A editora IDW Publishing prossegue com sua coleção em quadrinhos “Boldly Go”, focando no universo Kelvin e revelando o destino dos personagens após os eventos de Star Trek Sem Fronteiras. Apresentamos um resumo do que foram as edições 10, 11 e 12, onde temos Scotty retornando à base Yorktown para verificar a construção da nova Enterprise e Kirk às voltas com um capitão lendário.

Embora não tenhamos nenhuma indicação de que as aventuras de Kirk e Spock continuem através do universo Kelvin criado por J. J. Abrams, a IDW mantem sua coleção em quadrinhos, contando histórias pós Sem Fronteiras. À princípio, seria mantida a coleção até um possível novo filme. Mas, nesta altura do campeonato, não sabemos até onde isso vai terminar.

Nós, do TB, procuramos dar aos internautas um acesso resumido a este material para quem gosta de quadrinhos e do universo Kelvin.

Em breve contaremos um pouco sobre os quadrinhos relacionados a série Discovery e o universo espelho de A Nova Geração.

Resumo da edição 10

Na edição número 10 de Boldly Go é revelado o destino dos pequenos alienígenas Teenaxianos que foram transportados a bordo da Enterprise juntamente com Kirk, no filme Sem Fronteiras.

A história se passa pelo ponto de vista do Teenaxiano chamado por todos de Kevin, que agora se encontra integrado entre oficiais e outros membros da Federação.

Kevin optou por ficar na Yorktown e aprender tudo o que puder para seu mundo.

O instrutor Scotty chega a base para uma visita com seus alunos cadetes, entre eles Jaylah.

Scotty aproveita a visita e vai ao hangar da nova nave Enterprise, que está sendo construída. Ficamos sabendo que a nova nave é da classe Sundae (nunca mencionada no cânon) e que ainda falta muito para ser concluída (o que era de se esperar pela não previsão de novo filme).

Kevin observa com curiosidade os novos cadetes e suas habilidades. A estadia do pequeno alienígena na base acabou por mostrar-lhe uma perspectiva da Federação que seu povo não conhecia e que via nisso a possibilidade de progredir, mas, infelizmente, ele não teria permissão para continuar por mais tempo lá.

A oficial responsável pela construção da Enterprise e Scotty conversam na ponte e o engenheiro observa que a cadeira do capitão será um pouco diferente da anterior. Um verdadeiro centro de comando.

Nesse meio tempo, a comodoro Paris recebe uma comitiva Teenaxiana para iniciar relações comerciais, uma vez que este povo não deseja fazer parte da Federação.

Durante a tratativa comercial, o líder Teenaxiano ordena Kevin a roubar uma fonte de poder da nave em construção para o seu planeta. Pressionado entre desobedecer seu líder e prejudicar a Federação que passou a admirar, Kevin achou um meio termo, indicou um objeto de grande valor para a nave.

Horas mais tarde, após a saída da comitiva Teenaxiana, a segurança informa que a cadeira do capitão havia sido levada pelos pequenos infratores, e que Kevin havia seguido com a comitiva.

A comodoro Paris envia comunicado ao planeta pedindo explicações pelo roubo da cadeira. O líder Teenaxiano responde que a cadeira é o centro de poder (dita por Kevin), e que seria usada por ele para negociar, nos seus termos, com a Federação.

Scotty percebe que Kevin mentiu para o seu líder. Ao saber que a cadeira de nada valia estando separada da nave, o líder dos Teenaxianos ordena que Kevin seja executado como traidor, mas Scotty usa seu sistema de transporte transdobra e resgata Kevin de volta a base.

O pequeno Teenaxiano não pode mais retornar a seu mundo, mas sua rotina na base o mantem feliz.

Uma história leve, sem muitas pretensões. Com um ar até um tanto cômico, esta edição apenas fecha um arco em aberto do filme.

Resumo da edição 11

Neste primeiro segmento, começamos com dez anos antes de Sem Fronteiras.

