Easter eggs e referências de “Terminal Provocations”

ATENÇÃO: ESTE ARTIGO CONTÉM SPOILERS!

O sexto episódio de Star Trek: Lower Decks, intitulado “Terminal Provocations”, foi ao ar nesta quinta-feira (10), nos Estados Unidos. Como sempre, achamos muitas referências e easter eggs no episódio. Aí vão!

Naves abandonadas e detritos foram encontrados à deriva no espaço muitas vezes em Star Trek, por exemplo nos episódios “Space Seed” da Série Original, “Booby Trap” e “The Royale” de A Nova Geração e “The 37s” de Voyager.  Também vimos um punhado de disputas sobre direitos de resgate antes, como em “Day of Honor” e “Extreme Risk”, de Star Trek: Voyager.

“Booby Trap”

A Cerritos encontra uma nave cargueira classe Antares destruída, a NCC-501, vista na edição remasterizada do episódio “Charlie X” da Série Original. A nave encontrada pelos Cerritos é a NCC-502.

E temos nosso primeiro egresso de Star Trek a dublar um personagem em Lower Decks, John Garman JG Hertzler, mais conhecido como general Martok de Deep Space Nine, que dubla o capitão Drookmani. J.G. Hertzler também fez mais sete personagens de Deep Space 9, um de Voyager e dois de Enterprise.

Como Worf em The Next Generation, as recomendações de Shaxs (Fred Tatasciore) para usar a força e escalar a situação com o Drookmani são constantemente negadas pela capitão Freeman, durante a maior parte do episódio.

Boimler, em conversa com Fletcher, cita uma briga com um nausicaano. Os nausicaanos eram uma espécie humanoide do planeta Nausicaa, vistos nos episódios “Tapestry” de A Nova Geração e “Fortunate Son” de Star Trek: Enterprise, e também, de forma menos proeminente, em alguns outros episódios de TNG, DS9, VOY e ENT. Em “Tapestry”, Picard, enquanto alferes, foi esfaqueado no coração durante uma briga com um nausicaano e quase morreu. Seu coração foi substituído por um coração artificial de duritanium, citado por ele no episódio “Nepenthe” de Star Trek: Picard.

Nausicaano

Rutherford cita que princesas congeladas poderiam estar nos debris das naves.  Em “The Perfect Mate” de A Nova Geração, Kamala, inicialmente congelada, é uma metamorfa empática, uma mulher com aptidão genética para atender aos desejos de qualquer homem com quem esteja. Foi criada para selar o acordo de paz entre duas espécies, os valtese e os kriosians. Quando ela é descongelada, ela pensa que Picard é o noivo a quem ela foi prometida. No episódio “Precious Cargo” de Star Trek: Enterprise também temos uma pessoa congelada.

“The Perfect Mate”

“Precious Cargo”

Tendi cita que queria o comunicador com o design original de garra (clamshell), que é uma peça composta por duas metades unidas por uma área de dobradiça, permitindo que a estrutura se junte para fechar. Foram usados na Série Clássica, antes que a comunicação fosse feita através da insígnia.

Badgey (Jack McBrayer), o personagem criado para o holodeck por Rutherford, é uma versão demente do Clippy, o assistente virtual do Microsoft Office dos anos 90.

Rutherford cita que o holodeck não é só para andar com:

  • Sherlock Holmes, um personagem fictício dos romances do século XIX de Sir Arthur Conan Doyle, de quem Data era fã, e tinha programas no holodeck como se ele fosse o personagem, no episódio “Data´s Day” de A Nova Geração.

  • Robin Hood, um herói mítico inglês, um fora-da-lei que roubava da nobreza para dar aos pobres. No episódio “Qpid” de A Nova Geração, a entidade conhecida como Q transportou os oficiais superiores da USS Enterprise-D para uma recriação da Floresta de Sherwood e da história de Robin Hood, na tentativa de ensinar ao capitão Picard uma lição sobre o amor. O papel de Robin Hood foi interpretado por Picard.

  • Sigmund Freud, um psicólogo humano muito notável nos séculos XIX e XX. No episódio “Phantasms” de A Nova Geração, Data começou a visitar uma versão holográfica de Freud no holodeck, para uma psicanálise, depois de ter pesadelos sobre trabalhadores rasgando e atacando a USS Enterprise-D.

  • Cyrano de Bergerac, foi uma peça teatral da Terra do século XIX, muito vagamente baseada na vida do dramaturgo francês do século XVII, Hercule-Savinien De Cyrano de Bergerac. No episódio “The Nth Degree” de A Nova Geração, Reginald Barclay interpretou Cyrano de Bergerac e Beverly Crusher interpretou Roxane, na adaptação que Crusher fez da peça.

  • Einstein (Albert Einstein), um famoso físico humano da Terra do século XX. No episódio “Descent” de A Nova Geração, o tenente comandante Data criou, no holodeck, uma versão de Albert Einstein, bem como de Sir Isaac Newton e Stephen Hawking, a fim de observar como três dos maiores cientistas humanos interagiriam durante um jogo de pôquer. Stephen Hawking interpretou a si mesmo neste episódio.

