vault001O aniversário de 50 anos de Jornada nas Estrelas foi decepcionante, consenso geral entre os fãs. Salvo a estréia do 13º filme da franquia nos cinemas, Star Trek Sem Fronteiras, uma grata surpresa pela qualidade muito acima da média como filme “pipoca” e com raízes fortes na Série Clássica, não tivemos outros produtos de destaque no mercado durante o decorrer de 2016. A nova série de TV, Discovery, ficou para 2017 e com consecutivos atrasos na produção e tumultos nos bastidores, gerando desconfiança entre os fãs de que o produto final possa decepcionar. No entanto, o melhor presente dos 50 anos veio ao final de 2016, com muito atraso, mas compensou.

Em dezembro, a CBS colocou no mercado americano um verdadeiro tesouro para os fãs, a coleção “The Roddenberry Vault”, exclusiva em Blu-Ray, que representa uma verdadeira celebração dos 50 anos da Série Clássica. Tudo começou em 2007, quando Rod Roddenberry, filho do criador da série, Gene Roddenberry, e de Majel Barret Roddenberry, descobriu que seus pais guardaram, em segredo, rolos de filmes com gravações das filmagens da Série Clássica, incluindo cenas deletadas e takes alternativos. Uma verdadeira raridade! O único conteúdo dos bastidores em filme que os fãs conheciam, até o momento, eram curtas compilações de hilários erros de gravação. Mas o material encontrado por Rod era muito, muito mais vasto.

Ao descobrir aquele tesouro, Rod Roddenberry entrou em contato com Michael e Denise Okuda, casal de artistas gráficos que trabalharam na franquia a partir de A Nova Geração e se tornaram verdadeiros historiadores da Série Clássica. Com o apoio da CBS, o casal Okuda foi contratado para, em absoluto sigilo, catalogar todo o material inédito encontrado. A empreitada durou anos e anos.

Ao finalizar o trabalho, separaram o que havia de melhor no material inédito e a CBS produziu uma série de documentários com entrevistas com os atores e membros da produção ainda vivos, com inserção pontual das cenas inéditas para contextualizar as memórias dos envolvidos com os bastidores da produção. O resultado é absolutamente mágico e obrigatório para todo trekker.

Para esse especial lançamento, a CBS criou um pacote extraordinário. “The Roddenberry Vault” é composto por três discos Blu-Ray, cada um contendo episódios integrais da Série Clássica, todos em alta definição, 1080p, selecionados conforme o material inédito disponibilizado, este presente em dois documentários por disco, cada um com 30 minutos de duração, totalizando 3 horas.

O disco 1 contém os episódios: “O Ardil Carbomite” (The Corbomite Maneuver), “Semente do Espaço” (Space Seed), “Arena” (Arena) e “Deste Lado do Paraíso” (This Side of Paradise). O disco 2,  “O Demônio da Escuridão” (The Devil in the Dark), “A Cidade à Beira da Eternidade” (The City on the Edge of Forever), “Operação: Aniquilar!” (Operation: Annihilate!) e “Metamorfose” (Metamorphosis). O disco 3 vem com “Lamento por Adônis” (Who Mourns for Adonais?), “O Espelho” (Mirror, Mirror), “Problemas aos Pingos” (The Trouble with Tribbles) e “Retorno ao Amanhã” (Return to Tomorrow).

Cada episódio é apresentado com alternativa de visualização com os efeitos especiais originais da década de 60 ou os novos em computação gráfica – CGI, da mesma forma como são apresentados nas coleções completas de cada temporada já lançadas há anos em Blu-Ray. O áudio é apresentado em inglês no formato 7.1 DTS-HD Master Audio ou no original mono em Dolby Digital, com opções de dublagem em alemão, espanhol e italiano. As legendas têm opções em inglês, dinamarquês, alemão, espanhol, italiano, norueguês, finlandês e sueco.

Infelizmente, não há opções de dublagem ou legendas em português. Com o declínio da mídia Blu-Ray no Brasil, a CBS deixou de inserir opção de português nos másteres há anos. As três temporadas completas da Série Clássica têm legendas em português, embora não tenham as dublagens. As sete temporadas de A Nova Geração, em alta definição, também sem legendas ou dublagens em português, assim como a Série Animada, recém lançada no exterior.

vault002

Vamos agora analisar o rico material extra e inédito nesses discos do “Roddenberry Vault”. Todos os episódios, salvo “A Cidade à Beira da Eternidade”, têm opção de áudio apenas com o acompanhamento musical, para que o fã possa degustar a clássica trilha sonora isolada. Muito legal! Três episódios específicos ganharam trilha de comentários em áudio: “Deste Lado do Paraíso” com comentários de Gabrielle Stanton e da prestigiada roteirista da série, D.C. Fontana. “A Cidade à Beira da Eternidade” com comentários de Roger Lay Jr, Scott Mantz e Mark Altman. “Problemas aos Pingos” com comentários de David A. Goodman e David Gerrold.

O melhor ficou para o final, com os saborosos documentários:

• Inside the Roddenberry Vault: Part 1;
• Star Trek: Revisiting a Classic;
• Inside the Roddenberry Vault: Part 2;
• Strange New Worlds: Visualizing the Fantastic;
• Inside the Roddenberry Vault: Part 3;
• Swept Up: Snippets From the Cutting Room Floor.

Cada programa contém filmagens nunca vistas dos bastidores da Série Clássica, com cenas deletadas e takes alternativos, tudo intercalado com entrevistas de qualidade com William Shatner, George Takei, Walter Keonig, Nichelle Nichols, Gary Lockwood, Clint Howard, Elinor Donahue, Michael Forest, Leslie Parrish, Richard Edlund, Bill Nye, Adam Nimoy, Chris Doohan, Rod Roddenberry, dentre outros. Cada um conta histórias e experiências pessoais a respeito da série, tudo contextualizado nas cenas inéditas que contém alguns verdadeiros tesouros. Como exemplos marcantes, McCoy confronta Khan por tentar matar Kirk depois de ter sido por ele salvo; o sobrinho de Kirk é visto na ponte da Enterprise com uniforme mirim da Frota Estelar ao final de “Operação: Aniquilar!”; descobrimos que a personagem Carolyn terminou o episódio “Lamento por Adônis” grávida de Apollo; Uhura canta “Beyond Antares” integralmente em “A Consciência do Rei”. Porém, como nem tudo são flores, as cenas inéditas não foram restauradas, sem qualquer correção de cores, e são apresentas em baixa definição (SD). O áudio, por outro lado, está perfeito, muito nítido.

Fica a dúvida se a ausência de restauração foi decisão da CBS para cortar custos e despesas, ou se foi proposital para evitar que alguém reintegrasse essas cenas aos episódios originais sem qualquer identificação. Hoje, com os modernos softwares de edição de vídeo, até os leigos conseguem bons resultados. Independente da qualidade de imagem, é uma experiência extraordinária assistir às cenas inéditas da Série Clássica. Como certamente os Okudas devem ter outros lotes de preciosidades localizadas nos arquivos dos Roddenberry, é torcer para que a coleção “Vault” ganhe novos volumes em breve.