Collins confirma papel de romulano e dá detalhes

clifton-collins-jr-1.jpgOs atores Eric Bana (Nero) e Clifton Collins Jr. (Ayel), embora tenham sido anunciados como aqueles que interpretam os vilões no novo filme de Jornada nas Estrelas, nunca mencionaram nada a respeito da origem de seus personagens. Agora, o ator Clifton Collins Jr. não só confirmou que o seu papel será de um romulano, como também deu alguns pequenos spoilers.

“Eu e Eric seremos os novos romulanos”, disse Collins ao site Eonline. “Eles contaram com um linguista para inventar a língua romulana”, revelou o ator.

Algumas palavras, frases e escrita romulanas foram inventadas pelo designer Monte Thrasher para a série A Nova Geração, como a famosa saudação: “Jolan true”. Mas nunca houve um aprofundamento como ocorreu com os Klingons que possuem até um dicionário. A escritora de ficção científica Diane Duane também chegou a criar em seus romances uma linguagem própria dessa raça, a Rihan. Para esse filme não sabemos se haverá uma nova linguagem ou uma continuação das séries na TV.

Collins descreveu o seu personagem e o de Eric Bana como os “caras realmente maus” e brincou, “Se você pensa que me viu fazendo alguns personagens maus nesse planeta, espere até me ver fora dele, vindo do espaço exterior”. Segundo o artigo do site, o ator disse que seu visual, assim como de Bana, podem ter sido inspirados um pouco no filme Os Piratas do Caribe. “Somos piratas do espaço”, explicou Collins, “Imagine Johnny Depp como um romulano”.

O ator disse ainda que haverá grandes surpresas no filme com relação a astros convidados, fazendo pontas, sejam maquiados ou não, “Haverá alguns deles, mas é melhor não dizer”, disse mantendo o mistério. “Existem certas coisas que como crianças crescemos vendo, seja Jornada ou outra série, tudo o que você consegue fazer é ouvir a voz deles (ou delas)  e seu coração palpitar”.

Quando perguntado se ele estava se referindo a personagens e atores das séries originais da televisão, Collins sorriu e disse um “talvez”.

Fonte: Trek Movie

46 Comments on "Collins confirma papel de romulano e dá detalhes"

  1. O mistério é tanto que não duvido nada se aparecer algum astro em uma ponta. Não podemos esquecer que Tom Cruise visitou o set, entre outros atores (alguém tem uma lista?). De repente pinta uma pontinha…

    Quanto a questão dos romulanos, isso é um indício de que o grupo de romulanos agirão independentemente do império, como um grupo de piratas. Acho que ia ser muito legal se esse grupo de piratas não fosse só compostos por Romulanos (como Nero e o General Ayel), mas uma equipe de capangas de outras espécies. Seria algo original, não feito ainda em ST. Imaginem se tiver um Klingon, um oriano, um breen, um ferengi… não sei, mas acho que ficaria legal.

    E nada mais Star Trek que linguas estranhas com legendas em inglês embaixo!!! Tava sentindo falta disso (se não me engano o Nêmesis não teve isso!!!). Lembra-me os filmes 1, 3 e 6, que tiveram diálogos klingons.

  2. Não tinha percebido ainda que este cara é um dos assassinos do filme Capote.

    Tomara que tenha pontas de atores famosos. Isso trará público, e mídia.

    Tom Cruise acho que é certo, o cara é amigo do Abrahms, e acho que esteve pelo set umas duas vezes.

    Harrison Ford também esteve por lá.

    Houve a visita também de alguns atores da clássica, Walter Koening, se não me engano, e Nichelle Nichols também.

    Steven Spielberg também passou por lá.

  3. Maria da Conceição G. Simões | 16 de agosto de 2008 at 1:39 pm |

    Mais uma gotinha na nossa sede de conhecimento !!!!
    Tudo levando para acreditarmos que esse filme será “O Filme”. Mas o tempo está passando e logo, logo será 2009 e logo será maio …….
    Vida Longa e Próspera para todos

  4. Ia ser demais ter o Harrison Ford no filme como um almirante da Frota (queria-o como chefe da academia, mas já foi escalado ator para isso), ainda que fosse uma ponta.

