Ethan Peck e o conflito interno de Spock em Discovery

O mais novo integrante da série Star Trek Discovery é Ethan Peck, que está interpretando Spock, um personagem icônico e muito conhecido da franquia. Ele foi entrevistado pelo site Trek Movie, durante a premiere da segunda temporada em Nova York e comentou sobre todo o trabalho de preparação e as nuances do personagem na história.

Você era um fã de Star Trek antes de conseguir esse emprego – está correto?

Peck: Bastante. Eu sou um grande fã de ficção científica. Eu não estou muito familiarizado com o universo de Star Trek, mas eu amo os filmes, e eu definitivamente vi muito de A Nova Geração quando eu era criança.

Então, havia coisas que você assistiu para se preparar para fazer Spock?

Peck: Sim. A série original. Porque meu Spock – que soa louco – é parte da linha do tempo de Nimoy, então eu assisti a série original, li suas autobiografias, “Eu não sou Spock” e “Eu sou Spock”. E então sim, houve muita preparação. Também compreendo porque eu fui escolhido para o papel. Porque no começo eu não sabia o que estava lendo. E foi assim: ‘Por que fui escolhido para isso?’ E um mês depois, descobri quem era e fiquei totalmente impressionado.

Houve algum episódio ou filme específico com o qual você se conectou?

Peck: Sim. Eu estava realmente atraído por “The Menagerie”. Eu senti que realmente capturou Spock essencialmente. Muito empático, muito humano, impulsionado pela lógica. Então, lógica e estratégia suprema informada por informações emocionais.

E então, o que você faz como ator para se preparar para interpretar um personagem vulcano?

Peck: Bem, há uma voz. Há uma espécie de amplitude de emoção que você pode … você não tem toda a paleta. Você tem lascas de cor. Certo? Ele sente uma grande emoção, mas é muito suprimido e contido. Então foi meio que entender o que é isso e como isso se manifesta fisicamente.

Você assistiu aos filmes também para ter uma noção do crescimento dele como pessoa?

Peck: Não, não todos eles. Porque isso acontece dez anos antes da Série Original, então eu não queria estar (com a sensação dos filmes) também – eu fui muito específico sobre o que eu percebi do que vi Nimoy fazer. Também não queria imitá-lo, porque ele é inimitável. E esse não era meu objetivo, meu objetivo era capturar a essência e o tipo de alma de quem ele se torna.

Qual é a maior diferença, você acha, entre o seu Spock e o dele?

Peck: Uh, a barba. (risos)

Ele tinha barba às vezes!

Peck: Sim, acho que sim, é verdade. É uma espécie de sua gênese, ele não está bem ajustado. O conflito entre emoção e lógica não foi resolvido. E ainda há um pouco de guerra acontecendo dentro dele.

 

Be the first to comment on "Ethan Peck e o conflito interno de Spock em Discovery"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*