Site viral traz imagem de corredor da Enterprise?

site viral ncc-1701Quem ficou familiarizado com o estilo de J.J. Abrams pela campanha publicitária que ele fez para a estréia de seu filme de monstro, Cloverfield, já imaginava que algo assim pudesse acontecer. Pois é, além do site oficial, o estúdio também preparou o primeiro site de propaganda viral do novo filme de Jornada. E é bem possível que ele contenha o primeiro vislumbre de como serão os corredores da nova (velha) USS Enterprise.

O site, localizado em www.ncc-1701.com, supostamente mostra quatro telas com câmeras que filmam a construção da espaçonave. A brincadeira consiste em sintonizar as câmeras para obter a melhor imagem. Só que uma delas sempre aparece pifada, fora de sintonia… até que você espere o bastante. Então, por alguns segundos, surge ali a imagem de um corredor. Os fãs estão especulando que seja um dos corredores da Enterprise. Se faltar vontade de ir conferir o site (duvido!), a imagem misteriosa está logo abaixo.

possivel corredor da Enterprise

Se for isso mesmo, é uma oportunidade interessante para especularmos sobre o design que aparecerá no filme. Não sei quanto a vocês, mas eu “compro” essa versão da Enterprise. É bem diferente do que costumamos ver, mas o formato dos arcos traz uma estranha familiaridade. Será que só para mim? Olhe a imagem abaixo.

corredor exeter

O tradicional arco nos corredores da Enterprise clássica!

E aí, colou?

35 Comments on "Site viral traz imagem de corredor da Enterprise?"

  1. Bem,
    Pra min não colou. Nem tão pouco a nave sendo montada num estaleiro na Terra, quero ver a mentira para fazer este monstro sair de orbita. Tudo bem que algumas peças possam ser teletransportadas ao espaço, porém, a premissa básica do teletransporte diz que quando maior a massa, maior a quantidade de energia para o transporte. Imagina o tamanho do gerador para poder tirar ela da gravidade da terra ! Ainda mais, já imaginaram esta nave “levantando voo”, com as nacellas balançando, não há escudo de integridade que resista ! Outra coisa terrível é utilizar aversão do cinema, misturado com o clássico da televisão. Realmente continuidade não existe, a não ser que esta nave nunca saia do chão e seja apenas um grande laboratório de treinamento, já que holodeck naquela época nem pensar ! Como a moda é remaque, eles estarão ando um reboot mesmo. Fico imaginando como ficará a Enterprise D. Faando nela, se estes corredores não ficarem mais iluminados, teremos uma Enterprise ao estilo Star Wars, bem dark o que não era a premissa da série Gene realmente está se revirando em seu túmulo. Star Trek irá virar uma nova SAGA …

  2. O interessante é que também liga o design interno da Enterprise NCC-1701 com a NX-01, um visual mais de submarino.

  3. Commander Tomalak | 22 de janeiro de 2008 at 6:55 pm |

    O “fandon” norte-americano, nos fóruns do TREK BBS e Trekmovie estão comentando que o corredor está muito escuro, que parece BSG, Enterprise, DS9, sei lá o que.

    Eu acho que este corredor está perfeito. Muita gente não se ligou que essa é uma câmera do corredor enquanto a Enterprise está sendo feita. Por isso a precariedade da luz.

    Espero que esse clima “dark” não seja mantido. Parece-me muito com o esquema de arcos da clássica, bem como os corredores da Enterprise Refit, Enterprise-D e Enterprise-E. Para mim, aceitaram no design.

    Jolan Tru

  4. Leandro Martins | 22 de janeiro de 2008 at 7:47 pm |

    O corredor está ótimo.

    Como eu já comentei no FTB, a obsessão do fandom sobre o Cânone e Cronologia é algo que nunca para de me espantar. Especialmente considerando que, quem sabe, haveriam outros aspectos a se preocupar… como, talvez… não sei… roteiro, atuação e direção?

    Se mudar o C&C, então mudou. Se for um reset, um update de firmware, o Khaless que seja, então foi. O que importa é que seja um bem dirigido filme, com uma boa trama, personagens bem desenvolvidos e fiel ao *espírito* da franquia.