  5. Seria interessante também se fosse dirigido pelo Spielberg. Pena que o Isaac Asimov nunca escreveu uma estória para Star Trek, aí seria o máximo.
    Em adendo, me preocupa muito o fato dos romulanos estarem no filme, uma vez que até o tempo do Kirk nunca se tinha visto um romulano. Espero que eles mantenham este nexo, como aconteceu com o seriado ENTERPRISE.

  6. Seria interessante o filme dirigido por Spielberg, ele parece que tem uma sensibilidade para tal. Mas eu queria o Spielberg de Tubarão, Indiana Jones, Contatos Imediatos do 2° grau… Não o de Hook, Guerra dos Mundos, Indiana Jones 4… Ele daria um bom produtor para um filme de ST, nos dias de hoje, nao sei se encaixaria bem como diretor.

  7. Ralph Pinheiro | 16 de agosto de 2008 at 3:09 pm |

    Pelo que vejo, o bando de Nero é de renegados mesmo. A definição de pirata pelo Collins parece confirmar.
    Isso pode justificar a vingança de Nero.

    Numa foto com John Cho aparece um figurante com a cabeça raspada, então, se ele não usar nenhuma máscara, pode ser que todos sejam romulanos renegados e fiéis a Nero.

    Quanto aos astros fazendo ponta, isso será bem rápido. Nada de papel com muitas falas.
    Fora as besteiras que faz e diz, Cruise é um bom ator e fazendo ponta com Harrison Ford seria imperdível.
    Não sabemos quem veio para o estúdio além desses. Pode ser que realmente tenhamos boas surpresas. Eu gostaria de ver o Tom Hanks num uniforme de Frota.
    Acho que poderemos ter a presença de atores de TOS e quem sabe de STNG, DS9, VOY e ENT.
    Agora Collins fala de outras séries sem ser Jornada. Será que teremos alguém de “fora”?

  8. Seria muito bom o Tom Cruise no filme. Sinal de sucesso com certeza no Japão.

  9. Nero pôs fogo em Roma, ou em Rômulus ? Certamente trata-se de um renegado, após fazer alguma grande besteira por lá ( como o Nero original em Roma ).

    Se eles são piratas explica melhor aquela orelha do Nero.

    Tomalak, às vezes eu acho que fui o único que gostou ( muito ) de Guerra dos Mundos ( detalhe: não li o livro ).

  10. Marinho: talvez eu tenha sido cruel com a “Guerra dos Mundos”. Não é ruim, só é inferior comparada a filmografia do Spielberg. Mas eu sou um cara de gosto cinematográfico estranho mesmo: eu gostei do Minority Report e do AI – Inteligência Artifcial, por exemplo.

  11. Tomalak, eu vi Guerra dos Mundos em meio a várias pessoas falando mal do filme.

    Não faço idéia de qual é a história original, também não vi o outro filme feito anteriormente. Mas embora eu tenha gostado bastante deste Guerra dos Mundos do Spielberg na verdade trata-se de um grande filme de ação, um filme de ação muito bem feito, e que me agradou demais por ser tecnicamente bem feito e principalmente pelo clima de pesadelo ( muito bem desenvolvido na tela ) do início ao fim. Chega a angustiar.

    Mas a história é simples, talvez isso lhe tenha desagradado. Já Minority Report e AI possuem histórias complexas, mas que na minha opinião poderiam ter sido melhor desenvolvidas na tela.

    Gosto mais de Minority Report do que AI.

  12. Eu não gostei do Minority Report, a estória foi um policial com ares de ficção com a malfadada premonição. O AI eu gostei mais, mas foi um pouco pesado para filme infantil e muito infantil para os adultos. Faltou aquele ponto mágico do Spielberg.
    Guerra dos Mundos foi inferior ao anterior, mesmo com a diferença de tecnologia, provavelmente seja este o problema, efeitos especiais tiram um roteiro mais forte e dramático.
    Quanto ao post 6, o Tom Hanks está meio gordinho ultimamente, a cinta tem que ser bem apertada…

  13. Ralph Pinheiro | 16 de agosto de 2008 at 8:07 pm |

    Se tem gente que daria tudo para ver a pança do Shatner, porque não a do Tom Hanks, que é, na minha opinião 10 vezes mais ator que o Bill?

  14. Porém fica a dúvida: Que pontas eles fariam? Se fizerem devem ser passagens rápidas em fundo de corredor (estilo SW que atores importantes faziam alienígenas ao fundo de cenas) ou um instrutor da academia se tiver falas, deve ser algo muito rápido, tipo professor passando instruções a alunos. Duvido muito que as falas sejam maiores do que 60 segundos.

