Denise Crosby relembra saída de A Nova Geração

Denise Crosby foi entrevistada pelo site TrekCore, onde compartilhou algumas de suas lembranças do tempo em que esteve em A Nova Geração, abordando sobre sua saída e retorno como convidada especial da série.

A atriz deixou o elenco de A Nova Geração em 1988 sob um conjunto misto de emoções. Naquele período, a série ainda estava tentando encontrar o seu caminho (na primeira temporada) e isso gerou muitas dúvidas por parte do elenco quanto a sua continuidade. A insatisfação em relação ao desenvolvimento da personagem (Tasha Yar) foi outro ponto de incerteza da atriz quanto ao seu futuro na série.

“Foi frustrante como atriz. Gene Roddenberry estava muito empenhado em manter o modelo com o qual teve sucesso na série original”, relatou Crosby, lembrando de seu tempo na franquia.

Resultado de imagem para tasha yar bridge

 “Havia muitos de nós naquela equipe e a televisão estava mudando para várias histórias nas séries de TV, e era aí que estava minha cabeça – e onde eu pensava que A Nova Geração iria … e Gene me corrigiu – “Será sobre o capitão, o primeiro oficial e Data” – disse ele. Então, eu tive que tomar uma decisão – depois de 26 episódios inéditos em uma temporada, não era para isso que eu queria me tornar atriz. Não queria ficar na ponte e dizer ‘sim, capitão’.”

Foi Crosby quem decidiu mudar seu visual para a série, com um corte de cabelo mais curto e arrojado para a época.

“Nos anos 80, não havia muitas mulheres que se pareciam comigo. Eu tinha cabelo curto, mas ainda era um modelo feminino de uma maneira diferente que não era o padrão. Foi um avanço quando entrei no escritório de Gene e ele adorou. ‘É moderno – vamos lá!’ Ele disse. Agora, as mulheres podem ser o que quiserem.”

“Como mulher, você quer ter oportunidades iguais, salário igual, uma voz ouvida”, continuou Crosby. “Às vezes fomos silenciadas e tivemos que continuar lutando. As mulheres estão encontrando seu apelo à ação e é importante quando temos a oportunidade de fazê-lo, para as outras mulheres em outros países que não têm a mesma chance.”

Em seu painel na Fan Expo Canada de Toronto, Crosby contou como ela e as outras atrizes de personagens femininos compartilhavam o mesmo senso de desvalorização na série.

“Na verdade, eu pedi para eles fazerem pernas falsas! Você sabe como a ponte foi elevada em forma de ferradura. Bem, tudo que você podia ver eram minhas pernas acima da cadeira do capitão. Poderia descansar minhas pernas lá atrás e Tasha estaria no posto dela (risos). Gates, Marina e eu ficávamos conversando: não tivemos cenas juntas. Não poderia ser apenas sobre as meninas”.

Deixar A Nova Geração foi uma das decisões mais difíceis que ela teve que tomar em sua carreira, mas Crosby estava ciente de que isso deveria acontecer se ela quisesse assumir papéis mais reconhecíveis. Foi outra lição para ela do ambiente hostil de Hollywood.

“Foi um longo processo. Ninguém queria que eu fosse embora”, disse ela. “Eles tentaram, à sua maneira, dizer que ía melhorar. Depois, houve a reunião final com Gene e ele literalmente me disse ‘não vai melhorar’. Foi quando eu soube que tinha que sair e que ele ia matar esse personagem.”

No entanto, Gene a advertiu sobre o seu destino ao sair da franquia.

“Gene me disse: ‘Sabe, se você sair, não poderá voltar’. Bem, nós mostramos a ele!”

Resultado de imagem para tasha yar bridge

Dois anos depois, já na terceira temporada, Crosby retornou no papel de Tasha Yar em “Yesterday’s Enterprise”, e no episódio final “All Good Things…”. Além disso, ela até conseguiu lançar um segundo personagem, a comandante romulana Sela, aparecendo como filha de Tasha Yar em “Redemption I e II“, “Unification II”. Crosby acredita que Sela poderia ter uma continuidade em Picard.

“Ver Sela em Star Trek: Picard seria muito bom”, disse Crosby. “Sela não foi preenchida totalmente para mim. Eu tive ótimas idéias para esse personagem. Ela também aparece no game Star Trek Online. Um dos principais designers de Star Trek Online  acabou de me enviar um email ontem e teve uma reunião com um consultor de história para Picard para discutir como seria correto trazer Sela para o mundo de Picard.

Resultado de imagem para denise crosby star trek

Mas Crosby observou que não estava insinuando participação na série Star Trek: Picard.

“Eu não quero ser essa pessoa chata, tentando entrar na série”, disse ela. “Mas se eles perguntassem … é claro que sim!”

Por fim, Denise Crosby faz uma retrospectiva de suas próprias experiências em Star Trek.

“Em uma retrospectiva, uma das maiores conclusões que tive no meu tempo em Star Trek são as pessoas que conheci que assistiram quando jovens e viram as possibilidades de ser uma personalidade determinada, forte e franca que não tinha medo – e tinha o direito de estar lá. Esse é o meu maior amor”.

Depois de deixar a série, Crosby estrelou em Cemitério Maldito, em 1989, e fez uma extensa filmografia.

Apesar de não mais participar de Star Trek, a associação de Crosby com a franquia e a base de fãs a levou a produzir o documentário Trekkies em 1997. Ela também retornou à produção executiva na sequência em 2004 de Trekkies 2.

Na fansérie Star Trek: New Voyages, Crosby interpretou uma personagem chamada Jenna Yar no episódio “Blood and Fire”.

Ao longo dos seus 61 anos, Denise Crosby continua a trabalhar na TV. Sua última participação foi na série Suits da USA Network.

Be the first to comment on "Denise Crosby relembra saída de A Nova Geração"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*