Primeiras críticas de Star Trek estão disponíveis

poster_stDepois de dois eventos públicos onde Star Trek foi exibido na sua totalidade, e com a série de pré-estréias em andamento, as primeiras críticas sobre o novo filme de JJ Abrams começam a surgir. A página sobre o filme no Rotten Tomatoes, tradicional “barômetro” de críticas pelos tubos das Interwebs, já contém algumas. Apesar das cinco únicas críticas até meados da tarde de 10 de abril serem todas positivas, o tomatometer ainda não marca porcentagem nenhuma, pois esta quantidade ainda é incapaz de sugerir qualquer tipo de tendência, seja positiva ou negativa.

As críticas de Andrew Urban e Louise Keller, ambas para o australiano Urban Cinefile, são positivas, e na Empire, Colin Kennedy, o qual dá quatro estrelas em cinco para a fita, comenta seu veredito: “A maldição do número ímpar acabou. O mais excitante filme Trek até hoje marca o começo de um novo futuro para Kirk e companhia. Se isto pode audaciosamente ir em busca de novas idéias para combinar com sua velocidade e estilo, uma franquia renasce.”

Ian Cuthbertson, para o jornal The Australian, comenta sobre o filme, “O resultado é triunfal, e certamente será lembrado não apenas como um dos melhores momentos de Jornada, mas como um dos melhores filmes de ficção-científica.”

Já Joshua Tyler, do CinemaBlend, diz que o filme “É facilmente o melhor filme de Jornada desde a Ira de Khan” e que “É um fantástico filme por méritos próprios, e eu o recomendaria para o Trekkie e para novos fãs da mesma forma.”

Além destas, também pode-se mencionar a crítica no TrekWeb, do colunista convidado Matthew Pejkovic, que avalia o filme como “Uma agradável e divertida aventura espacial, que revigora uma franquia desgastada ao mesmo tempo que presta homenagem a suas conquistas passadas.”

47 Comments on "Primeiras críticas de Star Trek estão disponíveis"

  1. Como já tinha dito uma vez… seja as críticas boas ou ruins… o verdadeiro crítico é aquele que irá sentar na poltrona do Cinemas e assistir ao filme dos créditos iniciais aos finais.

    Obs: Não quero desmerecer ou desacreditar os profissionais, mas é a visão deles.

  2. Eu só queria ter CERTEZA de que esse filme trata mesmo de uma “REALIDADE PARALELA”.

    Seria pedir muito ter esta CERTEZA? 🙁

  3. Não adianta, ninguém que é Trekker engole essa de volta de TOS, é patinar no mesmo ponto (pelo menos não é ENT, que anda para trás). E essas critícas são aquelas típicas feitas para virem na capa do DVD. Alguém já viu um DVD reproduzir uma crítica do tipo: “O filme é estressante e chato”. Além do mais essas críticas ai vieram de gente convidada a dedo, devem ser todos amigos do $J$J$ ou recebem por fora da Paramount, podem ver, são todas generalistas, não realçam nenhuma parte ou cena mais impolgante ou decepcionante. Ou seja, é marketing. Prefiro esperar pelo filme ou pelo menos pelas críticas independentes.

  4. A sessão do Texas me deixou mais positivo do que já estava.

  5. !spoilers abaixo!

    acho que em um ‘ótimo filme de ficção *científica* não se precisa perfurar um planeta até o núcleo e por um ‘bomba’ lá dentro para destruí-lo…..

  6. De vez em quando, dou uma espiada em uma comunidade de Galactica. Nunca vi um pessoal (não todos, mas a maioria) tão pessimista, triste e pra baixo – claro, tudo disfarçado com ironia e alguma agressividade gratuita. Acho que, em se tratando de uma série tão dark, isso acaba atraindo esse tipo de comportamento.

    O que não entendo é como parte dos trekkers – fãs de uma série mais “pra cima”, mais otimista – que escrevem estes comentários ou que visitam o fórum deste site praticamente se igualam aos fãs de BSG no que diz respeito ao pessimismo e à desconfiança (não em relação ao desrespeito aos outros, que aqui, de forma geral, há).

