Jornada nas Estrelas faz 42 anos

jornada-nas-estrelas.JPGNo dia 8 de setembro, há 42 anos, estreava na rede americana NBC a série que se tornou conhecida como Jornada nas Estrelas. Com o primeiro episódio intitulado “The Man Trap” (O Sal da Terra), seu criador Gene Roddenberry transportou os telespectadores para um cenário recheado de aventuras, humor e com alegorias às realidades culturais e políticas de nosso mundo. Embora tenha sido cancelada em sua terceira temporada, ela serviu de base para outras cinco quatro séries e dez filmes, além de uma produção animada.

No Brasil, a série chegou no final dos anos 60, pela extinta TV Excelsior, que adquiriu os direitos de apresentação dos dois primeiros anos, no horário das 22:oo horas. Após o fim da emissora, a série foi reexibida pela Bandeirantes, Manchete, Record e, por último, pela Rede 21. Na TV por assinatura, a Universal (antiga USA) passou não somente a Série Clássica como A Nova Geração, Deep Space Nine e Voyager, sendo que Enterprise ficou com a AXN.

A primeira dublagem da série original ficou a cargo do estúdio A. I. C. (Arte Industrial Cinematográfica), que depois foi redublada pela VTI-Rio.  O TB teve a oportunidade de entrevistar, em 2004, Emerson Camargo, diretor de dublagem da AIC, e responsável por muitos termos em português usados hoje pelos fãs como “torpedos fotônicos”, “teletransportador”, “Magro”, “dobra espacial” e outros. A entrevista foi feita pelo nosso colega Luiz Felipe Tavares, na qual ficamos sabendo, por exemplo, que o ator e diretor Denis Carvalho também já fez a voz do capitão Kirk. Para saber da entrevista é só clicar neste link.

Não esquecendo de mencionar também que no dia 24 o Trek Brasilis completará 9 anos de existência.

44 Comments on "Jornada nas Estrelas faz 42 anos"

  1. Que coincidência!!! Daqui exatos oito meses estreia o novo filme.

  2. Flávio Fernandes | 9 de setembro de 2008 at 9:05 am |

    Prezados Trekkers:

    A estréia de Jornada tem mais ou menos minha idade. Sou só um pouco mais novinho. Muito de minha pessoa tem a haver com esta séries e depois os filmes.
    Jornada nas Estrelas é sem dúvida a coisa mais importante que a TV já teve. A série mais rica de conteúdo, de audácia e aventura que podemos ver.
    Não consigo imaginar a Ficção Científica sem Jornada, e sem medo de estar fazendo uma eresia, Star Wars ou “2001 uma odisséia no espaço” não chegam aos pés dela.
    Jornada, parabéns de coração, de um de seus mais ardorosos fãs. Sabe, que ás vezes tenho medo de ser atropelado e morrer e não poder assistir o novo filme de Jornada?? É mole, isto?? É normal um negócio destes?? É isto que significa Jornada nas Estrelas na minha vida.

    Aproveitando, parabéns para a Trekbrasilis. Obrigado a vocês que usam seu tempo para saciar nossa sede de informações por Jornada. Vocês são muito legais e Trekkers de verdade!

    Um abraço á todos.

  3. A informação de que Jornada chegou em 1972 pela TV Excelsior está errada. Em 1972, provavelmente, a emissora já estava exibindo reprises. Afirmo isso porque acompanho Jornada desde sua estréia na TV Gaúcha de Porto Alegre em 1968. A 3ª temporada sim, foi exibida apenas alguns anos depois – provavelmente em 1972.

  4. Senhores. A TV Excelsior fechou em 1970, como mostra este link http://pt.wikipedia.org/wiki/Preserva%C3%A7%C3%A3o_de_imagens
    Jornada nas Estrelas iniciou em 1968 na TV Excelsior e eu assistia quando era menino, portanto os fatos acima estao incorretos.
    Flavio
    Nós temos que diferenciar filmes e livros. As melhores estórias de ficçao estao nos livros e é quase impossível filma-los, mantendo a idéia do autor.
    “2001 Uma Odisséia no Espaço” é o melhor livro de ficçao que eu li, mas o filme, desculpem-me os fans, para mim é horroroso. Talvez porque eu tenha lido o livro eu tenha essa opiniao, mas já o assisti umas cinco vezes e nao consigo gostar dele.
    Star Wars, assim como o Senhor dos anéias etc…, sao fantasias, em nada se compara a ST que é ficçao.
    Nao fique tao apreensivo para assistir o filme, você vai chegar lá e ainda assistir mais uma duzia que vao produzir no futuro, portanto calma.
    Abraços

  5. Mesmo quarentona, Star Trek é tema de idéias, paródias, citações científicas…

    Em qualquer livro que aborde as possibilidades do futuro, Star Trek é apresentada como a fonte da possibilidade.

