Michael Dorn comenta o legado de A Nova Geração

Aproveitando o 25º ano de aniversário da série A Nova Geração, o site Wired entrevistou algumas celebridades de Jornada que trabalharam no segundo spin-off da franquia. Entre elas, Michael Dorn, o Klingon mais famoso da TV. Dorn falou sobre a série como legado de Gene, a visão otimista da franquia em contra ponto com as perspectivas sombrias do mundo de hoje.

Michael Dorn disse ao Wired que tem medo de que o sicifi de hoje na televisão, e da realidade em si, estejam ficando mais acolhedores com as alegações apocalípticas de fim dos tempos.

“Eu odeio dizer isso, mas estamos anos-luz de distância dos otimistas anos 60”, disse o diretor. “A retórica política que tem permeado as ondas ultimamente é assustadora – de uma forma de Armagedon”.

“Mas o estilo de otimismo sci-fi lançado pela A Nova Geração poderia trazer uma esperança mais duradoura, para iluminar o nosso deserto pós 11 de setembro da paranóia e perseguição. Mas uma coisa parece certa: a Terra estaria pior se não tivesse Jornada na televisão”.

Tem sido 25 anos turbulentos desde que A Nova Geração foi ao ar. Algum pensamento sobre seu parentesco com a série antecessora da época?

Dorn: “Eu acho que A Nova Geração é exatamente como a série original, em que era, e é, uma fuga da porcaria do dia-a-dia que todos nós enfrentamos. Ela dá a seus fãs a chance de esquecer suas provações e tribulações cotidianas, colocar-se de pé e se perde no sonho de um mundo sem caos, onde as pessoas se dão bem e não há nenhuma doença ou fome. Às vezes.”

Por que tenho a sensação de que a resolução de conflito ambas as séries deveria ser de visão obrigatória?

Dorn: “Embora a nossa série tenha a sua quota de conflitos, eles são resolvidos em uma luz positiva. Eu também acho que a série foi inovadora em sua inclusão das minorias, e da forma como abordou a intolerância racial, e a corrida armamentista. A Nova Geração só continuou esse legado, mas de uma forma dos anos 80-90.”

Algum episódio favorito? E o menos favorito?

Dorn: Meu episódio favorito é “The Drumhead”, que tem um das melhores cenas finais da série: Picard e Worf discutem uma questão social. O que gosto menos? “Code of Honor”.

O otimismo filosófico scifi de A Nova Geração está em falta nos dias de hoje. Poderíamos usar mais do mesmo?

Dorn: Nós definitivamente poderiamos usar mais do otimismo de A Nova Geração. Parece que chegamos mais e mais longe do que isso.

Você acha que a série teria alguma chance de obter sinal verde hoje?

Dorn: Não, eu não acho que A Nova Geração poderia obter sinal verde em sua forma original. o sci-fi assumiu um olhar diferente nos dias de hoje. Nós não vemos as mensagens sociais que eram famosas. Se você olhar para as origens da ficção científica, sempre houve comentário social misturado com seus monstros e alienígenas. E nós não vemos qualquer um nos dias de hoje.

Então estamos em situação pior por não termos uma série de Jornada na televisão esses dias?

Dorn: É claro que estamos em situação pior por não termos uma série de Jornada na televisão. Mas só se for boa. Seria bom se Jornada pudesse ser um catalisador para a mudança, além de ser um show divertido.”

Fonte: TrekWeb

9 Comments on "Michael Dorn comenta o legado de A Nova Geração"

  1. Este foi um dos comentários mais profundos visto aqui. A clareza da situação atual dos filmes de scifi e o que reserva o futuro são mesmo desanimadores. Isso explica em parte o fracasso na tentativa de se filmr Fundação do Asimov’ que sempre foi otimista em suas obras, e também do porque não teremos outra série de ST, pelo menos agora.
    Difícil tal profundidade em um ator, parabéns ao Dorn, me surpreendeu !!!

  2. Estou 100% alinhado com ele! Atualmente o gosto duvidoso de SC-FI + Terror, só produz séries de Zumbis e Vampiros Chifrudos.

    Essa mistura é grotesga, e em cima de “tendências” de mercado e de um público sem muita idéia do que quer, então isso desce “guela-abaixo…” e a gurizada ainda aplaude!

    Talvez até coubesse uma nova série de ST “antes da dobra” mostrando o mundo atual antes/durante/depois da 3a guerra e a história de Zephram Cochrane, antes dos ocorridos do filme “primeiro contato” e da “Serie Enterprise” A colonização de Marte, Titan e tudo mais que não sabemos de nosso próprio sistema solar…

    Mas tem que ter conteúdo e seguir a “cartilha” do velho Gene, senão vira uma série de “enrolation” igual á Lost….

    Um nova série de ST é o que a gente se precisa! pra gente voltar a sonhar…

  3. Quando assisto Jornada nas estrelas A nova geração atualmente hoje em DVD,percebo que o conteúdo é aproveitoso do que anteriormente.Porque?Hoje estamos caminhado no auge na tecnologia,que podê referir o futuro de nossos filhos é de sua geração.E este mesmo futuro que vemos da sociedade no mundo de star Trek a nova geração,podê ser o que será no futuro!Aonde o futuro a tecnologia representa poder e possibilidades infinitas cada vez mais…
    Acredito que é prelúdio do que seremos no século 22,23,24 e daqui por diante…

  4. talvez o personagem que mais se desenvolveu durante as séries… worf é muito legal…

  5. Sou fã desse cara. A TNG é minha favorita, agora que já passou muito tempo é mais fácil dizer isso. Na minha opinião TNG>DS9>TOS(cinema)>TOS>VOYAGER. Não posso opinar sobre Enterprise, não vi quase nada. Quero lembrar que já li algumas críticas negativas sobre a TNG justamente pelo fato de esta série ter esta visão mais otimista. Li em alguns lugares “essa série é muito clean, a vida real é mais obscura, etc.”. Vocês lembram disso? Pois é. Eu sempre curti demais esta visão de um futuro otimista. Abraços!

  6. DS9 melhor q TOS? Existem opinioes muito diferentes mesmo…..

  7. Pois é Verde. Quase coloquei TOS(Cinema)acima de DS9, acho até que no meu gosto dá certo empate. Quanto à série original da TV, tenho grande carinho, gosto demais, mas prefiro outras. Faltou citar a TNG no cinema, esta pra mim fica acima de Voyager, muito embora tenha alguns filmes bem ruins, mas eu nunca me identifiquei muito pela Voyager. Acho que para ser completamente justo só julgando episódio por episódio, filme por filme. Abraços!

  8. Adorei as respostas!

    Sempre gostei muito do Worf, e, estou convencido de que é devido ao carisma/competência deste grande ator!

    Agora, um “off”, que quando li, ME ARREPIEI, quase me correu água dos olhos:

    Talvez até coubesse uma nova série de ST “antes da dobra” mostrando o mundo atual antes/durante/depois da 3a guerra e a história de Zephram Cochrane, antes dos ocorridos do filme “primeiro contato” e da “Serie Enterprise” A colonização de Marte, Titan e tudo mais que não sabemos de nosso próprio sistema solar…

    Seria um tremendo potencial para explorar, inclusive com possibilidades REAIS de discutir temas atuais!

  9. Fernando: só quem não vê isso é o JJ e a alta direção.

Leave a comment

Your email address will not be published.


*