Mais comentários de J. J. Abrams sobre o filme

O canal inglês Sky Movies dedicou, na sua programação, um espaço exclusivo para o novo filme de Jornada nas Estrelas, com uma entrevista concedida ao diretor J. J. Abrams. Sendo que nesta entrevista ele respondeu sobre elenco, personagens, tema e o futuro da franquia. Veja como foi.

De acordo com J. J. Abrams, sem os grandes “astros da franquia”, fazer um filme de Jornada com atores pouco conhecidos como Chris Pine e Zachary Quinto foi uma tarefa bastante árdua, “A parte mais difícil foi para a escolha de Kirk, já que com Spock, nós tivemos sorte em encontrarmos Zachary Quinto desde o início. Ele claramente nasceu para ser Spock. A primeira reunião que tivemos com ele, eu não podia acreditar na semelhança. Pensei que Spock ia ser um dos mais difíceis, mas foi Kirk, na verdade. Porque William Shatner trouxe uma série de coisas para esse papel. Ele (Kirk) era extremamente arrogante. Ele era extremamente inteligente. Sua inteligência era acentuada. Ele tinha um ótimo senso de humor. Kirk era tudo neste pacote. Não tinha nada para esconder por trás, sem orelhas pontudas”, disse Abrams.

Continuando a falar sobre a escolha do ator para Kirk, “Eu sabia que não queria vê-los personificando os atores originais, mas fazendo esses personagens as suas próprias maneiras. Encontrar alguém que pudesse chegar e ser simultaneamente novo e também familiar foi realmente desafiador. Então, Chris Pine chegou e foi como encontrar uma estrela de cinema ainda desconhecida. Ele tinha essa incrível confiança, que não foi ofensiva. Ele é um boa pinta, mas não do tipo – ‘oh por favor, dá uma folga’. Ele é muito inteligente, tanto como ator quanto homem. Ele colocou grandes questões. Foi um maravilhoso colaborador”.

Abrams sente-se gratificado por fazer um filme sem estrelas e com um elenco que ele considera muito bom, “Outro filme dirigido por mim, Missão Impossível: III, foi estrelado por Tom Cruise. Tom, que é um ícone, estava lá como uma espécie de sherpa (carregador tibetano) comigo, me ajudando a fazer todo o trabalho pesado. Mas este (Jornada) foi um filme de bom tamanho, sem uma estrela de cinema. E assim, muita coisa foi carregada nos ombros de Chris e Zach para ajudar a fazê-lo funcionar”.

Sobre a história do filme, J. J. Abrams emitiu sua opinião, “Primeiro de tudo, Jornada é um universo extremamente otimista onde Roddenberry estava basicamente mostrando um mundo que não somente devemos viver, mas prosperar. E não só racialmente, mas inter-espécies. A idéia de Jornada é de caminhada através das estrelas e viajar através do espaço, descobrindo a fronteira final, e é algo que você aceita como coisa natural ou pode achar que é coisa boba, mas quando você realmente pensa sobre essa noção, percebe que é algo muito otimista. Então, parte do que eu gosto sobre o mundo de Jornada, antes mesmo de chegar a este filme, é viver seu otimismo. E eu acho que especificamente com este filme, essa origem é uma história sobre pessoas que se unem. É uma família desta nave. Veja Kirk, quando o encontramos, ele é um cara inútil, que está procurando o seu lugar. Ele não sabe usar o seu poder. E então, você tem Spock, que é esse personagem lógico, mas também conflituoso, pois ele é meio humano. Você tem estes dois personagens, que são uma espécie de yin e yang, que se unem. São como dois irmãos, de uma certa forma”.

Ainda sobre a premissa do novo filme, continuou, “Existe definitivamente o bem versus o mal. Eric Bana interpreta um incrivelmente assustador cara mau (Nero), que tem uma grande história e está incrível no filme. Então, você definitivamente tem o bem vs o mal, mas mesmo o bem está definido neste filme. Você vê isso convergindo. Por isso, é um filme muito otimista dessa forma”.