    Teletransporte, velocidade warp, tecnologia baseada em matéria-antimatéria, phasers, raças extraterrenas, eventos astronômicos, são alguns dos temas onde os escritores científicos fazem questão de, pelo menos, citar o nome:

    “…como no filme Jornada nas Estrelas…”
    “…na série de tv jornada nas Estrelas…”
    “…como a usada na nave estelar Enterprise da série de tv…”

    Ou seja, Star Trek está presente na vida de todas as pessoas do mundo!
    Até os Simpsons colaboram com a propagação das aventuras do Cap. Kirk, não é mesmo?!

    Por isso, Este novo filme é mais um motivo para Star Trek (re)aparecer na mente das pessoas.

    Os citados pelo nosso colega de Enterprise, Flavio Fernandes, 2001 e Star Wars e seus filhotes já renderam o que deviam ao Cinema à TV.

    Mas Star Trek deve continuar, pois ainda estamos muito longe de alcançarmos…

    …a fronteira final.

  6. “Embora tenha sido cancelada em sua terceira temporada, ela serviu de base para outras cinco séries e dez filmes, além de uma produção animada”

    Hã… não teriam sido “outras 4 séries”, ou eu será que eu perdi alguma coisa?

  7. "Frank" Hollander | 9 de setembro de 2008 at 11:20 am |

    Jornada chegou ao Brasil dois anos após sua estréia. Foi em 1968 com a TV Excelsior que comprou o direito de exibição da 1a. e 2a. temporadas. Era exibido as 22h. Com o incêndio na emissora, Jornada passou para a TV Tupi e depois Globo…

  8. Obrigado. Vamos fazer a correção.

  9. Amigos… se ainda houver tempo para a correção…

    Star Trek estreou no Brasil exatamente no dia 21 / 01 / 1968 (Domingo), às 21:00 h, na TV EXCELSIOR (Canal 9 em São Paulo).

    A data foi confirmada após extensas pesquisas nas revistas de programação televisiva da época (Intervalo, Sete Dias na TV, etc).

  10. Lucian Solo disse: “Hã… não teriam sido ‘outras 4 séries’, ou eu será que eu perdi alguma coisa?”

    Eu também não entendi… consideraria ST.Animated como a 5a.série, porém a mesma foi citada em separado.

    Os senhores autores do texto poderiam nos iluminar, por favor?

    E, aproveitando, “The Man Trap” em 1968 foi traduzido pela AIC no Brasil com o título “A Armadilha”.

  11. Nossa…Vida muuuuuuito longa e próspera à Jornada…que ela faça muitos e muitos aniversários com sucessos e novidades e que de fato esse tão esperado filme cative sua nova legião de fãs para que essa próxima geração não se contente apenas com Californication e Gossip Girl…como já citou alguém aqui….rsrsrs!!! Parabéns!!!!!!!!

  12. Luís Henrique Campos Braune | 9 de setembro de 2008 at 1:04 pm |

    Olá pessoal! Pô, cadê o bolo e os refri? ST merece festa e é uma parte da minha vida que gosto muito. Já dizia Geoge Lucas: O que gosto de fazer é contar histórias, pois é homem é assim desde os tempos das cavernas.

    Gostamos de boas histórias, pesonagens marcantes e valores significativos e, temos hoje, grandes aliados para ouvir histórias do naipe de ST: cimema, tv, dvd e quaisquer sejam os meios para exibição de video.

    Vida longa e próspera, ST!!

  13. Luís Henrique Campos Braune | 9 de setembro de 2008 at 1:07 pm |

    Post 12: “para ouvir” –> é meramente figurativo…

  14. post 9. Wilson. Sua informação vai ficar como extra para os colegas, já que o texto foi apenas um resumo. Assim como o título inicial de A Armadilha.
    Se souber de mais alguma curiosidade pode postar.

    Abraços.

  15. Espero que o filme de J. J. Abrams honre tudo o que já foi feito com tanto sacrifício e dedicação nestes muitos anos da franquia.
    Espero que 2009 seja o caminho para mais 40 anos.
    Aliás 2009 – 2+9 é igual a 11.

  16. Vida Longa e Próspera…

    Post 3:

    Saldan, você é gaúcho? Também sou de Porto Alegre e só lembro da TV2 Guaíba passar TOS.

    A antiga TV Gaúcha seria a TV2 Guaíba?

