Rick Berman comenta processo de criação

A confirmação do que vai ser a nova série de Jornada veio a menos de um mês, mas o trabalho por trás do projeto já começou há mais de dois anos, segundo o criador e produtor-executivo Rick Berman. Ele deu uma entrevista à revista “Star Trek Communicator”, justamente comentando o processo de elaboração do novo programa.

“Eu fui contatado pelo estúdio que pediu uma nova série. Isso começou um processo, pessoalmente, que esteve sendo trabalhado por um bom tempo, algo sobre o qual eu estava pensando. Eu não estave interessado apenas em fazer outra série de Jornada nas Estrelas. Tinha que ser totalmente novo e diferente para mim. Havia uma idéia pelo qual eu sentia muito e eu decidi que a pessoa com quem eu queria trabalhar para criar essa série é Brannon Braga.”

Braga teria gostado da idéia geral, e os dois começaram a fazer ajustes no conceito. “Começamos um ‘brainstorm’, sentados em uma mesa e gastando duas ou três horas por dia, por talvez oito semanas, fazendo um ajuste fino da idéia, do conceito e concebendo o que eventualmente seria a bíblia para essa série. Começamos então a conceber a história para o episódio duplo de abertura. Gastamos meses trabalhando nele e convencendo o estúdio a apoiá-lo. Nós então começamos a escrever o roteiro e organizar todos os elementos para fazê-lo acontecer.”

Berman disse que o maior obstáculo para um conceito bem-sucedido de série é que ele precisa ser novo o suficiente para que possa funcionar por vários anos. Ahora que Enterprise aparentemente conseguiu atingir essa exigência, a série está sendo preparada para uma longa vida, com um total de três plataformas sendo ocupadas com seus cenários. No momento dessa entrevista, Berman e Braga estavam terminando o roteiro do primeiro episódio regular após o piloto, e já tinham uma história para o próximo. Além disso, uma equipe de roteiristas “composta de escritores trazidos de Voyager e alguns novos em Jornada nas Estrelas” já estava trabalhando nos próximos episódios.

A produção da nova série já está a todo o vapor, em fase final de filmagens do episódio piloto, mas há alguns anos o objetivo do estúdio era ter começado bem antes. “Houve um período de tempo em que eles queriam que a série começasse um ano e meio antes de Voyager deixar a TV. Eu acho que foi uma boa decisão segurar até essa primavera. Claro, se tivermos alguma greve, será depois da primavera.”

O produtor-executivo também comentou seus sentimentos com relação à boataria que circulou na internet durante toda a criação de Enterprise. “Eu ficaria maluco se a levasse toda a sério. Algumas vezes eu dou risada, algumas vezes é irritante quando há um tom negativo ou tem o potencial de machucar as pessoas aqui. Não podemos evitar de ver, mas também não podemos nos permitir levar tudo a sério”, disse.

Na entrevista, Berman também comentou o outro projeto que ele está tocando, o décimo filme de Jornada para cinema. Ele conta que está trabalhando com o escritor John Logan (“Bats”, “Gladiador”) no polimento da segunda versão do roteiro do filme, e começa agora a pensar em diretor, locações e orçamento. A pré-produção do filme deve começar em julho.

Fonte: TrekToday

Be the first to comment on "Rick Berman comenta processo de criação"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*