  5. Desconsiderando que este visual é mais avançado que o interior da nave de Picard, levo toda fé nesta nova produção, bom, e quanto a reclamação de que a nave esta sendo montada em terra, bom, isso é só um teaser, pode ser mudado até a estréia, mas, de qualquer forma, nunca foi dito em episódio ou filme algum, que a Enterprise não pode decolar de terra firme, já houve episódio em que a Voyeger aterrisou e decolou, que poderia dizer que esta é um tecnologia específica só desta nave?

  6. Alvaro Monteiro | 22 de janeiro de 2008 at 9:21 pm |

    Achei bem interessante.Concordo com o André quanto a se aproximar com o visual da NX-01, meio submarino…e os arcos clássicos.

  7. Eu aprovo o novo design que a meu ver lembra bastante a NX e faz sentido que seja assim! Não entendi a colocação do Alex sobre “Fico imaginando como ficará a Enterprise D.” já que ela não aparecerá neste filme! …ou aparecerá?

  8. No http://www.ncc-1701.com – Estaleiro Д NCC-1701
    Os melhores ajustes para as freqüências das câmeras são esses:

    Câmera Online 01: 564 = 100.0%
    Câmera Online 02: 125 = 100.0%
    Câmera Online 03: 955 = 100.0%
    Câmera Online 04: 289 = 100.0%

    Mas se deixar a página inativa por alguns instantes, a câmera offline (a cada visita sempre uma estará off) mostra por alguns segundos um corredor com visual que lembra os corredores das instalações do planeta vulcânico Mustafar do SW-Ep 3.

  9. Uma nave precisa ser acima de tudo funcional, econômica e resistente.
    Sempre achei, como engenheiro, que aqueles imensos corredores intensamente iluminados eram um desperdício de espaço e energia.
    Se a nave tem uma quantidade grande de decks, com sabe-se lá vários andares, além da ponte de comando, hangar de naves auxiliares, etc.. e tal, com uma gama de equipamentos, armas, teletransporte, ala médica, não deveria ter corredores tão largos e iluminados assim. Seria um consumo desnecessário, com o espaço que poderia ser ocupado com outros compartimentos.
    Assim, achei a nave NX-01 bem adequada.
    Se for como aparece na figura, está de bom tamanho.

  10. Commander Tomalak | 22 de janeiro de 2008 at 10:32 pm |

    Pelo jeito ninguém sacou ainda que aquela iluminação é provisória…

  11. Como é então que seres fotofóbicos circulariam pela Enterprise? usando óculos escuros, né?

  12. Ralph,

    Também sou engenheiro e concordo plenamente com a sua visão, só que precisamos lembrar também que a Enterprise foi lançada para uma missão de 5 anos abrigando centenas de tripulantes, então eu penso que os corredores deveriam ser dimensionados para um fluxo de pessoas em ambos os sentidos! É claro que não precisariam estar constantemente iluminados como vemos na série Clássica. Até mesmo hoje em dia já temos tecnologia para criar corredores que se iluminam automaticamente somente na passagem dos tripulantes economizando energia, mas acredito que essa visão que temos da Enterprise totalmente iluminada como na série Clássica seja apenas requisitos de filmagem para a produção da série, até porque nos anos 60 a tecnologia de captura de imagens era muito inferior a que temos hoje em dia e que nos permite cenários mais escuros como os vistos na Enterprise NX.

    live long and prosper _\\//

  13. Frank Hollander | 22 de janeiro de 2008 at 11:07 pm |

    Salvador, Ralph ou Leandro: Corrijam o link que refere-se ao site oficial nesta matéria. Está apontando para uma página errada.

    Sobre os corredores: Deve ser da Enterprise mesmo já que não teriam o trabalho todo de esconder a imagem para depois não utilizá-la. Notar que existem tubos expostos o que mostra uma nave projetada para ser eficiente às missões e não bonitinha e coloridinha. Gostei que ela remete a pré-TOS, entre ENT e a NCC de Pike. Faz juz ao canon, se bem que isso não é relevante.