  15. Ralph Pinheiro | 16 de agosto de 2008 at 9:02 pm |

    Palavras de Bana: “É o tipo de personagem em que você não tem o compromisso moral com a audiência. Ele é muito liberal”.

    Acho que ser um renegado ou pirata deixa o ator com mais liberdade para agir do que se fosse um oficial a mando do Império, sem códigos de honra ou normas e regulamentos militares.
    Acharia interessante se, com Nero, víssemos o Sindicato de Órion, um submundo fora da Federação.

    É um personagem que pode ser muito bem explorado, se Bana souber fazer isso. Gostei da atuação dele em “Munique”.

  16. Seguindo a opinião de Tomalak:

    “E nada mais Star Trek que linguas estranhas com legendas em inglês embaixo!!! Tava sentindo falta disso (se não me engano o Nêmesis não teve isso!!!). Lembra-me os filmes 1, 3 e 6, que tiveram diálogos klingons.”

    Me fez lembrar também da língua Cybertroniana no filme TransFormers, onde inclusive se vê as legendas scritas ANTES na língua Cybertroniana e DEPOIS sendo deletada/REESCRITA na língua terráquea (inglês, português, etc). Lembram disso?

  17. Ralph Pinheiro | 17 de agosto de 2008 at 8:44 am |

    “linguas estranhas com legendas em inglês embaixo” foi pouco usado em Jornada, porque os roteiristas preferiam abusar do diálogo direto via tradutor universal.
    Mas das poucas tiradas que vimos, deu um ar bem original realmente.
    O diálogo Klingon em Jornada I, o diálogo vulcano entre Spock e Saavik em Jornada II, algumas falas em ENT, a tentativa do tradutor universal de traduzir uma língua estranha em DS9, foram alguns bons exemplos.
    Acho também que falta esse “realismo” numa conversa entre estranhos. Essa do tradutor universal traduzir tudo foi muito conveniente para os roteiristas, mas ficou com cara de irreal, como em Stargate SG-1.
    Espero que não abusem muito do tradutor.

  18. Ralph Pinheiro | 17 de agosto de 2008 at 9:06 am |

    Aliás, Stargate SG-1 não tinha tradutor universal. Pior.

    Se eles estão utilizando um linguista significa que os vilões vão falar muito romulanês, e ainda mais que os romulanos não são conhecidos dos federados do século 23. Não teria como Nero dialogar tranquilamente com Kirk, somente com o velho Spock.

  19. Ralph, não concordo que o Hanks seja 10 vezes mais ator que o Kirk, em minha opinião é Hanks é ator e o outro …

    Não podemos esquecer que os romulanos sabem falar vulcano e que a língua deles devem serivar destes. Seria legal desenvolverem está particularidade.

  20. Ralph Pinheiro | 17 de agosto de 2008 at 1:36 pm |

    post 19.
    “…Ralph, não concordo que o Hanks seja 10 vezes mais ator que o Kirk, em minha opinião é Hanks é ator e o outro…”

    Cuidado VERDE com a ira dos shatnerianos.

    O que me intriga é a fala do Yelchin dizendo que vai ficar na ponte da Enterprise avisando dos romulanos. Isso contradiz “Balance of Terror” quando foi dito que depois de derrotados pelos terráqueos, os romulanos se isolaram e nunca mais foram vistos ou ouvidos, até o episódio.
    Como o jovem alferes Chekov poderia reconhecer uma nave romulana? Seria um tempo alternativo?

    Minha teoria doida. Spock poderia viajar no tempo sem saber exatamente onde Nero teria ficado. Quando chega num deteminado periodo de tempo ele se depara com algo mudado, a Enterprise como nave de batalha e uma guerra em andamento. Aí ele percebe que a coisa aconteceu antes disso e vai mais ao passado, no tempo da academia.
    É doido mas explica Chekov, a não ser que o canon tenha sido jogado fora.

