Shatner: Sinto pena por ele

s-shatner-large.jpgO Huffington Post reporta hoje a respeito dos comentários que Willian Shatner fez a respeito do casamento de seu antigo colega de elenco de A Série Original, George Takei, e artigos relacionados sobre a relação profissional dos dois e a decisão de Takei de não convidar Shatner para a cerimônia. Veja a transcrição dos comentários a seguir.

A coisa toda me faz sentir triste, coitado. Há algo de errado aqui. É tão evidente que há algo de psicótico nisto. Eu não sei qual é o problema dele comigo. Não faço idéia.

Não li o livro dele que foi lançado vários anos atrás, mas aparentemente eu não permiti alguém ter uma aproximação maior. Eu literalmente não o conheci.

Eu não o conheci muito bem durante a série. Ele vinha por um dia ou dois, como se pode constatar pelo papel que ele interpretava. Então durante os filmes, ocasionalmente. Eu não conhecia o sujeito.

Mas ele continuou a falar mal de mim por todos estes anos. Obviamente, escondendo sua homosexualidade — o que dizer sobre se decompor deste jeito e não viver a verdade sobre sua vida e sentir-se mal a respeito de si mesmo — e temendo que alguém pudesse descobrir a respeito deste terrível, terrível segredo, pelo que parece que ele considerava.

Finalmente, com não sei, 70 anos, ele decide sair do armário e dizer “Eu sou gay.” Tipo, quem se importa? Seja gay. Não seja gay. Isto é com você George.

Você poderia imaginar que ele teria esta revelação e diria — pois ele e eu não temos muitos anos restantes ainda neste mundo — “Eu desejo que ele fique bem. Eu estou tão feliz que eu desejo o melhor para ele.”

Mas ao invés disto o que ele faz é criar um caso a respeito disto e não me convidar para o seu casamento.

Se eu fui uma presença tão terrível assim na sua vida — mesmo coisa de quarenta anos depois, pois eu não tenho visto ele — que eu afeto o casamento dele a ponto de ter que o isolar, que tipo de problema ele está tendo?

Para que ele iria se manifestar deste jeito para me denegrir? É triste que o homem não possa encontrar tranquilidade em sua vida para ou dizer “Seja positivo” e dizer “Eu o perdôo, por qualquer coisa que possa ter ocorrido entre nós” ou se calar a respeito.

É triste. Eu sinto nada além de pena por ele.

58 Comments on "Shatner: Sinto pena por ele"

  1. coitado…tá ficando gagazinho mesmo, ô dó!!!!

  2. Gosto muito do George Takei (tive a oportunidade de conferir o ser humano espetacular que ele é, quando ele esteve em São Paulo em 1996), mas desta vez acho que o Shatner esta com toda a razão: para que guardar toda essa magoa depois de todos esses anos? Para que? O que vai levar isso? Meu amigo Takei (acho que posso depois de tantos anos, posso te chamar assim?) em minha opinião, o seu casamento representou tudo o que Star trek pregou; o respeito pelas diferenças, a liberdade de pensamento, a celebração do amor verdadeiro, seja por um companheiro, seja pela família, pelos amigos, etc., então por que você não aproveitou esta data tão especial, para colocar uma pedra nesta bobagem que já dura quase 40 anos?

    Depois Deus leva a pessoa embora, e você se arrepende de não ter acertado as coisas enquanto elas estavam por aqui…

  3. Eu sei que o Bill fez muitas inimizades. O James Doohan, se não me engano, morreu sem falar com ele. Eu vi nos boxes comentários do Shatner sobre o Nimoy que não tinha nada a ver, o Nimoy não brigou com ele porque é um grande sujeito. No livro de memórias, o Shatner conta coisas que deixaria qualquer um com grande raiva dele e foi ele mesmo quem escreveu. Não culpo o Takei mas ele bem que poderia esquecer tudo isso, por outro lado eu acho que o Shatner não perdeu nada…

  4. Eu sinto nada além de pena pelo Shatner!!!

  5. Segundo Shatner, ele e Doohan tiveram uma conversa durante o último filme deles, Generations, e tudo foi deixado de lado a partir dali. O mesmo aconteceu com Koenig, se não ficaram amigos pelo menos encerraram as hostilidades.
    O mesmo poderia fazer Takei. Acredito que falta um dos dois ceder e num evento desses que eles as vezes se encontram como uma convenção aproveitarem para encerrarem o assunto. Não vale a pena levar isso pro caixão.

  6. Credo. A origem do ressentimento do Takei pelo Shatner pode ser um amor não correspondido. Afinal, “elas” amam nosso garboso James Tiberius Kirk!

  7. shatner fez as pazes com doohan e koenig durante o filme generations

    e quanto a takei, bill shatner esta totalmente certo. me desculpem os sensiveis de plantao, mas takei, um atorzinho de segunda, que se dane.

  8. Douglas "BALOK" Peters | 22 de outubro de 2008 at 8:41 pm |

    Seja como for, se Shatner tem razão, ou Takei tem razão, eu ainda não sei.
    talvez os dois não tenham razão nesse atrito de décadas, mas uma coisa eu tenho CERTEZA:
    ROUPA SUJA SE LAVA EM CASA!
    E É MUITO FEIO PARA OS DOIS, FICAREM SE EXPONDO DESSA MANEIRA RIDÍCULA. SE NÃO SE GOSTAM, FODAM-SE!
    agora, eu acho ridídulo estes dois falando desse jeito, como se fosse do meu interesse a vida particular dois dois

    se eu quiser ver fofoca eu leia a CONTIGO.

    saudações!