    Pensando em filmagem, aquelas luminárias direcionadas ao chão não vão dificultar algumas cenas não?

  14. Sinceramente….eu gostei.

    Já esperava um refit…reboot…enfim uma mudança no visual do universo, então não me importo corredores escuros.
    Realmente se parece com nBSG!! 🙂

    Quanto a retirá-la de um poço gravitacional..sempre existem raios tratores ou mesmo transportes e potentes campos de coesão coesão estrutural!

  15. Ah…e energia, bem eles dominam a reação matéria-antimatéria que fornece grande quantidade de energia…e também, se não estou enganado (corrijam me por favor), a fusão nuclear..então penso que energia não seja problema!

  16. É justamente a reação de fusão que produz energia para iluminação, suporte de vida e essas coisas! A reação matéria/antimatéria é específica na geração de energia para a propulsão de dobra, porém como sabemos os sistemas permitem redirecionar o fluxo de energia entre os sistemas! …ao menos nas naves mais avançadas.

  17. Quem disser que esse novo visual não é bem loco, perdeu o juizo. Isso é futuro. Tem que ser bem diferente do que estamos acostumados, senão não teria graça. Especular que a nave não poderia decolar da Terra, também é sem propóstio. Essa nave tem energia o suficiente para dobrar o espaço a sua volta, gerar gravidade artificial, desintegrar e reintegrar matéria para distâncias de centenas de quilômetros, barreiras para suportar uma explosão nuclear a 100m de distância….decolar da Terra creio que será o menor dos problemas….

  18. Não entendi muito bem, o que mais me chamava a atenção em Jornada era seu colorido, agora com este teaser, me parece Blade Runner, algo está errado!!!

  19. Sim Marmolaro,

    Provavelmente ela fará como a Voyager já fez várias vezes: simplesmente levitará e seguirá em velocidade de manobra para o espaço…sem maiores dificuldades!

  20. Floriano Peixoto | 23 de janeiro de 2008 at 3:28 pm |

    Olá…
    Também sou novo por aqui, mas sempre acompanho as discussões no antigo forum e por aqui…
    Acho que desde o Filme ” First Contact” que a franquia já começou a sofrer um reboot, com a alteração de fatos que iriam trazer consequências para o futuro, depois com a série “Enterprise” os Srºs B&B trataram de continuar o processo, portanto nada mais natural do que as coisas no século 22/23 estarem diferentes agora… Uma vez eu vi alguém comentando num fórum desses que no episódio “REGENERATION” não era possível que com a tecnologia daquela época as nanossondas borgs fossem destruídas, mas eu penso ao contrário, que com esta nova perspectiva as séries TNG e VOY teriam de ser recontadas, pois logicamente sob esta perspectiva a Federação agora tinha a vantagem sobre estes inimigos… Este é o problema de se mexer com a história para trás, e não para frente, o que estava “documentado” já mudou, e não é mais válido (penso assim modestamente eu…). A mesma coisa agora, colocar Spock do séc. 24 para alterar a história no séc. 22 só vai trazer mais bagunça ao que já havia sido estabelecido. E se preparem para muitos mais ” novos conceitos”…

    Vida Longa e Próspera !

  21. “…colocar Spock do séc. 24 para alterar a história no séc. 22…” ?????

    Alguém tá sabendo dessa marmota aí???

  22. Prezados,

    JJ conseguiu o que queria, transformou a base tecnológia de Star Trek enm apenas ficção. Não sei se vocês sabem, mas durante a produção de Star Trek The Next Generation, a Paramount criou um setor de pesquisas, pois tudo o que era colocado nos filmes deveria ter embasamento científico.

    Alguem sabe porque as Enterprise do cinema deixam rastro de luz ou porque a 1701-D esstttiiiicccccaaaaaa ?

    Bem, produrem na internet e caso tenham oportunidade, leiam o manual técnico da Enterprise-D. Esta bíblia, literalmente explica todo funcionamento da nave no século XIV e eles ainda não tinham tecnologia para “descer” com uma nave daquele porte, porque a física não permite !

