Mostrando um trailer com duração de mais de dois minutos (via All Access), a série Star Trek: Discovery finalmente apresentou seu cartão de visitas. Grande parte da mídia divulgou o vídeo com opiniões, sendo a maioria positiva. O trailer não responde a todas as nossas perguntas, mas estabelece alguns fatos importantes. Vamos tentar analisar.

“Dez anos antes de Kirk, Spock e da Enterprise veio a Discovery”.

Bryan Fuller disse em entrevistas anteriores que a série situa-se “dez anos antes do Capitão Kirk”, o que podemos presumir que seja antes de Kirk se tornar capitão e assumir a Enterprise e, consequentemente, a missão de cinco anos.

 

Relacionamento entre Burnham e Georgiou.

Começamos com a Tenente-Comandante Michael Burnham (Sonequa Martin-Green) e a Capitã Philippa Georgiou (Michelle Yeoh) caminhando em um deserto, de um mundo desconhecido (cena filmada na Jordânia).

Burnham questiona Georgiouis sobre o destino desta caminhada. Em nova cena, Georgiouis começa  a conversar com Burnham sobre sua carreira, dizendo: “Você serviu comigo por sete anos”, e em novo trecho: “Acho que é hora de conversarmos sobre você ter seu próprio comando” (a capitã refere-se a protagonista como “Comandante Burnham”). Em entrevistas anteriores dos produtores é sabido que Burnham (Sonequa-Green) estará servindo a bordo da USS Discovery, mas, neste momento, ela é um membro da tripulação da USS Shenzhou.

Vamos esperar por um maior desdobramento dessa situação.

 

Os antigos comunicadores estão de volta.

Uma tempestade se aproxima e Georgiou solicita transporte de volta a nave.

Para alegria de muitos fãs, podemos ver alguns equipamentos familiares aos da série original como o comunicador flip flop usado por Kirk e o que parece ser um tricorder. Mas novas tecnologias, não mostradas na época da série antiga, se juntam ao velho tecnobable, como um desconhecido capacete, que poderia ser de realidade virtual  (ou seria a cabeça de um robô?), e a comunicação com visual holográfico. Uma forma de agregar e atualizar a visão de século 23 nos dias de hoje. Uma mescla que pode ser interessante, embora alguns fãs mais hardcore não irão aceitar com facilidade.

 

Um olhar para a USS Shenzhou.

Não há como negar que o design exterior desta nave veio emprestado, em parte, da série Enterprise, e da Kelvin Timeline.

Uma grande diferença entre a Shenzhou e as naves tradicionais das séries e filmes é a localização da ponte, que parece estar abaixo da seção disco, e apesar do retorno dos lens flares, tem um aspecto sombrio, um brilho metálico azulado, mais ao estilo militarista.

Na imagem abaixo podemos ver o que possa ser um implante ou acessório da nave.

Toda produção de Star Trek tem seu próprio efeito transportador e Discovery não será diferente. Este novo efeito dá a impressão de que o transportador está criando uma espécie de padrão de grade reticulada antes de converter a matéria em energia.

Do mesmo modo, vemos o novo efeito da velocidade de dobra e a volta da tela panorâmica, esta última derivada dos filmes de Abrams.

Outra curiosidade tecnológica que aparece no trailer é a nova estação de batalha. A cena mostra um painel indicando torpedos de fótons travados, carregados e prontos para disparar. O clipe também dá aos fãs um bom olhar na parte de navegação.

 

NCC-1227

Cada nave da Federação em Star Trek  tem um código de registro. A Enterprise, por exemplo, é NCC-1701, a da USS Defiant é NX-74205, e por aí.

Nos primeiros materiais promocionais de Discovery deram a nave da série o código NCC-1031. Na imagem do trailer podemos ver o código do registro ao lado de Burnham … que é NCC-1227, que deve ser o código da Shenzhou.

 

 

Mais uma vez novos uniformes.

Os uniformes da Frota Estelar sofreram muitas alterações com o decorrer das séries e filmes. Em Discovery temos novamente um novo olhar mais próximo da série Enterprise, não estilo macacão, mas em duas partes. Não há uma definição exata ainda das cores das insígnias. Todos vestem um uniforme azul marinho tendo faixas coloridas laterais metálicas, com algumas atualizações, incluindo a perda das ombreiras.

Vemos ainda uma variante de mangas curtas.

A partir dos personagens no trailer, podemos deduzir o que significam essas cores metálicas. A Comandante Burnham e a capitã Georgiou usam ouro, os oficiais médicos e científicos usam prata e os oficiais de operações e segurança usam bronze.

