Episódio da série original referência para Discovery

A FAVORITE TOS EPISODE “BALANCE OF TERROR” IS A TOUCHSTONE FOR THE STORY ARC

Nesse episódio foram introduzidos os romulanos. Spock fez referência a um conflito entre a Terra e Romulus um século atrás, que lutaram com armas atômicas primitivas e em naves espaciais primitivas, tendo foi formalizada um acordo através do rádio subespacial, terminando a guerra e estabelecida a zona neutra.

romulan

balanceofterror025

É mencionado no episódio que a entrada na zona neutra seria considerado um ato de guerra e que o tratado tinha sido obedecido pelas partes, até aquele momento.

É possível que o episódio forneça um padrão para a série ou seja referência para um arco da história. Uma agitação diplomática e militar tensa, após a violação do tratado pelos romulanos.

 

Chris Pine opina sobre personagem gay em Discovery.

Falando ao site Hollywood Reporter, o ator Chris Pine aplaude a introdução de um personagem homossexual na nova série: “Amém, cara. Já era sem tempo”, disse ele. “O fato de que ainda há uma conversa sobre isso significa que ainda há espaço para ir em termos disso ser normalizado”.

Star Trek Discovery irá ao ar primeiro pelo canal americano CBS, depois será exibido no serviço de streaming da emissora, o CBS All Access, e também pela Netflix.

Fonte: Trek Movie

42 Comments on "Episódio da série original referência para Discovery"

  1. Incrível, um dos meus episódios favoritos de toda a franquia!

  2. Mais uma dica para enterrar Axanar.

  3. Em que sentido?
    Axanar era sobre as guerras contra Klingons,não?

  4. Teu….nosso…e da maioria dos trekkers

  5. Spock deve ter pensado:

    “Por Surak! Esse capitão romulano é a cara e as orelhas do meu pai!!! Eh… melhor não reportar o fato ao capitão.”

    😛

  6. Eu acho que tensão, drama, estratégia, tudo isso é muito interessante, mas, chega de terrorismo e pancadaria. Já tem muito disso na televisão. Eu quero Jornada como Jornada é! Indo aonde nenhum homem…

  7. mas…ST e suas séries sempre refletem os acontecimentos da época….terrorismo tá na pauta com certeza…

  8. David Gaertner Curitiba | 12 de setembro de 2016 at 7:58 pm |

    Será que li direito? Será que finalmente haverá algo descente sobre romulanos numa série de ST? Morri! De boa, com todo o respeito, mas não aguento mais klingon….rsrsrs

  9. Balance of Terror foi realmente um episódio emblemático da série. O conceito de Zona Neutra foi uma excelente forma de traduzir a tensão diplomático-militar da guerra fria para o século XXIII.

    Também tinha drama em quantidade bem dosada: (1) a tripulante que perde o noivo no dia do casamento foi um exemplo de vitória amarga, além de um libelo contra a guerra; e (2) o honrado capitão romulano foi mais um exemplo de uma característica marcante da série (embora existam conflitos, os adversários não são sempre o “mal encarnado” em um cenário de exacerbado e ingênuo maniqueísmo).

    Infelizmente, nos filmes do cinema, tudo isso se perdeu. Os personagens se tornaram caricaturas de si mesmos (esvaziados de qualquer profundidade emocional) e a necessidade de um vilão malvado aproximou a série de um episódio do He-Man.

    Tomara que Star Trek Discovery resgate a essência perdida e mostre uma direção para a franquia no cinema.

  10. Antonio Alex De S. R. Do Rosar | 12 de setembro de 2016 at 9:39 pm |

    Eu acho que eles vão mostrar a criação da Zona Neutra Romulana.

  11. Correto. Confundi Axanar com o enredo do New Horizon.

  12. FSPOK, concordo contigo sobre como ST expõe assuntos cotidianos, mas, terror e violência já são assuntos batidos. Vivemos em um planeta com 7 bilhões de histórias, que podem ser adaptadas. Estamos em uma galáxia com bilhões de estrelas e hoje sabemos muito mais sobre ela do que em 1966, portanto, as possibilidades para roteiros são praticamente inesgotáveis. A visão de Gene Roddenberry era sobre isso, possibilidades positivas. Por isso que os vilões na série, em sua maioria, tinham uma certa dignidade. Eu realmente torço para que as estórias sejam sobre algo que nunca vimos antes.

  13. Se não me engano ela foi criada praticamente 100 anos antes. A proposta da série é ser 10 anos antes da série original.

