TNG 2×09: The Measure of a Man

Obra-prima da série estabelece os direitos ‘humanos’ do androide Data

Sinopse

Data estelar: 42523.7

Quando a Enterprise chega à nova Base Estelar 173, Picard encontra Phillipa Louvois, a oficial que serviu como promotora durante a corte marcial aplicada ao capitão pela perda da USS Stargazer. Ele também encontra o almirante Nakamura, acompanhado do comandante Bruce Maddox. O almirante pede a Picard para visitar a Enterprise.

O trio volta à nave e Picard mostra as instalações ao almirante. Durante o tour pela ponte, Nakamura comunica a Picard que Maddox está lá para realizar um experimento com o comandante Data. Mais precisamente, ele quer desmontar o androide, na expectativa de concluir o sonho de reproduzir o trabalho do doutor Noonien Soong, o criador de Data, para que mais autômatos como ele possam ser produzidos para uso da Frota Estelar.

Mas quando Maddox apresenta os detalhes de sua proposta aos oficiais seniores da Enterprise, Data expressa a preocupação de que o cientista não seja capaz de remontá-lo adequadamente, mantendo intacta sua personalidade e vivência. Em razão disso, ele se recusa a participar do procedimento.

Ao saber da decisão, Maddox comunica que Data não tem escolha, uma vez que o Comando da Frota Estelar acabou de retirá-lo de seu posto na Enterprise e designá-lo para trabalhar no projeto. O capitão Picard tenta encontrar um meio de cancelar as ordens, mas não consegue, deixando a Data a única alternativa possível –o androide precisa pedir baixa da Frota Estelar.

Sua decisão de pedir baixa, entretanto, é desafiada por Maddox. O cientista afirma que Data não pode renunciar a seu posto, pois ele seria apenas uma propriedade da Frota Estelar, e não um oficial com plenos direitos, como outro qualquer.

A oficial da Advocacia Geral no setor, Phillipa Louvois, concorda que o pedido de Maddox tem um precedente histórico em seu favor, ocorrido durante o século 21. Picard desafia a decisão, pedindo uma audiência. Como Louvois não tem estafe suficiente para prosseguir com o processo, ela é obrigada a convocar o próprio Picard para defender Data, enquanto Riker é designado à acusação. Seguindo a lei à risca, Phillipa avisa ao primeiro oficial da Enterprise que, se sentir que ele não está se esforçando, dará julgamento sumário em favor de Maddox.

Sem nenhuma outra escolha, Riker aceita o encargo de defender o ponto de vista de Maddox, argumentando que Data é simplesmente uma máquina –uma criação de um homem– e dramaticamente enfatiza isso ao se aproximar do androide por trás e desligando-o, deixando-o sem vida na poltrona em que estava sentado.

Certo de sua derrota, Picard pede um recesso. De volta à Enterprise, ele tem uma discussão com Guinan. A bartender sugere que o desejo da Federação de criar e ter como propriedade uma raça inteira de androides descartáveis é uma recriação da escravidão.

Picard é inspirado pela conversa e, de volta à audiência, faz um pedido apaixonado em favor da liberdade de Data, dizendo que, de um modo ou de outro, todos os seres são criados por outros, mas isso não necessariamente faz deles propriedade de seu criador. Phillipa concorda com ele, dizendo que Data pode mesmo ser uma máquina, mas ele não pertence a ninguém e tem o direito de fazer suas próprias escolhas.

Comentários

“The Measure of a Man” é um dos melhores episódios do segundo ano, se não for o melhor, e certamente figura entre as peças mais brilhantes de toda a série. Ele demonstra que um episódio de Jornada nas Estrelas não precisa de nenhuma ação para ser interessante. Sem qualquer tipo de agito, o episódio é carregado de tensão e de conteúdo intelectual.

Mais do que isso, o segmento consegue explorar de forma positiva os principais personagens envolvidos (no caso Picard, Data, Phillipa Louvois, Bruce Maddox e, no fim da escala, Riker) e ao mesmo tempo produzir forte conteúdo moral e ético, sem aquele típico ranço de obviedade e tendência politicamente correta que vimos na maior parte dos episódios da primeira e segunda temporadas.

Há várias homenagens e ecos aqui do episódio clássico “Court Martial”, que aparecem de forma periférica, mas facilmente perceptível para os fãs. A plataforma em que as testemunhas repousam a mão antes que o computador recite a ficha pessoal de cada um apareceu pela primeira vez lá. Até a cena em que Maddox interrompe a leitura da ficha de Data apenas para Picard pedir que seja lida até o final faz forte eco a situação semelhante vivida por James T. Kirk e Samuel T. Cogley.

O episódio traz outros traços interessantes de continuidade, como histórias da época da corte marcial da Stargazer, que adicionam dramaticidade ao segmento. Mas nem só de continuar ele vive; também criou algumas tradições que seriam seguidas a partir dali. A mais marcante talvez seja a primeira aparição do típico jogo de pôquer que acontece nos aposentos de Riker regularmente.

Do ponto de vista da narrativa, o episódio não deixa de ser uma versão espacial de Lei & Ordem, com a diferença de que possui menos ação, por só tratar da porção judicial da disputa (Lei & Ordem envolve também a ação da polícia). Mas o objeto do conflito é muito menos mundano do que o de um típico episódio da série policial.

“The Measure of a Man” discute escravidão de um ponto de vista maduro e bastante sólido para um programa de ficção científica. Não só o debate sobre a “vida” artificial é conduzido, mas também sobre os usos que destinamos à tecnologia que criamos –uma pergunta que passa a ser não trivial quando as máquinas agem exatamente (ou aproximadamente) como seres humanos.

