Sem Fronteiras é um belo presente aos fãs nos 50 anos da série

[SEM SPOILERS] Nsb-tvspot-millions-08o início deste ano, escrevi uma matéria no Trek Brasilis sobre a morna, quase fria, perspectiva dos fãs para os 50 anos de Jornada nas Estrelas. Naquela época, as perspectivas não poderiam ser piores. O primeiro trailer de Star Trek: Sem Fronteiras simplesmente não agradou – parecia filme genérico de ação – e não havia qualquer movimento da Paramount para divulgar o seu produto.

Esse cenário mudou rapidamente a dois meses da estréia do filme. Quase que num passe de mágica, a Paramount acionou os motores de dobra espacial e começou uma eficaz, embora tardia, massificação de publicidade envolvendo o filme. Um trailer mais competente foi liberado para o público, mostrando que, entre as cenas de ação, haveria uma importante interação entre os personagens (digna de um episódio da Série Clássica). Também foi gravado um clipe promocional da Rihanna com a música tema do filme, Sledgehammer. Por fim, os atores começaram um tour internacional promocional.

O Brasil não ficou de fora da festa. A Paramount presenteou os fãs com a primeira verdadeira convenção de Jornada nas Estrelas em anos no Museu da Imagem e do Som – MIS na cidade de São Paulo no dia 23 de julho, com painéis com participações de pessoas de notória importância para o fandom brasileiro, como Salvador Nogueira, Roosevelt Garcia, Paulo Gustavo e Silvio Alexandre.

tbcrew

A turma do Trek Brasilis na pré-estreia

E não parou por aí. A Paramount também promoveu uma especial pré-estreia de Star Trek: Sem Fronteiras no dia 30 de julho, exclusivamente em São Paulo e no Rio de Janeiro. O Trek Brasilis esteve presente para conferir o evento e o filme. Foi um dia muito especial. Depois de anos sem convenções ou eventos específicos de Jornada nas Estrelas, velhos amigos se reencontraram e novas amizades foram firmadas. O pátio de alimentação do Shopping Bourbon em São Paulo parecia o Promenade de DS9, com pessoas uniformizadas ou fantasiadas de alienígenas.
Abertas as portas da sala, via-se na fila um misto de alegria e de ansiedade no rostos de todas as pessoas.
Pipocas e refrigerantes foram oferecidos de cortesia pela Paramount. Uma curtição!

Após todos se sentarem nas poltronas, começou uma divertida sessão de sorteio de brindes, com boas risadas, seguida da exibição do clip Sledgehammer da Rihanna como aperitivo. A essa altura éramos todos uma fraternidade, reunidos em nosso pequeno templo de adoração à Jornada nas Estrelas. Em breve o filme começou a ser exibido e a atenção e a concentração do público eram dignas de quem estava degustando um bom vinho.

Ao final, após calorosos aplausos, a certeza é que os fãs ganharam um belo presente nesse ano tão especial.
Star Trek: Sem Fronteiras é, surpreendentemente, um excelente filme de aventura e ficção-científica, muito superior ao anterior, Além da Escuridão, e talvez até melhor que o primeiro Star Trek de 2009.
Simon Pegg e Doug Jones conseguiram um feito extraordinário no roteiro. Embora a história em si não seja o forte do filme, há muita aventura e ação intercaladas por momentos muito interessantes de interação entre os personagens, o que emula, quase à perfeição, a camaradagem dessas mesmas pessoas nos episódios da Série Clássica. Essa é a melhor qualidade do filme.