  21. Voltando a essa idéia do tradutor universal, é uma contradição de aparelho, hein? No 1º episódio de ENT, por exemplo, a alferes Hoshi Sato tem uma tremenda dificuldade em traduzir a lingua Klingon e, em outros episódios posteriores, o aparelho funcionava fluentemente, com todos conversando numa boa, isto é, com alienígenas de partes mais distantes da galáxia, alienígenas novos! Aliás, o que não consigo entender é como um aparelho pode traduzir até uma espécie de vida que nunca foi contactada antes. Deveria haver um banco de dados para a sua tradução das línguas das raças que foram descobertas e mapeadas e não para aquilo que ainda é desconhecido, entendem? Simplifica muito as coisas e mata aquela magia do desconhecido, da própria frase “(…) indo aonde nenhum homem jamais esteve”. Tradutor universal = teletransporte = falta de verba dos estúdios na época, sendo que o 2º até vingou e gerou debates futuristas e experiências em laboratório com teleporte, mas, o 1º é = holodeck que, na minha opinião pessoal, foi uma das idéias mais irritantes a que assisti na nova geração em diante!

  22. Eu vi muito pouco de Babylon 5, mas me parece que esta questão das diferentes línguas foi melhor desenvolvida nesta série.

  23. Ao que me parece, o tradutor foi gradativamente sendo utilizado e aperfeiçoado, tendo a Hoshi alguma participação nisso. Quanto ao funcionamento do aparelho, ele se baseia na intenção e nas ondas cerebrais, foi assim, pelo menos, no episódio do TOS “Metamorphosis”. Foi baseado nisto que foi feito o episódio do TNG onde as palavras eram traduzidas, mas os seres se comunicavam com expressões significativas de ações do passado de sua própria cultura, fazendo com que o tradutor universal fosse quase que completamente inútil.

  24. Como dá pra ver em diversos episódios em Enterprise, o tradutor universal quando em contato com uma língua nova, começava a catalogar a estrutura sintática do idioma, ao longo do que fosse armazenando frases. Por isso a Hoshi sempre precisava que o alienígena falasse uma certa quantidade de frases, antes que o tradutor pudesse começar a fazer sentido. De todas as séries, achei que Enterprise foi a que levou esse tipo de tecnologia mais a sério, pois na verdade um lingüista ao desvendar uma língua nova faz exatamente a mesmo tipo de análise, só que o computador ainda pode adicionar a isso a capacidade de milhares de cálculos por segundo, tornando essa decriptação ou decodificação mais rápida.
    Gostaria muito que essa fosse uma das proezas da Uhura como Oficial de Comunicações no novo filme, até porque serviria pra deixar um pouco menos amarga aquela seqüência em ST VI, onde ela passa por uma saia justa tentando falar klingon sem o tradutor (que apesar de amarga pelo menos foi muito engraçada).

  25. Até hoje estou tentado entender o tradutor universal. É um contra-senso, mas necessário para os episódios…não consigo ver plausividade nele!!!

    Uma vez eu bolei algo muito louco, que nao seria em Star Trek, mas em alguma ficção científica que eu criei (ou quem sabe em um star trek reboot).

    Os membros da Frota teria implantado um chip, no cérebro, capaz de realizar leituras das atividades cerebrais de outras espécies, somente no lóbulo responsável pela “fala”, de modo que consigam entender numa boa.

    Ihhh viajei! hhehehe

  26. Foi até Urano e voltou…

  27. Ralph Pinheiro | 18 de agosto de 2008 at 7:14 am |

    Pelo que definiram em TOS, a Uhura é ofical de comunicações, envia dados, mensagens, códigos, responsável pela comunicação interna e externa da nave. Acho também que ela deveria saber, pelo menos um pouco, algumas línguas mais conhecidas como Vulcano, Andoriano, Klingon, sem ser expert.
    Imagine se o tradutor da nave falhar?

  28. Declarações como essa me fazem acreditar que termos um bom filme.
    Td indica que Balance of Terror terá alguma coisa a ver com Nero e seus asseclas. Tomara!!!

  29. Alguém já chegou a COGITAR que Nero ou Ayel venha a MATAR o Capitão Christopher Pike ???

    Acho que não. Correto?

    E se for por aí?

    O que pode ocorrer a partir disso?

    James Tiberius Kirk se tornaria obsecado por VINGAR seu “MENTOR”?

    O por que diabos esses Romulanos são CARECAS e TATUADOS?

    Uma seita ou bando de piratas com algum tipo de “crença” política e/ou religiosa???

    NERO é, como se sabe, uma clara referência POLÍTICA direta ao Imperador que quase destruiu ROMA.

