Guia de Episódios TAS – 01 x 07 One of Our Planets Is Missing (Um de Nossos Planetas Sumiu)

Bom senso desaparece em segmento recheado de tecno-bubble

Nota do TB: 1.4 /4.0

Sinopse:

Data Estelar: 5371.3.

A USS Enterprise é enviada sistema Pallas 14 para investigar a presença de uma ameaça em território da Federação, e descobre a existência de uma entidade capaz de destruir planetas, enorme e de forma gasosa. A nuvem é descoberta é um setor inabitado, onde a tripulação da nave pode observar a entidade envolver e destruir o planeta Alondra e, poucos segundos.

A nuvem então muda seu curso para o planeta Mantilles, cuja população é de aproximadamente 82 milhões de pessoas. A nave segue para tentar deter a nuvem, e ao se aproximar, puxada para o interior da entidade. As armas não surtem efeito e a enterprise passa a ser ameaçada por pequenos casulos de anti-matéria no interior da criatura, o que causa rápida perda de potencia dos escudos. Uma carga de anti-matéria disparada através dos escudos da nave tem sucesso em dissipar os casulos, mas a Enterprise permanece presa no interior da entidade.

Presos, a tripulação passa a estudar o interior da nuvem, e as pesquisas mostram que a nuvem é um ser vivo, sem, contudo poder determinar a mesma é inteligente e que os objetos que atacaram a enterprise agem como enzimas, quebrando tudo o que entra para transformar em energia que a alimenta. Estudando a anatomia da criatura, determina o que parece ser o sistema digestivo da criatura, e deduz que este é o único caminho possível para a nave conseguir sair. A Enterprise começa uma viagem através do corpo da criatura com os escudos levados ao máximo, para proteger a nave do contato com a anti-matéria no interior da criatura, mas esta continua a drenar a força dos escudos e exauri-los rapidamente.

Scotty imagina então uma forma de regenerar a força da nave, usando parte do corpo da criatura, que é basicamente anti-matéria, como fonte de energia. Ele cria um tipo de campo de contenção para receber um pedaço da criatura que cortado com os fasers da nave e levado para dentro usando o tele-transporte, e depois utilizado como combustível.

Com a força recuperada, Kirk decide que precisa destruir a criatura, pois a mesma ainda está indo direto para Mantilles, e não há como evacuar toda a população do planeta a tempo. O plano de Kirk é disparar contra o que seria o “cérebro” da nuvem e incapacitá-la. Spock protesta, pois trata-se de um ser vivo, mas Kirk assume como prioridade salvar as pessoas em Mantilles. Os dados da pesquisa de Spock dizem que não como destruir o cérebro usando apenas as armas da nave, então Kirk decide explodir a Enterprise para deter a criatura.

A contagem tem inicio, mas Spock tenta outra cartada. Usando o sistema de comunicações e o tradutor universal, ambos modificados por Uhura, o vulcano estabelece um elo mental com a criatura, e consegue fazê-la entender que existem pessoas dentro da nave e no planeta da qual ela se aproxima. A criatura então aceita retornar ao seu local de origem, e tanto a Enterprise quanto Mantilles são salvos, sem a necessidade de destruir a nave ou a entidade.

 

Comentários:

Um destruidor de planetas gigante se aproxima do território da Federação? Não, não se trata de “The Doomsday Machine”. A Enterprise fica presa de um organismo vivo, que ameaça digeri-la? Também não é “Immunity Syndrome” o episódio de que queremos tratar aqui.

Já deu para perceber que “One of Our Planets is Missing” é mais uma tentativa de trazer elementos de episódios clássicos para montar um novo enredo, e mais uma vez a coisa não dá certo e a todo o momento a sensação de Dejavu nos persegue, enquanto vamos viajando pelo interior da “Nuvem” destruidora.

O segmento tenta sensibilizar a audiência trazendo a baila temas discutidos na série, como a importância de preservação de toda a forma de vida (“Devil in The Dark”), algo que nos leva a discussão da Primeira Diretriz ™ , mais uma vez, e termina mostrando o quanto a comunicação (leia-se entendimento) é importante para a convivência pacifica. A questão e que com apenas vinte minutos para dar o recado, fica difícil ser muito filosófico, e o resultado final não poderia ser eficiente mesmo, pois não a tempo da audiência criar simpatia pela “causa”.

