Gerrold comenta The Trouble With Tribbles

The Trouble With TribblesO escritor David Gerrold compartilhou suas idéias com a revista Star Trek Magazine sobre o famoso episódio que escreveu para a Série ClássicaThe Trouble With Tribbles (Problema com os Pingos), e sua intenção de relatar o dia a dia de um capitão de nave estelar as voltas com pequenos problemas, mas não tão desprezíveis.

De acordo com o escritor, The Trouble With Tribbles foi concebido como uma forma de mostrar que um capitão de nave pode ter que lidar com pequenos aborrecimentos, bem como coisas que possam ameaçar um planeta inteiro, sistema ou galáxia. “Minha intenção original com The Trouble With Tribbles foi de demonstrar que nem todos os problemas que um capitão de nave estelar pode ter que lidar seria um grande problema, que ameace a segurança da galáxia”, disse Gerrold. “De vez em quando, os pequenos problemas podem ser muito chatos”.

Gerrold inicialmente não vislumbrava o episódio como uma grande comédia. “No começo, eu não tinha idéia de que Tribbles fosse uma comédia muito divertida”, disse ele. “Eu pensei que estávamos fazendo algo extravagante, mas a cada momento as possibilidades de comédia começaram a crescer”.

The Trouble With Tribbles cenaO ator William Shatner (Kirk) revelou-se uma agradável surpresa, para o autor, quando chegou a uma certa bem-conhecida cena de The Trouble With Tribbles. “Antes deste episódio, nós ouvíamos somente opiniões de que William Shatner poderia ser um grande ator cômico”, disse Gerrold. “O momento revelação foi na cena do compartimento de armazenamento da estação. Eu tinha escrito esta cena e o script dizia que os pingos cairiam na cabeça de Kirk. Eu sempre achei que em algum momento, Shatner diria: ‘Isso faz com que o meu personagem parece muito bobo”, e eu estava preparado para que ele se afastasse um pouco antes dos pingos cairem. Mas Shatner sempre foi um perfeito profissional e acredito que ele estava ansioso para mostrar suas habilidades cômicas também. O momento em que ele está até o pescoço com pingos, quando ele dá a Dr. McCoy um olhar muito irritado, é igual a qualquer expressão que Oliver Hardy já deu para Stan Laurel da sua mais exasperada irritação (O Gordo e o Magro)”.

Na época, The Trouble with Tribbles chegou a ser indicado ao prêmio Hugo de melhor história. Gerrold também escreveu uma continuação dos pingos para a Série Animada intitulado Tribbles More, More Troubles, bem como o episódio Bem. Ele foi co-autor da história The Cloud Minders, junto com Oliver Crawford, além de ser creditado no texto final de I, Mudd. O autor também deu sua contribuição para o piloto de A Nova Geração, Encounter at Farpoint, mas abandonou a equipe, antes mesmo de as filmagens do episódio piloto terem início, alegando “que as promessas não haviam sido cumpridas”, referindo-se a um episódio que escrevera como uma alegoria à AIDS e que foi mais tarde incluído no fanfilm Star Trek: Phase II.

Fonte: TrekToday

8 Comments on "Gerrold comenta The Trouble With Tribbles"

  1. shatner é um excelente ator comico – o filme free enterprise e a serie justica sem limites sao provas disso

  2. Por favor Henrique, que filme é esse do qual vc se refere – “free enterprise”? Confesso q fiquei bastante curioso, desde já, muito obrigado!

  3. free enterprise é uma comedia em que dois trekkers tentam convencer Shatner (fazendo o papel dele mesmo como um ator egomaniaco, bebado e decadente) a estrelar um filme-B de ficcao cientifica produzido por eles. passou no canal telecine com o titulo “30 Anos A Fronteira Final” a alguns anos mas o DVD duplo vc encontra em lojas como a amazon

  4. Esse episódio é um dos meus favoritos. Um clássico absoluto que mostra todos os potenciais de Star Trek que na época a emissora não percebeu e que as séries posteriores não conseguiram igualar.
    Obrigado ao Trek Brasilis por nos brindar com essa matéria.
    Vida longa e próspera!

  5. Esse é o episódio que mais bem retrata a tripulação da Enterprise como uma grande família.

    Sério mas ao mesmo tempo divertido, The Trouble With Tribbles mostra um Capitão Kirk severo e amigo.
    Será que Patrick Stewart ou Avery Brooks teriam conseguido transmitir e nos envolver com igual carisma de Shatner?

    Esse episódio de Star Trek com os Pingos é tão bem lembrado que foi parte da série Deep Space Nine.

    Imagino como “Problema com os Pingos” ficaria com a jovialidade e a descontração natural de Chris Pine, Zach Quinto, Karl Urban e cia..

  6. Será mais uma oportunidade da nossa Palermount mundial ampliarem ainda mais o leque de episódios?
    É bom pensarem que a franquia não se baseia somente nesses episódios.Pois o “Cidade a Beira da Eternidade” no Box Diario do Capitão e no DVD single O melhor de Jornada já está fatídico…

    ou melhor…

    Ilógico!

  7. Por mais que o Kirk estivesse cômico sozinho ou com os pingos o Spock também era um ótimo escada para ele com suas insinuações lógicas. E claro, o McCoy com suas afirmações pró-humanistas estavam a serviço de um episódio muito engraçado.

  8. deu no trek web : shatner retorna em free enterprise 2

Leave a comment

Your email address will not be published.


*