bts-pine-lin-franklinUm tanto ausente nas filmes anteriores, a dinâmica entre Spock e McCoy é a maior atração e remete à deliciosa dinâmica e química antagônica entre os dois. A nova personagem, Jaylah, também é um achado. Interpretada com um misto de força e de fragilidade pela estrela em ascensão Sofia Boutella certamente receberá lugar cativo entre os personagens marcantes da franquia. O diretor Justin Lin também colaborou com o cuidado com os personagens. Embora vindo de outra franquia diferente, Velozes e Furiosos, Lin foi contratado porque soube trabalhar muito bem a interação de vários personagens protagonistas ao mesmo tempo, conferindo momentos de destaque para cada um deles. Nesse ponto, pelo menos, a franquia Velozes e Furiosos se aproxima de Jornada, o que demonstrou o acerto na escalação de Lin para a direção. E também é sempre bom oxigenar a cadeira de comando. Embora J.J. Abrams tenha feito um excelente trabalho nos dois filmes anteriores, é interessante que um diretor novo assuma a direção em dado momento para trazer uma nova perspectiva e abordagem à série.

Tendo no currículo filmes de ação, Justin Lin também injetou uma boa dose de adrenalina a Sem Fronteiras. As cenas de ação, embora com cortes rápidos e câmera em constante movimento, são muito eficazes e divertidas.
Sobre o elenco, todos os atores principais estão mais afiados. Dentre os principais, Chris Pine interpreta um Kirk mais maduro e bem estabelecido como capitão; Zachary Quinto é sempre muito competente como Spock; e Karl Urban é assustador na interpretação de McCoy, como se fosse um DeForest Kelley reencarnado. Aqui o mérito reside com o J.J. Abrams, por ter escalado um elenco novo e talentoso a partir do filme de 2009.

O vilão é interpretado com muita energia e intensidade pelo sempre excelente Idris Elba, mas pena possuir pouco tempo em tela, bem como suas motivações parecerem forçadas, servindo apenas ao propósito de fazer o roteiro caminhar. Os efeitos especiais são de altíssimo calibre. As tomadas aéreas pelo interior da gigantesca estação espacial Yorktown são belíssimas e de tirar o fôlego, bem como o brutal ataque que Enterprise recebe ao chegar ao planeta Altamid. A trilha sonora de Michael Giacchino é, sem dúvida, a melhor da trilogia, com uma fanfarra menos agressiva e mais sensível, com um tom constante de aventura.

Por fim, o filme não economiza nas homenagens. É o primeiro da nova série de cinema sem a participação de Leonard Nimoy, falecido em fevereiro de 2015, mas o seu Spock está presente no filme em uma belíssima cena que trará muita emoção para os fãs. O filme também é dedicado a Anton Yelchin, falecido prematura e tragicamente pouco antes da estréia, que recebe uma bela e apropriada homenagem.

O ano de 2016 vai muito bem para os fãs de Jornada, que estão bem servidos com o competente terceiro filme da nova série de cinema. Os próximos meses também prometem. Em breve a Netflix disponibilizará todas as séries e, no início de 2017, teremos o lançamento de Discovery de forma simultânea com o exterior.

É um ótimo momento para ser trekker.

official-teaser-textless1

13 Comments on "Sem Fronteiras é um belo presente aos fãs nos 50 anos da série"

  1. As minhas lombrigas de orelhas pontudas saltaram da boca e correram histéricas pelo estacionamento do condomínio onde moro gritando que não vejam a hora de entrar no cinema.

  2. KKKKKK!!!! Essa foi boa!!

  3. Mas, a propaganda não tá ajudando muito. Péramount…. Vai perando pra ver onde vai dar!!

  4. Rafael RafaData | 9 de agosto de 2016 at 11:37 am |

    Estou preocupado com o desempenho do filme nas bilheterias até agora. Uma pena. Nos 50 anos do 007 o filme dele correspondente foi um evento, mas nos 50 anos de Star Trek o grande público não foi capturado pelo sentimento equivalente. E isso nunca é bom.

  5. Lightman Lunay | 9 de agosto de 2016 at 12:30 pm |

    Adorei a matéria, mas, meu deus, que ansiedade! Acabei de lembrar que não estamos nem na metade de agosto!

