st-boldlygo-04-spockEste começo de ano marcou o final do primeiro arco de história da nova série em quadrinhos da IDW, Star Trek Boldly Go. Em sua edição de número quatro, temos Spock sendo levado por um inimigo diferente de qualquer um que a Federação tenha enfrentado nesta linha de tempo. O capitão Kirk e tripulação partem para uma missão arriscada que pode levar a guerra com o Império Romulano.

Nesta continuação do filme Star Trek Sem Fronteiras, temos Kirk como capitão interino da USS Endeavour encontrando-se firmemente dentro da Zona Neutra, numa missão arriscada para resgatar os reféns dos Borgs e ainda evitar um confronto com os Romulanos.

A Endeavour chega a um planeta colônia dos Romulanos, sob ataque da esfera Borg. Sua primeira tentativa de resgate se mostrou um fracasso. Os phasers do grupo avançado de Kirk são ineficazes, e o grupo foi obrigado a bater em retirada, diante da captura do comandante Spock.

Dentro da esfera, que segue rumo a capital Romulana, encontramos Spock sendo preparado para assimilação. Equipado com um implante de olho, ele está sendo conectado à mente da coletividade. Profundamente dentro da mente de Spock, no entanto, há uma batalha interna em fúria entre a Coletividade e sua vontade Vulcano/Humana.

star-trek-boldly-go-004-borg

Enquanto isso, a USS Endeavour depara-se com um cruzador Romulano, a Haakona. Com fins de convencê-los de que eles possuem um inimigo em comum, Kirk concorda em ser escoltado até Romulus para falar diante do Senado.

A chegada em Romulus se revela assustadora. Uma batalha entre naves Romulanas e a Esfera deixa uma trilha de destroços.

star-trek-boldly-go-004-romulus

Endeavour e Haakona entram na luta. Os sensores revelam que os escudos da esfera enfraqueceram. Chekov vê a oportunidade de transportar os reféns que forem localizados.

Spock ainda resiste a assimilação. Com os sistemas da nave Borg falhando, o Vulcano se liberta do processo e captura Terrell.

star-trek-boldly-go-004-terrell

Todos os tripulantes que estavam na esfera, ainda vivos, foram transportados a salvo e levados para enfermaria. Junto com eles, Spock e Terrell.

Torpedos fotônicos da Endeavour são transportados para dentro da esfera. A nave Borg é destruída.

Diante do senado, Kirk se justifica pela violação do tratado.

O senado impõe uma condição para que as acusações de invasão do território Romulano sejam arquivadas: entregar a traidora Valas.

Kirk argumenta que Valas nasceu na Terra, é cidadã da Federação e seus pais fugiram de Romulus há muitos anos atrás. Mas, pelas leis Romulanas, os filhos são responsáveis pelos crimes de seus pais.

Valas faz Kirk aceitar os termos e se entrega a guarda Romulana para recondicionamento. “Um pequeno preço a pagar para a liberdade da tripulação”, disse a corajosa oficial.

star-trek-boldly-go-004-valas

A Endeavour sai de Romulus e segue rumo a fronteira da Federação.

Kirk sai com uma nítida sensação de fracasso por ter deixado para trás uma oficial da Frota e acredita que o Senado Romulano aproveitou da situação para tomar vantagem política frente a Federação.

Numa conversa com Spock já refeito da tentativa de assimilação, Kirk lembra que a ideia de transportar os torpedos foi copiada da luta contra Khan.

Spock revela que na tentativa de assimilá-lo ele pode ter contato com a Coletividade e aprendeu sobre o modo como agem, observando: “Eles vão voltar, capitão”.

Uhura mostra preocupação pela Frota ter de enfrentar uma armada dessa espécie. Kirk acredita que somente uma união entre Romulanos, Klingons e Federados poderá fazer frente a esta ameaça.

A próxima edição nos mostrará um pouco mais sobre Jaylah e sua adaptação a Academia.