de fato na série. “Nepenthe” é o que o nome sugere, uma cura para as angústias. E o fim do segundo ato, antes de o bicho realmente pegar, nesta primeira temporada de Star Trek: Picard.


Roberta 
Manaa: Esse episódio me lembrou os tempos de família Frota Estelar. Emocionante, tratou temas difíceis de maneira delicada e madura.

 


Fernando “Odo” Rodrigues
: Após Picard encontrar Soji, os problemas de ritmo da série se resolveram. E este é o episódio mais próximo de um reencontro de TNG que os fãs poderiam esperar.

 


Fernando Penteriche: “Nepenthe” é um episódio aguardado com ansiedade, mas que tem um sério problema. Uma hora, ele termina…

 


Gustavo Gobbi
: Reencontrar personagens icônicos é como reencontrar velhos amigos. Poderia jurar que a participação dos dois seria curta, apenas um pequeno fan service, mas a série surpreende ao contar parte do passado da dupla, conectando de fato a jornada deles à jornada de Picard. Que presente ganhamos!


Francisco “Frank” Fiorentino:
Sem dúvida o episódio mais emotivo da temporada. As tramas ficaram em segundo plano para dar ênfase a estória dos dois ilustres personagens. Revelações e tragédias pessoais marcam esse episódio.

 


Marina Amaral:
 Episódio emocionante e surpreendente. Vários “carimbos do Gene” distribuídos de forma harmônica na narrativa. Nem preciso dizer que chorei, né?

 


Ricardo Jurczyk: 
Não sei ainda se é o melhor episódio até aqui. Mas com certeza é o mais emocionante, o episódio que vai colocar mais sorrisos dos rostos dos trekkers. Além disso, mais algumas dúvidas foram sanadas. Estou confiando mais um pouco na condução do Michael Chabon.


Ricardo Delfin: 
A volta de dois personagens queridos em um delicioso fan service, definindo mais profundamente as fraquezas de Picard.

 

Deixe também suas primeiras impressões do episódio na seção de comentários abaixo!

Be the first to comment on "Primeiras impressões: “Nepenthe”"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*