McMahan fala sobre o segundo ano de Lower Decks

Em entrevista ao Trek Movie para promover o lançamento de Star Trek: Lower Decks em Blu-Ray, Mike McMahan, showrunner da série, deu detalhes da segunda temporada do desenho.

Perguntado se a história de Riker e Troi em Picard poderia se relacionar com o papel deles na segunda temporada, disse:

Eu não quero revelar nada. Mas posso dizer que Michael Chabon é brilhante. E ele é um verdadeiro Trekker. Já estive com ele várias vezes, com ele e sua esposa. A Secret Hideout (produtora de Alex Kurtzman) organizou uma reunião de showrunners de Star Trek, onde conversamos sobre o que estamos fazendo sazonalmente e o que estamos fazendo com os personagens clássicos. É para garantir que haja uma compreensão coesa da linha do tempo e do que pensamos ser importante sobre os personagens.

William T. Riker será um dos personagens do segundo ano da série.

O produtor também comentou sobre como Lower Decks se encaixa na linha do tempo de Star Trek:

As coisas que você vai ver na segunda temporada na Titan são coisas que aconteceram. É contado através do ponto de vista do nosso programa. E provavelmente é um pouco antes das coisas que Chabon escreveu para Riker e para Troi quando eles estão indo para onde você os encontra em Picard. Eu gosto de pensar nisso como a calmaria antes da tempestade, este tipo de era em que estamos em Lower Decks. É antes de muita coisa pesada. É pós-Nova Geração, pós-Nemesis, antes de alguns eventos bonitos e grandes que levam a mudanças na Federação em sua vida atual e em todos ao seu redor. Portanto, temos muito cuidado com o ano 2380, que é onde estamos contando a maioria de nossas histórias agora – é esta pequena calma. Como é a vida das pessoas, quando elas estão se alongando um pouco e quando estão explorando, se divertindo e antes que a vida fique um pouco mais complicada.

A próxima série animada da franquia, Star Trek: Prodigy se passa em 23833 anos após o primeiro ano de Lower Decks. McMahan revelou como as duas séries se relacionam:

Há algumas coisas sobre Prodigy. Não consigo me lembrar o que eles falaram sobre a série e não quero falar nada errado. Mas há alguns detalhes intrínsecos da série que nos impedem de nos encontrarmos demais, tanto com a linha do tempo como com a localização, os personagens e esse tipo de coisa. Já houve algumas vezes em que recebi uma ligação de um executivo me dizendo que os caras de Prodigy também estavam falando sobre dar uma olhada neste ou naquele personagem. Então, os Hagemans e eu vamos ao telefone e conversamos sobre como você vai usar este personagem. Qual será a linha do tempo? O que é importante para vocês? As vezes, será como ‘Tudo bem, vamos apenas nos certificar de que quando os estivermos usando, há uma razão compreensível para que eles possam chegar a vocês dessa maneira’. E outras vezes, é como, ‘Uau, eu adoro a maneira como vocês estão usando este personagem’, ou eles adoram a maneira como nós o estamos usando e nós simplesmente trocamos o personagem por outra pessoa. Portanto, é um pouco como uma dança.

Prodigy será a terceira série animada da franquia.

O produtor também falou sobre os Easter eggs da primeira temporada:

Eu acho que a razão pela qual diz “Easter eggs” no Blu-ray é que você precisa de pessoas que talvez não sejam tão profundas como você e eu para entender qual é um dos apelos do programa. Acho que “Easter eggs” no correto é, “Ei, vai haver coisas aqui que você vai reconhecer”. E algumas delas serão divertidas porque também há Easter eggs lá dentro. Para mim, a série será sempre uma mistura do familiar e do novo. Toda vez que estamos fazendo algo como criar uma nova raça alienígena, você passa por todos esses diferentes episódios de Star Trek e há alienígenas que acabam aparecendo e que você gosta de ver novamente. Assim como o Exocomps (episódio The Quality of Life de A Nova Geração) não voltou a aparecer muito na Frota Estelar. Mas eu os amo e queria trazê-los de volta, e o mesmo com os Pakleds (episódio Samaritan Snare de A Nova Geração).

Portanto, há uma linha tênue entre o que vai ser o novo material que você está vendo – porque estamos criando novas raças alienígenas também – e quais são as coisas do tipo Easter eggs também. Como o que aquela placa que diz em Klingon no fundo em Little Qo’noS e coisas assim. Acho que, do ponto de vista dos Easter eggs, Lower Decks estará sempre brincando com coisas que são familiares e celebrando isso. 

A respeito de trazer para a série outras celebridades de Star Trek, comentou.

Depende. A resposta fácil para isso é, sim, claro. Será a minha versão deles, porque estarei escrevendo e dirigindo. Mas, é claro, que eles estarão ponderando sobre como seria. Quando trabalhamos com [Jonathan] Frakes e Marina [Sirtis] e John de Lancie, perguntamos a eles, “Diga-me como seu personagem diria esta linha?” Vamos reescrever esta linha. Vamos gravar de maneiras diferentes. Vamos encontrar um ótimo meio-termo.