    Sinceramente, gostaria de entender melhor isso – porque não encontro explicação. Não que as pessoas devam ser ovelhas ou qualquer coisa do tipo… mas chega a ser impressionante como quase todos esperam pelo pior.

    Às vezes, me dá a impressão de que a primeira crítica negativa – e é óbvio que ela virá, nenhuma unanimidade é plausível – será comemorada com fogos de artifício!

    E se Jornada II, que até aqui é o melhor, fosse lançado nesses tempos de internet, teria gente ficando maluca – “por que mudaram os uniformes?”, “por que Khan reconheceu o Chekov?”, “Spock morre???? Malditos!!!”, etc, etc, etc…

    A vida do Nicholas Meyer teria virado um inferno.

  7. Para mim, podre híbrido de Trekker com “Warrior”, o filme PRIMEIRO CONTATO é melhor até do que A IRA DE KHAN.

    Mas isso não é importante agora. O que importa para mim é que ST 2.0 tenha sua continuação e que William Shatner NUNCA MAIS APAREÇA em Star Trek.

    E tenho dito! 😀

  8. Carlos (Post 6). É como você disse, se fosse um filme otimista, mas já temos os melhores vilões (eu gosto mais dos romulanos que dos klingons) e maiores aliados com seus planetas destruidos. A Edselprise e todas as naves do vilme são pura cascata.
    O cannon não está sendo assassinado, e sim extuprado, pode ver, o que aconteceu no século 24 já é muito fora do cannon.
    Cada personagem está mais esteriotipado do que comédia de costumes.
    As milhares de promessas do prepotente $J$J$ estão se revelando mentiras uma a uma.
    A produção de marketing não consegue lançar nenhuma notícia verossível.
    O Spock de Quinto ao que tudo indica vai ser o ponto mais fraco do filme, e sendo ele o pilar principal do filme vai complicar. O Pine vai ter que segurar a onda dele e do colega.
    A história do filme parece ser a típica dos filmes de ação para adolescentes. Vã, fácil, e pouco preocupada em costurar as infindáveis cenas de açõa.
    Ou seja, o medo do filme não ter o espirito de ST é grande. E não vá penssando que queremos o fracasso, queremos sim um tremendo sucesso, mas um filme de ST de sucesso.

  9. E ia e esquecendo, adorei ver o Poster do filme da Edselprice sendo destruida ficando como o oficial. Mostra que aquela abominação vai ter o fim que merece, é sim raquitíca e quê o Kirk e Cia. vão destruir a Narada com o cérebro. Ou não vão, a Narada vai sobreviver para o próximo filme.

  10. Nunca esta bom e nunca vai ficar!
    Se esses profissionais de revista e jornal fizessem criticas pessimistas e falando muito mal do filme, ai o pessoal aplaudiria, dizendo que foi como eles previram, uma porcaria de filme!
    Se ser trekker é isso, a partir de hoje não vou ser mais, vou ser apenas uma pessoa que gosta de ficção.
    Nunca vi gente tão pessimista e que encontra defeito em tudo sem ter visto o resultado final! Aff…

  11. Gostaria muito de retrucar alguns comentários, tanto positivos quanto negativos a respeito de toda essa situação canônica-não-canônica (incluindo os ataques ao nosso tão combalido idioma), mas todos parecem tão pequenos face ao tamanho dessa nova estréia. Gostem ou não os fãs ardorosos antigos (da série original) ou os mais novos (da Nova Geração, DS9, Voyager e Enterprise), Jornada estava “morta” para novas produções, graças à manutenção do “jeito de fazer”, ou seja, como se produzir e filmar Jornada (de uma maneira bem burocrática por assim dizer). Criando ou não uma linha de tempo alternativa, o mais importante ainda é fazer Jornada mais atraente, mais popular e não tão elitista como estava ocorrendo. Tracem um paralelo com a música erudita e perceberão a semelhança: ainda é tão elitista que seu público cada vez mais definha, cada vez mais selecionado, mais “puro”, impedindo a entrada de novos apreciadores. Assim estava Jornada. Isso não deixa de ser uma espécie de preconceito de classes, pouco visível, mas patente. E se o cerne de Jornada é igualdade para todos, a própria Jornada não deveria ser assim?