Quanto ao trailer, Abrams disse o que pretendeu mostrar ao público e aos fãs, “A idéia era começar do chão. Você ouve a palavra “Jornada” e espera alguma nave espacial. A idéia foi mostrar o alcance do filme, mas também deixar claro que esta é uma história sobre estes dois personagens, Kirk e Spock e seus conflitos. Isso é essencial para o filme. Você pode saber de Jornada, mas a versão de Jornada que você está prestes a ver é diferente da que já viu antes. Na maior parte, o filme presume que você ainda não viu esse mundo antes. O filme que fizemos não foi feito para os fãs de Jornada, ele foi realmente feito para os futuros fãs de Jornada. Espero que quando você for ver este filme, não se sinta como se precisasse saber alguma coisa sobre Jornada. Este é literalmente o andar térreo, começando do zero, uma experiência nova”.

Assim sendo, a franquia não será mais a mesma, depois desse filme? Abrams, “Eu não olho para a coisa como uma marca ou uma franquia, eu olhei para isso como uma história desses personagens. Fiquei animado ao envolver-me como produtor, mas não fiquei nisso até eu ler o roteiro de Alex Kurtzman e Bob Orci, que adorei. Eu senti muita inveja de quem iria dirigir essas pessoas, esses personagens e essa história. É uma história muito íntima frente a um grande épico como pano de fundo, de certa forma são ambos o grande e o pequeno”.

Haverá uma continuação para esse filme? Abrams, “Sim. Acho que sim, idealmente seria fantástico. Você adora essas pessoas e quer ver o que elas fazem a seguir”.

Fonte: TrekMovie

46 Comments on "Mais comentários de J. J. Abrams sobre o filme"

  1. “O filme que fizemos não foi feito para os fãs de Jornada, ele foi realmente feito para os futuros fãs de Jornada.”

    Fomos excluídos…

  2. Aproveitando, alguém sabe quando vamos ver o trailler no cinema? Pois, convenhamos, não há nada como assisti-lo em uma tela gigante e podermos compartilhar seu impacto sobre e com o público presente! O TB ficará de olho se será em Damagascar II ou outra produção? Aproveitando novamente, que poder do Kirk é esse que JJ tanto comenta? Pra terminar, fico feliz em saber que vão refilmar o “Planeta dos Macacos”, baseado na versão clássica, partindo da conquista do planeta dos macacos, esquecendo o último fiasco!

  3. Damagascar?! rsrsrs

  4. O que tem haver Macacos com Jornada? Achávamos que o primeiro nunca mais ganharia um novo filme e… taí para breve! Significa que se o filme não for todo aquele sucesso, haverá a possibilidade futura para uma segunda chance e, logicamente, mais fiel ao clássico! Estou tirando por base a informação sobre a ficção dos primatas e estabelecendo um paralelo, mas quero acreditar que o filme de Abrams será um sucesso! Se não for, sempre haverá um plano B.

  5. Entenda bem que não estou querendo chamar o filme do JJ de infantil, mas sim porque é a única produção que eu enxergo ainda para este ano, e que pertence à Paramount, a mesma de Star Trek, por ser a animação 3D mais esperada ainda em dezembro. Damagascar mesmo!!!

  6. post 2. Estamos aguardando informação da Paramount do Brasil.
    Mas particularmente, acredito que não passe mais.

  7. Só espero não enGASCAR com esse filme…

  8. Você adora essas pessoas e quer ver o que elas fazem a seguir

    Se o JJ Abrams atingir esse objetivo no filme, então a franquia irá perdurar.

  9. “O filme que fizemos não foi feito para os fãs de Jornada, ele foi realmente feito para os futuros fãs de Jornada.”

    Bem…
    A meu ver… “Não fomos excluídos” e sim, Nós nos excluímos.

    A postura de J.J e produção desde o começo era dizer que este filme era feito para os fãs e os não fãs.

    Que o novo filme está sendo feito com uma nova visão referente as exigência de uma nova época e uma nova leva de fãs. E os que já são fãs… Veriam “alguns pontos” que se identificariam com o que tanto conhecem.

    Em momento algum eu entendi em seus comentários que ele estava fazendo um filme fiel a ST (TOS) como muitos estão esperando. Desde o começo eu imaginei grandes alterações.