  9. Concordo com o Shatner em grau, gênero e espécie.
    O George Takei fez das agressões ao Shatner sua exclusiva profissão nos últimos 20 anos, o que é lamentável.
    Nunca emplacou como ator sério, por óbvio, dadas suas limitações. E não pode culpar o Shatner por isso. Aliás, o elenco de apoio da Série Clássica nunca cresceu não por vontade do Shatner, mas sim pelo próprio formato da série. Elenco principal na frente, elenco secundário lá atrás; tendência essa que só começou a mudar de uns 5 anos para cá na TV.
    Voltando ao Takei, durante anos criticou o Shatner até perder a platéia, que se encheu. Como voltar a ter platéia? Fácil, saiu do armário.
    Desprezível por parte dele. Escondeu sua orientação sexual por anos e anos, até mesmo após a aceitação e tolerância pela sociedade (mais de 20 anos atrás). Só se revelou, já idoso, por questões de conveniência e oportunidade para sua “carreira”, não para sua pessoa.
    Shame on you, George Takei!!! Shame!!!!
    Pode criticar o Shatner o quanto quiser; mas o Takei é o que mais merece críticas, pois é um ser humano da pior espécie. Falso e dissimulado.

  10. Convenhamos, as brigas entre Shartner e Takei realmente são muito pouco importantes.

    O que eu acho realmente curioso é o profissionalismo de ambos, que trabalharam juntos por muitos anos apesar disso.

    Acho que outras “estrelinhas” de hollywood não topariam.

    Ha vários momentos interessantes Kirk x Sulu ao longo da série e dos filmes.

    Em tempo, o que eu gostaria mesmo, é de ter ambos no próximo filme.

  11. Lastimável que essa situação venha a público desta forma. Acho que o George está querendo aparecer mais que o nosso Capitão!!!!! Vai ser feliz e deixa o Shatner em paz…..

  12. Ahhh…não sei não viu…Aline, o Shatner sempre foi “carne de pescoço”, encrenquerinho mesmo!! e quanto a essa baixaria concordo plenamente com o Douglas…ninguém está interessado nesse tipo de fofoca, na minha opinião, ambos estão desesperados pra pegarem uma carona nesse filme novo, vide os desparates que o Shatner já andou falando esse ano, Deveriam tentar uma abordagem menos baixa.

  13. Dificil atirar pedra no Shatner agora…..acho que ele está certo em alguns aspectos e errado em outros, tipo trabalharam juntos e nunca se falavam ou se falavam raramente. Acho feio isso, por outro lado o takei também não é muito santo, esperou esse tempo todo pra se assumir, nem digo isso lá pelos anos 60 mas achei que pelo menos nos 90 a coisa fluiria mais normal, enfim. Concordo com o que foi dito mais acima, pra que levar esse ódio pro caixão. O Bill errou sim, o Takei errou também. Perdoar e esquecer e bola pra frente.;)

  14. Será que naquela época nao tinham aquelas festas de final de temporada e finais de ano?
    Acho difícil …

  15. Flávio Fernandes | 23 de outubro de 2008 at 9:08 am |

    Shatner nem devia “dar bola” para esse cara!

    Isto é mistura de inveja (que tem em todo lugar de trabalho) e – talvez – “paixão recolhida” (Deus me livre!!).

  16. Eu não lembro de ter visto o Leonard Nimoy no casamento do Takei. Ele também não foi convidado? Ou esse estardalhaço todo é só pra acirrar o lance entre o Shatner e o Takei?

    Aliás, houve alguma declaração do Takei na imprensa evidenciando o fato de não ter convidado o Shatner?? Pergunto isso porque toda essa idiotice me parece mesmo é sensasionalismo barato de “repórter” espírito-de-porco que no meio de uma entrevista resolve fazer uma pergunta do tipo “Por que você acha que o George Takei não te convidou pro casamento?” só pra poder ver o circo pegar fogo e vender bem revistas de fofoca.

    Mais lamentável que a briga entre os dois é esse tipo de “profissional”.

  17. Novas notícias da briga Shatner e Takei (fonte trekmovie)

    – Nimoy foi convidado, mas infelizmente já tinha viagem marcada para New York. O ator respondeu desejando felicidades aos noivos;

    – Bill também foi convidado. Só que não respondeu nenhuma mensagem, nem polidamente recusando o convite.

  18. Ué, agora não entendo mais nada…

  19. Eu também não. Estas informações foram retiradas de uma nova entrevista de Takei, após a declaração de Shatner. Por muito tempo eu achei que Takei queria apenas se promover, mas a entrevista que ele deu foi muito bacana. não achei ofensiva. Ele disse que convidou Bill, só que ele nunca retornou suas ligações e e-mail. Inclusive, ele disse que essa é a atitude corriqueira de Bill: ele nunca foi em nenhuma cerimônia de inauguração da calçada da fama de nenhum dos pesonagens da série clássica. Nem de Gene Rodemberry. Inclusive, disse que o Bill não foi nem no enterro do Gene!!!!

    Que rolo!