  12. Caramba gente… se dêem pelo menos uma chance de ver o filme e julgar o que foi bom ou não DEPOIS…
    tou vendo gente metendo o pau por adivinhação… parece que ficarão felizes pelo fracasso alheio… e da franquia, que aliás já andava no limbo da ficção cientifica.
    Comé que alguem que ainda não viu nada do filme pode já achar todo o roteiro ruim, a Entreprise ruim, tudo ruim?? Cês tão de mal com a vida?
    Até agora me parece que tem tudo para ser bem legal este filme. Não sejam xiitas!!

  13. E vou dizer ainda mais, tá parecendo que muitos trekkers estão com “ciúme” de que outros e novos fãs gostem do filme; parece terem medo de deixarem de ser os únicos (e poucos) “donos” de uma Jornada imutável, detentores da “chama sagrada” de uma série de episódios e filmes repetidos à exaustão, como um chiclete mascado e remascado indefinidamente, já perdeu o gosto…
    Não sei nem se eu vou ou não gostar do filme, mas ao menos darei uma chance…
    deixem entrar um ar novo na franquia, novas situações, novas possibilidades.

  14. é revoltante ver alguem dizer q ”a atuação do Quinto será o ponto fraco” sem ter visto o filme. vc teve acesso à premiere mundial meu caro?! rs só pra constar, o Quinto é um dos melhores atores da nova safra de séries hoje em dia, a escolha dele para o papel de Spock foi SÁBIA e dificilmente vai ser decepcionante. vc dizer isso é prova de q é um espírito de porco q vem só pra trazer uma visão negativa como muitos trarão da idéia de q a série nao pode ser ”refeita”. é triste as pessoas torcerem o nariz antes de ver. MUITO triste.

  15. SÁBIO seu comentário JC: temos que dar uma chance.

  16. Post 6>
    Carlos
    Vc tem razao. Agora seria uma esperança de novos filmes e seriados, mas estao torcendo para que seja ruim.
    minha crítica vai se dar depois de assistir ao filme. Antes é só incentivo (e esperança, apesar das, como diria o Fernando Henrique, Cassandras de plantao).
    Abraços e continue otimista.

  17. Post 2: Rodrigo QUINLAN VOS
    Isso já foi confirmado pela “Suprema Corte”.
    Trata-se de uma realidade paralela, onde eventualmente veremos tio Bill de volta a franquia, e arrisco a dizer que com quase 100% de certeza que ele voltará como Kirk.

    E mais uma vez. J.J. esse é o cara.

    Explodiu dois planeta de uma só vez. Opsss. De uma só vez no filme, mas com um século de diferença.

    Como já comentei anteriormente, esta nova franquia estará mergulhada em um universo mais sombrio, já que agora o mais forte aliado da Terra e da Federação foi dizimado em pleno século 23 logo nos primórdios da Enterprise. Os Klingons principalmente e depois os Romulanos vão amar isso. Acredito que veremos mais ação nos próximos longas e seriados.

    Arrevua, tchurma.
    😉

  18. Post 6, seu comentário fazendo um paralelo com a Música clássica foi perfeito. Vi na Cultura um maestro meter o pau em quase todo tipo de música pop de hoje, nada, (a não ser óbvio o que ele gosta) prestava, ele não consegue entender o proprio mundo que vive, achando que todos devem apreciar o som de um violino como se fosse um produto deixado pelos deuses do Olimpo para nossa apreciação. Talvez o som de uma guitarra seja algo mais divino!
    E pra variar como é típico em programas no Brasil, ninguém se opunha ao cara.

    Eu até acho que por aqui nós temos um “espírito” positivo quanto a esse novo filme, é só ler os comentários da premiere na Austrália e outros post.