  6. ralphpinheiro | 9 de agosto de 2016 at 1:00 pm |

    Não chamaria de fracasso, porque teve o financiamento dos chineses, e ainda teremos as vendas em DVDs que é o rende mais para Star Trek, mas considerando um orçamento de $185 milhões e todo o aparato de infraestrutura embutido e a expectativa pelos 50 anos, é uma decepção. Esperava-se, pelo menos, uma bilheteria igual a de STID (estão avaliando em 300/350 milhões).
    Podem enumerar vários fatores que contribuíram para este mal desempenho nas bilheterias, mas o principal deles é o marketing. Este foi pior de todos que eu me lembre. Ainda leio gringos comentarem nas redes sociais que não sabiam que havia um novo filme Star Trek na praça.
    Espero que pensem bem no que farão com a série Discovery. Pelo que vejo, este formato da Kelvin Timeline já está cansando o público não trekker e não vejo melhora com um 4º filme, se tiver.

  7. Luiz ótima matéria mas gostaria de corrigir quando vc cita que não temos convenções de Jornada há anos.
    As ConTrekkers em SP acontecem todo ano e neste 2016 será em Outubro dia 23, já adiantando a divulgação.
    Geralmente contamos com trekkers em painéis e palestras e expo.
    Nas últimas tivemos Paulo Gustavo e o R. Garcia.
    Neste ano esperamos te-los novamente além de voces daqui do TB. Vamos combinar em breve!!
    VLP!!

  8. “O ano de 2016 vai muito bem para os fãs de Jornada,”
    Faltou a peralenta lembrar q o Brasil não é só SP e RJ e liberar pré estréias em TODO país como em 2013…lamentável…só a Imax se preocupou de correr atrás de uma cópia do filme pra pré estréia…

  9. Tão falando que a causa é um boicote dos trekkers norte-americanos porque a Paramount não cumpriu a promessa de retirar o processo contra Axanar. MelDels…

  10. Péssima promoção, eles não conseguiram fazer o filme ser trending nas redes sociais, no único evento de fãs em Los Angeles, eles conseguiram premiar fãs que compareceram ao evento apenas para falar mal da franquia em tempos JJ. Basta olhar aquele artigo do BuzzFeed, se você analisar aquilo não era para promover o filme e sim questionar o quanto as pessoas odiaram STID.

    E, há também a escolha das datas de estreias, nos EUA e principais mercados. Na bilheteria americana o próprio Box Office Mojo, diz que foi um erro STB, Jason Bourne e Esquadrão Suicida estrearem tão perto, porque dividiram a audiência e canibalizaram uns aos outros.

    Então você olha a Paramount Mexico, no último mês esteve promovendo Ben-Hur, a Korea dá para se ter uma idéia de que ao menos os posters estão melhores do que por essas bandas, a China é um mistério, se estiver acontecendo algo está dentro do tal Weibo, difícil saber. Eu tenho a informação que no dia 18 eles tem a pré-estreia em Pequim e no dia 20 numa outra região da China e no dia 27 um programa de TV para o público jovem vai dar bastante espaço para a promoção do filme, eu espero que funcione.

    E, por aqui aparentemente além da pré-estreia que vocês assistiram aconteceu outra, mas aparentemente a repercussão disso é kind of pífia. Eu, acabei de saber disso agora:

    http://atarde.uol.com.br/cinema/noticias/1792998-star-trek-sem-fronteiras-mantem-franquia-nas-alturas

  11. Seria bom se fosse verdade, mas não creio nisso. Acho que a divulgação não foi tão boa e esse formato já está cansativo.

  12. Incrivel….fizeram uma pre estreia só pros amigos da Aleph…acho que ninguem aqui ficou sabendo….

  13. Estranho, né? E ainda conseguiram um horário de manhã.

    O Simon falou no twitter que estão indo para a Coreia e China semana que vem, eu espero que por lá a coisa esteja mais animada.

    Continuei achando esquisito o silêncio sobre o filme no twitter da Paramount Mexico e acabei descobrindo que o filme só estreia em 9 de setembro por lá.

    Enquanto isso em alguns IMAX nos EUA esse é o último fim de semana do filme.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*