  20. Revi a entrevista, e cheguei a conclusão que o Takei quer se promover mesmo. Ele não para de fazer ativismo contra a proposta que quer acabar com o casamento gay. Pelo menos é por um motivo nobre…

    Acho que os dois são responsáveis pela a situação. Eles que se entendam… heheheh

  21. Luiz Castanheira | 23 de outubro de 2008 at 12:53 pm |

    “The Wrath Of Contigo” (TM)

    Forte Abraço
    Caatanha

  22. Sei que muitos começarão a protestar:
    Herbert, Herbert, Herbert!!!
    Outros vão forçar a órbita dos olhos e me fazer arder em um processo de desintegração, mas vou dizer:

    Eu não gosto de viadagem.

    Se viadagem fosse algo natural, DEUS teria criado mais uma forma humana: Mulhomem ou Holher.

    Ou Darwin teria teorizado sobre a mutação do homem para mulher e vice-versa em suas observações sobre a angularidade acentuada da munheca de um homem, ou da grossura do pescoço de uma dama.

    Legalizar o erro nada mais é do que fechar os olhos para um futuro melhor.

    E Star Trek nos atrai justamente por causa desse futuro esmerado que esperamos, pois a possibilidade de um futuro repleto de caos está somente nos resultados dos atos humanos e na rebeldia nata da atual e decaída raça humana.

    Sim, o futuro dependerá de nossa conduta e de respeito mútuo e próprio.
    Como posso respeitar e aceitar alguém que faz o oposto à natureza para “satisfação” própria?

    Olhando para os “George Ta gay” do mundo, só posso afirmar que o futuro da Humanidade está bem fora dos trilhos.

    Não confundo Liberdade com liberalidade.
    Há uma grande diferença entre “preconceito” e dar “combate-ao-erro”.

    Não interessa mais se é Certo ou Errado.
    Não interessa se é coerente ou inconveniente.
    Não interessa se é natural ou às avessas.
    O importante é fazer o que gosta e ai daqueles que se oporem!

    Assim, a raça humana sobre a face da Terra nada mais é do que uma cambada de “Manos safos” do episódio “The Way to Eden”.

    Ou pior:
    Um planeta infestado de Charlie-X.

  23. Grande Kirk, esse é o verdadeiro Kirk, tá certíssimo!
    Ele põe no bolso todos os atores da tripulação, o único que trabalha regularmente como ator… o resto dá pena mesmo, se inveja matasse….

  24. Eu nao queria falar, mas estou com o Raul, sou contra perseguiçao mas nao sou a favor de favorecer uma minoria em detrimentos de outros.
    Na parte religiosa, Deus criou Adao e Eva e nao Adao e Ivo.
    Toda sociedade que cai na imoralidade descamba para violencia e estagnacao.
    Isso é sociologia e história… enfim, como ninguem vai ouvir mesmo, melhor voltar para o ST.

  25. Alan Pires Ferreira | 23 de outubro de 2008 at 10:28 pm |

    Apesar de adorar o Takei, nessa concordo com o Shatner. Não custava nada ter convidado o capitão para o casamento, fazendo uma reunião da velha tripulação. Para os trekkers veteranos, ver o elenco da série clássica brigando é meio como ver os pais discutindo: fica até difícil tomar partido, mesmo conhecendo os defeitos de ambos. Torço para que os dois deixem disso e selem a paz com um abraço sincero.

  26. Alan Pires Ferreira | 23 de outubro de 2008 at 10:43 pm |

    Alguém, por favor, avise aos religiloucos que o casamento é um costume SOCIAL (CIVIL) que já era praticado pelos Australopitecus há 4 milhões de anos. Em comparação, faz apenas 70 mil anos que o Homem passou a adorar deuses e apenas 3 mil anos que surgiu o culto ao deus de Abraão. Casamentos entre pessoas do mesmo sexo sempre existiram: há até mesmo pinturas rupestres em cavernas descrevendo-os. Mesmo o misticismo semita o retrata, quando a bíblia afirma que o deus Jeová abençoou a união gay entre Davi e Jônatas. (I Samuel 20:16-17) De fato, até o século 18 a igreja católica ortodoxa ainda casava pessoas do mesmo sexo, no ritual conhecido como Adelphopoiia. Felizmente, está acabando este período curto de homofobia pelo qual passamos nos últimos séculos. Um período negro de egoísmo, que só vai trazer vergonha à Raça Humana. Todo mundo tem direito à felicidade; enquanto a Humanidade não absorver este conceito simples, a paz será impossível.

  27. Alan Pires Ferreira | 23 de outubro de 2008 at 10:50 pm |

    Com a palavra o Criador (O Criador de verdade: um homem que arregaçava as mangas para trabalhar; não este patolino metafísico, um patético personagem de desenho animado criado à imagem e semelhança do Homem e adorado por pessoas desprovidas de cérebro):

    Condeno os falsos profetas, e condeno o esforço para se tomar o poder da decisão racional, de se drenar as pessoas de seu livre arbítrio – e também de uma quantidade infernal de dinheiro. As religiões variam em grau de idiotismo, mas eu rejeito todas. Para a maioria das pessoas, a religião não é nada além de uma substituta para um cérebro defeituoso.
    – Gene Roddenberry (Eugene Wesley Roddenberry, 21/08/1921-24/10/1991), criador de Jornada nas Estrelas (Star Trek).

