Em meio a convenção Star Trek Las Vegas 2011 e a filmagem de William Shatner para o seu novo reality show chamado FAN ADDICTS, o escritor Jack Trevino publicou uma entrevista (via TrekWeb) com o produtor e também escritor David Foster. Ele é um dos criadores do site 1947 Entertainment, e revelou que possui um projeto para uma nova série de Jornada, mas ainda  não apresentada a CBS. Você aprovaria? Veja mais detalhes a seguir.

A 1947 Entertainment tem por objetivo investir na criação de projetos futuros de filmes e séries de ficção científica independentes seja para a web ou para a TV ou até mesmo para o cinema.

O próprio Foster tem trabalhado sobre um projeto para Jornada em segredo por algum tempo. Tem havido rumores de que ele estava trabalhando em uma série, mas esta é a primeira vez que ele revelou detalhes. O projeto tem o nome código SETI. Foster disse que produtores de Jornada, artistas de efeitos visuais, e roteiristas têm incentivado o seu projeto.

Exatamente o quanto você pode me dizer sobre o seu projeto secreto de Jornada?

“Como você pode imaginar, eu tenho que ter muito cuidado com a informação que é lançada sobre esta matéria proposta da série, como ainda estamos trabalhando com várias pessoas, espero que isso aconteça.”

Algum tempo atrás, eu me lembro Jonathan Frakes falando de uma possível série nova. O que você pode me dizer sobre o seu possível envolvimento?

“A entrevista original com Frakes foi um pouco imprecisa. Nela, ele realmente disse, “Eu tinha um projeto de Jornada que foi desenvolvido para a TV …”. Desde então, vários outros meios de comunicação têm girado em direções muito erradas. Frakes não desenvolveu a série, mas estava pensando em se apegar a uma. Depois de ser informado que Brian Singer e William Shatner tiveram seus projetos recusados pela CBS (que já foi revelado não ser verdade no caso de Singer), Frakes decidiu desistir naquele momento, também observando suas dúvidas que a CBS jamais permitiria uma série de televisão executando em simultâneo com os 3 filmes contratados para J.J. Abrams.”

Muitos acreditam que Jornada havia saturado o mercado depois de Deep Space Nine, Voyager, Enterprise, e os filmes. Como você aborda essa preocupação com a sua série?

“O fato é que o auge da franquia veio no início e meados de 90 com os filmes: A Terra Desconhecida (1991), Gerações (1994) e Primeiro Contato (1996), enquanto as séries: A Nova Geração (1987 -1994), e Deep Space Nine (1993-1999) foram ambas na televisão. A lição deve ser uma boa escrita sempre atraindo audiências como insetos na luz. Podemos apenas esperar que a chama seguinte seja escrita com uma visão e vigor que assemelha-se ao filme mais recente, mantendo-se acessível para os fãs em uma ampla tomada de alcance do que foi a malfadada UPN.”

Você pode nos contar um pouco sobre como sua série surgiu?

“Em 2006, Kevin Severson e eu co-criamos a nossa ideia de uma série de Jornada. Ela passou por vários estágios de desenvolvimento nos últimos anos. Em setembro de 2010, Kevin Severson morreu repentinamente num acidente vascular cerebral. Ele deixou para trás sua esposa e dois filhos, seus amigos e familiares, e um sonho que ainda não foi plenamente realizado, embora Kevin já estivesse vivendo o seu sonho durante o desenvolvimento desta série.”

O que você pode nos dizer sobre o conceito da série?

“O conceito da série está totalmente desenvolvido, sujeito a mudança de curso, com um plano série para 5-7 anos sólidos, script-piloto e um final conceituado que pretende definir Jornada para as gerações, biografia dos personagens extensiva, traje, nave e design de cenários e muito mais. Esta é uma mudança drástica em termos de tratamento típico de rascunho com 08 a 10 páginas usadas para as séries anteriores de Jornada que foram aprovadas e que nem mesmo incluíam um roteiro piloto.”

Jornada foi re-imaginada por J.J. Abrams e bem recebida a visão da série original de Gene Roddenberry. Pode falar um pouco sobre se a sua série vai seguir esse mesmo caminho?

“Embora Kevin e eu tenhamos gostado imensamente de Star Trek, a visão que nós criamos é na verdade “pré-Star Trek canon”. Tivemos também o cuidado com o canon de Enterprise. Através dos anos, tive a oportunidade de conhecer muitos do elenco da série original, a equipe de produção e até mesmo alguns dos executivos do estúdio. Eu desenvolvi uma paixão muito profunda pela visão original de Gene Roddenberry. E enquanto Jornada seguiu com outras séries que não estavam exatamente em linha com a visão original de Gene, as raízes estão lá para serem conectadas.”

Em que tempo está situada sua série?

“A série é definida na era pós-Voyager, e é projetada para retornar Jornada às raízes da série original de forma grandiosa e poderosa, sem desconsiderar as outras séries e filmes. Como Star Trek (2009) foi uma linha de tempo alternativa, ele não estará em conflito com qualquer canon lá também. Os co-criadores são fãs ávidos da “visão positiva do futuro” de Gene Roddenberry e pretendem trazer Jornada de volta às suas origens, enquanto avançar com a linha do tempo, integrando os melhores aspectos de cada uma das séries anteriores.”

Que tipo de série vai ser?

“A série será altamente energizada, com um elenco muito jovem, e utilizando tecnologias futurísticas de ponta, com os recém-concebidos efeitos especiais e desenhos. Incluirá Klingons, Ferengis, Andorianos, Vulcanos, Trills, e muitos mais. Os Klingons estão ficando muito inquietos desde que o “incidente Praxis” obrigou-os a negociar a paz, e estão cansados de terem que contar com a Federação para obter suporte. Os Ferengis descobriram um vasto recurso novo que os colocaram na direção de riquezas instantâneas e poder além de qualquer coisa que experimentamos anteriormente.”

Que tipo de reação você recebeu e se você falou com a CBS sobre o projeto?

“Embora todos os comentários e notícias sejam totalmente positivos e continuamos a fazer grandes progressos e obtendo apoio de pessoas-chave, o 1947 Entertainment ainda não, oficialmente, lançou isto a CBS.”

Você falou com alguém sobre a série?

“Várias pessoas com experiência em Jornada estão dando apoio ao nosso esforço com o incentivo e funções de consultoria, incluindo produtores, pessoal de efeitos visuais, escritores de roteiros, e muito mais. Estamos atualmente trabalhando para obter o produtor executivo certo para a série, e que venha a passar nos requesitos solicitados pelas partes interessadas.”

Existe alguma coisa que você pode oferecer aos fãs neste momento?

“Há possibilidade de lançar um trailer para esta proposta, embora os custos e logística de cenários adequados e locações parecem ter deixado de lado essa opção para nós, até agora. Até então, aqui está o Teaser: Se o mal usasse o rosto de um herói, você iria reconhecê-lo? Se a liberdade viesse na forma de seus opressores, você aceitaria isso? Se você fosse o seu próprio inimigo, quem seria vitorioso?

Então o projeto S.E.T.I. listado no site da 1947 é a sua série de Jornada?

“S.E.T.I. tem sido o nome de código para o projeto de Jornada, apesar de que o título próprio da série proposta ainda tem de ser tornado público.”

Fonte: TrekWeb