HQ de “A Ira de Khan” supre ausência histórica

Quase trinta anos após seu lançamento nos cinemas, em 1982, Jornada nas Estrelas 2: A Ira de Khan ganhou uma quadrinização tardia pela IDW Publishing, no ano passado. Em três edições, a obra adaptada por Andy Schmidt, com arte de Chee Yang Ong e cores de Moose Baumann, completa a coleção de revistas em quadrinhos dos seis primeiros filmes da Série Clássica, lançadas nos Estados Unidos ao longo das últimas décadas pela Marvel (primeiro filme) e DC Comics (todos os demais, exceto o filme 2).

Star Trek II: The Wrath of Khan da IDW não traz novidades. A história foi produzida exatamente em cima dos acontecimentos vistos em tela, sem nenhuma das cenas adicionais lançadas no DVD duplo. A arte segue um padrão diferente da maioria das HQs que a editora tem lançado, pois Chee Yang Ong é um desenhista oriundo de revistas com histórias de terror e policiais.

As caracterizações dos personagens estão ótimas, com exceção de alguns desenhos de Scotty e McCoy, que poderiam ter sido melhor desenhados. A primeira edição conta desde o início do filme, com a simulação do Kobayashi Maru, até o almirante Kirk assumir a Enterprise para ir a Regula 1. A segunda vai daí até a sequência da tripulação presa dentro de Regula, na caverna criado pelo efeito Genesis. A revista final, claro, continua deste ponto ao final da história, com o caixão de Spock repousando na superfície do recém-criado planeta Genesis.

O acabamento das três edições é de grande qualidade, fugindo do tradicional papel de jornal das HQs. A capa, numa gramatura mais espessa, e as belas páginas internas, deixam a publicação tão bonita que, mesmo quem não é trekker gostaria de ter em sua coleção. As revistas são oferecidas sempre em três opções de capa, geralmente uma foto do filme, um dos posters utilizados à época e um desenho baseado na trama. Cabe ao leitor escolher qual vai levar para casa.

Como adquirir – Em junho desde ano, meses após o lançamento de A Ira de Khan em três edições, a IDW colocou nas livrarias e lojas virtuais um encadernado (paperback) de nome Star Trek Motion Picture Trilogy com todas as quadrinizações dos filmes 2, 3 e 4, a US$ 24,99.

Com 216 páginas, o livro conta com as versões “remasterizadas” das revistas dos filmes 3 e 4, lançadas pela DC Comics há décadas, e é mais fácil de achar do que o trio original, as chamadas backissues.

É possível comprar tanto a versão em três revistas (com mais dificuldade, pois está saindo dos estoques), quanto esse encadernado, pela internet, e com bons descontos. Sites como a Amazon.com, Mile High Comics e TFAW.com oferecem o material para quem tem cartão de crédito internacional. O preço do frete costuma ser convidativo, e o tempo de espera pela chegada do pacote tem média de três semanas. São lojas que o Trek Brasilis confia e recomenda para você atualizar sua coleção.

23 Comments on "HQ de “A Ira de Khan” supre ausência histórica"

  1. boa materia, mas é uma adaptacao sofrivel. melhor comprar countdown ou nero ou mesmo as coletaneas do john byrne como crew e romulans

  2. O legal é que preenche as lacunas vazias que ficaram na história! Vida longa e próspera!

  3. Uma coisa que eu quero saber é quando é que vão continuar a critica de “To Reign in Hell”, que praticamente foi abandonada.

  4. Leandro Martins | 14 de setembro de 2010 at 6:37 pm |

    Encontrando tempo hábil para dedicarmos ao término da revisão do livro, mas infelizmente não antes.

  5. Por falar em lacunas,
    gostaria que me esclarecessem algumas dúvidas:
    (1) Seis meses depois que Khan e sua tripulação foram confinados em Ceti Alpha 5, Ceti Alpha 6 explodiu e extinguiu todas as formas de vida em Alpha 5. Então, do que era que Khan e o pessoal dele se alimentavam durante os vinte anos restantes que eles estiveram presos naquele planeta, se todas as formas de vida morreram?! Tá certo que eram super caras, mas eles também deviam ter fome, né?!
    (2) Em uma cena da Reliant, o Khan cita aquele famoso provérbio Klingon sobre vingança. Como é que o Khan sabe tanto sobre os Klingons, se no Episódio Space Seed ele havia despertado da criogenia depois de uns 200 anos e permanecido na Enterprise no mínimo uns dias, e logo após ficou confinado e incomunicável em C. Alpha 5 por vinte anos?! Por acaso ele teve visitinhas de Klingons naquele planeta?!
    Essas são as dúvidas que eu tenho em relação ao filme A ira de Khan, cuja consistências não me parecem um tanto lógicas!!