    O problema d’ele estar escancarando que este filme é para uma nova leva de fãs (pois eu Tb não faria diferente) é que tudo – Eu digo TUDO MESMO – que foi falado, mostrado ou insinuado, sofreu duras e até certo ponto injustas reclamações em pré-julgamento dos fãs mais ferrenhos (que conforme eu tenho visto… é mais da metade da comunidade no mundo todo).

    Muito do mostrado, virou motivo de piada, comparações absurdas com outras franquias e comentários de muito mau gosto.

    Não estou dizendo que J.J e Cia. não tiveram seus momentos infelizes, com declarações de mau gosto e que muitas vezes, levaram a esse mar de intolerância. Eles têm sua parcela de culpa. Mas nós Tb temos a nossa pra carregar.

    O que nos resta é ver o material que tem adiante e fazer a escolha: Vou ou não vou assistir a esse filme que leva o nome Star Trek e que não será a velha e boa “Jornada nas Estrelas” que conheço?

  10. Rafael RafaData | 3 de dezembro de 2008 at 11:21 pm |

    Ralph, porque você acha que o trailer não passa mais por aqui??

    Galera, comprei ontem Klingons: Herança de Sangue!! Não deu pra ler ainda é claro, mas a qualidade está um primor!! Até o cheiro é bom, hehe!! O dono da principal comicshop aqui de Fortaleza disse que a publicação estava com boa saída, o que é ótimo!! Estou no aguardo para adquirir as futuras publicações de Jornada pela Devir nos próximos meses!!

    Não vejo a hora de ver logo esse novo filme!!

  11. Como fã HÍBRIDO, mais de Sci-Fi em geral, do que propriamente de ST ou SW, se eu tiver saúde e estiver vivo até a estréia desse filme, nem que um BILHÃO de críticas desfavoráveis chova na internet ou mesmo que eu esbarre com pessoas achando defeitos até no tipo de botina que a tripulação das naves use, mesmo assim eu irei vê-lo nos cinemas.

    1º – Não tenho NENHUM filme ou série de STAR TREK em casa.

    2º – Sou fã incondicional do persoangem SPOCK.

    3º – Virei fã de Orci e Kurtzman por causa de TransFormers.

    4º – Nada como admirar cada detalhe de uma nave chamada ENTERPRISE nas telas do cinemas…

    5º – Mesmo se não for tudo que se espera, o filme ainda será um legítimo STAR TREK.

    Tudo isso aí de cima pra mim já BASTA. 😀

  12. Novos fãs… velhos fãs…. quando o filme é bom ele conquista ambos.. que bobagem e que saco isso.
    Se for ruim.. bem, então todo mundo pode mandar uma enchurrada de críticas que não vai adiantar nada. Particularmente espero que seja um filme legal, embora tenho certeza que será no ritmo MTV dos atuais filmes.

  13. A) “Este é literalmente o andar térreo, começando do zero, uma experiência nova”.

    ANDAR TÉRREO OU SUBSOLO.
    ZERO OU ABAIXO DE ZERO.

    B) “Eu sabia que não queria vê-los personificando os atores originais, mas fazendo esses personagens as suas próprias maneiras”

    “AS SUAS PRÓPRIAS MANEIRAS”

    É eu acho que é ABAIXO DE ZERO e a partir do SUBSOLO.

    C) “Assim sendo, a franquia não será mais a mesma, depois desse filme?”

    Eu bem que avisei que ele queria ser o precursor da NOVA ERA de ST. Eu lhes disse, mas eu lhes disse mesmo, eu disse, disse, disse, disse……

    Gene Roddenberry – O CRIADOR
    J.J. Abrams – O REFORMADOR

  14. Queima o herege!

    Nossa estão me chamando de Inquisidor agora? Estou lisonjeado hahahahaha – risada de bruxa…

    Augusto, minhas críticas podem ser ferrenhas, injustas mas ao menos são ESCANCARADAS.
    Alguém mencionou algo sobre a HONESTIDADE -ou a falta de – das pessoas que estão conduzindo este projeto… Concordo que algumas de minhas críticas foram injustas, fazer o quê? It’s a cruel world after all.

