Roteirista de Jornada X dá entrevista exclusiva

John Logan, o homem designado por Rick Berman e pela Paramount para escrever o roteiro do próximo filme de Jornada nas Estrelas, deu uma entrevista exclusiva ao site oficial do franchise, o Startrek.com.

Pode ser efeito de “propaganda oficial”, mas parece que não podia haver roteirista melhor para o filme que pode selar o destino de Jornada nos cinemas. Além de já ter provado seu talento como co-roteirista do sensacional filme “Gladiador”, do diretor Ridley Scott, Logan prova que realmente é fã do franchise.

Leia agora a tradução na íntegra do material publicado no site oficial de Jornada.


Por Kevin Dilmore
Do Startrek.com

O roteirista John Logan é considerado como um dos conteplados do mês que vem para uma vaga na disputa por um Academy Award. O norte-americano de 39 anos nascido em Chicago pode até voltar para casa de Los Angeles nesta primavera (outono, no Brasil) com uma das cobiçadas estatuetas do Oscar. Ele diz que até já liberou algum espaço em uma estante em casa –mas não para o Oscar.

“Eu tenho algumas novas raças e naves sensacionais neste roteiro, e eu já tenho uma prateleira liberada para o novo merchandise para o filme”, diz Logan e ri sobre seu mais novo projeto, atualmente conhecido simplesmente como “Jornada nas Estrelas X”. “Eu sou um fã de carteirinha, e quero estar tão envolvido quanto possível na hora de projetar os novos designs. Eu não estou fazendo isso só pelo dinheiro, pode acreditar.”

Não precisa muito tempo para Logan convencer alguém da sinceridade de seu amor por Jornada nas Estrelas em todas as suas encarnações. Ele pode citar episódios favoritos em um padrão frenético como qualquer fã de logna data. Ele admite sem se envergonhar que gastou grande parte de suas noites de Halloween na juventude pedindo doces vestido com uma túnica dourada da Frota Estelar. Mesmo sua mãe jura o fervor do filho pelo século 23.

“Minha mãe diz que algumas de suas mais antigas memórias de nosso relacionamento eram minhas discussões com ela para ficar acordado até mais tarde para ver Jornada”, ele conta e ri. “Ela diz que eu era muito pacato quando criança, mas que aquilo era obviamente importante para mim. Enquanto outras crianças saíam para brincar de cowboys e índios, eu brincava de Kirk e Klingons.

“Quando consegui esse trabalho, foi muito legal ligar para minha mãe dizer, ‘Está vendo? Tudo isso valeu a pena!'”

Logan dificilmente precisaria confiar somente em seu conhecimento do universo de Jornada nas Estrelas como forma de arrumar trabalho em Hollywood. Ele co-escreveu o roteiro de “Any Given Sunday”, filme do diretor Oliver Stone sobre o futebol americano profissional. Ele recebeu uma nominação ao Emmy por seu roteiro para a produção “RKO 281”, da HBO Pictures, a saga de bastidores sobre o clássico norte-americano “Cidadão Kane”. Ele pode ganhar sua primeira nominação ao Oscar como co-escritor do filme “Gladiador”, de Ridley Scott, um filme que alguns críticos dizem que irá redefinir o conceito de épico histórico. Ele também é um bem-sucedido escritor de peças teatrais, com performances de seus trabalhos tendo sido montadas em várias partes dos EUA e em palcos internacionais.

Então por que “Jornada X”? “Há uma porção de coisas pelos quais me interesso, e Jornada nas Estrelas é apenas uma delas”, diz Logan. “Em uma visão mais ampla, o universo de Jornada é forte o suficiente para se manter sozinho. Mas há elementos de criação de filmes que eu acho interessantes para contar uma história. Depois de trabalhar com Ridley Scott e Oliver Stone, eu aprendi um bocado dessas pessoas tão criativas. Isso me deu oportunidades de ver novos e inovadores meios de contar uma história.”

Não, Logan não pode divulgar detalhes da história, embora o fã dentro dele esteja a ponto de explodir por não poder ainda dividir suas idéias com a legião de fãs de Jornada. Conforme o século 21 dá seus primeiros passos, Logan está dando os retoques finais na primeira versão do roteiro de sua história sobre o século 24 e a tripulação da USS Enterprise-E.

“Eu acho isso incrivelmente empolgante, mas traz consigo muitas responsabilidades”, diz o escritor. “Eu tenho tanto amor e tanto respeito por esses personagens, e eu sinto que devo tanto a eles. Então quero tratá-los direito.”

Para os fãs querendo enfrentar um mugato para ter qualquer informação sobre o primeiro roteiro, Logan faz alusões a algumas coisas que eles podem esperar quando o filme chegar, em 2002.

O capitão Jean-Luc Picard e sua tripulação irão enfrentar tanto adversários novos quanto familiares aos fãs, e entre eles estarão os Romulanos. Logan também criou um vilão para Picard em uma história que, ele espera, seja capaz de rivalizar com o encontro do capitão James Kirk com o abominável Khan Noonien Singh, mostrado no filme favorito de Logan no franchise, “Jornada nas Estrelas II – A Ira de Khan”.

“Picard precisa de um adversário ou um vilão que esteja em seu nível. É por isso que James Bond deveria sempre combater Blofeld; este é o adversário dele”, diz Logan. “Esperamos que este adversário seja tão memorável não só pelo que ele é, mas por como e por que ele se comporta desse modo.”

O roteiro mistura elementos das séries de Jornada que vão além do escopo de A Nova Geração, diz Logan, dando a entender que raças da Federação raramente vistas após a série original de Jornada irão aparecer em “Jornada X”. A história irá endossar a continuidade das outras séries de Jornada, ele diz, contando que ele acabou de assistir a um “arco” de sete episódios de Deep Space Nine para refrescar sua memória sobre os detalhes da guerra com o Dominion e a designação de Worf em Qo’noS. É importante para ele, diz, retratar a tripulação da Enterprise como tendo uma vida entre as aventuras, crescendo pessoalmente assim como em seus relacionamentos entre si.

E alguns dos detalhes, ele conta, serão apenas simples diversão.

“Haverá um monte de coisinhas que os fãs irão reconhecer”, diz Logan. “Eu quero colocar um monte de coisa legais que ninguém da audiência principal vai entender, mas os fãs vão ver e pegar logo de cara. Uma das melhores partes sobre escrever isso é que eu poderei fazer coisas com as raças, os personagens e os mundos que eu sempre quis fazer.”

John Logan está ciente de que muitos fãs acreditam que o futuro e o destino do franchise Jornada nas Estrelas está nas suas mãos como escritor do próximo filme. Ele coloca de lado essas pesadas preocupações, dizendo rapidamente que ele teve o apoio e as idéias de colaboradores como o amigo Brent Spiner (Data), a quem Logan primeiro expressou o interesse pelo projeto, Patrick Stewart (Picard), e o produtor-executivo de Jornada nas Estrelas, Rick Berman.

“O simples fato de que eles me contrataram e estão apoiando o que estou fazendo com “Jornada X” deveria mostrar algo aos fãs. Essa é uma história muito ambiciosa, e exige alguns riscos”, diz Logan. “Eu acho que trarei para ela o meu amor pelos personagens e pelo mundo de Jornada. Com 39 anos, ser capaz de sentar na cadeira do capitão é um sonho tornado realidade. Minha esperança é de que isso esteja em cada pedaço do meu texto.”

Be the first to comment on "Roteirista de Jornada X dá entrevista exclusiva"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*