  14. Talvez mostrem um flash back da criação e 100 anos depois como estava ( 10 anos antes de TOS)

  15. Kkkkkkkk….tinha um nó na minha cabeça…tentando entender Axanar e Romulanos….mas não deixa de ter alguma possibilidade…podemos ter flash backs das guerras romulanas…aparece a ideia de.zona neutra e
    os klingons vem pra detonar tudo e se aliam aos romulanos….

  16. Episódio muito bem feito e com mínimo de cenários e personagens.
    Curioso que o ator que faz o capt Romulano é o mesmo que fez o pai de Spock Nimoy.

  17. Eu tb espero q Discovery vá aonde nenhuma outra série de Jornada jamais esteve!!

  18. E é o mesmo ator que fez o comandante Klingon no início do filme Star Trek The Motion Picture.

  19. Pra mim ele é o melhor vulcano após Nimoy.

  20. Um dos melhores episódios.

  21. Verdade. Embora muito criticada, creio que vi isso em ST-ENT, quando a NX-01 sai para combater os Xindis e no final acabam se aliando a esses.

  22. Na certa pra fazer a ponte entre Enterprise e TOS

  23. Eu pensei exatamente isso quando vi o episódio pela primeira vez (eu vi depois que já tinha visto muitos filmes, então deu um nó quando eu vi “Sarek” ali) kkkkk

  24. Estou torcendo para tudo não gire em torno dos Romulanos e sim dos Klingons.

  25. Perfeita analise ! também acho um dos melhores episódios junto com Cidade a beira da Eternidade.

  26. Gosto mais dos romulanos, as histórias são mais inteligentes. Como diz o Spock: ” Os klingons são ilógicos mas previsíveis”. rsrsrsrs

  27. De qualquer forma vamos torcer para ser uma ótima série.

  28. Maurício Oliveira | 14 de setembro de 2016 at 3:03 pm |

    Hoje é aniversário de Walter Koenig

  29. Parabéns !!!

  30. Além do mais, já existe muito material sobre os klingons. Pouco temos sobre os romulanos. Particularmente prefiro um foco maior nos romulanos.

  31. David Gaertner Curitiba | 14 de setembro de 2016 at 8:20 pm |

    concordo

  32. David Gaertner Curitiba | 14 de setembro de 2016 at 8:21 pm |

    respeitosamente discordo de vc amigo! rsrsrs!!! E vamos torcer para que a série tenha sido adiada para ser melhor desenvolvida.

  33. David Gaertner Curitiba | 14 de setembro de 2016 at 8:22 pm |

    lembro que o pessoal estava achando que se a estréia fosse em janeiro ficaria meio atropelado. Vamos esperar que esse atraso seja para desenvolver melhor a série.

  34. Puxa, eu estava tão empolgado que janeiro já estava bem aí… 🙁

  35. Em maio do próximo ano passarei duas semanas em Los Angeles… Quem sabe pego algum evento da estreia….

  36. Sortudo!! Hehehe vai assistir 24h antes q no Brasil….

  37. No artigo desse link deveria constar que Discovery se passará por volta de 2245 e não 2255 de TOS…

    Esse adiamento pra Maio deve ser influência da bilheteria de STB.
    Certamente esperavam a repercussão do filme pra alavancar a série mas já sentiram que o filme não vai ajudar.
    Além disso a campanha dos fãs contra as novas regras pra fãs filmes e o processo contra Axanar re iniciando justamente em Janeiro17 , seria uma.coincidência ruim pro marketing da série…em Maio talvez já tenham feito acordo com Axanar e encerrado processo.

  38. Sim e irreconhecivel!! Hehehe

  39. Ótima crítica… esse vilão mau igual pica-pau é algo que fere a lógica e a inteligência das pessoas. As pessoas, governos ou grupos podem se contrapor e se indispor por questões complexas e diversas, ideologias, política, economia, competição, visões de mundo diferentes.

    Estar do outro lado da linha da zona neutra ou atrás da cortina de ferro da antiga URSS não te transforma num cara mau, mas te transforma num adversário ou oponente dada a situação e o contexto.

    Assim como nós, o seu adversário quer algo que você quer, mas que não queremos dividir.

    Um adversário assim seria muito mais rico e interessante do que um vilão da vez.

    Aliás, até quando é mais fácil traçar uma linha entre o bem e o mau, as pessoas tidas como más, em grande parte, são bem mais complexas do que gostaríamos que elas fossem, vide Pablo Escobar ou Hitler.

    PS: não podemos esquecer que o Esqueleto faz um boa ação naquele especial de natal do He-Man, ou seja, ele também não é de todo mau. 😛

  40. Concordo com Chris Pine, finalmente um homossexual no comando!

Leave a comment

Your email address will not be published.


*