  19. Evandro Augusto | 11 de abril de 2009 at 11:56 am |

    Eu acho realmente estranho que muitos de vocês se denominem trekkers, eu assisto Jornada desde 1979 e tudo que eu aprendi foi: Seja mente aberta e aceite o desconhecido, eu tenho certeza que esse filme vai ser maravilhoso, é um novo começo para todos nós, com esse impulso talvez venhamos a ter realmente uma série de tv que vai fazer com que viajemos novamente para lugares onde nenhum homem jamais esteve. Vamos parar de críticar antes de assistir, depois que assistirmos todos podem vir aqui e fazer suas críticas, construtivas ou destrutivas, eu particularmente esperava algo semelhante, chega de Brennon e Piller, eles fizeram um ótimo trabalho em minha opinião com Voyager, TNG, e DS9, mas sangue novo é sempre bom, e se esse filme for tão bom quando MI:3, então eu já estou feliz, viagem no tempo, Spock do futuro com o do passado, Kobayashi Maru, como pode ter alguém que ache que esse filme não vai dar certo?Esperemos

  20. Pessoal tá chovendo clip na rede. Tá na hora de pescar.
    Vi um que mostra praticamente toda queda com os Skydriver. O negócio é p/ lá de impressionante. Isso é que é ação furtiva. Acredito que seus trajes foram projetados para diminuir o atrito com a atmosfera e desta forma aumentar a velocidade de queda.
    FANTÁSTICO.
    Quero ver essa cena e a do casco da Kelvin explodindo nas telonas. Quem viu no Texas se impressionou.

  21. Vejam essa entrevista de J.J. e Pine apresentado pelo programa Metrópolis na Cultura.

    Palavras de J.J.:”- Nunca fui em grande fã de ST”.

    http://cinema.uol.com.br/ultnot/multi/2009/04/08/04023562E0C19326.jhtm?metrpolis-lanamento-do-ltimo-jornada-nas-estrelas-04023562E0C19326

    J.J esse é o cara.

  22. Post 19: Falou e disse, Evandro…

  23. A revista Superinteressante está com uma enquente em seu site, ST x Exterminador:
    http://super.predictify.com/p/super/q/exterminador-do-futuro-x-star-trek-qual-filme-vai-2

  24. Post 21: “Nunca fui um grande fã de Jornada nas Estrelas NA MINHA JUVENTUDE…” — o fulaninho tradutor deixa passar muita coisa…

  25. Em todos os lançamentos dos filmes do cinema sempre esperei filmes ruins, no primeiro de forma alguma me decepcionei, o segundo foi a mesma coisa, o terceiro foi um filme para fans, adorei. O quarto foi demais, finalmente chegou o ruim no quinto. Não me decepcionei pois já esperava. Assim foi até o décimo, mas nunca deixei de assistir e, em verdade, gosto de todos, uns mais outros menos, mas gosto de todos. Agora, acho que deveríamos encarar da mesma forma, afinal, filmes igual a ST não existem. Há filmes bons, filmes maravilhosos, com a mensagem e o propósito de ST, não. Portanto, vamos aguardar e depois criticar.
    Está cheio de cara que trabalhou em ST que nem de ficção gostava, portanto, não é novidade nenhuma.

  26. O melhor filme de Jornada pra mim foi “Galaxy Quest”!! hahahahaha
    Gente, na boa? Querem apostar que a grande maioria aqui vai adorar este filme? rssss- Mas entendo os pessimistas. Não esperando coisa boa, o que vier de bom vai ficar como surpresa positiva e quebrar qualquer impacto frustrante. Já fiz muito disso na época em que acreditava em Papai Noel… vai que velhinho resolvesse economizar naquele ano… hehehe

    Abraços a todos

  27. Post 24: Lucian Solo

    Será que J$J$ se converteu e tornou-se trekker após assistir Nemesis ou após a Paramount abrir maleta p/ ele com um monte de verdinhas.

    J$J$ já confessou ele é fã incondicional de S.W. Sua estratégia é tornar ST mais atrativa como SW, e é aqui que mora o perigo p/ quem aprecia uma boa ficção científica.