    Diziam que Deus estava lá em cima e controlava o mundo; Logo, deveríamos orar contra Satã. Bem, se Deus controla o mundo, também controla Satã. Para mim, a religião sempre foi cheia de falsidades e de uma lógica com a qual não podia concordar.
    – Idem

  28. É uma pena que uma série tão laica (sem religião) e liberal (infinitas diversidades e infinitas combinações), gera uma discussão tão virulenta. A internet é um ambiente público, e temos que ter muito cuidado com o que nós postamos aqui. A internet não é uma “máscara” que permite o total anonimato sem consequências.

    Então, pessoal, é muito importante que meçamos as palavras. Uma coisa é discutir uma série de TV, outra é fazer comentários que possam ser ofensivos nos dois aspectos mais “intimos” do ser humano: opção sexual e crença religiosa.

    Vamos privlegiar o ideal de co-existência (que infelizmente não vivemos ainda) que Jornada tentou a ensinar a todos nós. Em tempos de terrorismo, lei do talião, falta de fé e preconceito sexual, faço as palavras de Nimoy, na última entrevista, a minha: “o mundo nunca precisou tanto de outra Jornada nas Estrelas como agora”. E espero que o novo filme cumpra esse objetivo.

  29. É realmente lamentável
    1) O fato do Shatner estar TÃO OFENDIDO por não ser convidado pro casamento – tanto que COMPROU uma entrevista meia-boca e jogou seus comentários na Internet. O Takei – faz a linha ofendido, mas na verdade ele nunca foi com a cara do Shatner, por que mudar agora?
    2) É lamentável que as pessoas ABUSEM das máscaras ideológicas – “não gosto de viadagem”. PROBLEMA SEU! Se quiser entrar nesse mérito e começar a falar de minorias, direitos, hipocrisia, o diabo! Nossa o Spock é o diabo… vai se educar primeiro antes de falar o que não deve!

  30. Só mais uma coisinha, respeito o Shatner, de verdade, mas viadagem é isso aqui:

    *”William Shatner was distressed when he saw how wide his bottom was in the scene where he walks across the bridge (away from the camera). He had them airbrush the entire scene to make his butt look narrower ”
    *Trivia from Star Trek VI – tirado do Internet Movies DataBase. (IMDB.com)

  31. Desculpem-me pelo comentário, mas falar da união entre David e Jonathan é o cúmula da ideologia gay.
    Eu sei que quem é gay tem todo o direito de ser e não discuto isso, mas tentar pegar textos bíblicos para justificar já é um pouco demais. Não há qualquer verdade nisso.

  32. Davi e Jonatas foram amigos de verdade! Quase irmãos!

    Em nenhuma parte das Escrituras há conotação homossexual (Pelo contrário, Ela (a palavra de Deus) orienta contra tais “abominações”).

    Da mesma forma que não há nenhuma conotação homossexual entre Kirk e Spock e Mckoy.

    Só os pervertidos e desviados é que enxergam deturpadamente conceitos como Amizade, Respeito e Sacrifício.

    Se ser sincero como fui em meu post anterior é usar “máscara ideológica”, não sei do que serei chamado se disser que o maior herói histórico do Cap. Kirk foi um combatente das Escrituras Sagradas:
    Sim, Abraham Lincoln!
    Eu e o Cap. Kirk convidamos vocês para comprovar isso em:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Abraham_Lincoln

    E do que serei chamado se Kirk, em “The Paradise Syndrome” mostrou esperança da manifestação de Jesus Cristo para aquele povo de cultura indígena?

    Kirk, mesmo fictício, humano, limitado e falho, revela valores bíblicos em suas atitudes.
    Em Star Trek III, Kirk estendeu a mão para o Comdt. Kruge:
    Não matarás+Ame o teu inimigo.

    Se defendo valores de Star Trek, devo também defender os valores defendidos pelos heróis reais da série:
    Lincoln e Kirk.

    Do que ser um Charlie e fazer do “conceito pessoal de certo” ser um inferno para a sociedade,

    prefiro ser rotulado de “Herbert” da mesma forma que Kirk foi.

  33. Ridículo, dois homens maduros viverem mais de 40 anos nessa picuínha, acho que ja esta mais do que na hora de um dos 2 tomar a iniciativa e acabar logo com isso.

    Independente de quem errou.

  34. Alan Pires Ferreira | 24 de outubro de 2008 at 10:55 am |

    Só COVARDES se escondem por trás de misticismo tribal para perseguir e torturar seus semelhantes. Religião é apenas uma outra palavra para egoísmo; os carolas mesquinhos são doutrinados a crer que a felicidade seja uma jóia rara, cujo acesso deva ser restrito somente a seu grupinho de oração.

    Deixem de ser egoístas! Abandonem essa idéia patética de que a fogueira fica mais fria, quando há mais de uma pessoa perto dela aproveitando seu calor. A lição principal defendida por Star Trek é a de que neste universo há espaço para todos.