    Abç

  17. Luiz Castanheira | 9 de setembro de 2008 at 2:37 pm |

    Ela, após a exibição na Excelsior, foi exibida na extinta Rede Tupi (canal 6 aqui do Rio de Janeiro) dede pelo menos 1976 nos finais da tarde de domingo e após isto dentro do programa do Capitão Asa (o programa era diário, não sei de Jornada passa todos os dias). Digo isto de memória, quem tiver material de época pode esclarecer melhor.

    Abraços
    Castanheira

  18. eu nao sabia que a TV Excelsior chegou a passar TOS de domingo, me lembro só de segunda, mas é legal comentar que sempre tem uma coisa nova que descobrimos.
    Havia esquecido: feliz 42 anos….

  19. Nelson Pieka Rivaldo | 9 de setembro de 2008 at 3:41 pm |

    Existem duas datas que eu comemoro durante o ano: reveillon e aniversário de Jornada. Só conheci Jornada no verão de 97, pela saudosa TV2 Guaíba de Porto Alegre, quando Assisti ao “Jornada nas Estrelas V”. Sei que muitos não gostam desse filme, mas pra mim foi paixão a primeira vista, costumo brincar que fui trekker minha vida toda e não sabia. Jornada me levou a conhecer a ler e hoje estudar ficção cientifica e a ler alguns clássicos, incluindo Shakespeare.

    Concordo com o VERDE (post 4) a boa ficção está nos livros, embora Jornada seja ficção de excelente qualidade ela perde pelas limitações da TV. Quanto ao 2001, livro e filme foram escritos concomitantemente, no filme a idéia é fazer o espectador sentir, as explicações estão no livro. E Star Wars é fantasia sim, concordo totalmente com você.

    Christian, a antiga TV Gaúcha é a RBS (post 16). A TV2 transmitiu a primeira temporada de DS9, a segunda e a terceira temporadas de TNG e alguns episódios da terceira temporada da Série Clássica além de alguns filmes. E eu sou de Gravataí.

    Vida longa e próspera.

  20. Nelson: uma coisa que eu achei muito bizarra foi a TV Guaiba, uma TV local, ter exibido o segundo ano da Nova Geração antes que qualquer outra emissora do Brasil. Na boa, devia ter um trekker lá, pq eles investiram mto mais em ST que qualquer TV aberta. Passaram todos os filmes, a clássica, TNG, DS9…

    Vários gaúchos aqui… heheheh

  21. Luís Henrique Campos Braune | 9 de setembro de 2008 at 5:35 pm |

    Bah thê! Não sou gaúcho não, mas gosto da gauchada! Povo de fibra!

    Meu tempo de ST vem desde algo anterior ao período da Band, não sei se Tupi ou Globo. Mas, o período em que vi ST de forma mais consciente do que via antes foi mesmo na Band… eu era um garoto mais crescido e “entendido das coisas”…

  22. Luís Henrique Campos Braune | 9 de setembro de 2008 at 5:37 pm |

    Afe! Acabei de me lembrar de uma vez que fui brincar de Enterprise com uma molecada (cada um era um personagem) e sabem o que era a nave? Uma goiabeira, pois poderíamos ficar no alto (como a nave) e ela tinha galhos de forma que cada um poderia assumir “seu posto”.

    Barbaridade…

  23. Post 18
    Falei segunda, mas na verdade era de quinta-feira.

  24. Nelson
    Como já comentei anteriormente, tem alguns filmes que consideramos ruins com relaçao a outros que foram maravilhosos.
    O filme V, na minha opiniao, é o pior de todos da série clássica no cinema, por isso eu só assisti umas 10 vezes. Sendo o pior ainda é melhor do que muita coisa que passa por aí.
    É isso…

  25. Sim Christian, também sou de Porto Alegre. As primeiras exibições de Jornada aqui no RS aconteceram em 1968, na mesma época em que a série estreou na Excelsior. Quanto à antiga TV Gaúcha, hoje ela é a RBS TV. E antes de Jornada ir para a TV2 Guaíba, em 1972 a antiga TV Piratini de Porto Alegre (hoje SBT) passou a 3ª temporada.

  26. Bom, pelo visto o pessoa de POA tem mais de 30 anos, o que é o meu caso. Bem que a gente podia marcar um dia desses algo pra conhecer essa galera que conversa td dia sobre a mesma paixão!!!

    Abç

  27. Post 19 – Nelson
    É verdade que o livro e o roteiro do “2001” foram escritos juntos, mas eles são bem diferentes, a começar pelo fato de que no livro eles vão para Japeto na óbita de Saturno e no filme eles vão para a óbita de Júpiter.
    Mas vc tem razão, as explicações ficaram única e exclusivamente no livro, para o filme sobraram muitas cenas com o “Danúbio Azul” e efeitos especiais do John Dikstra (o George Lucas da época).