  6. KHHHHAAAAAAANNNNNNNN!!!! Agora em quadrinhos! 🙂

    Mas, sei lá, poderiam ter expandido a história. Mostrar de novo exatamente o que todo mundo viu há mais de 20 anos?

  7. Concordo com o João Ferreira. Trazer uma história do Khan com desenhos sofríveis sem trazer algo de novo sobre o maior vilão de todos os tempos de Jornada nas Estrelas é só para colecionadores que querem a coleção completa.

  8. Eu acho esse pessoal responsável por Jornada nos EUA muito devagar, não quero ser arrogante, mas cadê os itens colecionaveis como a cabeça do Alien, a carranca Terminator e etc…

    Por que Jornada nunca aparece na Comic-Con? nunca vi nas reportagens. Star Wars tá lá, nem que seja pra mostrar gurias em biquini da Leia, mas Jornada? nada!

    Lançaram agora a biblia Jedi, por que não lançar alguma coisa de Jornada vinculada a Nasa? a ciência? se lançassem por aqui mais naves da franquia tipo a Enterprise do filme, eu comprava correndo.

  9. Francisco Oliveira | 15 de setembro de 2010 at 12:00 am |

    Ben Kenobi

    Suas respostas :

    !- A vida não se extinguiu por completo da noite para o dia e sim ao longo de anos, tempo mais que necessário para a adaptação da super raça aos anos difíceis de escassez que se seguiram.

    2- Khan tinha super intelecto e durante sua “estadia” na Enterprice no episódio “Semente do Espaço” pôde acessar os bancos de dados dos computadores da nave, estudar toda a história humana, por consequência a introdução das raças alienígenas ao longo dos primeiros contatos.

    Esclarecido ?

  10. Ben Kenobi e Francisco,

    Embora utilizado pelos Klingons a frase sobre vingança vem de Shakespeare (autor humano favorito dos Klingons), se não me engano de Hamlet.

  11. Correto Sandro.Foi dito pelo personagem Rei Lear. E já ouvi gente dizendo que foi em Kill Bill.

  12. Concordo com o Pado, ou melhor? “DESENHOS HORRÍVEIS” isso sim!!!

    E Ralph é q o Tarantino também se “acha” o Shakespeare!hahahahah!!!

  13. Ralph,

    Foi na abertura de Kill Bill.
    Creditado aos Klingons.

  14. Tarantino é trekker.

  15. É TREKKER SHAKESPIRIANO!!! MUCH BLOOD!!!hahahah!

  16. Ah não é prá levar isso a sério, hem!

    Se não daqui a pouco aquele ator passa por aqui e me detona!

    De repente ele é shakespiriano que nem o Sir Patrick Stewart e o Shatner no início da carreira!!!

    Pois é, falam q o Shat é canastrão mas ele começou fazendo Shakespeare no teatro lá no Canadá!

  17. Talvez deveriamos viajar no tempo para trazer o Shakespeare do passado, mostrar Jornada nas Estrelas. Ele vira trekker e faz um roteiro legalzinho!!!!!!

  18. Khaaaannn?? ou Klingons?? EIS A QUESTÃO!!! hahahah!

    Ou nenhuma das anteriores??

  19. fernando de paula | 16 de setembro de 2010 at 6:04 pm |

    também achei os desnhos meio fraquinhos ,mudando um pouco de assunto ,jornada sempre me inspirou a gostar de ciências e recentemente li 2 livros de autores brasileiros (o fato de serm brasileiros torna a leitura mais agradável e familiar )criação imperfeita e além de darwin, para quem quiser conferir posso dizer que gostei muito da leitura

  20. A capa é legal, o interior é tosco.

  21. infelizmente é, e eu tive a infelicidade de comprar o movie trilogy na amazon.

    aguardando leonard mccoy frontier doctor do john byrne e movie adaptation do david messina

  22. Falando na história, deem uma olhada nisso:

    Urnas mortuárias oficiais de Star Trek:
    http://www.brainstorm9.com.br/misc/fa-de-star-trek-ate-depois-da-morte/

  23. Alguém já reparou que a explicação dos planetas foi errada, segundo o diálogo do Khan com o Chekov?

Leave a comment

Your email address will not be published.


*