    Aliado a isso: eu me excluo da “Nova Geração de Fãs” – apesar de ser um fã da Nova Geração… trocadilhos à parte. Sou fã de Jornada há mais de 30 anos, chegou a hora de STAR TREK ME CONQUISTAR!

    Estão fazendo um péssimo trabalho.
    Um trabalho HORRRORROSO!

  15. jj sempre gostou de inovar,vamos esperar pra ver.

  16. Hahahaha Rodrigo, você não se emenda!
    Híbrido! Amei, mas odiei também, porque sou híbrido hahahahaha!
    1) O único Star Trek que tenho em casa é a Edição Especial do Primeiro filme. O resto pego na Blockbuster – ao menos uma vez por semana….
    2) Spock RULEZ!
    3) Amei Transformers, mas se você ler o Blog do Diretor Michael Bay vai entender que Steven Spielberg – e Bay claro, são os VERDADEIROS responsáveis pelo sucesso do filme. Orci em particular é um boçal sem tamanho.
    4) A Enterprise é linda.
    5) O filme SE CHAMA Star Trek.

  17. Um monte de blá blá blá que não disse nada de novo.

  18. Lá vamos nós de novo…

  19. Minha coleção d Jornada so espera as novas temporadas de ds9.

  20. Post 1: “”“O filme que fizemos não foi feito para os fãs de Jornada, ele foi realmente feito para os futuros fãs de Jornada.”

    Fomos excluídos…”””

    — Não vejo assim. Afinal nada impedirá que um antigo fã como eu se torne parte dos “futuros fãs” de Jornada, se a nova premissa for de qualidade.
    Se o filme for bom e o reboot for coerente, serei fã da velha E da nova Jornada.

  21. Post 19:

    Estou na mesma pendenga!

    Sobre o tema:
    Pessoal, o filme é um reboot, ponto final.

  22. Post 20:

    Se o reboot for coerente?????

    Será que eu tenho que citar novamente as declarações de J.J.

    “Este é literalmente o andar térreo, começando do zero, uma experiência nova”.
    “Eu sabia que não queria vê-los personificando os atores originais, mas fazendo esses personagens as suas próprias maneiras”.
    “Assim sendo, a franquia não será mais a mesma, depois desse filme?”
    “O filme que fizemos não foi feito para os fãs de Jornada, ele foi realmente feito para os futuros fãs de Jornada.”

    A INCOERÊNCIA É GIGANTE.

    Segundo a filosofia do Sr. J.J. não há como haver coerência entre o antigo e o novo, as mudanças serão drásticas mantendo-se somente o nome dos personagens, e claro o Sr. Spock velho, o resto será tudo novo para uma garotada nova.

    Os fãs de carteirinha terão que ficar mesmo com os futuros Blu-ray que talvez a Paramount lançará para os longa, quem sabe DS9, TNG e ENTERPRISE, até furar.

    Pessoal acabou-se o que era doce, acabou! Terminou! The End! Fim! Já era! Foi-se! Zé fini! Expirou! Escafedeu!

    É ora de levantar a cabeça olhar para frente, e esperar por uma outra franquia cabeça estilo ST original, MATRIX, Blade Runner, etc….

  23. Eu somente assistirei STXI por três motivos:

    1) A Enterprise
    2) Os efeitos especiais
    3) As batalhas.

    Descarto este filme nos seguintes quesitos:
    A) Ficção Científica
    B) Roteiro

  24. E não adiante ninguém vir com o papo de que o filme nem se quer começou, pois muita coisa já esta na rede, sendo facil traçar sua história e o desenrolar dos fatos.
    Este filme em matéria de ficção científica será pobre no entanto para a juventude do Pen Drive vai ser tudo novidade, será????? MANERO.
    J.J. fará isso por que agora é moda fazer begins ou reboot de tudo e fará ou melhor, já fez, de acordo com a sua óptica do que será ST no futuro.
    Então o ínicio de tudo será segundo a cosmovisão ou Trekkervisão de J.J. e não de Gene Roddenberry.