Não teremos os famosos red shirts.

Quanto a designação de hierarquia, à primeira vista, não estão visíveis, mas se você olhar de perto, você pode ver as fileiras em seus emblemas da Frota Estelar.

A capitã Georgiou tem quatro pinos em seu emblema. O tenente Saru (personagem alienígena de Doug Jones) tem três.

 

Burnham e seu backstory com Sarek.

O pai de Spock, Sarek, tem um papel importante no trailer, que parece ser inteiramente impulsionado pela sua ligação com a Comandante Burnham.

Em sua narrativa, Sarek (que parece em forma de holograma para Burnham) diz : “Grandes unificadores são raros e não aparecem sempre. Muitas vezes, esses líderes precisam de uma grande causa.”

O motivo pelo qual ele está falando com ela sobre liderança ainda não foi esclarecido, mas a conexão entre os dois personagens fica mais evidente no trailer quando vemos um flashback da jovem Burnham com um excessivamente crítico e desdenhoso Sarek nas suas tentativas de aprender a língua Vulcana (“sua língua é muito humana“), implicando em lembranças profundas e marcantes para a protagonista.

Mais a frente, Sarek parece questionar Burnham sob a forma como teve de lidar com a descoberta (ainda não revelada), “o que você fez lá fora na borda do espaço da Federação?” Sua crítica soa quase como patriarcal, embora, no contexto, não há como afirmar se Sarek seria uma espécie de mentor ou que ela compartilhasse algum laço adotivo.

O contraste da sua ânsia de mergulhar no modo de vida vulcano, quando criança, com sua paixão pelo desconhecido e o lado emocional exacerbado, quando adulta, parece ser o dilema interior a seguir pela personagem durante a série.

 

Diversidade de espécies e novos mundos.

O trailer apresenta uma diversificada quantidade de espécies exóticas e novos mundos, alguns dos quais parecem ser novidade no universo Trek. Destaque para o personagem tenente Saru (Doug Jones), cujo imperativo biológico da raça lhe permite “sentir a morte“. Acredito que veremos muito mais espécies durante a série.

 

A volta dos Klingons, um tanto diferentes.

A série trouxe de volta os vilões tradicionais da franquia. E temos muitos deles neste trailer, incluindo o que parece ser uma cena ambientada em um funeral alienígena. Mas o grande debate que surgiu foi: Por que os Klingons em Discovery são tão diferentes daqueles das antigas séries?

Ao contrário dos Klingons tradicionais, esses guerreiros têm rostos mais distintos, sulcos na testa mais largos e falta total de cabelo. Além disso, seus uniformes parecem mais com armaduras escamosas, cerdas com pontas e colares espinhosos. Um tom realmente ameaçador.

Na imagem abaixo vemos T’Kuvma (Chris Obi) conduzindo um ritual de morte Klingon. A presença do sarcófago torna o ritual da morte um pouco incerto, mas pode se referir a um grande líder da casta de T’Kuvma, já que foi dito que este personagem será um líder à procura de unir as casas.

Há rumores de que T’Kuvma representa os Klingons “antigos” vindos do tirano Morlor, que foi derrotado por Kahless nos primórdios do Império Klingon ou ser a tumba do próprio Kahless encontrado por T’Kuvma, mas isso não há como saber no momento.

O ritual de morte Klingon não é uma novidade em Jornada.  No filme Star Trek IV: A Volta para Casa, quando Spock está fazendo um teste em Vulcano, ele identifica rapidamente um símbolo como um “glifo de mumificação de Klingon da dinastia Zanxthkolt“.

Outro fato a se observar é que esta nave sarcófago é encontrada em um sistema solar muito instável. O objeto misterioso encontrado pela Shenzou seria a própria nave sarcófago ou outro artefato de interesse dos Klingons? Isso não está claro. Mas a intromissão da Shenzou vai causar um conflito de proporções imprevisíveis.

A determinação de Bunham em romper com os protocolos da Federação, sugerindo que a melhor maneira de lidar com um problema é “alvejar seu pescoço; Cortar sua cabeça“, em contra ponto aos princípios não-agressivos de Georgiou poderá ser um dos pontos que definirão este embate.

A advertência de Saru indica que algo não vai terminar bem.

O trailer exibe um pequeno afago para o lado cinematográfico de JJ Abrams, no entanto, exibe também um olhar familiar e ao mesmo tempo inovador.

 Este foi apenas um primeiro vislumbre. Ainda tem muito a apresentar, como os outros personagens anunciados e a própria nave Discovery.