Primeiras impressões: “Cupid’s Errant Arrow”

Em Primeiras impressões, coluna do Trek Brasilis, os colaboradores do site dão seus pitacos SEM SPOILERS sobre um episódio recém-lançado de Jornada nas Estrelas.

Episódio: “Cupid’s Errant Arrow” (Star Trek: Lower Decks, 1×05)

Mariner suspeita da nova namorada de Boimler. Tendi e Rutherford ficam com ciúmes dos equipamentos de uma nave estelar maior.

O que achamos?

Leandro Magalhães“Cupid’s Errant Arrow” é um episódio bem divertido que tira seu humor de vários diferentes elementos de Jornada nas Estrelas e estabelece ainda mais os dois casais de “Work Husband”/”Work Wife” da série.

Salvador Nogueira: Um episódio divertido, seguindo a mesma receita do anterior, mas sem os excessos da semana passada. Clássico sabor de comédia romântica ambientada no universo de Star Trek.

Gustavo Gobbi: É impressionante como esse episódio consegue condensar três boas histórias em apenas 25 minutos. Os personagens estão mais “identificáveis” do que nunca. Um ótimo episódio de meio de temporada!

Mariana Gamberger: Episódio divertido, com muitas referências pra lá de especiais (não posso dar spoilers)! Adorei todo o plot da Mariner preocupada com a namorada do Boimler. A relação Tandi/Rutherford também é bem legal, mas acho que ela passa mais tempo fazendo serviços de engenharia do que ciências. Gostaria de vê-la trabalhando mais na enfermaria.

Ricardo Nespoli: Se podemos elencar um episódio para ser o filler da temporada certamente seria esse. Ainda me pegou pelo humor – arrancou boas gargalhadas – além de belas referências mas as histórias A e B foram todas meio desperdiçadas para mim. Certamente o piorzinho até agora. Agora é esperar a semana que vem para ver se volta aos trilhos.

Roberta Manaa: Mais um episódio divertido. Adorei as teorias da conspiração dos habitantes do planeta (“isso é um plot do governo para controlar a população”) e a viagem no tempo pra 2020, onde ninguém está lavando as mãos. A história da lua e do cara que não quer mudar de casa é muito Star Trek (lembram do episódio de DS9, “Progress”).

Luiz Castanheira: A história principal é eficiente em finalmente tratar dos traumas passados de Mariner e do seu caráter protetivo com relação ao Boimler, com uma simpática reviravolta final (preservadora de status quo, mas coerente). A história secundária é artificial beirando a idiotice… E fica a dúvida se a Cerritos era realmente necessária a “missão do episódio”.

Carlos Henrique Santos: Navegando em um mar de referências divertidas, o episódio faz LDS retomar o rumo nesse segmento, colocando mais camadas na relação entre Mariner e Boimler numa situação divertidamente over e exagerada. Em contra partida, Rutherford e Tendi, embora um pouco melhores, ainda seguem devendo.

Ralph Pinheiro: Um dos melhores episódios até aqui. Com três histórias recheadas de referencias, ação, humor e reviravoltas surpreendentes, o episódio conseguiu divertir e manter a atenção. Destaque para a atriz convidada Gillian Jacobs como a oficial Barb. A série parece que vai encontrando seu equilíbrio à medida que avança.

Maria Lucia Racz: Achei “Cupid’s Errant Arrow” o melhor episódio até agora. As tramas todas foram divertidas e dei muita risada em várias cenas. As referências das outras séries e filmes continuam em grande número, mas muito boas para pesquisar. Gostei muito.

Fernando Penteriche: O episódio traz uma boa melhora em relação à semana passada. Há dois grandes destaques pra mim: Gillian Jacobs como atriz convidada, e enfim a capitã Freeman dá uma dentro…

Alexandre Madruga: Mais um episódio desenvolvendo personagens e mais uma vez com cara de TNG. Segue firme com episódios fechados e bons, mantendo a qualidade da série, com história e humor.

 

Deixe suas primeiras impressões sobre o episódio na seção de comentários abaixo!

Be the first to comment on "Primeiras impressões: “Cupid’s Errant Arrow”"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*