    😉

  28. Adoro essas pessoas que pq consideram que SW não seja scifi (ou “boa” scifi) acham que todo mundo pensa assim…

    M’Y

  29. Verdade, Mestre Yoda. Se formos contar quem tem mais “tecnobaboseiras” acho que STAR TREK ganha disparado.

    STAR TREK só é tido mais como Ficção Científica por sempre ter sido burocrática e sistematizada, e é claro por se passar num possível futuro da humanidade.

    Se formos pensar melhor STAR TREK é quase uma ode ao cientificismo ou cientismo, que é (são) “a doutrina dos que consideram os conhecimentos científicos como definitivos”. Ele tem a razão como base e pode ser tomado como uma doutrina semelhante ao racionalismo. O Cientismo pode ser resumido na seguinte afirmação: “Tudo é explicável pela Ciência”.

    Já com STAR WARS a coisa vai mais pros lados de: “É costume de um tolo, quando erra, queixar-se dos outros. É costume de um sábio queixar-se de si mesmo;” e “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância;” e “Só sei que NADA sei.”

  30. Gente… o pessoal tá com mentalidade do nosso século.

    Uma pessoa que entende StarTrek e as idéias do Eugene: uma visão sempre positiva da descoberta, a busca por novos caminhos e uma sociedade onde cada ser busca o seu crescimento pessoal, não ficaria nessa lenga-lenga enjoada. Vocês estão ficando muito antipáticos pra mim.

    De qualquer forma, eu gosto de ouvir todas estas opiniões também.

    Não quero provocar ninguem que está “insatisfeito” sem ver o filme ainda: MAS EU VOU ASSISTIR ESTE FILME. Ponto.

    Estarei na PRIMEIRA seção dele no NewYork Citycenter da Barra… até lá.

  31. Bom eu gosto das duas franquias, eu acho que SW tem alguns elementos scifi, mas analisando a mensagem que cada uma passa, fico com ST.

    SW é uma mistura de ciência com esoterismo, (como diversão é ótimo torcer pelos Jedi, a força, as mitologias da humanidade…), mas fazendo um paralelo como a nossa existência, com o caminho que a humanidade deve seguir, não serve de modelo.

    Na verdade penso que vivemos num mundo muito parecido com SW, ou seja, ciência e religião andam lado a lado. Mas a que preço? sei lá, um chute, 5% acreditam na ciência, 95% não acreditam, (mas se beneficiam das suas conquistas), imagine se 95% da população acredita-se na evolução? O primeiro resultado prático seria a falência das igrejas evangélicas. E as pessoas iriam viver pior?

    ST é trilhada pelos ideais da ciência, e ciência é realidade, simples e crua. ST representa sim o desejo de um futuro melhor, mas sim, baseado no racionalismo, é o que temos, vivemos num mundo construido pela ciência, portanto, pode se especular muita coisa, mística e o diaba a quatro, mas quero ver provar?

    Agora, naves espaciais já existem, o projeto genoma é uma realidade…mas tem gente que ainda acredita em fantasmas, fazer o quê? Nunca soube que algum fantasma deu as dicas pros avanços da ciência.

  32. Márcio Carneiro | 12 de abril de 2009 at 11:43 am |

    Só acho cômico é que esse filme só esta sendo feito como está porque os fãs de ST recusaram ENT justamente sob o argumento de não respeitar o canon.

    Acho que eles deveriam ter gostado mais de Archer e companhia. Pq em vez de Vulcanos drogados agora nem temos mais Vulcano.

    ps: Sem contar que choraram horrores pelo ataque Xindi a Terra, que nunca tinha sido dito em outras series. E agora como é que fica com o ataque de Nero? Universo paralelo com reset button no final da trilogia ninguém merece.

  33. os efeitos do filme devem estar ótimos mesmo…mas a motivação do vilão…só porque o ‘senado’ vulcano negou o uso de uma tecnologia (não entendi isso tmb, afinal os vulcanos não precisavam passar a tecnologia para os romulanos, era só ir lá como o Spock foi), Nero, ao ver o seu planeta destruído, decide destruir vários planetas da federação…ora, só vulcano estava de bom tamanho…e o pior é que a vingança será executada no passado, ou seja, a galera nem vai saber pq está sendo punida….

