Estúdio credencia Jornada como o filme de 2009

poster-star-trek.jpgComo já informado anteriormente, o site Variety noticiou que o estúdio adiou a data de lançamento do filme de Jornada nas Estrelas para maio de 2009. Aparentemente, a razão seria a preferência pelo período do verão americano e a nova postura do novo presidente da Paramount Pictures, John Lester. O estúdio acredita que o filme de J.J.Abrams tem potencial para ser o filme do verão de 2009.

De acordo com o site Variety, o filme de Jornada tem grande potencial para ser lançado no mês de maio do próximo ano. O site observa que essa atitude coincide com a mudança do alto escalão do estúdio, onde o executivo John Lester acaba de assumir o comando da Paramount’s Film Group. “John Lester está começando a imprimir seu modo de trabalhar na Paramount. O estúdio está mudando várias datas de lançamento de seus filmes de 2008 para 2009, movendo o filme de J. J. Abrams, Jornada nas Estrelas, para maio de 2009…”, disse o blog do Variety.

O site Hollywood Report informa que essa mudança foi a maior reestruturação no calendário de filmes que o estúdio já fez, como forma de balancear os lançamentos de 2008 e 2009, após a greve dos roteiristas. O site relatou que não há problemas com o roteiro ou a produção do filme de Abrams. Embora as gravações de Jornada não tenham sido afetadas no todo com a greve, outras produções do estúdio não tiveram a mesma sorte, obrigando a Paramount/DreamWorks a fazer transferências para o ano de 2009.

Outros distribuidores de filmes também estão revisando o calendário de suas produções para saberem quais delas permanecerão. Os filmes já previstos para 2009 são, até o momento: X-Men Origins: Wolverine, Angels and Demons e Transformers 2, no entanto outros poderão ficar na fila de espera em virtude do atraso na revisão dos roteiros, por causa da greve.

O site especula que Jornada venha a ser lançado no dia 08 de maio de 2009, data essa que marca o início de apresentação dos blockbusters. Para o estúdio, o filme de Abrams tem tudo para ser a grande bilheteria de 2009, “Jornada está movendo para o verão de 2009, porque ele tem muito potencial de bilheteria”, disse o porta-voz da Paramount, Michael Vollman, “Ele não precisa de qualquer ajuste no script. A produção tem a dois-terços do caminho de gravações já percorrido e nós teríamos entregue um grande filme no Natal”, disse Michael.

Fique ligado no TB para obter mais informações.

Fonte: Trek Movie e TreWeb

12 Comments on "Estúdio credencia Jornada como o filme de 2009"

  1. Não! Não! Nãoooooooo!!!!!!!!!!

  2. Francisco Oliveira | 14 de fevereiro de 2008 at 7:51 pm |

    Mais 5 meses de espera !
    Ansiedade a mil por hora.

  3. “O estúdio acredita que o filme de J.J.Abrams tem potencial para ser o filme do verão de 2009.”

    “O filme do verão”, então o negócio vai ser bom e as apostas estão altas. Sinal de que tão confiando no material que tem.
    Todo mundo fala bem do projeto desse filme como um todo, se ele acabar sendo ruim vai ser algo muito dificil de entender.
    Um tanto chato ver que parece que em Hollywood Star Trek virou “o filme de JJ Abrams”. Sei que no mundo dos negócios as coisas funcionam meio assim mesmo, mas Jornada é algo muito maior, mas se Abrams fizer bonito tá perdoado, hehe.

    Quanto a anciedade pro filme, lembro dos Vulcanos e encaro melhor a idéia de espera.

  4. A Paramount está apostando em duas coisas: na possível fraca concorrência para 2009 e no período de verão.

    Acredita-se que poucos blockbusters de peso venham a fazer frente a Jornada em 2009. Além do mais o período de verão americano (férias) é o que dá casa cheia nos cinemas. As pessoas procuram em massa por um bom filme.

    Quanto a concorrência.
    Transformers é da Paramount que vai provavelmente relocá-lo para uma data diferente de Jornada.
    Wolverine pode até surpreender, mas não tem força de um blockbuster.
    Anjos e Demônios, assim como Codigo da Vince não é um arrebatador de bilheteria.
    Os outros seriam Thundercats, Warcraft, A Era do Gelo 3.
    O que poderiam fazer frente seriam: Avatar, Terminator Salvation: The Future Begins e a icógnita de Superman: Man of Steel.