  28. Luís Henrique Campos Braune (Post 12) afirma:

    “Olá pessoal! Pô, cadê o bolo e os refri?”

    Ora, bolas! Eles já comeram e beberam, afinal esta festa é para eles!

    http://img.dailymail.co.uk/i/pix/2008/05_03/shatnereatingMOS_468x379.jpg

  29. VERDE, esclarecendo quanto ao post acima: Dykstra foi apenas assistente de efeitos visuais em 2001, que foram de Douglas Trumbull. Mas Dykstra pegou o conceito de “motion camera” desenvolvido por Trumbull (onde os modelos ficam parados, é a câmera que se move) e o aprimorou para Guerra nas Estrelas, usando câmeras programadas por computador para dar mais mobilidade aos movimentos dos modelos.

  30. Raul: Essa foto do Shatner e do Nimoy comendo uma marmita no tempo das vacas magras é clássica!!! 🙂

  31. Conheci Jornada nas tardes da Band, eu acho que devia ser final de 82 ou inicio de 83, (nunca saberei) e por nada desse mundo imagnava que aquilo seria tão importante pra mim. Parabéns pra nóis também!

  32. POST 29
    Tem razão, Saldan, eu havia me esquecido do Trumbull.

  33. Uai…..
    o primeiro episódio não foi “The Cage” ?

    http://www.startrek.com/startrek/view/series/TOS/episodes/index.html

  34. The Cage foi o primeiro piloto, que nao foi ao ar inicialmente. O Where one one has gone before, o segundo piloto, apesar de ser tecnicamente o primeiro episódio, só foi ao ar depois de Man Trap, pois os produtores acharam que esse tinha um apeal melhor para uma premiere.

  35. Eles estavam era com medo mesmo, que WHERE NO MAN HAS GONE BEFORE fosse muito cerebral para o público televisivo, medo esse que acompanhou toda a série até cortarem as verbas e encerrarem melancolicamente no terceiro ano. Isto sem contar as cartas doa fans e personalidades que pediram para continuar, o que deu uma sobrevida ao TOS.

  36. Alexandre Santos | 10 de setembro de 2008 at 8:37 pm |

    Parabéns pela lembrança, e um abraço para o Fernando que não vejo a muito tempo.

  37. Como sou de 1968, somente lembro de ter assitido episódios ”a cores” numa TV Philco dourada (muito moderna). Deve ter sido, pelos meus cálculos em 1973 ou 1974. Lembro que, o que me chamou mais a atenção na época, foi um episódio onde um Klingon colocava aqueles ”tatuzinhos” na orelha de um tripulante que começava a gritar… Como somente vou comprar a série classica depois da remasterização total, alguém poderia me informar qual episodio e o nome do tal ”tatuzionho voraz”? Nunca mais ví nas séries mais modernas. Qual emissora transmitia na época. Acho ser a TV Itacolomi de BH…Será?

  38. Waly
    Acredito que vc esteja se referindo ao ST II – A Ira de Khan e, neste caso, não seria klingon mas um humano geneticamente modificado: Khan Noonian Singh. Se for isso não pertence ao TOS. Fora isso, não me lembro de nenhum caso parecido, muito menos com klingons.

  39. Com certeza era ST II mesmo. As minhas memórias costumam de infância me confundem as vezes tb.. ehehehe

  40. O amigo Wally pode ter misturado ST.II com a cena do episódio “Day of the Dove” (versão AIC: “A Pomba”; versão VTI: “O Dia do Pombo”) onde Chekov é torturado pelos Klingons com um agonizador.

    Aproveitando, o nome do “tatuzinho” de ST.II é Enguia de Ceti (Ceti eel), nativo do planeta Ceti Alpha V.

  41. (pegando carona no assunto) agora entendi…no dvd da 1 temporada, achei que tinham bagunçado a ordem dos episódios.

  42. Jornada foi exibida na TV Record (na época era só para São Paulo) em 1973 as terças feiras no horário das 23:00.
    Na época a censura liberou a exibição após as 22:00.
    Em 1974 e 1975 a TV Tupi exibiu jornada de segunda quarta e sexta feira as 16:00.

    Tempo bom…

  43. No packet eles colocam pela ordem de exibiçao. Por causa disso eu tentei colocar os episódios em ordem de data estelar, mas ficou muito confuso. Nao fiquei satisfeito, principalmente quando mistura com o segundo ano.
    Até o primeiro do TNG o Roddenbarry nao se preocupou muito com a fidelidade da data estelar.

  44. TOS ainda em exibição pela Rede Brasil 59 UHF São Paulo
    http://www.rbtv.com.br/programas/programacao/index.htm

Leave a comment

Your email address will not be published.


*