  35. É lamentável que, ao contrário do que prega sua propaganda, a religião só induza as pessoas ao mal. Só sirva para induzir cidadãos pacatos a perseguir, torturar e até mesmo matar seus semelhantes. A seguir uma pequena lista de episódios de Jornada nas Estrelas dedicados a combater esta demência que só trouxe desgraça à Humanidade:

    Não há capelões a bordo da Enterprise, nem deuses em Jornada nas Estrelas. Temos apenas alienígenas com maior compreensão e domínio sobre o mundo natural, divinizados por povos mais atrasados. Os Q. do seriado TNG, os Profetas do seriado DS9 e os Guardiões do seria VOY são todos alienígenas em um patamar evolutivo mais elevado que o nosso. Outros exemplos de falsas divindades:
    TOS 1×07 O ESTRANHO CHARLIE/ CHARLIE X
    TOS 1×18 ARENA/ ARENA
    TOS 1×26 MISSÃO DE MISERICÓRDIA/ ERRAND OF MERCY
    TOS 2×02 METAMORFOSE/ METAMORPHOSIS
    TNG 1×01 ENCONTRO EM LONGÍNQUA/ ENCOUNTER AT FARPOINT
    VOY 1×01 O GUARDIÃO/ CARETAKER

    Eventualmente, algumas dessas pretensas divindades se aproveitam de sua posição privilegiada para extrair favores ou recursos dos menos favorecidos. Vemos esse golpe ser aplicado em vários episódios:
    TOS 2×04 O LAMENTO POR ADÔNIS/ WHO MOURNS FOR ADONAIS?
    TOS 2×09 FRUTO PROIBIDO/ THE APPLE
    TAS 1×21 A SERPENTE/ HOW SHARPER THAN A SERPENT’S TOOTH
    TNG 4×13 O PACTO/ DEVIL’S DUE
    VOY 3×15 FALSOS PROFETAS/ FALSE PROFITS

    A religião é invariavelmente apresentada como de fato é: uma demência que faz mais mal que bem à Humanidade. Sacerdotes são normalmente retratados como pessoas fingidas, aproveitadoras, corruptas, com sede de poder. Alguns episódios que abordam o tema:
    TNG 3×04 QUEM OBSERVA OS OBSERVADORES?/ WHO WATCHES THE WATCHERS?
    DS9 1×20 NAS MÃOS DOS PROFETAS/ IN THE HANDS OF THE PROPHETS
    DS9 4×17 ASCENÇÃO/ ACCESSION
    VOY 3×23 ORIGEM DISTANTE/ DISTANT ORIGIN
    ENT 3×12 REINO ESCOLHIDO/ CHOSEN REALM

  36. Sou contra o homossexualismo, essa é minha opinião, que como outras acredito que deva ser respeitada.

    Não preciso de Padres, Pastores ou mesmo de uma ou outra interpretação da Bíblia para ter essa opinião. Não considero o homossexualismo algo natural, me incomoda, me agride, não me sinto à vontade vendo relacionamentos homossexuais, vendo cenas na televisão, o que seja. Não quero isso para mim e não quero isso para minha filha.

    Portanto faço sempre questão de deixar minha opinião bem clara. Acho o homossexualismo um erro, algo antinatural, um desvio da conduta humana. Essa é minha opinião, não me baseio em fontes externas, sejam quais forem, me baseio na minha própria interpretação do mundo.

    Mas o preconceito também é um erro, é triste.

    A conduta sexual é própria de cada um. Sou contra o homossexualismo, mas quem quer ser homossexual que seja feliz, siga seu caminho.

    Conheço alguns homossexuais e não os trato mal, muito ao contrário. Trato todas as pessoas muito cordialmente, independente do que sejam.

    Mas sempre faço questão de deixar minha opinião bem clara.

    O que me incomoda hoje em dia é que parece que ser contrário ao homossexualismo sempre é interpretado como algo grave, como se ter uma opinião contrária significasse necessariamente estar sendo preconceituoso. Eu acho que todos podemos ter opiniões, sejam quais forem, desde que de forma racional e sem desrespeito ao próximo.

    E uma outra coisa que me incomoda é que alguns homossexuais tentam encontrar, em tudo, sinais para justificar sua conduta, inclusive na Bíblia. Quer ser homossexual, que seja, e seja feliz.
    Mas não tente deturpar o mundo, alterar a conformação da humanidade e da história, para justificar tal ato.

    Sinceramente acho que esta discussão já foi longe demais. Acho que o ideal é que paremos por aqui, quem sabe com a ajuda da moderação.

    Abraço a todos.

  37. Alan Pires Ferreira | 24 de outubro de 2008 at 11:47 am |

    Citar Lincoln como um “campeão do cristianismo” é no mínimo golpista:

    “A Bíblia não é meu livro nem o cristianismo minha profissão. Jamais poderia aprovar as longas, intrincadas afirmações do dogma cristão.” (The Bible is not my book nor Christianity my profession. I could never give assent to the long, complicated statements of Christian dogma.)
    – Abraham Lincoln, presidente dos EUA (1809-1865).