  5. Repito aqui, conforme post anterior do mesmo assunto: Gostaria de escrever um palavrão daquele tamanho, mas não posso! Por que, para corrigir o erro, a Paramount não lança – mostrando seu “apreço” pelos Trekkers brasucas – a TOS remasterizada? Seria uma forma de ver a velha série como algo novo, pelo menos! mas… NESTE ANO! NO NOSSO OUTONO!!! Acrescentando… meu medo são esses presidentes que entram e saem! É sempre assim, seja na política, no futebol, nas empresas… a gente sempre pode esperar alguma surpresa e, na maior parte, ruim.

  6. Acabei de me lembrar que os Klingons se pareciam com os humanos na série clássica, como será que eles vão mostra-los neste filme, sendo quê a testa e a cabelereira apareceu anos depois.

  7. Os Klingons são mais conhecidos por sua testa enrugada do que pela teste lisa, então é provável que, se eles aparecerem, venham a fgurar na aparência atual. Além do que, a aparência atual tem mais efeito em termos de cinema do que a de TOS.

  8. Quando a estréia de um filme é adiada depois de exibições testes é sinal de que algo está errado.
    No caso de Jornada, adiar o filme, que ainda está sendo produzido, para uma época de maior potencial de bilheteria acho que significa que o pessoal da Paramount está muito confiante do que está sendo criado.

  9. Se confirmado o 8 de maio, há um outro significado na data que deveria dizer respeito aos fãs de “Jornada”: é o dia da vitória sobre o fascismo, em 1945, afirmando valores de uma sociedade mais justa, igualitária, democrática, multicultural, inclusive na ordem internacional, cujo formato político institucional da ONU inspiraria Roddenberry quanto à Federação (apesar do nome derivar do cult “Planeta Proibido”).

    Tudo aquilo, enfim, que os Estados Unidos e o neoliberalismo tentam destruir desde o início dos anos 80.

  10. Isso é real! Não é de agora que o governo dos EUA tentam destruir a liberdade e pauperizar mais os povos (vide Iraque e submissão à nova ordem econômica por todo o planeta) que, inclusive, está levando seu próprio povo, parafraseando Chico Sciense “do caos à lama, da lama ao caos”. Os anos 80 foram terríveis com Reagan (republicano como George Walker Bush) e, nem vou comentar Tatcher! Mas a coisa vem de mais longe e não é esse o espaço para tais assuntos, digamos, mais podres. Inclusive, Rambo era o herói favorito de Reagan na Guerra fria e está de volta, infelizmente! É por isso que o espírito de Jornada precisa continuar e renascer com mais força, tal qual uma Fênix. Jornada representa a fé em um mundo mais evoluido não só tecnologicamente, mas também espiritualmente, no sentido ontológico! Só para concluir e deixar esclarecido, não sou marxista nem sou anti-americano, mas não vejo com bons olhos a política externa deste senhor da guerra atual, que diz defender a democracia. Só se for na base da porrada, né? Torço por Barak Obama que, embora não fará milagres, representará uma evolução no moral estadunidense, tão por baixo ultimamente, pelo menos em relação a Bush. É isso!

  11. Ralph, em Enterprise os Klingons apareceram com a testa enrrugada, não vou nem entrar no mérito se deveriam ter aparecido ou não na série, mas já que deram o ar da graça, era melhor que ficasse num meio termo, já que em TOS eles estão de testa lisa.
    Teve um episódio em Enterprise, que mostrava uma experiência genética mal sucedida com eles, que tornava seus rostos mais lisos.

  12. Gostaria realmente de pensar que esse filme vai recuperar o ânimo para a franquia. A última temporada de TNG e a série inteira de Enterprise sequer tiveram seus episódios dublados, tamanho o desinteresse pela franquia que se abateu no período pós-Nêmesis. Espero que esse re-boot seja um sucesso tão estrondoso que faça a Paramount não só lançar TOS-remasterizada com dois idiomas, mas que venham a até mesmo fazer um recall de TNG-7 e Enterprise para que obtenham finalmente suas versões dubladas em português.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*