    A massa da Voyager e muito menor, por este motivo consegue pousar, além de ser interissa. Ou coisa, ela não flutua, ele usa motores de combustão para decolar e descer, e através de sesus amortecedores inerciais, “empurra a terra” e mantem-se estável ! Mais uma coisa interessante, o reator de matéria e antimatéria, apenas gera energia interna e implulsiona a nave no espaço, em superfície eles tem que “queimar” mesmo para poder decolar. Como ainda não temos liberdade de saber como são os discos voadores de verdade, eles não tem embasamento científico para responder tais questões.

    Mais uma curta: quando um filme ou uma série de ST é criada, é redigido junto um Writers Guide (manual de escritores), dizendo o que podem e não podem fazer com os filmes.

    Quando citei a 1701-D, não afirmei que a mesma apreceria, porém de onde será que Spock velho aparecerá … bem, se ele tiver que se dirigir a algum planeta não será por teletransporte (apenas de que com JJ até isto é possível, já que não existe física pra ele apenas ficção), alguma nave nova deve aperecer, ou o Spock velho já aprecerá no passado ou contará o filme em FlashBack ?, bem pode ser um FlashFoward do Spock novo também, já que é a nova moda em Lost !

    Delírios a parte, o que me deixa indignado é o não respeito a um trabalho que se vocês tiverem oportunidade de ler, não percam, a trknologia é fantástica e apesar de parecer delírio, é fiel a nossa física.

    Concorco com o reboot da série, porém façam do zero, não tragam ninguém do passado para embolar o meio de campo, passado é passado, mas em Star Trek eles sempre conseguem mover os moinhos ! Chega destas histórioas de viagem no tempo a linha temporal de Star Trek está mais zoneada que a própria história do planeta Terra !!!

    Como dizia Locutus

    I´m JJ. Lower your shields, and surrender your brain. We will add your biological and technological distinctiveness to my own. Your culture will adapt to service ours. Resistance is futile.

    Mas lembrem-se:

    As necessidades de muitos sobrepõem as necessidades de um !!!

  23. Penso que Spock utilizará uma nave para voltar ao passado já que o guardião da eternidade foi descartado! Se a nave for uma Enterprise então será a “E” já que a “D” foi destruída, mas poderemos ver também outra nave qualquer se a premissa de voltar no tempo partir realmente de uma nave.

    Não gosto que voltem ao passado para alterar o futuro. As viagens ao passado deveriam ser feitas omente para preservar o futuro como ele é, assim como ocorreu em “First Contact”.

    …e Floriano Peixoto, eu vejo essas “mudanças” no passado, como o exemplo das nanosondas borg que você citou, soarem mais como inconsistências do que uma alteração da história, porque uma vez que ninguém voltou para alterá-la este tipo de coisa não deveria ocorrer! São erros de direção que geram inconsistências no cânon e a série Enterprise particularmente está recheada de inconsistências! Gosto muito da série, mas acho que ela abusa um pouco em alguns episódios que “jogam pro alto” tudo que já foi pré-estabelecido no universo de ST. No entanto, é uma boa série que deveria ter seguido até a 7a temporada.

    live long and prosper _\\//

  24. Luís Henrique Campos Braune | 23 de janeiro de 2008 at 10:26 pm |

    NiCoDeMuS!!

    Vc está usando minha assinatura… mas eu deuxo!! Suas colocações são pertinentes..

    live long and prosper _\\//

  25. AUHEheauHEUheAEU Grande Luiz Henrique!!!
    Pensei que você não estivesse acessando aqui =P

  26. "Frank" Hollander | 24 de janeiro de 2008 at 12:01 am |

    ^22: Eu CREIO FIELMENTE QUE a 1701 não terá autonomia de sair da atmosfera da Terra por si só. Se a cena aparecer no filme (ou outro teaser) veremos a nave ser rebocada para uma estrutura que se elevará até a doca espacial, ou a própria doca terá capacidade de elevação, ou ainda, algumas naves com raio trator elevarão a nave.

