Easter eggs e referências de “Moist Vessel”

ATENÇÃO: ESTE ARTIGO CONTÉM SPOILERS!

“Moist Vessel”, o quarto episódio de Star Trek: Lower Decks, foi ao ar nesta quinta-feira (27) nos Estados Unidos. Encontramos muitas referências e easter eggs, que destacamos a seguir.

Mariner usa a saudação vulcana, Vida Longa e Próspera (Live Long and Prosper) para provocar sua mãe, a capitão Freeman. Boimler também faz a saudação vulcana ao entrar no elevador. Esta saudação foi usada pela primeira vez por Spock, no episódio “Amok Time” da Série Original. É um gesto de mão usado pelos vulcanos, com a palma da mão para fora e os dedos em forma de “V”, separando os dedos médio e anelar, mantendo os outros juntos, com o polegar estendido. Foi concebida por Leonard Nimoy, baseada em um gesto feito por várias denominações judaicas, incluindo ortodoxos e conservadores.

O capitão Durango, da USS Merced, é um telarita. Essa espécie foi citada por Boimler no segundo episódio de Lower Decks, “Envoys”. É uma espécie humanoide semelhante a porcos, do planeta Tellar Prime. Em 2161, seu mundo natal tornou-se membro fundador da Federação Unida de Planetas. Apareceram em todos os seriados de Star Trek e em dois filmes: The Voyage Home The Undiscovered Country.

Durango foi um personagem da aventura de Alexander Rozhenko no holodeck. A locação é no no antigo oeste, na cidade de Deadwood, Dakota do Sul. A conselheira Deanna Troi fez o papel de Durango, com Worf como xerife e Alexander como delegado, no episódio “A Fistful of Datas” de A Nova Geração.

A USS Merced, NCC-87075, também da classe California, tem o nome de outra cidade do estado americano, e possui uma faixa azul na seção disco, que Mike McMahan disse mostrar que a nave tem mais foco científico, enquanto a lista amarela da Cerritos mostra que é de engenharia.

O Comandante Ranson continua a fazer poses semelhantes às de William Riker, como citado nas referências do terceiro episódio de Lower Decks, Temporal Edict

A nave geracional antiga, que a USS Cerritos e a USS Merced vão rebocar, contém uma emulsão terraformante, que transforma matéria inerte em um ecossistema vivo. Essa característica lembra Genesis, codinome de um projeto de pesquisa científica classificado dentro da Federação Unida de Planetas, cujo objetivo era desenvolver um processo pelo qual planetas inabitáveis poderiam ser adequados à vida humanoide através de uma transformação subatômica. A cientista-chefe do projeto foi a Dra. Carol Marcus, que junto com seu filho, David Marcus (filho do capitão James T. Kirk), desenvolveu um torpedo capaz de terraformar um planeta não habitado. O Genesis apareceu nos filmes Star Trek II: The Wrath of Kahn e Star Trek III: The Search for Spock.

Genesis

Rutherford cita em conversa com Tendi que a ascensão é como um Q ou o Viajante (The Traveler). Q era uma entidade muito poderosa de uma raça semelhante a deuses. Apareceu para as tripulações de várias naves e postos avançados da Frota Estelar entre 2360 e 2370. Q tipicamente aparecia como um humano, embora pudesse assumir outras formas se quisesse, e estava quase sempre vestido com o uniforme de capitão da Frota Estelar. Apareceu pela primeira vez em “Encounter at Farpoint”, o episódio piloto de A Nova Geração.

O Viajante foi um humanoide de uma espécie misteriosa encontrado pela Frota Estelar durante a década de 2360. Relatando ser de Tau Alpha C, ele alegou ser um viajante que queria experimentar a nossa realidade. Apareceu nos episódios “Where No One Has Gone Before” e “Journey´s End” de A Nova Geração.

Boimler, ao verificar quais serão suas tarefas, fala hatchi matchi, usada pelos japoneses significando aproximadamente “isso é muito extremo” ou “caramba” em português.

Temos um clássico jogo de pôquer de oficiais superiores, completo, com uma viseira verde para a Dra. T’Ana, como visto muitas vezes com os oficiais de A Nova Geração. Na USS Cerritos a capitão Freeman joga com os demais tripulantes, enquanto o capitão Picard só joga com os seus na última cena do último episódio de A Nova Geração, “All Good Things”.

Oficiais superiores têm seus próprios aposentos, que são altamente cobiçados por oficiais juniores. E, assim como a bordo da Enterprise -D, os aposentos da Cerritos também são decorados com arte espacial

O nome do tripulante que procura a ascensão é O´Connor (Haley Joel Osment), que pode ser uma homenagem a Tim O´Connor, um ator veterano que apareceu como embaixador Briam no episódio “The Perfect Mate” de Star Trek: The Next Generation.

Tendi libera uns “mosquitos” que segundo ela são florkas, uma parte vital do processo de ascensão para os tamarianos. Também chamados de As Crianças de Tama, os tamarianos são uma raça alienígena do planeta Sigma Tama IV. Eles foram encontrados pela primeira vez no episódio “Darmok” de A Nova Geração.

No corredor, Boimler cita Moriarty. O professor James Moriarty é um personagem fictício dos romances de Sherlock Holmes do século XIX de Sir Arthur Conan Doyle. Ele era adversário de Holmes, com conhecimento igual ao seu. Um holograma baseado em Moriarty foi criado a bordo do USS Enterprise-D em 2365 e se tornou autoconsciente no episódio “Elementary, Dear Data” de A Nova Geração. Ele ganhou a capacidade de sair do holodeck, no episódio “Ship in a Bottle”, da mesma série.

Mariner ao chegar na reunião pergunta se os oficiais estão discutindo a Primeira Diretriz de novo. A Primeira Diretriz é um dos princípios éticos mais importantes da Frota Estelar: a não interferência com outras culturas e civilizações. Todos devem abster-se de interferir no desenvolvimento natural, desassistido, das sociedades, mesmo que tal interferência seja bem intencionada.

A capitão Freeman diz para o computador “Hit it”, uma das falas do capitão Christopher Pike em Star Trek: Discovery para colocar a nave em velocidade de dobra. Mais engraçado é que o computador responde “Hitting it”.

Ao ascender, O´Connor afirma que está vendo Abraham Lincoln. Lincoln foi um herói para o capitão James T. Kirk. No episódio “The Savage Curtain”, da Série Original, a USS Enterprise encontrou uma imagem de Lincoln enquanto estava em órbita de Excalbia, No planeta, Kirk e Spock são forçados a lutar ao lado de figuras históricas, como Abraham Lincoln, da Terra e Surak, de Vulcano, pelos alienígenas semelhantes a rochas, que querem entender os conceitos de bem e mal.

No episódio “Transfigurations” de A Nova Geração, um alienígena que a Enterprise encontra ao explorar o aglomerado de estrelas Zeta Gelis, também se transforma em um ser de energia.

Os óculos usados pela equipe de limpeza da Cerritos são muito semelhantes à viseira que Spock usa no episódio “Is There in Truth No Beauty” da Série Clássica.

O almirante Vassery fala a palavra sensores à maneira vulcana, usando a pronúncia usada por oficiais, como Spock (tanto Leonard Nimoy como Ethan Peck), Tuvok e  T´Pol.

 

Be the first to comment on "Easter eggs e referências de “Moist Vessel”"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*