    “Minhas posições antigas a respeito da insalubridade do esquema cristão de salvação e a origem humana das escrituras tornaram-se mais claras e firmes com o passar dos anos e não vejo motivo algum para pensar em mudá-las.” (My earlier views of the unsoundness of the Christian scheme of salvation and the human origin of the scriptures, have become clearer and stronger with advancing years and I see no reason for thinking I shall ever change them.)
    – Abraham Lincoln.

    http://www.positiveatheism.org/hist/quotes/lincoln.htm

    Hitler, sim, seria o típico campeão do cristianismo:

    “Meu sentimento de cristão aponta meu Senhor e Salvador como um lutador. Mostra-me o homem que, uma vez solitário, cercado por poucos seguidores, reconheceu esses judeus pelo que eles eram e convocou homens para lutar contra eles. Quem, verdade de Deus, foi o maior não como sofredor mas como um lutador. Inundado de amor sem limites, como cristão e como homem, leio a passagem que nos diz como o Senhor finalmente ergueu Seu poder e tomou do chicote para expulsar do Templo a turba de víboras e mercadores. Quão maravilhosa foi Sua luta pelo mundo contra o veneno judeu. Como cristão, também tenho um dever para com meu próprio povo.”
    – O ditador alemão Adolf Hitler (1889-1945), em discurso proferido a 12 de abril de 1922. [Norman H. Baynes, ed. The Speeches of Adolf Hitler, April 1922 – August 1939, Vol.1 of 2, pp.19-20. Oxford University Press, 1942]

    “Acredito que estou agindo hoje de acordo com o Criador Todo-Poderoso. Ao repelir os judeus, estou lutando pelo trabalho do Senhor.”
    – Adolf Hitler, em discurso no Reichstag, 1936.

  38. Luiz Castanheira | 24 de outubro de 2008 at 11:58 am |

    “The Wrath Of The Wrath” (TM)

    Forte Abraço
    Castanha

  39. Alan Pires Ferreira | 24 de outubro de 2008 at 12:00 pm |

    Marinho, deturpar o mundo foi exatamente o que os religiosos fizeram nos últimos séculos, a fim de justificar sua mesquinharia insana! Até mesmo reescreveram a História, eliminando qualquer referência à diversidade. Os homossexuais querem reformar o mundo, sim, exatamente como os negros e as mulheres. Querem incluir mais um cômodo na casa da família, para acomodá-los com conforto. É bem diferente do que vocês crentes querem: derrubar a casa e construir uma nova, onde SÓ VOCÊS TENHAM ESPAÇO!

    Vocês deveriam se envergonhar de seu egoísmo, que até hoje só levou o mundo à guerra, escravidão e intolerância. À medida em que o mundo encolhe, não há mais espaço para o misticismo tribal que só traz discórdia à Humanidade. A religião será trocada pela filosofia, do mesmo modo como a alquimia foi trocada pela química e a astrologia está sendo trocada pela astronomia. O futuro da Raça Humana será brilhante, por mais que vocês obscurantistas esperneiem e dêem coices. A Humanidade irá de fato renascer das cinzas do misticismo e alcançará a fronteira final, como sonha Jornada nas Estrelas.

  40. Post 28- Tomalak-“É uma pena que uma série tão laica (sem religião) e liberal (infinitas diversidades e infinitas combinações), gera uma discussão tão virulenta. ” Concordo plenamete com ele, aqui não é lugar para discussões fanáticas de ateísmo, religião(principalmente qndo a informação passada está um pouco deturpada), ofensas pessoais infundáveis, baseadas em devaneios…francamente, o nome desse site não é Trekbrasilis? então…devemos discutir de maneira inteligente e polida STAR TREK!!!!! e nada mais!!! que coisa…tem gente que só entende se falarmos assim!!, sabe….igual se trata criança!! consequentemente, discutindo STAR TREK, discutimos tb ética e filsofia e história pq elas estão diretamente atreladas a série, mas tudo com moderação né? começar esse “papo bravo”…não dá!! ahhh…quer impressionar o pessoal daqui? vai atrás de uns “furos” do filme novo, vai tentar descobrir pq o novo Kirk está usando camisa preta, vai ler Kobaiashi Maru, pra tentar fazer uma nova especulação, sei lá…decorar o Manual Klingon, comprar uma Enterprise de aeromodelismo e tentar montá-la. Enfim…desista de querer discutir o indiscutível!!

    Paz e vida longa para todos nós!!

  41. Então agora Hitler virou cristão e Abrahan Lincolm ateu?
    Acho que vc deveria estudar mais a fundo e não acreditar em tudo que se fala por aí….
    Não é porque foi publicado na internet que seja necessariamente verdadeira e nem que seja interpretada exatamente como queria dizer o seu autor.
    Hitler persegui todas as igrejas na Alemanha, não foram só judeus, cultura judaico- crsitã sei que ele tinha mas seu discurso era para o povo e seu coração para morte. Suas primeiras ações foram de cunho político e ele nunca se destacou como religioso.

  42. Luís Henrique Campos Braune | 24 de outubro de 2008 at 12:54 pm |

    É o que eu sempre digo: o que os atores fazem na vida pessoal deles não me importa, desde que sejam profissionais o suficiente para cumprirem seus papéis enquanto atores. O resto é o resto e eles que se virem.

    Gosto de cada um deles pelo que fizeram pela(s) série(s) e nada mais.

  43. Sobre Lincoln e Hitler, cada um escreve o que quer a respeito deles para proveito próprio, na tentativa de justificar o erro (Hitler), ou para deturpar os que podem revelar a verdade (Lincoln).
    Um quis exterminar o judeus, o outro libertou negros escravos.
    A História é o mundo já os julgaram.

    Bom, lá no início, eu não toquei em religião nenhuma.
    Peguei duas teorias (espiritual/científica de modo até irreverente) para colocar a questão do homossexualismo.

    Mas muitos acabam levando a questão para o lado religioso.
    A citação de Davi e Jonatas aprofundou mais para o lado religioso por ser oriundo de conteúdo bíblico.
    (Sendo assim, me pus a pesquisar algo sobre essa polemica questão na chamada Bíblia.
    Aliás, um pariticipante colocou até um verso bíblico. Eu não achei embasamento textual que afirme que os dois eram afetados.)

