Cabe a Kirk, Spock e os cadetes da Academia, incluindo Jaylah, resolverem o assassinato do embaixador romulano antes que a conferência de Babel termine em desastre e o curso da guerra seja inevitável. Esta é a continuação de “Murder at Babel” (Assassinato em Babel), a história em quadrinhos da coleção Star Trek Boldly Go. Veja o resumo da parte final.

Na edição de número sete, os cadetes da Academia juntamente com Kirk e a tripulação da Endeavour se dirigem ao planeta Babel para ajudarem no tratado de colaboração defensiva com os romulanos devido a recente ameaça Borg. No entanto, o assassinato do embaixador romulano Joltair tornou a situação instável. O cadete Shev aparece como o principal suspeito, mas escapa da custódia da Federação com a ajuda de Jaylah. Enquanto isso, a Endeavour persegue uma nave suspeita, camuflada no cinturão de asteróides de Lótono.

Nesta nova edição, Kirk e o grupo avançado deixam a Endeavour, em trajes espaciais, na perseguição aos suspeitos dentro cinturão de asteróides. Os suspeitos reagem atirando contra o grupo avançado.

Enquanto isso, em Babel, Spock tenta conter os ânimos exaltados de Pilok, filha do embaixador assassinado, mas ela acusa a Federação de participação na fuga do cadete e que agora pretende fazer sua própria caçada.

Spock, Uhura, Sarek e McCoy desconfiam que existe um terceiro interessado no fracasso desta reunião e decidem encontrar Shev antes dos romulanos.

Escondidos da segurança entre os tubos jefferies, os cadetes elaboram um plano para ajudar a provar a inocência de Shev. Isso envolve uma habilidade bastante perigosa para a vulcana T’Lann, tentar um elo mental com o recem falecido Joltair, na esperança de encontrar algum traço de atividade neural.

De volta ao cinturão de asteróides de Lótono, Kirk e equipe estão sob fogo cerrado dos desconhecidos, mas, no fim, prevalece a astúcia de Kirk, derrotando os agressores. Sulu consegue a localização da nave escondida, informando as coordenadas. Kirk identifica como uma nave saqueadora Altiniana. Ao fazer a abordagem, encontra algo revelador.

Em Babel, os cadetes pedem a ajuda de McCoy para convencer o médico legista a permitir acesso ao necrotério. McCoy consegue dez minutos no necrotério, levando T’Lann a tentar estabelecer o elo mental.

T’Lann descobre que, momentos antes de morrer, Joltair recebeu bebida de uma outra pessoa.

Jaylah e Shev são capturados por guardas de segurança Romulanos e a embaixadora exige que sejam levados a Romulus para julgamento. Spock  lembra que estão sob a jurisdição da Federação, gerando um impasse diplomático.

Após revelar o elo mental com Joltair, Spock diz aos romulanos que o assassino é o embaixador Tellarita Kintro.

Para confirmar isso, Kirk se teletransporta com o embaixador prisioneiro. Ele estava escondido na nave Altiniana e havia uma porção do mesmo veneno usado para matar Joltair.

Kintro confessa o crime por não aceitar qualquer pacto com o Império Romulano.

Resolvido o problema, a comitiva Romulana retorna a Romulus com o prisioneiro, e sem acordo de união.

Kirk tem uma última conversa com Valas, que está determinada a viver no Império e rejeitar a Federação. O capitão não parece convencido, acreditando que há algo de errado nisso tudo e vai continuar investigando.

Em outro cenário, o pai de Shev, antes de partir, pedi desculpas ao filho por ter feito julgamento errado dele, embora continue achando desnecessário sua entrada na Academia.

No fim, os cadetes estão novamente reunidos comemorando a volta de Shev.

A edição de número nove nos levará a Nova Vulcano. Uhura e Spock se ajustam à vida na colônia crescente e descobrem um antigo segredo que poderia mudar o destino dos Vulcanos para sempre.