  25. Alexandre Madruga | 4 de dezembro de 2008 at 11:55 am |

    Vamos recomeçar. Espero que sejam mais tantos anos de episódios. O que importa para mim é que ST precisam voltar as telonas e telinhas, e que possam aumentar ainda mais os trekkers. Isso é o mais importante: perdurar jornada, “audaciosamente onde ninguém jamais esteve”..perdoem a sustituição, mas encaixou melhor!
    Quero ver novos episódios, novas séries e novos personagens. O que importa é ter ST atualizado e novamente nas telas.
    Espero que todos pensem assim, pois será muito gratificante ver ST inéditos.

  26. Trekkervisão????
    J.J. tem alguma?????

  27. Soarez…
    Eu não cito nomes em nenhum post meu (sei que já deu pra notar)… Tirando agora.

    E antes de qualquer possível desentendimento… Admiro as pessoas que são honestas em suas palavras. Todos que disseram alguma coisa até aqui… Foram –de certa forma – honestas em suas posições.

    Mas convenhamos…
    Houve momentos com comentários que no mínimo eram de mau gosto ou apenas, seguindo a onda da pré-concepção.

    Eu tb sou fã a muito (mas menos que vc) e tb não acho que estão fazendo um trabalho que me agrade – visto até agora.

    Como disse antes… Não me sinto enganado, despreparado ou iludido… Esse filme não é e não será a velha e boa Jornada. Mas ainda é cedo para ser completamente crucificado ou não.

    Eu estarei no cinema no lançamento. Ai, depois de vê-lo… Farei minhas critica no que é justo.

    Pois, o mundo é cruel… Mas não preciso ser cruel como ele.

  28. JJ conseguiu o impossível, gerar uma cisão entre o fandom, e já está declarando isso implicitamente.
    Se é Jornada eu gosto, se não for não gosto…. coisa de direito do consumidor.
    Prefiro um acabado e bem lembrado a um Star Trek Paraguaio.
    Quem precisa escutar a 5a sinfonia de Beethoven e ritmo de discoteca se tem a original?
    Declaro solenemente que ST acabou.
    “Este é literalmente o andar térreo, começando do zero, uma experiência nova”.
    Estou assistindo Menagerie remasterizado, que delícia!

  29. Gosto não se discute: se lamenta. Acho que com Jornada – e praticamente qualquer outra saga que se estenda por mais de um filme ou livro – é a mesma coisa.

    Desde que sejam novos roteiristas/diretores/produtores, cada um trará a sua própria visão para o universo em questão, criará sua própria versão daquilo que se considera o essencial.

    Sobre isso, não há nada que se possa fazer, a não ser esperar que o resultado final se aproxime daquilo que você, fã, considera ideal.

    Não estou dando minha versão para “relaxa e goza”. O fato é que o mundo (do entretenimento, dos negócios, e por aí vai) não vai escutar o que os velhos e poucos fãs de uma franquia desgastada tem a dizer.

    Nós não somos o futuro, senhoras e senhores.

  30. Legal!

  31. leonard nimoy ja viu o filme completo e enviou sua criticas e comentarios ao trekweb

  32. De quanto será o percentual de bilheteria, de qualquer filme, gerado pelos ingressosdas pessoas que passam horas e horas discutindo um filme na internet?
    De cada 10 pessoas que assistem a um filme no cinema quantos ficaram discutindo sobre ele na internet? Seja um sucesso ou fracaso.
    Nas sábias palavras de William Shatner vai uma crítica para todos nós:
    “Get a life”

  33. esse filme ainda vai demorar muito pra sair… nós estamos vendo uma ótima jogada de marketing do jj, vocês que estão esperniando estão fazendo exatamente o que ele planejou com tudo isso… alarde… tenho meus receios com esses filmes blockbusters no geral, esses remakes pras novas gerações, mas ainda estou esperançoso pra mais uma jornada…

  34. Espero sinceramente que o vilão interpretado pelo Bana seja um vilão de verdade! Chega de vilão tipo bonzinho… eu explico, aquele vilão que é ruim porque ele tem um bom motivo para isso, tipo ele esta defendendo uma minoria reprimida ou um vilão que no fim do filme tem um ataque consciência e resolve ajudar os mocinhos, pois no fundo ele é um bom sujeito. Gostaria de um vilão tipo Khan, o motivo dele era simples, vingança contra o Kirk e conquistar o universo, só isso! E no fim mesmo perdido resolve levar tudo mundo junto. Isso que é vilão, mau até o final! Espero que o Nero seja este tipo!