    Tanto a ciência como as religiões não aceitam plenamente esta distorção comportamental.

    Juntado estes temas e o assunto deste site (Star Trek) pode-se ver realmente quem está levando o assunto mais prá lá ou mais prá cá.

    Joguem a carniça no meio da selva, veremos então, às ocultas os verdadeiros chacais.

    Uma coisa é certa:
    Sobre ciência e religião, cada um tem sua opinião.
    Agradeço a participação de todos.

    Mas ninguém vai defender o Kirk?

  44. Kirk ou shatner?

  45. Acho lamentável e triste o ser humano que, no alto de sua prepotência, se sente no direito de determinar o que é ou não é natural, como se fosse o DONO da natureza ou o próprio DEUS em que acredita.

    Mais lamentável ainda é ver esse tipo de atitude, vindo de supostos trekkers. Isso sim, dá um desgosto enorme em continuar acreditando no futuro brilhante que Roddenbery previu para a humanidade.

  46. Você já considerou a possibilidade de Deus se revelar a nós e em vez da prepotência, em verdade, sermos submissos a um Pai super maravilhoso?

  47. Quanto a conversar sobre Star Trek? Bem, o post não é sobre Star Trek, é sobre William Shatner, que considero um artista versátil e carismático, mas pelo que já li sobre ele, não parece ser das pessoais mais agradáveis de se conviver.

    Vou deixar pra conversar sobre Star Trek, quando o post for sobre isso.

  48. Sim, Verde, já considerei essa possibilidade. Mas não é isso que eu enxergo aqui.

  49. Mas, como não gosto de pré-julgar, admito que posso estar enganado.

    E realmente quero acreditar que estou.

  50. Concordo com o Paulo, já se passaram muitos anos luz desde os anos 60. Para que remoer tantas mágoas? Tá na hora de perdoar. Perdoa Sulu, perdoa nosso intrépido capitão.

  51. O que 2 ou mais pessoas fazem entre quatro paredes e com o consentimento delas, sem atentar contra a vida não é problema de mais ninguém se não deles mesmos.
    Mas Shatner (o eterno Kirk) tem razão, essa história de casamento panfletário já encheu o saco. quem quer saber se um velho de 70 anos é gay ou não. O problema do japonês com isso é que muita gente morre de inveja do shatner mesmo, foi o único da verdadeira tripulação que possuí uma carreira como ator, e numa época em que a TV não veiculava para o cinema como hj é. Se compararmos com atores de TV de sua época até que ele não se deu mau, na série ST nem se diga. Deve ser duro pro japa estar junto de Kirk, enquanto fãs pedem autógrafo numa fila e pra ele são 2 gatos pingados ( e não estou falando de convenção no brasil, pq aquí até as velinhas do The Cage , hj fariam sucesso). Existe um ditado alemão que diz “O que enche o coração, transborda pela boca”, o ato do Sulo convidar todos e falar mal do Shatner é o grau da incapacidade dele resolver suas frustrações como ator e pessoa.
    Sinto pena do Sulo…. poderia ter morrido sem essa.

  52. O Shatner e o Nimoy, pelo menos, ficaram ricos com tudo isso. Os outros devem ter ganho uns trocados com convenções e outras coisas paralelas. O Shatner more em Beverly Hills.
    com o jeito de ser ele conseguiu mais coisas que os outros, sendo praticamento do mesmo nível como ator (perde para o Nimoy, na minha opinião, mas se deu um pouco melhor). ele fez diversos seriados, participou de vários filmes de cinema, foi convidado especial de vários seriados, fora direção e livros de ficção. Realmente ele deixa um legado e marcou os eu nome nesta terra…

  53. Só para estragar o prazer dos trekkers homofóbicos, segue uma cena caliente de beijo gay com Zachary Quinto, o novo Spock. Pensem nisso, quando forem assistir o novo filme… (Então os boatos sobre Kirk e Spock são mesmo verdade?)

    http://br.youtube.com/watch?v=gT98lp8z_9Q

  54. Muito embora o George Takei faça o papel de Sulo, que gosta de esgrima, ele não é ESPADA!

    hahahhahha!

  55. Caríssimo Alan Pires Ferreira.

    Concordo com você, as religiões ( e não a religiosidade, ou a crença em Deus, mas as Religiões – que são criadas pelo homem ) fizeram muita besteira no decorrer da história. Inclusive omitindo e ocultando fatos, tentando reescrever o passado.

    Deve ser muito difícil ser discriminado, compreendo sua certa revolta com o mundo. Lamento se o mundo já o tratou de forma errada, se já sofreu com isso. Peço-lhe desculpas caso meus comentários o tenham ofendido.

    Mas perceba que você, na sua ânsia por ser aceito ( o que é uma reação natural ) acaba por cometer os mesmos erros que cometem com você. Veja que num dos primeiros posts você se referiu aos religiosos como RELIGILOUCOS. Alguém aqui no fórum pode ter se ofendido com isso. E ter uma religião é direito de qualquer um, assim como você tem o direito de ter sua preferência sexual.

    Mas, entenda, eu não me considero crente, como citou. Fui batizado na Igreja Católica ( como muitos brasileiros ) mas não pratico, quase não frequento igrejas, salvo ocasiões especiais.

