Abrams fala sobre produção de Além da Escuridão

JJ_AbramsJ.J. Abrams esteve em dois eventos diferentes para a Television Critics Association. Um na NBC, num painel sobre a sua série atual Revolution e outro na Fox para falar sobre o final da série Fringe. O site Craveonline teve a oportunidade de entrevistá-lo, onde comentou, inclusive, sobre o filme Além da Escuridão. Veja o que de mais importante ele disse sobre a nova produção de Jornada. Sem spoilers.

Nós sabemos que você não pode falar sobre o enredo de Além da Escuridão, mas você pode falar sobre temas?

J.J. Abrams: Não muito ainda porque eu prefiro que as pessoas descubram. Não há nada pior para mim do que ler o que o tema de um livro significa ou de um filme e depois de lê-lo ficar pensando: “esse é o tema?”. O tema é você sentir isso.

Eu acho que, pelo padrão este filme é mais profundo. É certamente um filme maior, porque o primeiro foi uma espécie de história de origem que é ótimo, porque é muito fácil. Você acabou de introduzir as pessoas e agora elas se conhecem por isso tem de ir mais fundo.

A imagem das mãos se tocando com um painel de vidro no meio, foi para dar um retorno de chamada intencional para a Ira de Khan?

J.J. Abrams: Bem, eu diria que você tem que ver o filme para saber. Eu não quero contar o que é isso, mas todos nós vimos A Ira de Khan. Com uma ou duas exceções, nós não somos idiotas. Estamos conscientes do filme. Eu amo A Ira de Khan.

Com tantos personagens, foi mais fácil descobrir o que todo mundo faria na nova história? 

J.J. Abrams: Sim e não. Honestamente, nunca é mais fácil da próxima vez, nunca. Você sempre pensa: “Ah, eu tenho feito isso, vai ser mais fácil da próxima vez”. Não, é mais difícil da próxima vez. Mas é importante que cada personagem necessite estar na história, caso contrário, eles não deveriam estar lá. Mas eu não diria que foi mais fácil.

Você trouxe de volta Bruce Greenwood. Esse foi um personagem divertido ter a figura de mentor? 

J.J. Abrams: Sim, eu acho que ele é um personagem muito importante, e eu acho que nós tínhamos que trazê-lo de volta. Ele é um personagem fundamental no primeiro filme e novamente ele é um cara incrível, ótimo ator. O personagem é um componente importante para o filme por isso ficamos entusiasmados por trazê-lo de volta.

Star Trek apelou para a base de fãs original, mas também ampliou o público. Você sente que o próximo vai continuar assim? 

J.J. Abrams: Bem, todo mundo quando ver o filme vai descobrir o que é que agrada a eles ou não. Eu não vou dizer nada. A idéia é fazer um filme não para fãs de Jornada, mas para os fãs de cinema, e se você é um fã de Jornada, espero que você venha a adorar, a história funciona.

E se você não se interessa por Jornada, não importa, eu não quero fazer um filme que você precise ter estudado o último filme ou qualquer coisa antes para entender. Mas se você sabe de Jornada, há referências que farão ou uma dica ou um sorriso ou conectarão com você. Nós definitivamente fizemos para um público mais amplo, mas ao mesmo tempo consciente e gratos por aquelas pessoas que realmente permitiram que este filme fosse tudo isso, os fãs do primeiro.

Lembro-me que queriam que o segundo filme saísse em 2012 e anunciaram a data de lançamento. Foi difícil convencer o estúdio a dar-lhe mais um ano? 

J.J. Abrams: Foi fácil, já que ninguém quer um filme que não está pronto ou não deve se feito, e cabe ao público decidir se isso qualifica. Nós simplesmente não tínhamos o script em um lugar que tornasse algo confortável.

O que você pode dizer sobre a experiência de mostrar a sequência para um fã à beira da morte? Foi difícil arranjar isso com o estúdio?

J.J. Abrams: Eu prefiro não comentar sobre isso. Eu prefiro não falar sobre isso porque me sentiria insensível, mas para isso ter acontecido foi um pedido incrivelmente comovente.

Os fãs se pensavam inicialmente que Benedict Cumberbatch estaria fazendo Khan. Agora que sabemos que ele está fazendo John Harrison, você pensaria no momento, “Não se preocupe, gente, eu entendi. Nós não vamos fazer o que você acha?

J.J. Abrams: Eu mal posso esperar para ver as pessoas assistirem o filme. Benedict é inacreditável. É uma tarefa difícil, entrar neste filme, porque a tripulação da Enterprise, o elenco é muito bom e eles são maravilhosos de se trabalhar e todos eles são de bom coração.

Então, para entrar em grupo, como ele fez, como fez Alice Eve, como Peter Weller fez, e ser um membro da família era algo que eu estava em dúvida se poderia acontecer. E ele o fez completamente. Eu não apenas amei-o no filme, mas eu adoro ele, como um ser humano. Ele é um cara incrível. Eu mal posso esperar para que as pessoas vejam o filme e experimentem o que ele fez.

Você foi auto-depreciativo sobre a quantidade de lens flares em Star Trek. Como você lidou com o estilo visual pela segunda vez?

J.J. Abrams: É um filme muito maior. O que eu ainda estou lutando e aprendendo a fazer é olhar e pensar cinematograficamente, tendo vindo da televisão. Muito disso é sobre como manter tudo isso nos quadros e entender a composição.

Havia coisas que eu gostaria de ter feito no primeiro filme, que eu tive a chance de fazer desta vez. Houve tomadas eu gostaria de ter conseguido, e que nunca tive a chance de conseguir, por isso foi divertido ter a chance desta vez. Mas, não há coisas enigmáticas que eu esteja ciente de que estou impondo ou forçando goela abaixo do público.