  35. Deu até um arrepio na espinha agora…
    Um pensamento cabuloso.
    *De joelhos*
    “Por favor… Num deixa o Nero ser um Shinzon da vida não… Por favor, por favor, por favor…”

  36. Damagascar = Madagascar.

  37. Alexandre Madruga | 4 de dezembro de 2008 at 8:40 pm |

    Tem outro Madruga na área. Como sou novo, gostaria de saber quem ele é. Suas posição quanto a ST são curiosas.

  38. Alexandre Madruga | 4 de dezembro de 2008 at 8:42 pm |

    corrigindo Post 25
    “audaciosamente indo….

  39. Alexandre Madruga | 4 de dezembro de 2008 at 8:43 pm |

    Ainda acho q ST vai sobreviver ao novo tempo. Novas idéias, novas estruturas…. vamos entender que década de 60,70,80 e 90 passou….

  40. É o velho Madruga dos crossovers.
    Estamos sentindo falta de suas opiniões almirante!

  41. Não acho que o JJ esteja ofendendo ou desprezando os fãs antigos, ele está certo na sua lógica, os fãs atuais já fizeram a sua parte, estão com Jornada ha 40 anos.

    Parabéns a eles (nós).

    Agora chegou a vez de novos tripulantes assumirem a nave… o que não quer dizer, que não possamos embarcar nessa nova aventura.

    Eu quero estar ali na ponte, a direita da tela…

  42. Mario Auusto Gomes | 5 de dezembro de 2008 at 5:37 am |

    Dificil entender o motivo de um reboot, ao invés de investir em algo original. Não sei qual o motivo em ofender os fãs antigos ao invés de se fazer algo novo, incompetência?
    TOS estava tão errada assim? Era preciso negar o antigo para ST seguir em frente?
    Não poderiam ter criado outra coisa?
    150 Milhões não era estímulo criativo suficiente?
    Sinto muito, não engulo esse filme.
    Não engulo porque o acho negar o que se foi, o que eu gosto, o medo de criar o novo deu nisso.
    Não era necessário negar o CLÁSSICO para seguir com ST.
    Quem gosta do que está acontecendo já gostou genuinamente de TOS?
    Duvido!

  43. Leandro Martins | 5 de dezembro de 2008 at 5:59 am |

    Ah, mais e mais falácia do “Nenhum Escocês de Verdade”.

  44. Se ST acabou a ficçao nao. Esse novo Star Trek pode nao ser o original mas é um legítimo sci-fi, portanto, como fan de sci-fi, nao vejo a hora de assistir.

  45. Post 28:

    “JJ conseguiu o impossível, gerar uma cisão entre o fandom, e já está declarando isso implicitamente.”

    Não foi o contrário? Há anos o fandom de Jornada se separou em facções – os fãs da TOS, os fãs de DS9, os fãs da TNG, os anti-Voygaer, os anti-Enterprise… esses conflitos internos é que levaram à cisão e à progressiva decadência da franquia, que estava com a base tradicional de fãs dividida e era incapaz de atrair um novo público.

    Acompanhando os posts aqui, cada vez mais me convenço que a Paramount agiu certo ao pegar a Jornada original (TOS, que é a mais conhecida no mundo) e dar nela uma turbinada (ou rebootada, se preferirem), na tentativa de manter a franquia viva. Para os fãs xiitas que não aceitarem as mudanças, há todas as séries e filmes anteriores para se consolar até o fim da vida.

  46. Parei de ler os comentários do Observador a hora que falou qu Matrix é franquia “cabeça”. No máximo, quando muito, o primeiro filme é inteligível. O resto não passa de catálogo de efeitos especiais a esmo.

    Mario Auusto Gomes, difícil entender o motivo de um reboot? Que outra tripulação se não a de Kirk e Spock chamaria tanta atenção ao voltar ao cinema? Picard e cia? Sisko e cia? Deus me livre, Janeway e cia? Archer, Porthos e cia? Uma nova tripulação viajando no século 26?

    M’Y

Leave a comment

Your email address will not be published.


*