McFadden e Picardo falam em live sobre Star Trek

Os atores Gates McFadden (Dra. Crusher de A Nova Geração) e Robert Picardo (Doutor de Voyager) participaram, como convidados, num papo virtual através de uma Live do GalaxyCon Live. As discussões envolveram a série Picard, hologramas e o futuro das convenções após o fim da pandemia do Covid-19.

Quanto a nova série Star Trek: Picard, os atores compartilharam suas opiniões.

“Eu sinto que a nova série é ótima”, disse Picardo, que ficou impressionado pela forma com que a história foi criada.  “Eu acho que a narrativa é muito bem traçada e pensada. Adoro a maneira como eles incorporaram os personagens de A Nova Geração, e minha querida colega da Voyager, Jeri Ryan, e Jonathan Del Arco, do lado Borg da narrativa. E também adoro a presença de Marina e Jonathan na série. Dá uma espécie de gravidade e base histórica que eu acho que os fãs acham gratificante. E vendo Patrick Stewart e vendo Picard de volta, é como ‘O Leão no Inverno’ em ficção científica. Eu só acho que a série está fazendo um ótimo trabalho de trazer Star Trek e o século 24 para o século 21″.

Picardo respeita a crítica de alguns fãs por ser uma série diferente do que eles estavam acostumados a assistir, mas entende que a mudança se faz necessária, no momento atual do mercado de entretenimento.

“Foi um choque ouvir palavrão em Star Trek. Isso me surpreendeu. Não é como se eu não ouvisse um palavrão em várias séries fora da rede.

Vamos ser sinceros, para A Nova Geração e Voyager a maior parte da narrativa foi independente em uma única hora. Deep Space Nine fez muitas experiências com arcos de histórias longas, mas Picard é muito parecido com as séries de televisão modernas que contam toda uma história ao longo de uma temporada e, muitas vezes, várias temporadas. Eu acho que se eles tivessem feito a estrutura clássica de um começo, meio e fim em um episódio independente, isso pareceria extremamente antiquado”.

McFadden concordou com a visão de Picardo de que as novas séries Trek devem ter um tom diferente das séries antigas:

“É tão complexo e os cenários são de tirar o fôlego”, disse a atriz e diretora. “É realmente como um grande filme, é muito bem feita. Eu acho que o roteiro e as histórias são maravilhosamente diferentes do que nós tínhamos em A Nova Geração, mas estávamos em um momento em que as pessoas assistiam a um canal em seus aparelhos de televisão e não era como agora com a Netflix e todo o meio agora. Eu acho que faz sentido ter uma história que continua evoluindo. É absolutamente o caminho a percorrer. Nosso programa foi muito diferente do que o de Voyager, mas não é o que está acontecendo agora. Você precisa de algo que o envolva de uma maneira diferente”.

Hologramas de Rios

Picardo, que pode reprisar o papel do holograma médico Doutor na segunda temporada de Picard, se mostrou satisfeito com os hologramas a bordo da La Sirena.

“Eu achei particularmente inteligente que eles não apenas tivessem um holograma médico de emergência, mas também um holograma de engenharia de emergência, holograma de navegação de emergência, e tudo fosse interpretado por Santiago [Cabrera], desse mesmo ator”, disse Picardo. “É uma noção muito inteligente e uma tremenda demonstração para ele como ator. Mas também a ideia muito engraçada de que a tecnologia do holograma em sua nave, se você não selecionar um protetor de tela para essa tecnologia, o rosto padrão será seu. É uma noção muito engraçada e realmente faz sentido, certo? Se são simplesmente ferramentas, se um holograma de engenharia é basicamente um aspirador que aspira a nave, enquanto você faz outra coisa, ele não teria características faciais, exceto as que você atribuí e, se você não atribuir a ele um rosto, o padrão seria o do proprietário da nave ou pilotou da nave. Então, eu achei uma espécie de piscadela muito inteligente na tecnologia”.

Coronavírus e as futuras convenções

A maioria das convenções marcadas para os próximos meses foram canceladas, incluindo a de San Diego Comic Con (que seria em julho), onde os fãs teriam a oportunidade de conversar com o elenco de Voyager. Picardo lamenta não poder interagir com os fãs, e acredita esses eventos ficarão prejudicados no futuro.

Este ano iria ser um ano muito ocupado, porque é o 25º aniversário de Voyager”, lembrou o ator. “Então, havia planos para irmos em todos os lugares do mundo. Agora que o mundo mudou, tudo isso foi varrido da lousa. Então, como podemos entrar em contato e fazer contato? Como tentaremos algum senso de normalidade em um momento muito louco para dar às pessoas o conforto, eu acho, de algo familiar?”.

“Se você é um fã de ficção científica e se cumpre todas as suas responsabilidades sociais, se isola e cuida de sua família, tentando achatar a curva e manter a propagação da doença baixa … você não merece ter familiaridade? coisas, algumas coisas reconfortantes na vida? Estamos todos conscientes do fato de que queremos chegar e dizer olá aos fãs. Estamos felizes por você estar saudável e bem. Lamentamos… é provável que não o vejamos pessoalmente por algum tempo. Mas estamos felizes por você ainda estar interessado. Estamos felizes por você ainda estar assistindo as novas séries de Star Trek e revisando as antigas em que vivemos, e estamos ansiosos por um dia, em algum momento no futuro, podermos ligar para estarmos juntos novamente na mesma sala grande. Só não sei quando será isso”.

Já McFadden vê com otimismo a possibilidade de acharem uma solução para aproximação dos fãs:

“Eu acho que é um momento em que temos que refletir sobre como podemos chegar aos fãs. E talvez seja ótimo repensar como serão as convenções. Por que não? Sejamos positivos. Deve haver maneiras de fazer coisas legais”.

Você pode assistir a primeira temporada completa de Star Trek: Picard no Amazon Prime Video.

Fonte: TrekMovie e Comicbook

Be the first to comment on "McFadden e Picardo falam em live sobre Star Trek"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*