Easter eggs e referências de “Cupid’s Errant Arrow”

“Cupid’s Errant Arrow” é o quinto episódio de Star Trek: Lower Decks, e foi disponibilizado na quinta-feira (3) nos Estados Unidos e Canadá. Encontramos muitas referências e easter eggs, confira todos.

A USS Cerritos está ajudando a nave USS Vancouver NCC-70492, da classe Parliament, que foi nomeada em homenagem à cidade de Vancouver, Canadá, onde a companhia Titmouse produz a animação de Lower Decks. Os shuttles da USS Vancouver têm os nomes dos distritos residenciais da cidade, Fairview, Marpole e Kitsilano.

Boimler vai presentear a namorada com um ursinho de pelúcia, que usa o uniforme amarelo e um visor igual ao do Geordi, em A Nova Geração.

Boimler fala que Barbara, sua namorada, é tão quente quanto um Q aparecendo de surpresa no Dia do Capitão Picard. Q já foi explicado aqui. O Dia do Capitão Picard era um evento anual realizado para os escolares da Enterprise-D, no episódio “The Pegasus” de A Nova Geração. Jean-Luc Picard guardou a faixa usada neste dia em seu cofre, mostrada no episódio “Remembrance”, o primeiro de Star Trek: Picard.

Rutherford diz que a Cerritos tem o cheiro de marshmallows tostados em uma noite fria. No filme Star Trek V: The Final Frontier, Spock trouxe marshmallows (ou “marshmelon”, como ele chamou) que são tostados em uma fogueira, em um acampamento no Parque Nacional de Yosemite, com Leonard McCoy e James T. Kirk,

Mariner quer apresentar para Boimler uma filosiana, de uma espécie de plantas sencientes que eram nativas do planeta Phylos, mostradas no episódio “The Infinite Vulcan” da Série Animada.

Barb diz que resetou o tempo e saiu de Chicago em 1920. No episódio “A Piece of the Action”, da Série Original, a Enterprise volta a Sigma Iotia II, um planeta visitado pela última vez por uma nave terrestre 100 anos antes. Esse planeta tem sua cultura baseada nos gângsteres de Chicago da década de 1920. Esta era a época de Al Capone, um criminoso que dominou o crime organizado na cidade de Chicago. No episódio “Memorial” de Voyager, Tom Paris gostava de assistir Os Intocáveis em uma televisão que ele ganhou de B’Elanna Torres. Ela comentou que um dos episódios envolvia Eliot Ness capturando alguém chamado “Al Cay-pone”; ele rapidamente corrigiu sua pronúncia errada.

Al Capone

Boimler fala que Jet parece um sundae de Kirk com granulados de Trip Tucker. Kirk é o capitão da Enterprise, James T. Kirk, da Série Clássica. O comandante Charles Tucker III, conhecido carinhosamente como “Trip”, é um oficial da Frota Estelar do século 22. Ele serviu por dez anos como engenheiro-chefe e segundo oficial da Enterprise NX-01, sob o comando de seu melhor amigo, o capitão Jonathan Archer, no seriado Star Trek: Enterprise. Connor Trinneer, o ator que fez Trip Tucker, esteve no Brasil em 2019, na StarCon F30 – A Longa Jornada, organizada pela NovaFrotaBr.

Trip Tucker

Na conversa, Mariner fala que Barb pode ser uma daquelas pessoas sexys, de macacão, que matam você só por ter pisado na grama, referência ao episódio “Justice” de A Nova Geração, onde Wesley Crusher é condenado à morte por ter pisado na grama, pelos habitantes Edo, do planeta Rubicun III, que usam minúsculos macacões.

Nas lembranças da Mariner, da USS Quito, podemos constatar que esta era uma nave da classe Olympic, e estava estacionada na estação Deep Space Nine. Outra nave desta classe é nave USS Pasteur, utilizada em emergências médicas e comandada pela capitã Beverly Picard (Dra. Beverly Crusher, após ter casado com Jean-Luc Picard), no episódio “All Good Things” de A Nova Geração.