Albert Einstein

  • Da Vinci (Leonardo da Vinci) foi um polímata nascido na atual Itália, uma das figuras mais importantes do Alto Renascimento, que se destacou como cientista, matemático, engenheiro, inventor, anatomista, pintor, escultor, arquiteto, botânico, poeta e músico. Em Star Trek: Voyager, um programa do holodeck recriou a oficina de Leonardo da Vinci, em Florença, Itália. Kathryn Janeway era uma usuária frequente deste programa. Nos episódios “Scorpion” e “Concerning Flight”, ela atuou como Catarina, uma aprendiz de da Vinci. Esse programa foi também utilizado em outros episódios de Voyager, como “Scorpion  Part II”, “The Raven”, “The Omega Directive” e “Scientific Method”.

  • Stephen Hawking (ver item acima)

  • Sócrates, um filósofo grego clássico, e professor de Platão, que viveu durante o século V a.C. No episódio “Darkling” de Star Trek: Voyager, o Doutor criou uma simulação holográfica de Sócrates, entre outros perfis históricos, para estudar suas personalidades.

Mariner fala que viu as irmãs Zebulon fazerem a dança Chu Chu na estação Deep Space 3, Esta estação foi citada no episódio “Interface” de A Nova Geração.

A cena de Rutherford e Tendi se abraçando no espaço lembra a cena do episódio “Day of Honor”, de Star Trek: Voyager, onde Paris e B´Elanna também se abraçam no espaço.

A falha dos protocolos de segurança do holodeck, como a que ocorre e transforma Badgey em um elemento do mal, ocorreu em vários episódios de Star Trek. Os protocolos de segurança visavam evitar ferimentos graves das pessoas dentro de uma simulação. Isso significava que as armas disparadas dentro da simulação não seriam capazes de matar ou que o computador poderia evitar situações perigosas ao testar um novo design de nave. Um defeito no computador principal da nave pode tornar os protocolos de segurança inoperantes, como em “A Fistful of Datas” de A Nova Geração.  No filme Star Trek: First Contact, Picard e Lily Sloane se refugiam no programa de holodeck da série Dixon Hill e Picard consegue desligar os protocolos de segurança e matar dois borgs com uma submetralhadora. Em vários outros episódios de A Nova Geração, Voyager e Deep Space 9 os protocolos de segurança falham.

Star Trek: First Contact

Os prédios em volta do mercado bajoriano do holodeck são desenhados conforme Bajor é mostrada no primeiro episódio “Emissary”, de Deep Space Nine. O templo também é parecido com o mostrado neste episódio.

Fletcher não é o primeiro personagem de Star Trek a se ligar ao computador da nave. No episódio “The Nth Degree” de A Nova Geração, Reginald Barclay, sob influência de uma sonda cytherian, ligou-se ao computador da Enterprise-D.

Mariner sacrifica seu novo tricorder, que ela fez a entidade de energia sintetizar no episódio Envoys de Lower Decks , jogando o equipamento na comporta de ar, para atrair o núcleo enlouquecido.

Encontramos mais uma espécie em Lower Decks, um oficial de segurança antaran, visto também em “Envoys”, o segundo episódio da série. Os antarans apareceram no episódio “The Breach” de Star Trek: Enterprise.

Fletcher foi promovido e transferido para a USS Titan. Em Star Trek: Nemesis, o recém-promovido capitão William T. Riker tornou-se o comandante da USS Titan. Ele se transferiu da USS Enterprise-E, juntamente com sua nova esposa, a conselheira Deanna Troi.

Quando Mariner fala para Boimler que Fletcher é um problema da Terra, os dois estão fazendo a saudação vulcana.

No final, Mariner rouba a chave do iate do capitão, que está em um chaveiro com uma miniatura de pingo (tribble). Pingo (tribble) era o nome coloquial da espécie com o nome científico Tribleustes ventricosus e Polygeminus grex. Eram pequenas formas de vida não inteligentes originárias de Iota Geminorum IV. Conhecidas por sua prodigiosa taxa reprodutiva, essas criaturas redondas e peludas emitiam sons quando tocadas, que tinham um efeito tranquilizante no sistema nervoso humano. Apareceram pela primeira vez no episódio “The Trouble with Tribbles” da Série Clássica e recentemente, no Short Trek: The Problem with Edward. Apareceram ainda em muitos outros episódios de Star Trek.

O iate do capitão é uma grande nave de apoio, construída no projeto de várias classes de naves estelares da Federação, incluindo a classe Galaxy e a classe Sovereign e agora, na classe Califórnia. Fica ancorado na parte de baixo da seção disco das naves. Na USS Enterprise-E, o nome do iate do capitão era Cousteau. No filme Star Trek: Insurrection, a tripulação da USS Enterprise-E usou o iate Cousteau para viajar para a superfície do planeta Ba’ku. No cofre do capitão Jean-Luc Picard na Frota Estelar, mostrado no primeiro episódio de Star Trek: Picard, “Remembrance”, havia um modelo do Cousteau.

Esses foram os easter eggs e referências que encontramos. Se você achou mais alguns, coloque nos comentários abaixo.

Be the first to comment on "Easter eggs e referências de “Terminal Provocations”"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*