    …cada vez mais que penso em Jornada, vejo como ela está distante do nosso futuro…pensem bem, qual o princípio da série? De que no final do século 21 ou pelo início do 22 a humanidade irá desenvolver uma tecnologia de viagem espacial capaz de leva-la a outras estrelas em questão de dias e que esses mesmos sistemas estelares alcançáveis possuem vida inteligente de nível tecnológico semelhante. A primeira condição está bem distante, não digo que seja impossível, mas essa nem é a questão, e sim se conseguirmos essa tecnologia daqui a 500, 1000 anos e não 200, a humanidade já (acho) estará irreconhecível, biológica e culturalmente.

    A segunda é mais inverossímil ainda….supondo já os planetas com vida inteligente, as chances de que a maioria (como Jornada mostra) estejam em um nível tecnológico semelhante é quase nula…estarão ou muito atrasados ou muito mais adiantados….Jornada se baseia na Terra do século XX onde os países, já estando ligados pelas grandes navegações a mais de 500 anos, estão em um nível semelhante….

    outra pergunta…a quantas centenas de anos os Vulcanos dominam a viagem espacial?

  34. Para quem ainda não viu o terceiro magnífico trailer legendado em Português ( de Portugal ) e em HD, segue o link:

    http://www.youtube.com/watch?v=QlY-2RIytuU&feature=related

  35. Post 23: No link da revista Superinteressante com a enquente ST x Exterminador tem cada comentário que fazem de nós, usuários do Trek Brasilis, gênios!
    Teve gente que falou que ST é uma “velharia”, se esquecendo que Terminator tem quase 30 anos. São essas pessoas que me preocupam, que julgam ST sem nunca ter visto um episódio. Tenho dois am
    igos fanáticos por SW que nem quiseram ver o trailer, alegando ser uma bobagem.
    As pessoas são muito radicais. Eu gosto de ST, SW e Terminator, admiro suas qualidades e fico triste com seus defeitos (e que em sua maioria seriam facilmente evitados).

  36. Renzo afirmou:

    “…São essas pessoas que me preocupam, que julgam ST sem nunca ter visto um episódio. Tenho dois amigos fanáticos por SW que nem quiseram ver o trailer, alegando ser uma bobagem.”

    Caro Renzo, pior são diversos de nossos amigos trekkers, que já viram centenas de episódios e filmes, e ainda assim estão pré-julgando negativamente o novo filme antes mesmo de terem visto…

  37. Adalberto Soares | 12 de abril de 2009 at 6:14 pm |

    Gente uma coisa muito pertinente para futuras avaliações. Acabei de voltar do cinema onde fui assistir “Monstros vs Alien” em 3D no cinema Imax do Shopping Bourbom aqui em São Paulo e só posso dizer uma coisa. – Rezo para que Star Trek passe lá, é simplesmente mágnífico, você fica dentro do filme. As imagens no espaço então, nem se fala. Por favor Deus permita que St seja exibido no Imax.

  38. Luiz Castanheira | 12 de abril de 2009 at 6:17 pm |

    Espero que não seja de fato tão ridiculamente parecido com Nemesis, como parece neste ponto. Com um retcon (muito além disto, neste caso) para produzir um vilão ligado ao passado de Kirk e com uma trama secundária no “melhor estilo” DATA/B4. Acho que vai depender fundamentalmente da excecução para ser, ao menos, tolerável.

    Castanha

  39. Post 33, no site Scoretrack, tem uma matéria interessante sobre a criação do motor de dobra em ST.

    http://www.scoretrack.net/scifiles/startrekwarp.html

  40. Alguém sabe o quanto a mais significa a velocidade de dobra usada em Jornada em relação à velocidade luz? Já que eles conseguem chegar em poucas horas em um planeta a anos luz de distância, não é mesmo? O Sol, por exemplo, está “aqui do lado”, ou seja, oito minutos luz da Terra! O quanto a mais tem a velocidade de dobra 5, por exemplo, em relação a 300.000 km/s?

