Takei e Nicholls falam sobre último vôo da Atlantis

Na manhã de sexta-feira o Space Shuttle Atlantis decolou da Flórida para o lançamento final do programa do ônibus espacial americano. E para comemorar o evento os atores George Takei (Sulu) e Nichelle Nichols (Uhura) da série original, foram convidados pela emissora MSNBC para falarem sobre o passado e o futuro do programa espacial tripulado da Nasa.

Nicholls e Takei lamentaram pela aposentadoria dos ônibus espaciais, mas acreditam que seja não o fim, mas o começo de nova etapa, acrescentando Takei que a filosofia de Jornada de “abraçar a diversidade”, deve ser usada pelos países para que avance a exploração espacial onde ninguém jamais esteve.

Depois que o Atlantis voltar à Terra, o programa de ônibus espaciais será oficialmente encerrado, deixando a Rússia como o único país a transportar astronautas a Estação Espacial, ISS. Jornada nas Estrelas sempre teve uma ligação próxima à NASA, seja como inspiração aos seus técnicos e astronautas, seja pela presença marcante do elenco em alguns eventos da agência. O mais importante foi o lançamento experimental do primeiro ônibus espacial, chamado de Enterprise, em 1976. Exceto por William Shatner, todo o elenco da Série Clássica e o produtor Gene Roddenberry estiveram presentes a apresentação oficial da nave pela NASA. Veja abaixo algumas fotos raras em homenagem a esses heróis da ficção e da ciência.

Fonte: TrekMovie

20 Comments on "Takei e Nicholls falam sobre último vôo da Atlantis"

  1. Concordo que se iniciará uma nova etapa, mas infelizmente hoje nada irá substituir o shuttle e sabesse lá quantos anos os Estados Unidos levará para ter um novo programa espacial tripulado. Lembro que no tempo do fim do projeto Apollo, já se falavam dos shuttles, levou muitos anos do Skylab até ele, mas chegou. Hoje não conheço nenhum projeto que tenha sido proposto, a não ser o improvável projeto de chegada à Marte.
    De minha parte, enquanto não houver uma base na Lua, ninguém irá para Marte.

  2. É triste ver esse retrocesso, já estou quase abandonando o sonho de ver o homem pisar em Marte.

  3. O caso é que não há mais programas de substitutos do ônibus espacial, o motivo e que os motores à jato estão evoluindo para um próximo estágio tecnológico. Eles poderão alcançar velocidades incríveis a ponto de conseguir fazer com que os veículos por eles impulsinados consigam acumular inéricia o suficiente para chegarem a pelo menos a órbita terrestre, mesmo depois que o ár (oxigênio) esteje rarefeito de mais para eles funcionarem. O grande problema dessa tecnologia é que ela é a peça principal para se desenvolver um veículo, então até que ele não surja não dá para nem mesmo começar a desenvolver as futuras naves.

  4. Acumuladores de inércia é um termo bem de ficção, temo, no entanto, que ainda não seja um jargão utilizado na física e acho que nunca o será.

  5. Alguém sabe o porque de William Shatner não ter vindo nessa cerimônia representada nas fotos?

  6. Ralph Pinheiro | 11 de julho de 2011 at 10:38 am |

    VR5, acho que ele falou uma vez que se recusou a ir a eventos e convenções depois do cancelamento da série, porque não queria mais ser vinculado a Jornada para conseguir outros trabalhos, mas não adiantou e ficou no ostracismo por um bom tempo.

  7. Antonio de Pádua | 11 de julho de 2011 at 11:24 am |

    Jornada foi uma série de televisão aonde a visão de futuro de encaixou no presente, fazendo com que muito do que foi mostrado na tela acabasse virando realidade. Do telefone Startak até o ônibus espacial, num paralelo só igualado por Julio Verne com o Nautilus e a viagem a Lua, entre outros.

  8. Acho que com esse “encerramento” da participação americana no quesito transporte de pessoal ao espaço; talvez seja o momento de uma avaliação e uma aproximação maior com os russos e os chinas. Pois na minha opinião acho que somente com a união de forças desses 3 é que sonho verdadeiro de conquistar o espaço é que irá “decolar” de verdade para maiores horizontes. Pois enquanto permanecer essa “divisão”, mais dificil eu vejo de que a humanidade saia além da órbita terrestre, quiçá alcançar outro planeta…

  9. Ralph
    O Shatner chegou a fazer pelo menos um filme para cinema nesse período (o Insuportável ATAQUE DAS ARANHAS), depois fez Carro Comando e acho que nada mais até os filmes de cinema.

  10. @VERDE: ele também produziu (e apareceu)na série de filmes TekWar.

  11. Ralph Pinheiro | 11 de julho de 2011 at 1:58 pm |

    VERDE e VR5, isso para o ego dele é ostracismo puro.

  12. Penso que todos os esforços para a conquista espacial precisariam estar juntos com a evolução social da humanidade, de que adiantaria conseguir colocar o homem em Marte, se sequer somos capazes de eradicar a fome no planeta? É uma total contradição e um imenso disperdício de dinheiro. Como um qrande fã de jornada acredito que precisariamos agora tentar disponibilizar para a população mundial os avanços tecnológicos adquiridos, depois tentar elevar ainda mais a tecnologia. Me parece que andamos na contramão, tecnologia 10 e social 3.

  13. Afinal, o aconteceu com o ônibus espacial Enterprise????

  14. …, o que aconteceu… (corrigindo)

  15. Leandro Martins | 11 de julho de 2011 at 6:18 pm |

    @Everton:

    Ele está em exposição no Smithsonian, na ala que é junto ao aeroporto de Dulles, em Washington.

  16. Antonio de Pádua | 11 de julho de 2011 at 6:20 pm |

    O ônibus espacial Enterprise (OV-101)era basicamente um protótipo e foi usado em alguns testes de voo na atmosfera. Ele não contava com motores e proteção térmica da fuselagem. A idéia inicial era o de terminar o protótipo e colocá-lo em órbita, porém o design sofreu algumas alterações e o Enterprise ficou só como protótipo.

  17. Valeu Leandro!!!

  18. Completando o Leandro: O Enterprise (OV-101) será realocado para Nova York. O Discovery (OV-103) irá substituí-lo no Smithsonian.

  19. Com a economia americana quebrada (e a mundial indo pelo mesmo caminho) os EUA JAMAIS chegarão em Marte no prazo previsto (até 2030), se é que chegaremos lá algum dia com voôs tripulados.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*