Nova entrevista com Nimoy e Quinto

quinto-e-nimoy-1.jpgO site E! Online conseguiu uma interessante entrevista com os atores Zachary Quinto (jovem Spock) e Leonard Nimoy (velho Spock), durante a convenção do Grand Slam XVI, realizada na semana passada. Nessa nova entrevista eles falaram sobre a visita de Tom Cruise, a ponte da Enterprise, Shatner e os velhos e os novos fãs.

Tom Cruise está no filme? (Nimoy e Quinto após trocarem olhares responderam)

Quinto: “Não que eu saiba”.

Nimoy: “Qual a próxima pergunta?”.

Vocês tiveram a chance de encontrar com ele?

Nimoy: “Sim. Ele nos visitou um dia. Ele fez Missão Impossível III com J. J. Abrams como diretor. Nós conversamos sobre o filme dele e sobre o fato de que já nos encontramos uma vez. Conversamos sobre o interesse dele em Jornada. Eu trabalhei na série Missão Impossível por duas temporadas nos anos 60 e falamos um pouco sobre isso também. Foi uma conversa muito divertida e despreocupada sobre nossas carreiras, nossos filmes. Foram bons momentos”.

Não é estranho Tom Cruise estar no cenário apenas para um visita rápida?

Quinto: “Não sabia que ele estava lá nesse dia. Ele veio umas poucas vezes apenas, na verdade, para ver J. J. (Abrams). Ele apareceu um dia quando estávamos filmando uma sequência de luta, de modo que ficamos todos juntos em volta do monitor para ver ser se os socos estavam certos. Eu estava olhando o monitor e levantei os olhos para onde estava o J. J. em pé e vi Tom Cruise. Foi completamente inesperado. Ele foi muito legal e nos deu apoio. Foi muito bom tê-lo por perto”.

A velha escola de fãs irá adorar esse filme?

Nimoy: “Eu estava pensando sobre essa questão onde Jornada está agora e me lembrei que há 10 anos atrás, em 1998, havia um filme chamado “Inssurreição” e me ocorreu que este filme é a ressurreição de Jornada. Eu digo isso com sinceridade. Creio que Jornada tem sido, de certo modo, levada pela correnteza e talvez vagueado e perdido seu caminho um pouco ao longo desses últimos anos e acho que esta produção irá pô-la de volta nos trilhos. Acho que irá reviver o interesse por toda a franquia, a história de Jornada, a idéia de Jornada e acho que além disso será um excitante filme. Há uma grande quantidade de talentos vindo fazer esse filme. J. J. Abrams é um grande talentoso e criativo diretor. Há grandes roteiristas, um excitante script numa escala gigantesca. Eu tenho estado nesse negócio há 58 anos e nunca trabalhei num filme desse tamanho. E o grande talento que eu vejo em Abrams é sua capacidade de ver numa larga visão e filmar isso muito bem, mas ao mesmo tempo ele é capaz de lidar muito intimamente com os momentos das pessoas no filme”.

Quinto: “A primeira coisa que J. J. me disse quando sentei com ele para falar de como interpretar o personagem foi que nós estávamos fazendo um filme para as pessoas que nunca viram a franquia antes na vida”.

Mas como trazer as novas pessoas que necessariamente não gostam de ficção científica?

Quinto: “Bem, eu acho que você utiliza os muitos talentos das pessoas que estão trabalhando no filme para introduzí-la com uma diferente energia e ritmo, de modo que será inesperado. Assim os jovens que tiveram somente uma noção pre-concebida do que Jornada foi ou o que Jornada é, ficarão enormemente surpreendidos”.

William Shatner deveria estar no filme?

Nimoy: “Eu não entendi essa pergunta. O que você quer dizer com “deveria”?

Eu tive a chance de entrevistá-lo várias vezes e acho que ele gostaria de estar no filme.

Nimoy: “Certo. Eu gostaria de falar sobre isso. O personagem de Bill Shatner, o capitão Kirk, como todos sabem, morreu alguns filmes atrás. E foi uma grande perda, um grande personagem e um maravilhoso ator foram perdidos em Jornada. Eu não compartilhei das discussões com os roteiristas, com os produtores e J. J. sobre o esforço que eles tiveram em tentar introduzir Shatner dentro do filme. O fato é que eles não puderam e não fizeram. É uma perda. Não há nenhuma dúvida sobre isso. Acho que teria sido maravilhoso se ele pudesse estar no filme, mas ao mesmo tempo eu entendo porque ele não está. E acho que Bill veio a entender isso. Eu estive com ele algumas semanas atrás e meu senso é que ele agora entende que seu tempo passou. Eu creio que após esse filme meu tempo passará. Eu tive muita sorte. Quando Spock morreu no fim de “A Ira de Khan”, havia uma pista de que Spock não havia realmente morrido. De fato, o filme seguinte foi sobre a ressurreição de Spock. Mas isso não aconteceu com o personagem Kirk. Acho que foi um disperdício, francamente. Eu achava que o personagem não deveria ter morrido. Mas eu não estava no filme. Eu disse ao Bill que se eu estivesse no filme não teria deixado ele morrer daquele modo. E isso é onde estamos hoje. Nõs temos um filme sem Bill Shatner e é uma pena. Mas temos de seguir em frente e acho que será um grande filme. Há um maravilhoso novo capitão Kirk. Chris Pine será um grande capitão Kirk, ao lado de Zach (Quinto) e o resto do elenco. Acho que será uma Jornada muito excitante para a audiência ver”.

Vocês podem nos dar uma dica com relação a nova ponte de comando da Enterprise? Como os velhos fãs se sentirão com ela?

Quinto: “Você irá reconhecê-la, mas em um novo nível. Scott Chambliss é nosso produtor designer e toda a vez que caminhamos pelo cenário, ficamos em pé lá por uns cinco minutos antes mesmos que possamos falar. Eu quero dizer que, na verdade, ela é incrível e dinâmica”.

O visual dela é futurístico?

Quinto: “Tudo se parece com ela mesma. Mas como tudo no filme, é uma infusão do que veio antes”.

Mas a ponte de comando tem monitores LCDs ou botões como na velha série onde caíam das cadeiras no final do dia?

Quinto: “As coisas caíam de vez em quando nas três semanas em que estivemos, mas você sabe, elas eram coladas apropriadamente”.

Fonte: TrekWeb

5 Comments on "Nova entrevista com Nimoy e Quinto"

  1. Esse comentário de Nimoy a respeito da não participação de Shatner está perfeito, concordo com cada palavra. Totalmente coerente e correto, aliás eu não esperaria outra coisa de Nimoy.

  2. Luís Henrique campos Braune | 19 de abril de 2008 at 11:44 am |

    Nimoy é Nimoy, o resto é papo furado!

  3. "Frank" Hollander | 19 de abril de 2008 at 2:14 pm |

    Que sirva como ponto final a questão de Shatner. Kirk está morto e não pode ser ressuscitado.

  4. O erro foi ele se deixar morrer. Ponto. Agora não dá mais prá voltar. Como diz o Spock: “vida longa, …”. Ele não teve!

  5. Nimoy parece ser um cara sensato.
    Suas entrevistas parecem ter o objetivo de dizer aos trekkers o que eles precisam ouvir.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*