Quando trabalhamos com Jonathan Frakes, ele disse: “Puxa, seria ótimo se eu pudesse fazer o ‘alerta vermelho!’ aqui”. Eu amo como Riker diz isso, então reescrevemos a cena para ter certeza de que ele poderia começar exatamente do jeito que ele gostaria de fazer. Para mim, trazer um personagem ícone tem que fazer sentido na narrativa. Tem que fazer sentido no programa. Tem que fazer sentido para onde esse personagem está no cânone e na linha do tempo naquele momento. E se vamos exagerar ou não, nunca vai ser para deformar o personagem, nunca vai ser para ridicularizá-lo. Tem que ser para incorporar um certo elemento dele. É difícil porque não queremos caricaturar ou diminuir qualquer coisa que as pessoas tenham feito, e é por isso que é menos provável que Sir Patrick Stewart venha a estar em Lower Decks. Para Frakes e Marina, eles foram mais fáceis porque eu tinha falado com Jonathan antes de lançarmos a série e ele adorou a ideia e queria trabalhar junto. Mas, eu amo todos esses personagens existentes no cânone e quero fazer o certo com eles. E você tem que ter cuidado. Você tem que reconhecer quem eles são e sentir que é uma celebração deles, ao invés de apenas utilizá-los, descartá-los e dizer algo no cânone que não é verdade sobre eles.

Star Trek: Lower Decks – Temporada Um está sendo lançado hoje nos EUA, em Blu-ray ou DVD. Confira o resumo completo de todos os recursos deste lançamento:

  • PONTO DE CRISE: TRAILER DE A ASCENSÃO DE VINDICTA – Um trailer de ação exclusivo e extravagante, baseado no filme do episódio “Crisis Point”.
  • FACES DA FROTA – Um mergulho profundo na tripulação das USS Cerritos, ao lado de produtores, escritores e do elenco de Star Trek: Lower Decks. Destacando histórias de personagens e o desenvolvimento, nos bastidores, de suas personalidades hilárias na tela, este segmento exclusivo dá uma olhada nos alferes Beckett Mariner, Brad Boimler, Samanthan Rutherford, D’Vana Tendi e muito mais.
  • ESCONDENDO-SE À VISTA – Um olhar interno sobre os easter eggs do cânone, escondidos ao longo da série, incluindo imagens de quadros congelados e comentários perspicazes de produtores, criadores e elenco.
  • LOWER DECKTIONARY:
    • JUNTANDO-SE À FROTA ESTELAR (Episódio 1×01) – Produtores e equipe discutem o desenvolvimento da primeira temporada, do enredo à arte visual.
    • ALIENS ENTRE NÓS (Episódio 1×02) – Mergulha nos diferentes alienígenas que os alferes Brad Boimler e Beckett Mariner encontram-se enquanto escoltam K’orin para o planeta Tulgana 4.
    • O PROCESSO DE ANIMAÇÃO (Episódio 1×03) – Um olhar sobre a eficiência e criatividade necessárias para montar um episódio de Lower Decks, neste olhar de outro mundo para o processo de animação.
    • OS PRINCIPAIS TÍTULOS (Episódio 1×04) – Imerso na criação da sequência de títulos do episódio, o segmento explora o design gráfico e a música temática desenvolvida para Lower Decks.
    • ART DESIGN (Episódio 1×05) – Um olhar sobre o estilo dos personagens e os cenários que elevam as aventuras animadas na tela da USS Cerritos.
    • THE HOLODECK (Episódio 1×06) – Incluindo entrevistas com elenco e criadores, o segmento destaca a experiência que eles gostariam no holodeck, como os personagens o usam e como ele não é usado apenas para treinamento de habilidades, mas sanidade.
    • DIVISÃO 14 (Episódio 1×07) – Nem tudo dá certo para a Frota Estelar – alcançar a Divisão 14, que é encarregada de lidar com todos os percalços inesperados.
    • DECK DYNAMICS (Episódio 1×08) – Um mergulho na dinâmica do convés superior e inferior, e como suas interações cômicas contribuem para o enredo ao longo da primeira temporada.
    • A MÚSICA DE LOWER DECKS (Episódio 1×09) – A música de Star Trek é icônica. Explore como os temas tradicionais foram integrados em Lower Decks e no filme que faz parte deste episódio, neste mergulho profundo nas diferenças de pontuação para animação versus live action, e comédia versus drama.
    • ALL IN THE FAMILY (Episódio 1×10) – À medida que a estreia chega ao fim, os fãs podem dar uma olhada na evolução da equipe e seus relacionamentos ao longo do último ano, e como Lower Decks se encaixa na família Star Trek, à medida que alguns personagens importantes aparecem.
  • ANIMATICS COMPLETAS (animações preliminares que mostram como cenas vão se desenrolar).
  • ANIMATICS DELETADAS E EXTENDIDAS.

Você pode pré-encomendar, nos Estados Unidos, Star Trek: Lower Decks – Temporada Um em Blu-ray ou DVD, ou a edição especial do Blu-ray.

Be the first to comment on "McMahan fala sobre o segundo ano de Lower Decks"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*