USS Quito em Deep Space Nine

USS Pasteur

Este é o primeiro episódio de Lower Decks a retratar um uniforme da Frota Estelar de uma série anterior, especificamente o uniforme introduzido pela primeira vez no filme Star Trek: First Contact, e posteriormente usado em Star Trek: Deep Space Nine e em alguns episódios de Star Trek: Voyager, quando havia contato com o Quadrante Alfa.

Angie, a amiga de Mariner, cita o que aconteceu na Enterprise: Data tem um irmão gêmeo do mal, que se juntou aos borgs. Isso aconteceu nos episódios “Descent” e “Descent Part II” de A Nova Geração. Mariner responde que parece que na Enterprise ocorre uma coisa nova a cada semana, referência aos episódios semanais de A Nova Geração.

Boimler, citando os detritos (debris) faz uma piada falando “da brie”, um tipo de queijo francês, perguntando se é uma festa do queijo.

Queijo Brie

Mariner usa o tricorder com uma listra roxa, que ela forçou uma criatura de energia a fazer para ela no segundo episódio de Lower Decks, “Envoys”, para testar se Barb é uma andróide. Conclui que não é, pois seu cérebro positrônico seria degradado com o tom que ela mandou no tricorder. O cérebro positrônico é um dispositivo de computação extremamente sofisticado, criado pelo Dr. Noonian Soong, baseado em uma ideia do autor Isaac Asimov, no episódio “Datalore” de A Nova Geração.

Mariner monta um quadro da conspiração para saber se Barb é uma alienígena, onde podemos ver:

  • Anya, uma allasomorph, capaz de alterar sua estrutura molecular na de outras espécies, que era governanta e guardiã legal de Salia, futura chefe de Estado do planeta Daled IV, no episódio “The Dauphin” de A Nova Geração. Este é um dos únicos grandes deslizes do cânone em Lower Decks até agora. Mariner refere-se à imagem do allasomorph, em seu quadro de conspiração, como um delfim (dauphin). Esse é o nome do episódio e não da raça.
  • Vaskez Rocks, uma locação usada frequentemente em Star Trek, já explicada aqui.
  • Um par de binários, do planeta Bynaus, que reprogramaram o computador da Enterprise-D no episódio “11001001” de A Nova Geração.

  • Lal, uma androide construída por Data, do episódio “Inheritance” de A Nova Geração.
  • Um vendoriano do episódio “The Survivor” da Série Animada..
  • Um réptil Xindi, visto no episódio “The Xindi” de Star Trek: Enterprise e em vários outros.

  • Suliban, espécie humanoide nômade, notáveis durante meados do século 22 por seu envolvimento como soldados na Guerra Fria Temporal. Aparecem com frequência em Star Trek: Enterprise, inclusive nos dois primeiros episódios deste seriado.
  • Vampiro de sal, ou criatura M-113, uma criatura inteligente nativa do planeta M-113, um planeta que continha, em meados do século 23, nada além de “as ruínas de uma civilização antiga e há muito morta”, mostrada no episódio “The Man Trap” da Série Original.
  • Baleia jubarte, como as que foram resgatadas no passado da Terra, pela tripulação da Série Clássica, no filme Star Trek IV: The Voyage Home
  • Cardassiana, uma espécie humanoide nativa do planeta Cardassia Prime, capital da União Cardassiana. Eram extremamente implacáveis, e tornaram-se um dos maiores inimigos da Federação Unida de Planetas e do Império Klingon, quando a União Cardassiana se juntou ao Domínio. Apareceram em vários episódios de A Nova Geração, Voyager Deep Space Nine.
  • Klingons, em duas fotos que parecem ser da mesma klingon.
  • Barb (namorada de Boimler) duplicada. O mal funcionamento do teletransporte pode duplicar uma pessoa. A mais famosa duplicação é a de William Thomas Riker, duplicado quando o feixe de contenção do sinal de transporte em Nervala IV enfraqueceu devido ao campo de distorção do planeta, criando Thomas Riker, resgatado oito anos depois pela Enterprise-D, no episódio “Second Chances” de A Nova Geração.
  • Romulano, raça humanoide do planeta Romulus. Os romulanos eram primos biológicos de vulcanos, descendentes daqueles que rejeitaram as reformas de Surak durante o Tempo do Despertar. Apareceram em vários episódios de todos os seriados de Star Trek.