Mas se o episódio é pobre em sua trama central, é muito rico em “trek bobagens”, começando pela criatura cujo interior é formado de anti-matéria, conceito intrigante de tão fantástico que é. Tal imaginação é amplificada ao ponto de conceber que Scott seja capaz de cortar um pedaço (de anti-matéria) da criatura, usar tele-transporte para trazer este pedaço para o interior da nave e com ele regenerar os motores da nave, bem no ultimo momento. Mas nada disto supera o prodígio realizado por Uhura e Spock, a primeira adaptando o sistema de comunicações e o tradutor universal de forma a permitir que Spock pudesse realizar um “Elo mental” com a nuvem, salvando o dia. Realmente incrível.

O sucesso de qualquer obra Sci-fi dependerá de uma cumplicidade entre audiência e os criadores da obra em questão. Espera-se da audiência uma dose de “suspensão de descrença” que permita aceitar certas situações que não fazem parte de nossa realidade, e por outro lado, espera-se que o criador da obra proponha este exercício de “viajar” na imaginação.

Mas deve-se entender e respeitar o limite entre Criatividade (capacidade criadora, aptidão para formular idéias criadoras; originalidade; engenhosidade) e da Imaginação (pensamento imaginário; fantasia; crença fantástica; devaneio). Ambos os conceitos embora próximos, são distintos e não devem ser confundidos, sob pena de o resultado final conter um excesso de elementos fantásticos que o tornem de certa forma, falso, e é isto que acontece aqui, em “One of Our Planets is Missing”.

 

Citações:

Kirk: “Spock, is it possible this cloud is consuming planets?”
(“Spock, é possível que esta nuvem esteja consumindo planetas?”)

Scotty: “Captain, I don’t know how much more emergency power we can take before we start to break up.”
(“Capitão, eu não sei quanto tempo mais poderemos a força de emergência antes de nos partir em pedaços.”)

Kirk: “Am I doing the right thing, Bones? Once I said that man rose above primitiveness by vowing, ‘I will not kill today.”
(“Eu estou fazendo a coisa certa, magro ? Uma vez eu disse que o homem se elevou além do “primitivismo” ao dizer: “Eu não matarei hoje.”)

 

Trivia:

 Marc Daniels, que escreveu o roteiro deste episódio, dirigiu ao todo quinze episódios da Série Clássica, entre eles “The Naked Time”“Court Martial”“The Menagerie, Part I”“Space Seed”“The Doomsday Machine”“The Changeling”“Mirror, Mirror” “I, Mudd”. Daniels teve uma carreira de sucesso como diretor em TV, cinema e teatro, vindo a falecer em 23 de Abril de 1989, aos 77 anos.

 A história deste segmento lembra em muito o episódio clássico“Immunity Syndrome”. Outro episódio clássico que pode ter ajudado a “inspirar” este segmento, foi “The Doomsday Machine”, onde a Enterprise também encontra um destruidor de planetas. Doomsday foi dirigido por Marc Daniels. A trama seria novamente reciclada nos episódios da Série Voyager “The Cloud” e “Bliss”.

 O comodoro Robert “bob” Wesley apareceu no episódio daSérie Clássica“The Ultimate Computer”, sendo interpretado pelo ator Barry Russo. Neste segmento James Doohan emprestou sua voz e talento ao personagem.

 Primeira aparição do Tenente Arex, um “Tripodal” – espécie com três pernas e três braços -. Ao todo, Arex esteve presente em quartoze episódios da Série Animada, e sua voz era uma das muitas dublada por James Doohan.

 A certa altura do episódio, quando Kirk e Spock discutem a destruição da nuvem, o capitão cita a frase Today I will not kill.”, usada por ele no episódio “A Taste of Armaggeddon” , da primeira temporada da Série Clássica.

 As cenas que mostram crianças brincando com um cachorro na Terra foram retiradas do seriado “Lassie”.

 “One of Our Planets Is Missing” foi novelizado por Alan Dean Foster em 1974.

 

Ficha técnica:

Escrito por Marc Daniels
Direção de Hal Sutherland
Exibido 11/09/1973
Produção: 07

Elenco:

William Shatner como James Tiberius Kirk
Leonard Nimoy como Spock
DeForest Kelley como Leonard McCoy
James Doohan como Montgomery Scott
George Takei como Hikaru Sulu
Nichelle Nichols como Uhura

Elenco convidado:

Majel Barrett
 como Nuvem Cósmica
James Doohan
 como Wesley
James Doohan
 como Tenente Arex

Be the first to comment on "Guia de Episódios TAS – 01 x 07 One of Our Planets Is Missing (Um de Nossos Planetas Sumiu)"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*