Analise dos quadrinhos Star Trek Boldly Go 13 a 15

Continuando com a análise dos quadrinhos Star Trek Boldly Go, temos as edições de número 13 a 15, que conectam a linha alternativa Kelvin a outros universos paralelos. Aproveitando a oportunidade em que o Mirror Universe será foco da série Discovery, damos uma palinha desta história inédita da editora IDW.

Se você já acha complicado entender a linha de tempo Kelvin, imagine uma gama de vários universos paralelos de Jornada se interconectando.

É assim que se apresenta este mega arco, que deve ir até a última edição (18ª), encerrando a coleção.

Intitulada de IDIC, que significa “Infinite Diversity in Infinite Combinations” (Infinitas Diversidades em Infinitas Combinações), a história mostra uma infinidade de realidades alternativas que podem existir dentro de Jornada.

Essa não é a primeira vez que a franquia explora multiversos. Você já está familiarizado com o Mirror Universe, mas também tivemos a guerra Império Klingon versus Federação em “Yesterday´s Enterprise”, ou o universo dominado pelo Borg em “Parallels” ou universo transdimensional em “Zero Hour”.

Edição 13.

Este arco começa no universo Kelvin com uma conversa entre Kirk e Sulu, a bordo da USS Endeavor, e Spock e Uhura em Nova Vulcano.

Todos estão ansiosos para assumirem sua posições na Enterprise-A em construção, embora Kirk brinque com Spock, provocando-o com a boa performance de Sulu como primeiro oficial.

Scott está na Terra ensinando na Academia, enquanto Chekov retornou a Yorktown para ajudar na construção da nova Enterprise.

Uhura questiona Spock sobre como suas vidas poderiam ser diferentes, se não voltassem a Enterprise.

A Endeavour pegou algumas leituras estranhas no sistema Lesla e está indo investigar.

A partir daí, viajamos para uma realidade onde Spock foi rejeitado pelos Vulcanos e acabou sendo criado na Terra. Ele alterou cirurgicamente suas orelhas para não lembrar sua herança vulcana e ganhou o nome de Simon Grayson. Neste universo a Enterprise é comandada pelo capitão Christopher Pike e está em missão a Nibiru. Simon desobedeceu ordens expressas de Pike, violando a Primeira Diretriz no planeta, ficando assim afastado de sua função.

Ainda neste universo paralelo, a versão de Kirk foi criada por Klingons depois que ele foi capturado bebê após a destruição da USS Kelvin. Ele é fluente na língua nativa e até mesmo comanda a IKS Channoq. Conhecido como o “órfão”, não preciso dizer que não é amigo da Federação. Kirk órfão jurou vingança contra Grayson por algum motivo desconhecido.

O fato de Kirk ter escapado de Rura Penthe e ter um tapa olho meio estilo General Chang nos faz lembrar de Star Trek VI.

A Enterprise de Pike investiga a estranha anomalia espacial, mas é atacada pela IKS Channoq e fica seriamente danificada. Kirk órfão exige a entrega de Simon.

Nesse meio tempo ambas as naves são sacudidas pelos distúrbios da anomalia e uma profusão de universos se entrelaçam .

Edição 14.

Nessa permutação de diferentes universos, temos a capitã Jane Tiberia Kirk (visto pela última vez na edição Parallel Lives) no comando da sua Enterprise. Atingida pela anomalia, Jane tenta contato com Pike, mas encontra um rosto familiar. Kirk da Endeavour.

Eles tentam entender o que está ocorrendo.

Enquanto isso Kirk orfão prepara para invadir a Enterprise de Pike mas é impedido por outra Enterprise de outro universo. Uma raça inteira de andróides, cada um com uma designação única representando a equipe da Enterprise – ou seja, unidade de comando JTK-1701 e Sulu-1701.

Mas o caos nas estrelas não para por aí. Um acontecimento descrito como “evento cronotrônico” faz com que partes das tripulações sejam misturadas e separadas em grupos, aterrando em planetas distintos.

Um grupo composto por Jane Kirk, McCoy Kelvin, andróide Uhura-1701 encontram um paralelo Spock no que parece ser Vulcano em um universo onde Nero destruiu a Terra em vez de Vulcano.

O outro grupo composto por Kirk Kelvin, andróide Sulu-1701, Simon Grayson e Pavela Chekov aparece em uma Terra paralela, cujo o líder se chama Khan.

Edição 15.

Se você ainda não desistiu de ler este resumo, prepare-se para mais misturas de universos paralelos.

Um terceiro grupo formado pelo tenente Uhuro, Kirk arbóreo, Spock feminino e Scott gasoso cai em Risa.

Enquanto isso, Kirk, Simon, Pavela Chekov e Android Sulu estão ajoelhados diante da imperatriz Khan num mundo em que os Augments escravizaram a humanidade. Eles agora são prisioneiros e se tornarão escravos deste universo.

No final desta edição, Vulcano, que sobreviveu aos ataques de Nero, é atacado pelos Romulanos com naves usando tecnologia da Narada.

Cada Kirk ouve uma voz ao fundo que fala sobre estarem preparados para algo maior. Kirk Kelvin acredita que é Q, mas isso parece ser algo muito maior e potencialmente muito mais perigoso.

Aguarde pelas edições finais.

4 Comments on "Analise dos quadrinhos Star Trek Boldly Go 13 a 15"

  1. que salada de frutas! rsrs

  2. Magno Teixeira | 1 de janeiro de 2018 at 9:10 pm |

    Que viagem na maionese!!!!

  3. Que samba do crioulo doido!!! Kkkkkk

  4. Deu dor de cabeça em mais alguém?

Leave a comment

Your email address will not be published.


*