Siddig El Fadil fala sobre Jornada

Siddig El Fadil, agora vivendo no Reino Unido com seu pai, participou recentemente de um encontro de Trekkers em Londres. Lá ele distribuiu autógrafo, leiloou itens de colecionador e falou com os fãs. Ele disse algumas coisas extremamente interessantes sobre o funcionamento interno do Franchise, com sinceridade e clareza bastante raras. Aqui citamos os itens mais “apimentados”, mas vale a pena ler todo o artigo aqui.

Cabe lembrar que esta é a opinião de uma PESSOA em contato informal com os fãs. Posto isto, vejamos o que El Fadil disse de mais importante.

Sobre a sua direção de “Profit And Lace” (considerado por muitos o pior episódio da série e que é normalmente conhecido como o “episódio em que Quark vira uma Drag-Queen-Ferengi”): “Com um ano de treino, qualquer ator de DS9 poderia dirigir um episódio e receber NO MÍNIMO 22 mil dólares por isto. Este episódio teve várias confusões em cena. Cada ‘corta’ era um momento de tensão. Várias cenas foram modificadas e refilmadas. O diretor favorito de Rick Berman veio filmar algumas cenas, o que não me ofendeu, pois isto acontecia o tempo todo. Eu nunca pedi ou fui convidado para dirigir depois disto”

Como era o processo do “corte final” de episódio em DS9? “O diretor do episódio editava o episódio com o editor júnior, dai Ira Steven Behr fazia uma nova versão em cima desta com o editor sênior. Depois Berman dava a palavra final sobre o episódio.”

Sobre “Our Man Bashir”: “Foi o mais caro em termos de pagamento de atores e equipe, pois se você ultrapassa 12 horas de trabalho em um dia (incluindo maquiagem) você recebe dobrado, se passa de 14 horas, triplicado. Sem contar um abono de 1000 dólares se você não teve o número mínimo de horas de folga requerido por lei entre duas Jornadas de trabalho.”

Sobre Rick Berman: “Berman sempre lutou pelo meu personagem, que poderia ter sido sacado da série, devido a sua impopularidade inicial, se não fosse por ele.”

(El Fadil também tinha a nítida impressão de que havia algo de errado entre Ira Steven Behr e Rick Berman.)

Sobre um possível filme de DS9: “Quem decide atualmente se vai haver um novo filme de a Nova Geração é Patrick Stewart, se ele estiver a bordo o filme sai. A decisão de não termos filmes de DS9 vem de muito acima de Rick Berman, do topo da cadeia de comando da Paramount. Torço por filmes com uma tripulação mista com vários atores baratos, como eu, por exemplo.”

Sobre o seu novo filme como ator (“Reign Of Fire”): “Parece que vai ficar uma ‘M’ e eu termino tostado por um dragão de qualquer jeito.”

(Ele contou que Matthew McConaughey & Christian Bale, os astros da fita, ficaram enciumados pela atenção maior que crianças da Irlanda tinham com ele, devido ao personagem do doutor Bashir.)

Sobre a sua direção de “Night Witches”: “Agora que o orçamento ‘explodiu’, os produtores vão fatalmente chamar um ‘diretor maior’ para tocar o projeto e eu vou voltar para o segundo escalão dos diretores.”

Por que Terry Farrell deixou DS9? “O estúdio não pagou o que ela queria, mas dois meses depois a contrataram, para ‘Becker’, pelo dobro do seu salário em DS9”

Sobre “Generations”: “Quando ganhou o papel de Soran, meu tio (Malcolm McDowell), me ligou e me disse que o roteiro era uma ‘M’, mas que ele ia fazer por que seu personagem iria matar Kirk”

(Malcom nem matar Kirk matou, no corte final do filme e Brannon recebeu REAIS ameaças de morte pela morte de Kirk, segundo El Fadil.)

Sobre Voyager: “Foi feita para pessoas que querem ir ao McDonalds quando vão a Rússia.”

Sobre “Nemesis”: “Levar Burton me disse ao telefone que está excelente. Mas como ele me falou a mesma coisa sobre ‘Insurrection’…”

Be the first to comment on "Siddig El Fadil fala sobre Jornada"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*