Você já pensou sobre Star Trek III?

J.J. Abrams: Não, ainda não. Tenho certeza de que o estúdio gostaria de que houvesse uma possibilidade, mas depende da audiência decidir se haverá a necessidade de ter outro.

Há histórias por aí?

J.J. Abrams: Ah, sim, há coisas que nós conversamos, mas não há roteiro ou qualquer coisa, são só idéias.

Fonte: TrekWeb

20 Comments on "Abrams fala sobre produção de Além da Escuridão"

  1. E a hora não passa….

  2. É mesmo… E ,J.J. deu a entender que a cena das mãos no vidro não foram por acaso,alguém importante de ST morre do lado de dentro do vidro, ele adora Khan , pode ser a cena final com gancho para ST3.

  3. O que intriga, embora possa não ter nada a ver, é a tal Apri´l Gattling Gun descoberta pelo pessoal que visitou a Bad Robot. Viram um desenho na mesa com este nome e no computador dos editores de som aparece o arquivo de som da tal April´s Gun. April lembra Robert April, que foi o 1º nome dado por Gene para capitão da Enterprise. Ele só aparece em TAS. Há controvérsias, mas é considerado cânon. Se tem algo com o personagem de Cumb não sabemos.

  4. Ralph, naquela entrevista que eles deram para a revista SFX, tem um comentário interessante do Damon Lindelof, quando eles estão especulando sobre Khan e Harrison.

    Vou colocar em inglês:

    “When I saw Wrath of Khan, I hadn’t seeing ‘Space Seed’, I didn’t know who this guy(Khan) was – he told me who he was. So I was able to get that coming in cold.

    Our job is, if we’re bringing somebody in from classic canon, we can’t treat it like you’re supposed to know them. They have to tell us who they are.”

    Então o que ele está dizendo? Que é alguém que está no Canon? E que mesmo que não seja alguém conhecido pela maioria, será apresentado no filme e será grande como Khan!

    Ou quem sabe o próprio Khan e será apresentado de outra maneira, mas eu já não aposto muito nessa possibilidade!

    Ou então April?

  5. E a respeito das mãos no vídeo, bem existe muita controvérsia, os fãs se apegaram ao fato de que a mão com a camisa escura parece ser do CPine e não do Benedict.

    Eu realmente acho que não é a mão do Benedict mas tenho dúvidas se é a mão do CPine, embora seja muito parecida.

    Mas e daí? pode ser tanto a mão do Harrison, bastante provável considerando a cena dele na cela, ou então a mão do Kirk!

    Esta cena pode ter sido feita pelos dublês, é comum que alguns momentos dos filmes os dublês de cena é que fazem, mas se for o BC acho que o JJ vai ter que dar algumas explicações aos Cumberbitches. :))

  6. Esse detalhe do Lindelof é interessante. Se for algum cânon vc vai saber durante o filme, isto é, eles não vão botar o carimbo no personagem que possa ser identificado de cara, vc vai identificando com o passar do filme, então pode ser um cânon com nova roupagem. Por exemplo, podemos ter um Khan já inserido no meio do filme, sem dar sinais de Botany Bay, de nada. Isso pode ser mostrado aos poucos. Se for assim, é Interessante como fundo de história.

  7. O JJ sempre diz que não está fazendo o filme apenas para os fãs de Jornada, então eles realmente podem contar a estória de seja lá quem for, inclusive Khan, do jeito que eles quizerem! 🙂

  8. Seria legal, em vez de Spock morrer salvando a nave, morre Harrison!! redimido p o ST3.

  9. Em ST3,ressuscitam BC p deleite dos Cumberbitches,:-P

  10. Essa cena pode não ter nada a ver com A Ira de Khan apenas uma referência visual.

  11. Eu também acho que pode ser apenas uma referência duvido que eles reproduziriam a cena com o mesmo significado, remete à Ira de Khan mas é outra coisa.
    E ótimo como publicidade para o filme!

  12. Maurício Monteiro | 14 de janeiro de 2013 at 7:55 pm |

    Muito mistério, pouco (ou quase nada) revelado, um sigilo de FBI… torço para que seja um filme REALMENTE grandioso. Ah, e tomara que, após destruir Vulcano, esse cara não queira destruir também a Enterprise (já foi difícil para mim ver o Spock morrer no Jornada II; no Jornada III eu quase tive um “treco” ao ver a Enterprise ser destruída)!

  13. Cara que isso, aquela cena da Enterprise entrando na atmosfera pra mim é inesquecível. Triste cena, mas belíssima.

  14. Maurício Monteiro | 14 de janeiro de 2013 at 9:15 pm |

    Sim, Waldir, só que aquela cena… snif, snif…buaáááá´! Eu confesso: CHOREI mesmo, prá valer, quando ela foi destruída. Um amigo de escola estava comigo no cinema também ficou com os olhos marejados…

  15. Realmente, pelo que estão falando, o trailler do cinema está incentivando o público que viu (eu ainda não consegui ver). Se for bom mesmo deve emplacar uma boa bilheteria e outros filmes a seguir.

    Maurício
    Minha mulher comenta até hoje, como fiquei em Undiscovery Country, quando a seção disco da Enterprise foi atingida. Ela pensou que eu fosse ter um ataque e até me atrapalhou no momento. Eu tive que mandá-la ficar quieta.
    Trekker é um bicho curioso.

  16. Eu fiquei sem ação, sem entender o que estava acontecendo… trekkers não batem bem da caixola não…

  17. É a minha aposta.

  18. tAMBÉM NO FILME 6?

  19. Yes… snif snif snif…..

  20. É melhor ser assim do que muito espertinho pra ficar fazendo coisa errada.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*