  27. Não sou lá um entendido mas me parece que as naves “esticam” por causa do efeito dopler resultante da velocidade, ou melhor, a luz delas esticam, ou deformam, ou algo assim.
    Agora, se a Voyager precisace queimar combustível para decolar, por simples ação reação, as quantidades de combustível teriam que ser imensas, basta ver o ônibus espacial ou qualquer outro foguete. Não sei lá as dimensões e a massa da Voyager, mas ela comporta 150 tripulantes não? E o ônibus espacial uns 10 acho. Sem contar que ela parece não ter nenhuma aerodinâmica. Haja combustão!
    De qualquer forma, a bíblia da nave deve ser bem legal. E aquele livro da ciência de Jornada nas Estrelas? Ainda não o lí, mas deve ser outro livro bem legal.
    Outra coisa que as vezes chateia para mim em Jornada são essas viagens no tempo. Isso acabou virando solução para tudo… um saco.
    Acho que precisavam parar de transportar as estórias mundanas e corriqueiras para o futuro e começar a pensar em coisas mais intangíveis mesmo. Bem loucas e estranhas.

    Chega de divagar..

    Um abraço a todos!

  28. Gente, na minha opinião o teaser não vai ser usado no filme a não ser para que seja uma uma espécie de ‘relift’ para a nave. Segundo fonte oficial da franquia a nave antes de passar para o capitão Pike, ficou com o capitão Robert April na sua primeira missão de 5 anos e ela só passou para o Kirk após o comando do Pike. Como temos um ator confirmado para o papel de Pike, nada se falou do April então minha conclusão que este teaser não tem nada a haver com filme.

  29. Ainda acho que esta nave nunca sairá da terra e servirá apenas como uma “escola”.

    Mas …

    Só JJ sabe !

  30. Ficou estabelecido que Robert April foi o primeiro capitão da Enterprise em TAS certo?
    Afinal TAS é ou não canônico?

  31. Vale ou não vale?

    A Série Animada é canônica, ou seja, ela pode ser considerada como parte de Jornada para efeitos de cronologia? Os autores do livro Star Trek Cronology, Michael e Denise Okuda, dizem que não. No livro, que é sem dúvida a melhor fonte de informações cronológicas oficiais de Jornada, a série de desenhos não é considerada, apenas com uma exceção, o episódio “Yesteryear”. Ele foi utilizado para determinar o ano de nascimento de Spock, já que conta uma passagem da infância do Vulcano. Okuda diz que, como não havia mais nenhuma fonte de confiança, ele optou por utilizar as informações de “Yesteryear”, tornando algumas de suas referências canônicas.

    Fonte: http://www.trekbrasilis.net/tas/breve.htm

  32. Então…Pike foi o primeiro capitão da Enterprise!

  33. Dúvida….. O que esta escrito no site oficial da franquia é canônico? Se sim, então April é o primeiro capitão!

  34. Pois é…no meio desta bagunça cronológica, talvez tenhamos flashbacks na vida de James Kirk.
    Teremos os pais de Kirk jovens, então provavelmente os romulanos tentarão matá-los ou impedir que ele nasça.

    Se eles utilizarem o teaser, Kirk só ingressa na Academia em 2250, 5 anos após o lançamento da Enterprise, podem então tentar matá-lo por esta época (2245).

    Imagino que durante a caça a James Kirk eles o acompanhem durante um período de sua vida, que será confrontado com eventos da Federação e da Frota.

  35. “Não entendi a colocação do Alex sobre “Fico imaginando como ficará a Enterprise D.” ”

    Vai ver ele se referia a daqui a 20 anos, quando fizerem a nova nova geração, hehe.

    Aliás eu ia perguntar: Será que esse novo elenco aguenta 25 anos fazendo a mesma coisa, como o elenco antigo?
    Mas acho que o fenômeno Star Trek não vai mais se repetir com a mesma força.
    É como os novos Star Wars. Eles não revolucionaram o cinema só por que eram continuação de algo que revolucionou.
    Com o tempo, a novidade da idéia se perde…

Leave a comment

Your email address will not be published.


*