“Ano 3 terá grande mudança de tom”, diz Frakes

Jonathan Frakes, o eterno Comandante William Riker, conversou com o ComicBook.com sobre o terceiro ano de Star Trek: Discovery e falou sobre as mudanças que a série sofrerá em relação as duas temporadas anteriores. Embora esteja na fase de pós-produção, a nova temporada ainda não tem data de estreia confirmada.

As filmagens acabaram em fevereiro, mas edição, efeitos visuais, trilha sonora e uma série de processos de produção ainda precisam ser concluídos, já que toda a equipe está trabalhando de casa devido à pandemia do COVID-19. Todo esse contratempo causará atrasos, entretanto, a expectativa é que o terceiro ano chegue ainda em 2020.

Frakes estreou como diretor em Discovery, na primeira temporada, dirigindo “Despite Yourself”, já na segunda temporada esteve na direção de “New Eden” e “Project Daedalus”. Ao ComicBook ele comenta como foi trabalhar neste spin-off.

“Discovery é uma grande série cinematográfica, na qual você é incentivado a filmar para emocionar, acho que muito inspirado nos filmes de JJ [Abrams]. Nós nos gabamos do que fizemos. É uma atmosfera muito saudável para fazer filmes. Não há escassez de histórias por lá, mas você é realmente encorajado, eles dão tempo e dinheiro o suficiente para filmar… cinematográfica não é a palavra porque tudo é cinematográfico. Há mais ação. Pode haver ou não mais efeitos visuais, mas certamente é impulsionado por mais efeitos visuais. Há mais personagens, a nave é maior, há muito mais dimensão”.

Quanto a próxima temporada, ele deu algumas dicas do que veremos. Frakes já dirigiu 3 episódios.

“No final da segunda temporada, nós fomos para 930 anos no futuro”, disse Frakes sobre o período em que se dará a terceira temporada. “Michael Burnham encontrou um novo núcleo, para não falar de um “novo parceiro no crime”. Então, novamente, há uma grande mudança de tom nesse programa, menos movido pela dor e culpa de seu passado e mais sobre a reunificação mágica da equipe Discovery e para onde quer que ela tenha ido. Só Deus sabe para onde ela foi com o Anjo Vermelho. Tem muita ação-aventura e não tanta dor.”

O “novo parceiro no crime” a quem Frakes se refere é um novo personagem chamado Book, interpretado por David Ajala. Imagens do terceiro ano mostram Michael Burnham  junto com Book, David Ajala é conhecido por participar em Supergirl e Black Mirror nos últimos anos e agora se junta a nova temporada de Discovery.

Há uma lista passada na mídia que traz os títulos e créditos dos sete primeiros episódios da terceira temporada da série, embora ainda não confirmada.

Os dois primeiros anos de Star Trek: Discovery estão disponíveis no Brasil pela Netflix. A terceira temporada deve estrear  ainda em 2020.

Be the first to comment on "“Ano 3 terá grande mudança de tom”, diz Frakes"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*