  41. Post 21:

    Mais um detalhe do programa Mertropolis da Cultura: chamaram o Sr. Spock de Dr. Spock…

    Mas este é um engano tão comum na mídia em geral que a gente nem mais deveria se admirar disso, não é mesmo?

  42. Post 40:

    Ricardo, em todo o enredo de Star Trek – TOS (The Original Serie – A Série Original), a Velocidade de Dobra (Warp) é regida pela equação – C = Warp ^ (10/3), aonde C é a Constante, velocidade da luz, e Warp é a velocidade de dobra desejada.

    Ou seja, quando o capitão Kirk ordena Dobra 5, significa que a nave viajará a cerca de 214 vezes a Velocidade da luz (300.000 Km/s no vácuo), ou seja: 231.120.000.000 Km/h.

    Que tal? 😀

    Velocidade Warp ― x Velocidade da Luz ― Km/H:

    1 ——————– 0001 x C ——– 1.080.000.000
    2 ——————– 0010 x C ——- 10.800.000.000
    3 ——————– 0039 x C ——- 42.120.000.000
    4 ——————– 0102 x C —– 110.160.000.000
    5 ——————– 0214 x C —– 231.120.000.000
    6 ——————– 0392 x C —– 423.360.000.000
    7 ——————– 0656 x C —– 708.480.000.000
    8 ——————– 1024 x C — 1.105.920.000.000
    9 ——————– 1516 x C — 1.637.280.000.000

  43. Henrique Hübner | 13 de abril de 2009 at 11:06 am |

    Post 42: Mas o conceito de dobra não tem sentido de velocidade, o quadro que vc mostrou é de equivalência em termos de velocidade da luz, lembrando o comentário de Okuda em ST:M, dobra sete equivaleria 325 x a velocidade da luz…

    Na verdade o que a dobra faz é deslocar o viajante de um ponto para outro sem necessidade de transcorrer a distância completa… Apenas “pula” um ponto para outro…

    Senão teriamos distorções temporais como exemplificado em “Planeta dos Macacos”…

  44. SUCESSO… SU-CES-SO!!

  45. Valeu, posts 42 e 43! Dobra 5 = 231.120.000.000 Km/h… cacilds, como diria o Mussum! Star Trek tem essa velocidade em apenas um século e meio do nosso tempo. Na vida real, os cientistas ainda quebram a cabeça e sonham alcançar uma velocidade sub-luz em um século. Sonham!!! Porque há vários problemas a serem resolvidos e não é só quanto à velocidade. 231.120.000.000 Km/h é algo pra mais de mil anos ou simplesmente ficará só na imaginação.

  46. Ralph Pinheiro | 14 de abril de 2009 at 11:13 am |

    post 33. A motivação de nero não vem somente de Vulcano. Ele é daqueles que acha a Federação o mal. Uma organização que quer apenas o domínio e consequentemente não morre de amores pelos Vulcanos. Juntando essas animosidades com a burocracia política e interesses particulares tanto do senado Romulano quanto do Conselho Vulcano, a morte de sua família e destruição do planeta, ele acabou achando que todos querem mesmo é que os Romulanos se danem, daí chutou o balde.

    Quanto aos críticos, existem radicais em todo o lugar. Esses, se não quiserem assistir, que não assistiam. Mas Abrams quer mesmo o grande público que nada tem de radical e quer apenas ver um bom filme de ação, drama, e história.

  47. Leonardo Lira | 21 de abril de 2009 at 8:46 am |

    Post 43:
    Este não seria o conceito da trans-dobra utilizada pelos Borgs não? Agora estou ficando confuso :S

    Sobre o filme, eu acho que devemos assistir com a cabeça aberta e criticar apenas após termos o visto, pois se formos com uma opinião já formada sobre o filme, sairemos da sala do cinema achando a bomba do ano, mesmo o filme sendo muito bom.

    PS: eu sou fã de BSG e nem por isso sou pessimista 🙂

Leave a comment

Your email address will not be published.


*