O diálogo entre Picard e Guinan é arrebatador nesse sentido. Escrito de forma brilhante, ele não exige quaisquer explicações adicionais, embora seja sutil o suficiente para não esfregar a moral da história na cara do telespectador.

Aliás, falar em moral da história num episódio como esse é até perigoso –ela se dá em vários planos. Primeiro, o plano filosófico, que vale para todos os androides que já existiram, e que existirão no futuro. O segundo, o plano pessoal, em termos de justiça para o comandante Data que sem dúvida (e a audiência sabe disso há um ano e meio) é o que eles chamam de senciente.

É interessante notar como o episódio mostra uma mudança de maré com relação ao pensamento dos anos 1960 e dos anos 1980. Na Série Clássica, por mais de uma vez foi destacado que androides jamais seriam capazes de chegar ao patamar dos seres humanos. Agora, um episódio estabelece para todo o sempre os direitos dos androides como organismos que têm os mesmos direitos que um ser humano, apesar de sua natureza artificial. Sinal dos tempos, sem dúvida alguma.

Apesar de seu conteúdo intelectual, o episódio consegue ser um vencedor porque também fala, e muito bem, ao coração. A audiência é envolvida na história e sofre (até muito mais que Data) com o destino do androide. Mais uma vez, a habilidade do roteiro administra isso de forma brilhante. A cena final, em que Data “desculpa” Riker por ter sido seu acusador, consegue trazer ainda mais admiração para o androide, deixando para a audiência uma sensação de satisfação, quase de orgulho, pelo desfecho dos acontecimentos.

Um episódio cuja qualidade é indiscutível. E sem um disparo feiser. “The Measure of a Man” mostra bem qual pode ser a medida de qualidade para Jornada nas Estrelas.

Avaliação

Citações

“Phillipa Louvois, and back in uniform. It’s been ten years, but seeing you again like this… makes it seem like fifty. If we weren’t around all these people, do you know what I would like to do?”
“Break a chair across my teeth?”
“After that.”
“Oh, ain’t love wonderful?”
(Phillipa Louvois, e de volta a um uniforme. Dez anos se passaram, mas vê-la assim de novo… faz parecer que foram cinquenta. Se não estivéssemos com tanta gente em volta, sabe o que gostaria de fazer?)
(Quebrar meus dentes com uma cadeira?)
(Depois disso.)
(Oh, o amor não é lindo?)
Picard e Louvois

“It brings a sense of order and stability to my universe to know that you’re still a pompous ass… and a damn sexy man.”
(Traz um senso de ordem e estabilidade ao meu universo saber que você ainda é um bundão pomposo… e um homem muito sexy.)
Louvois

“Data is a toaster.”
(Data é uma torradeira.)
Louvois

“Consider that in the history of many worlds, there have always been disposable creatures. They do the dirty work.”
(Considere que na história de muitos mundos, sempre houve criaturas dispensáveis. Elas fazem o trabalho sujo.)
Guinan

“Your Honor, Starfleet was founded to seek out new life. Well, there it sits!”
(Meritíssima, a Frota Estelar foi fundada para procurar novas vidas. Bem, ali está uma delas!)
Picard

Trivia

  • O personagem Richard Daystrom, do episódio da Série Clássica “The Ultimate Computer”, recebe uma homenagem neste episódio, com a menção do Instituto Tecnológico Daystrom, situado na Terra. Esse Instituto ainda seria mencionado nos episódios “Booby Trap”“Captain’s Holiday” e “Data´s Day”.
  • O comandante Maddox, que aparece neste episódio, voltará a ter seu nome mencionado por Data no episódio “Data´s Day, da quarta temporada.
  • Tanto Maddox quanto o Instituto Daystrom terão papel crucial na primeira temporada da série Picard.
  • O costumeiro jogo de pôquer entre os oficiais da Enterprise-D (com a exceção de Picard) é visto pela primeira vez neste episódio.
  • Aqui são revelados alguns detalhes sobre Data. Seu nome no registro da Federação é NFN NMI Data (No First Name, No Middle Initial). Data tem 800 quadrilhões de bits em seu cérebro positrônico e pode realizar 16 trilhões de cálculos por segundo.
  • Amanda McBroom, que interpreta a capitã Phillipa Louvois, é uma grande fã de Jornada nas Estrelas e de ficção científica em geral. Na televisão ela participou de episódios das séries Hawaii 5-0, M.A.S.H, Remington Steele, Casal 20, Magnum e Taxi. Em 1980 ela ganhou um Globo de Ouro por ter sido coescritora da música “The Rose”, cantada por Bettle Midler para o filme de mesmo nome

Ficha Técnica

Escrito por Melinda M. Snodgrass
Dirigido por Robert Scheerer

Exibido em 13 de fevereiro de 1989

Título em português: “O Valor de um Homem”

Elenco

Patrick Stewart como Jean-Luc Picard
Jonathan Frakes como William Thomas Riker
Brent Spiner como Data
LeVar Burton como Geordi La Forge
Michael Dorn como Worf
Marina Sirtis como Deanna Troi
Wil Wheaton como Wesley Crusher

Elenco convidado

Diana Muldaur como Katherine “Kate” Pulaski
Whoopi Goldberg como Guinan
Brian Brophy como comandante David Maddox
Clyde Kusatsu como almirante Nakamura
Amanda McBroom como Phillipa Louvois

Enquete

Edição de Maria Lucia Rácz
Revisão de Susana Alexandria

Episódio anterior | Próximo episódio

Be the first to comment on "TNG 2×09: The Measure of a Man"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*