Entrevista com Armin Shimerman, Quark

Armin ShimermanO ator Armin Shimerman, que interpretou o ganancioso Quark da série Deep Space Nine, numa entrevista a Star Trek Magazine, falou a respeito da preparação de seu personagem e a mudança de comportamento dada aos Ferengis, que no início de A Nova Geração não eram nem um pouco engraçados e amistosos.

A espécie foi desenhada por Andrew Probert, cuja palavra “Ferengi” foi possivelmente derivada da palavra persa farangi que significa “estrangeiro”. Também foi o termo usado pelos comerciantes árabes ao se referirem aos comerciantes franco/europeus.

Armin Shimerman originalmente desempenhou um Ferengi na primeira temporada de A Nova Geração (The Last Outpost) onde os Ferengis deveriam ser muito diferentes do que aquilo que acabou sendo em Deep Space Nine. “Os produtores foram muito específicos sobre o que eles queriam”, explicou. “Não houve nenhuma menção de qualquer comédia, em vez disso, eles disseram que era como virar capitães de barco à vela chinês da virada do século. Eles eram ferozes concorrentes, e eram ainda capazes de comer os seus inimigos. Eles foram imaginados como novos Klingons e, claro, isso nunca aconteceu dessa maneira. Eles deveriam ser maus, não pessoas engraçadas”.

The Last Outpost 2Mas o resultado dessa idéia não agradou, e algumas mudanças foram sugeridas. Parte da culpa pelo fracasso inicial, Shimerman atribuiu a si mesmo. “Isso mudou quase imediatamente”, disse o ator. “Foram vários fatores que mudaram o produto final. Vou começar com o primeiro: Eu fiz menos que um desempenho perfeito, o que lamento. Eu não fiz o que me pediram para fazer. Era para ser cruel. Quatro de nós deveriam causar temor, ao vez disso, fizemos você rir. Tomo a maioria da culpa sobre mim, mas houve outros fatores que contribuíram também”.

Um desses outros fatores foi o diretor de The Last Outpost, Richard A. Colla. “Ele nos pediu para fazer coisas de comédia”, disse Shimerman. “Ele nos pediu para saltar para cima e para baixo sobre estas pedras falsas, e me lembro de pensar que as pessoas malévolas não fazem isso. Uma série de outras coisas que ele nos pediu para fazer foram menos do que sérias”. 

A maquiagem e figurinos também ajudaram a mostrar o Ferengi mais cômico do que cruel. “Outro fator foi a maquiagem: Michael Westmore foi brilhante”, disse Shimerman. “Os esboços originais para o Ferengi eram muito mais de feições acentuadas, muito mais de sinistro olhar, mas a adição das orelhas tipo Mickey Mouse fizeram menos do que ameaçador. Os trajes foram cômicos, no sentido de que eram cobertos de peles, algo fora do ano um”.

Os adereços não ajudaram também, “Eles deram-me esta longa faixa de espuma de borracha pintada de azul e dissram: “Faça isso letal”. Era realmente apenas um pedaço de borracha mole impotente. Foi uma situação difícil “. 

ferengisAlgumas pessoas da equipe de produção (incluindo o produtor Ira Steven Behr) consideraram a introdução dos Ferengis “um desastre”. Na verdade, Behr perguntava: “Já houve uma raça alienígena de Jornada que funcionou menos do que os Ferengis quando foram instroduzidos?”. Ira Behr achava que os Ferengis representavam os seres humanos do século 23. “Eles tem toda a iniciativa, a necessidade de sucesso, a ganância, o egoísmo, o bom e o mau de nós, embora com algumas diferenças”. 

A primeira mudança começou a partir do episódio Ménage à Troi (3ª temporada de A Nova Geração), onde o Ferengi foi mostrado com um comportamento mais mercantilista. No planejamento de Deep Space Nine, Behr reintroduziu os Ferengis, transformando-os em personagens principais da série, adotando a raça como praticante da exploração comercial, sem pretenções beligerantes.

Fonte: TrekToday e Memory Alpha.

9 Comments on "Entrevista com Armin Shimerman, Quark"

  1. O que? novos Klingons??
    Os Ferengis eram para ser maus?
    Eu não sabia!!

    Desde que os vi enfrentando o Nº1 Riker, eu acolhi os Ferenguis como pequenos seres patéticos metidos a criaturas perigosas.
    Mas que o comportamento do Riker e da tripulação da Enterprise seria capaz de conquistá-los através de comportamentos positivos.