    Você está tratando desta questão como se fosse uma guerra entre religiosos e homossexuais, e não se trata disso, não no meu caso. Tenho minha opinião, minha própria opinião, não faço minha a opinião dos outros. E essa opinião que eu tenho é a de muitas pessoas, muitas pessoas.

    Citar a discriminação a negros e mulheres me parece inapropriado, pois uma coisa é a condição de nascimento de cada um, e outra totalmente diferente é a opção por tomar uma certa atitude, a opção por uma certa conduta, neste caso a opção sexual.

    Um primo da minha esposa é gay e é uma das pessoas mais simpáticas e de bom coração que conheço. Mas nem por isso deixo de dar minha opinião e dizer que considero o homossexualismo um erro. E não é por eu ter esta opinião que ele me trata mal, nem eu o trato mal, nos entendemos bem, ele respeita minha opinião. Não me considero egoísta, nem vejo porque ser contra o homossexualismo deva ser considerado egoísmo. Creio que ser egoísta é discriminar, é ser preconceituoso, é tratar mal as pessoas por discordar de suas opiniões ou suas condutas, e não acho que esse seja meu caso.

    Não estou tentando “determinar o que é ou não é natural”, como citaram antes. Estou APENAS expressando minha opinião.

    Eu não concordo com o homossexualismo, acho-o antinatural. Me agride ver relacionamentos homossexuais, prefiro não testemunhar isso. Essa é apenas minha forma de ver as coisas, se eu dissesse o contrário estaria sendo hipócrita. Cada um tem a sua opinião. Alguns não aceitam os religiosos, como já expressado por você aqui no fórum, essa é a sua opinião.

    A humanidade e as religiões estão evoluindo para a filosofia, como citou, isso já está acontecendo. Isso é muito positivo, uma evolução, mas não vejo como isso tenha alguma relação com o homossexualismo, no sentido de considerar esta prática mais ou menos errada ou natural.

    Certamente a humanidade tem um futuro brilhante, como citou, e espero que neste futuro brilhante o ser humano evolua cada vez mais, a ponto de exterminar o preconceito e a discriminação, bem como as formas arbitrárias e fundamentalistas de religião. E também espero neste futuro que a conduta homossexual aos poucos vá acabando, a ponto de não mais existir, mas que isso seja uma tendência natural do ser humano, não algo forçado por repressão ou discriminação.

    Grande abraço a todos.

  56. O que distingue Jornada nas Estrelas de programas de TV superficiais é sua predisposição a filosofar sobre a condição humana. A série é uma seqüência de fábulas sobre questões complexas como pena de morte, tortura, egoísmo, charlatanismo, preconceito, ecologia, metafísica. Alguns episódios trazem questões abertas; outros, mais engajados, já vêem com a opinião dos produtores da série embutida, para nossa apreciação.

    Talvez a maioria dos fãs seja atraída pelas trucagens visuais, ambientação futurista e escravas seminuas de Órion, ignorando completamente os aspectos mais profundos. A grande lição de moral que a série tenta nos transmitir pode ser sintetizada na fala do capitão Picard: “São as diferenças que nos fortalecem”. A diversidade não é uma fraqueza da sociedade; algo que devamos temer e combater. Muito pelo contrário, é nossa maior força; algo que devemos abraçar e cultivar. É lamentável ver trekkers sonhando com o dia em que toda a diversidade decaia naturalmente, surgindo um único caminho de felicidade a ser adotado por todos. Isto é simplesmente a negação de tudo o que Star Trek prega! Há infinitos caminhos para a felicidade e todos aqueles que não estejam atrelados à desgraça alheia são igualmente lícitos.

  57. Marinho,
    mesmo que você tivesse razão ao dizer que a homossexualidade é uma questão de opção e não uma característica natural (mas afinal o que é isto?) do ser humano, e por isso não caberia a comparação com a discriminação com negros ou mulheres, você se contradiz ao exigir do Alan que se modere ao falar de religião.

    Ora, ser judeu, cristão, budista ou muçulmano, isso sim é uma questão de opção, já que ninguém é gerado dessa forma (a menos que você considere um desvio comporamental a pessoa mudar de religião, mas se assim for não há esperança de argumentação). E mesmo assim se a sua OPÇÃO religiosa merece ser respeitada e até merece atenção da mídia para que esse respeito seja assegurado, nesse caso a opção sexual (no remoto caso de realmente ser uma opção, o que particularmente não creio) merece o mesmo tratamento.

    Se ser mulher ou negro está num barco diferente de ser homossexual, então ser de uma dada religião está no mesmo barco de ser homossexual.
    Particularmente acho que tudo está no mesmo barco, e tudo aquilo que não prejudique o próximo, seja uma condição de nascença ou uma opção consciente, merece igualmente respeito e consideração.

  58. Maria da Conceição G. Simões | 30 de outubro de 2008 at 8:43 pm |

    STRA TREK !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    STAR TREK !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    IDIC !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    S T A R T R E K !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    APENAS STAR TREK!!!

    SOMENTE STAR TREK !!!!!!!!!!!!!!!

    VIVER COM IGUALDADE …INFINITAS DIFERENÇAS EM INFINITAS COMBINÇÕES E PONTO FINAL !!!!!

Leave a comment

Your email address will not be published.


*