Thomas e William Riker

Boimler replica uma roupa baseada nas pessoas mais legais na história da Terra. Nesta podemos identificar o óculos semelhante ao de Bono, vocalista principal da banda de rock U2; a parte direita da manga é semelhante à do The Fonz, Arthur Herbert Fonzarelli, um personagem famoso da série Happy Days, interpretado pelo ator Henry Winkler. Não consegui identificar os demais elementos do traje!

Achei uma explicação melhor no Trek Report. Aí vai:

  • Óculos de sol rosa: Rhianna é conhecida por usar óculos rosa, e ela é incrivelmente legal.
  • Correntes de ouro: Na Terra dos anos 1980, ninguém era mais legal que Mr. T. As correntes de ouro eram apenas uma parte de seu traje.
  • Futebol americano: Joe Montana ganhou quatro Super Bowls, e parte da razão disso foi porque ele era “legal sob pressão”. Ele era chamado de “Joe Cool”.
  • Botas rosa: Lady Gaga usou botas rosas em seu vídeo Amor Estúpido. Quem é mais legal que Lady Gaga?
  • Tenis Converse Chuck Taylor: O cara que realmente começou o grunge nos anos 90, Kurt Cobain usava Converse o tempo todo.
  • Jaqueta de couro: Marlon Brando usou uma igual a este em Rebel Without A Cause.
  • Jaqueta da Frota Estelar: O Pato Donald usou uma jaqueta da Frota Estelar em um projeto do Epcot Center há algum tempo. Todos sabem que Donald é o personagem mais legal da Disney. Desculpe Mickey.

 

Barb, durante a luta com Mariner, diz que achou que ela fosse uma infiltrada breen. Os breen eram uma raça humanoide reclusa, poderosa e guerreira, nativa do planeta Breen, do Quadrante Alfa. Apareceram no filme Star Trek: Generations, em vários episódios de A Nova Geração, Deep Space Nine e Voyager, e no episódio “Stardust City Rag” de Star Trek: Picard. Os breens já foram explicados aqui.

Quando Tendi tenta descobrir o password do PADD de Ron, ela descobre que era Riker, em homenagem a William T. Riker, o número 1 da Enterprise-D, sob o comando do capitão Jean-Luc Picard.

Ron cita, como uma das tarefas da USS Vancouver, rebocar uma estação espacial, uma referência ao primeiro capítulo de Deep Space Nine, “Emissary”.  A estação espacial foi construída em órbita de Bajor durante sua ocupação cardassiana do planeta. Sob a administração da Federação, após a retirada cardassiana, a estação foi realocada para o cinturão de Denorios do sistema de Bajor.

Ron cita outra tarefa da Vancouver, calibrar a esfera de Dyson. A esfera Dyson era uma esfera colossal construída ao redor de uma estrela. O interior da esfera absorveria toda a produção de energia dessa estrela, permitindo que formas de vida vivessem na superfície interior quase indefinidamente. Tal estrutura foi teorizada pelo físico do século XX, Freeman Dyson. No episódio “Relics” de A Nova Geração, a Enterprise descobre uma nave que caiu em uma esfera Dyson, há mais de setenta e cinco anos, com um único sobrevivente suspenso no teletransporter: o capitão Montgomery Scott, engenheiro chefe da Série Clássica.

A Enterprise-D na esfera Dyson

Montgomery Scott e Geordi La Forge

Ron cita ainda voltar no tempo e matar a pessoa que era pior que Hitler. Adolf Hitler foi um político da Alemanha, que, as décadas de 1930 e 1940, foi o líder da Alemanha nazista ostentando o título de Führer e foi derrotado no final da Segunda Guerra Mundial. Ele é citado em muitos episódios de Star Trek e aparece em “Patterns of Force” da Série Clássica e “Storm Front Part II” de Star Trek: Enterprise.

Imagem de Hitler em “Storm Front Part II”

Esses foram os easter eggs e referências que identificamos. Se você encontrou outras, coloque nos comentários.

Be the first to comment on "Easter eggs e referências de “Cupid’s Errant Arrow”"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*