O capitão Garth e tripulação, no comando da nave USS Heisemberg, estão em apuros, na batalha contra um cruzador Klingon. Mas Garth usa seu conhecimento tático e destrói a nave inimiga, que ficou conhecida como a Manobra de Desaceleração Cochrane.

Garth é considerado um mentor para todos os capitães aspirantes, incluindo o jovem cadete James T. Kirk. Em novo flashback, passados três anos da batalha, o lendário capitão discursa na Academia da Frota, ensinando duas coisas básicas: “A paz é uma coisa frágil” e “Há algumas coisas em que você só pode aprender através da experiência”.

Quatro anos depois, Garth leva a USS Heisenberg ao planeta Antos IV para um acordo comercial. Durante o teletransporte, algo sai errado e o sinal de Garth é perdido.

Encontramo-nos agora a bordo do USS Endeavor com Kirk e tripulação em sua rotina diária, até que uma nave se aproxima com um pedido de socorro.

A comunicação vem de Thalia, filha de Eurydice (uma pirata espacial em edições anteriores), que pede ajuda para encontrar sua mãe desaparecida em Antos IV.

Sentindo-se em dívida com Eurydice, Kirk volta a Antos IV com Thalia, e rapidamente segue na trilha da mãe, encontrando-a no meio da cidade. No entanto, Thalia foge dizendo não ser sua mãe real.

Na busca por Thalia, Eurydice leva Kirk a um lugar sombrio e o derruba com um phaser.

Kirk retorna a Endeavour dizendo que o caso da mãe e filha está resolvido. Já em sua cabine, temos uma imagem de Garth satisfeito por voltar ao comando de uma nave.

Resumo da edição 12.

Continuando com a edição anterior, Kirk já recuperado do disparo do phaser percebe que é prisioneiro junto com a verdadeira Eurydice.

Eurydice relatou sua conversa com um certo capitão da Frota Estelar chamado Garth em Antos IV. Ela descobriu que os padrões de Garth foram recuperados pelos antosianos, e ele adquiriu a capacidade de mudar a forma humana. Garth aprisiona Eurydice, transforma-se na imagem da pirata para roubar sua nave. Mas Thalia conseguiu fugir com a nave e foi a procura de Kirk pedir ajuda.

Sabendo da amizade de Eurydice e Kirk, Garth esperou que o capitão viesse procurar por ela e assim assumir o comando da Endeavour.

Thalia encontra o local de cativeiro e liberta Kirk e Eurydice de seu encarceramento.

Enquanto isso, o comportamento aparentemente errático de Garth como Kirk, incluindo a recusa de um exame médico e chamando McCoy de “Leonard” causa desconfiança na tripulação. Sem explicação, Garth assume o controle do computador de seu gabinete e traça um curso para interceptar sua antiga nave, a USS Heisenberg.

Garth, aparentemente ensandecido, busca vingança contra seu primeiro oficial (e agora capitão) Jiang, a quem ele culpa por abandoná-lo em Antos IV.

Eurydice, Thalia e Kirk traçam rota para alcançar a USS Endeavour. Eurydice diz que possui recursos mais avançados que a Frota para localizar naves.

Com a Endeavour prestes a atacar a Heisenberg, a nave de Eurydice se põe no meio do conflito e por meio de um “truque tecnológico pirata”, Kirk é transportado para dentro da sala do capitão.

Kirk assume os controles da Endeavour, mas Garth se transforma em Kirk antes que Sulu e a segurança entrem.

Para desmascarar Garth, Sulu pede para dizerem o nome de sua filha (Demora). Preso ele é levado a Elba II para tratamento, o que fecha com o episódio da série Clássica “Whom God Destroys”.

A história termina com Kirk e Eurydice conversando na cabine do capitão, e a luz se apagando em seguida.

Uma história que, na minha opinião, poderia ter sido melhor elaborada a respeito de um personagem interessante como Garth of Izar. Ficamos sem saber de fato o que levou os Antosianos a salvarem Garth, a mudarem sua fisiologia e não avisarem a Frota. Mas deixa um certo ar de nostalgia, com backstories interessantes.

Na próxima edição teremos uma viagem bizarra ao Universo Espelho da linha Kelvin.