    Os ferenguis – dentro de Star Trek – tem como seu maior representante o Quark.

    Por causa de seus ancestrais, Armin Shimerman tem tudo a ver com o papel que lhe foi dado, já que o Quark lembra muito um divertido mercador do oriente médio – Samuel Blaustein, interpretado pelo brilhante Marcos Plonka – sempre pronto para fazer qualquer negócio.

  2. Para mim, o Quark é um dos motivos de eu adorar DS9, a sua atitude amoral e declaradamente materialista exibe um lado obscuro e pecaminoso da humanidade (Avareza) Mas ele justifica isso claramente em suas Regras-de-Aquisição, que transforma todo esse mau ou pecado em obediência e sensatez. Ta tudo no livro… , a sua influencia em DS9 é vital, e como disse Dax uma vez para Kira,
    ” – se você conhecesse os Ferengis como eu conheço, saberia que eles são interessantes e divertidos…”
    O personagem Quark a meu ver, salvou a raça Ferengi no contexto de ST. Um episódio marcante é a “Casa de Quark” onde ele confronta com as tradições Klingons, e ele dá uma lição de honra para Klingon nenhum esquecer… ” – …Eu sou Quark filho de Keldar!…”

  3. os ferengis foram realmente bem desenvolvidos em ds9, lembro um episodio em que o Quark fica preso com o Sisko, e em determinado momento em que o Sisko meio que tira o Quark de tempo, o ferengi defende sua raça lembrando o comandante que ao contrario dos humanos a historia ferengi não tinha passado por escravidão, racismo, guerras e genocidios… quem é pior comandante?

  4. Mesmo achando os Ferengis os bobos da corte de Jornada, acho o papel deles mto legal e mto importante para a série.

    A cultura dessa espécie é bem interessante e foi bem explorada, apesar de eu achar mto bobo e ingênuo às vezes.

    Essa coisa de dar uma característica específica para toda uma raça eu acho um erro. Tipo, todos os Klingons são guerreiros, todos os Ferengis são mercantilistas, etc.

    Fica muito inverossímel, mto ingênuo.

  5. Isso que aconteceu com os Ferenguis, deveria vir a acontecer com os Klingons, para que voltassem a serem os caras maus de ST, cheios de ambições, tramóias e extratagemas.
    Lógico também que eu acho o Quark muito legal, afinal ele dava aquele tom de comerciante que fazia qualquer negócio, mas nunca sem perder os principios. Mas DS9 também tinha a Dax, em duas belas interpretes.

  6. Concordo totalmente com o post 2.

    E o personagem Quark é uma das melhores coisas de DS9 e suas famosas ‘REGRAS’….

  7. Eu sempre pensei que os ferengis fossem tirados do estereótipo dos judeus, adquiridos na idade média. O post 1 até comenta como eles são parecidos com o personagem Samuel Blaustein, que interpreta um “típico” judeu.
    O aspecto de que é muito ingênuo que essas raças tenham uma determinada característica para todos os membros, foi alterada com o desenvolvimento das estórias e dos personagens. Os klingons, por exemplo, já foram mais pacíficos e nem todos concordam com o militarismo empregado no governo. Os próprios ferengis acabaram ficando mais humanos, mas devemos ao “Quark” a salvação destes alienígenas em ST, pois, como foi dito, foi um verdadeiro desastre a introdução deles no universo de ST. Felizmente deu para salvar alguma coisa …

  8. Os Ferengis em DS9 são nota 10. Você com eles, diferente da introdução original onde você ria deles.

    O resgate da Ishka (mãe do Quark) do Dominium é um dos melhores episódios deles.

  9. Waldomiro Vitorino | 2 de outubro de 2009 at 5:09 pm |

    Mas vamos admitir também que houve várias “comédias Ferengi” dispensáveis em DS9. Também gostei muito do desenvolvimento deles na série, mas um dos pontos negativos de DS9 é que quando estamos empolgados com o arco de Sisko como Emissário e a guerra Dominion, sempre vinha algum episódio Ferengi meia-boca. O personagem do Grande Nagus Zek é meio enjoativo e o Rom é irritante. O Brunt é legal até(afinal, Jeffrey Combs), a Moogie também, e Nog é muito bom. Quark é excelente, grande trabalho de interpretação, ótimos diálogos.
    Mas não acho que foi uma decisão acertada ter tantos episódios Ferengi por temporada.
    O melhor deles é provavelmente “Little Green Men”.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*