    “NERO, aos 17 anos, foi proclamado imperador SEM oposição. Segundo a historiografia tradicional, no início foi um BOM governante, sob orientação de sua mãe, do seu preceptor o filósofo Sêneca e do prefeito pretoriano Burrus. Quando começou a sofrer influência do prefeito do pretório Ofônio Tigelino, sua conduta DEGENEROU-se.

    A paranóia que marcara já a personalidade dos seus antecessores TIBÉRIO (modelo para Jim T Kirk???) e Calígula, foi se instalando em NERO.

    Desencadeou uma série de assassinatos, incluindo do próprio Britânico (em 55), da sua mãe Agripina (em 59, após várias tentativas) e de sua esposa (em 62).

    Afastou-se de Sêneca e foi acusado de ter provocado, em 64, o grande incêndio de Roma, que destruiu dois terços da cidade, na esperança de reconstruí-la com esplendor.

    A pretexto do desastre, NERO iniciou a primeira e intensa perseguição aos cristãos. Embora se acreditasse que NERO foi o responsável, os estudiosos atuais duvidam da veracidade da acusação.

    Para Massimo Fini, as calúnias contra NERO foram inventadas por Tácito, Suetônio e historiadores cristãos.”

    Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Nero

    E vejam só de onde vem o nome AYEL:

    “AYEL: Este anjo ajuda a ter consolação contra as adversidades ou injustiças. Favorece a longevidade, a preservação e a solidificação de bens materiais adquiridos por trabalho. Influencia nos estudos, principalmente da filosofia, misticismo ou religiões. Domina as mudanças.”

    Fonte: http://www.terra.com.br/esoterico/anjos/anjos/anjo67.htm

    E, agora, na Lei Judáica (O Torá):

    Na LEI, o Ayel, igualmente conhecido como o Ayle, Aiel, ou “De Avô”, é um ato judiciário onde um avô, sendo apreendido em seu domínio no dia de sua morte, um desconhecido surge no mesmo dia, e expropria o herdeiro correspondente, neto. O ato judiciário permitiu que o neto substituísse o desconhecido.

    Fonte (em inglês): http://en.wikipedia.org/wiki/Ayel

    (Obs.: o texto acima foi traduzido por mim. Ok!?)

  30. Ralph Pinheiro | 18 de agosto de 2008 at 2:09 pm |

    “…Alguém já chegou a COGITAR que Nero ou Ayel venha a MATAR o Capitão Christopher Pike ???

    James Tiberius Kirk se tornaria obsecado por VINGAR seu “MENTOR”?…”

    Eles podem até fazer isso, mas matar Pike não alteraria muito o que eles pretendem, que é destruir a Federação, mas sim Kirk.
    A importância de Pike está em Talos IV. Não há mais informação sobre algum evento importante sob seu comando.
    Já Kirk é uma das peças chave para o crescimento da Federação. Através de sua missão de 05 anos, os federados puderam expandir seus domínios, conseguir novos membros, ter o respeito dos Klingons, além do principal, impedir da invasão do Império Romulano.

    Também não sabemos se Kirk teve Pike como mentor. Pelo episódio The Menagerie, Kirk parece não conhecer intimamente Pike para tê-lo como mentor.
    É claro que isso pode ser alterado no filme, mas não creio que seja relevante para a história. A vingança parece ser do Nero e não do Kirk e vai ficando mais evidente que Spock é o personagem mais importante.

    Pelo menos é assim que penso.

  31. A vingança parece ser do Nero e não do Kirk e vai ficando mais evidente que Spock é o personagem mais importante.

    1º – Alguém pode VERNCER o mal sem ficar pareido com ele?

    2º – Spock é e SEMPRE FOI E SERÁ o personagem mais importante de Jornada nas Estrelas.

    De quem nós “copiamos” a saudação com dedos abertos em V, de Vulcano, ahn??? Ahn???

  32. eu espero que nao estejamos com algo esotérico e nova era. O bom de ST sempre foi a ciência e essas coisas me dao arrepios.

  33. Eu também sou avesso a essa corrente pautada no irracionalismo, coisa muito Nietchiana, emocional, ideologia do Super-homem etc. Base de inspiração para os Nazis!

  34. Me digam então como pode haver algum tipo de vingança ou retaliação que, se não for PESSOAL, também não seria IDEOLÓGICA???

    Bom, oremos!!!

  35. Rodrigo, não entendi muito bem as suas colocações. Poderia explicar de outra forma?
    Eu sei que muitas coisas são tiradas da religião e não tenho nada contra. O sinal de vida longa e próspera o Nimoy tirou da religão judaica, porque ele é judeu (pelo menos de nascimento). Muitas referências foram tiradas da religião greco-romana. Já encontrei referência da mitologia nórdiga e hindú. Nós só não podemos misturar o uso das culturas com o uso de misticismos, isso pode ser usado em outros seriados (na minha humilde opinião). Só para registro, eu não sou ateu, tenho a minha fé, mas tenho que ST é um seriado de ciência e é isto que eu mais gosto nela.
    Um abraço

  36. Luís Henrique Campos Braune | 19 de agosto de 2008 at 10:28 am |

    Sobre post 9: Guerra dos Mundos (que sabemos que é uma refilmagem) é um filmaço! O final é que é uma droga! Só o final…

  37. Luís Henrique Campos Braune | 19 de agosto de 2008 at 10:31 am |

    Sobre o post 10: gostei muito tb de Minority Report e do AI – Inteligência Artifcial. O problema é que o último eu prometi a mim mesmo nunca, mas nunca mesmo ver de novo, pois é muito, muito triste….

  38. Ralph Pinheiro | 19 de agosto de 2008 at 1:46 pm |

    post 36.
    O final segue fiel a história de George Wells que foi uma crítica ao imperialismo europeu na época e adaptado por Orson Welles.
    No filme original, disseram que no final aparecem várias naves marcianas caindo em vários lugares da Terra e entre esses lugares temos o RJ com o Cristo Redentor servindo de fundo a nave marciana destruída. Eu já vi o filme faz tempo e gostaria de ver novamente esse original.

  39. POST 37: não apenas o A.I,, mas taMbém O HOMEM BICENTENÁRIO tem o final triste, mas este último eu assisto pelo menos uma vez por mes.
    Acho este filme maravilhoso.

  40. Luís Henrique Campos Braune | 19 de agosto de 2008 at 6:52 pm |

    O Homem Bicentenário tb é triste sim, mas menos triste que IA… ainda mais que se trata do sofrimento de uma criança… não aguento ver isso não… Mas é um filmaço!! E o final é paradoxal!! (escrevi certo?)

  41. Verde, se UMA palavra-chave puder vir a ser usada para definir o filme REBOOT de STAR TREK, qual seria pra vc???

    Mesmo que ainda não saibamos bem o que afinal será o objetivo do vilões, ao meu ver, apesar da MINHA ignorância quanto ao cânone dos LVIROS de STAR TREK, creio que seja “VINGANÇA”.

    Então, o que VOCÊ acha???

  42. Sergio Carvalho | 19 de agosto de 2008 at 11:00 pm |

    Sobre o post 39

    Também adoro o Homem Bicentenário.
    Grande filme (literalmente rsrs) e grande estória com ótimas atuações e um final triste, mas muito verdadeiro.

    Falando de ST, baseado no que já li, Nero será milhões de vezes mais humano (vcs entenderam rsrsrs) que o “boneco com raiva” do Shinzon.

    Fui … 🙂

  43. Luiz, vc esta certo e acredito que este seja o único filme verdadeiramente asimoviano.
    Rodrigo
    Tem algumas informacóes sobre o filme que desconheço sobre o Nero e, de certa forma, é proposital, de forma que nao sei as características desse vilao.
    Agora, o que espero deste filme é aventura, mas mesclado com bom roteiro e aplicaçao de ciência.
    Eu espero o reboot com ansiedade e nao sei como o chamaria, apenas sei que esta difícil chegar até maio, depois deste longo tempo sem novidades.

    Live long and prosper

  44. Embora eu também não saiba muito sobre o plot, estou apostando até nos nomes do vilões.

    NERO, do famoso imperador de Roma, e AYEL, do anjo do exército do arcanjo Gabriel.

    Acho que vem coisa “boa”, ou seria MÁ, por aí…

  45. É bom lembrar que a equipe de Abrams é conhecida por utilizar nomes com significados em seus trabalhos, especialmente em Lost. Lá temos um John Locke, um David Hume, uma Rosseau, um Faraday…

  46. Por isso acredito que os nomes dos vilões terão algum significado, sim, conforme os posts anteriores. Vamos especular!

Leave a comment

Your email address will not be published.


*