DS9 2×01: The Homecoming

Trilogia é aberta em grande estilo, com Kira procurando um herói para Bajor

Sinopse

Data estelar: desconhecida.

Chega ao poder de Quark um brinco bajoriano oriundo de Cardássia IV, e o ferengi, na esperança de ganhar alguma espécie de favor, bate nos aposentos de Kira, interrompendo sua meditação. Ao ver o brinco, Kira pergunta onde Quark o conseguiu e sai apressadamente.

Kira interrompe uma conversa entre Jake e Ben Sisko sobre o primeiro encontro de Jake. Após alguns rodeios, pede um explorador para ir a Cardássia IV resgatar um prisioneiro de guerra bajoriano.

Kira mostra o brinco e diz, após ter feito alguns testes, ser capaz de afirmar que ele pertence a Li Nalas, o maior líder da Resistência Bajoriana. Kira diz que Li supostamente havia morrido em combate, mas seu corpo nunca fora encontrado. Sua vitória sobre gul Zarale em combate homem a homem constitui seu maior feito.

Ela precisa da ajuda de Sisko, pois o Governo Provisório não ofereceu apoio, com medo de ir à guerra com Cardássia. Kira diz que Bajor precisa de um líder e que este líder é Li Nalas. Neste momento, O’Brien chama, pelo comunicador, Ben e Odo a um lugar no anel habitacional. Sisko diz a Kira que vai pensar na situação e vai à seção indicada por O’Brien.

Chegando lá, vislumbra um grafite do símbolo do “Círculo” (também conhecido como “A aliança para unidade global”), um grupo radical que acredita em “Bajor para os bajorianos”. Tal símbolo é visto em toda parte em Bajor, mas pela primeira vez é grafitado na estação.

Sisko decide dar o explorador a Kira. Os cardassianos também estão sujos na história, pois haviam previamente declarado que tinham libertado todos os seus prisioneiros de guerra. Acima de tudo, a presença de Li Nalas poderia trazer estabilidade a Bajor e permitir que Sisko fizesse seu trabalho com maior facilidade. Sisko manda O’Brien junto com Kira no explorador. Os dois partem imediatamente para Cardássia IV.

Os dois conseguem iludir o posto de navegação cardassiano na fronteira (com a ajuda de algumas “modificações” feitas por O’Brien no explorador). Chegando à órbita de Cardássia IV, eles detectam mais de uma dúzia de sinais de vida bajorianos em um campo de trabalhos forçados. Eles não podem transportar mais de um par de prisioneiros por vez, então decidem descer e tentar o plano B. O acampamento é protegido por um campo de força cardassiano padrão.

O’Brien finge ser cafetão e Kira finge ser prostituta. Ela diz ao guarda cardassiano do perímetro que tem uma “entrevista” com o prefeito do campo. O guarda, na esperança de marcar também uma “entrevista”, baixa o campo de força e permite que Kira (mas não O’Brien) passe. Quando o guarda começa a “checar a mercadoria”, Kira aplica sua famosa “Manobra Kira”, fazendo-o “dormir”, toma o controle e baixa o campo.

Após localizar Li, ela descobre que foram os próprios colegas de campo dele que enviaram o brinco (provavelmente com a ajuda de algum guarda cardassiano). Alguns bajorianos ficam para trás para permitir a fuga de Li (ferido durante a fuga), Kira, O’Brien e uns poucos outros prisioneiros.

De volta à estação, após levar os feridos para a enfermaria, Kira vai informar Ben Sisko sobre o sucesso da missão. Chegando ao escritório dele, ela fica tão surpresa quanto o comandante com uma mensagem de gul Dukat pedindo, formalmente, desculpas ao povo bajoriano pela existência (segundo ele desconhecida pelo governo cardassiano) do campo em Cardássia IV e informando que os demais prisioneiros estavam a caminho de Bajor.

Sisko e Kira se olham atônitos.

Mais tarde, quando Sisko oferece a Li um passeio pelo Promenade, uma multidão começa a se formar em torno deles. Kira vai saudar a chegada do ministro Jaro Essa, que diz a Kira que, como político, deve avisá-la de que a operação que libertou Li Nalas poderia ter causado uma guerra com Cardássia e que mais uma dessas e a carreira militar dela estará terminada. Porém ele diz que, como cidadão, terá (assim como todo povo bajoriano) uma eterna dívida de gratidão para com ela.

Chegando ao Promenade, Li fica mais do que feliz de oferecer o “palanque” para Jaro se dirigir à multidão.

Finalmente, Li é levado aos seus aposentos por Sisko. O comandante diz a ele que muitas pessoas, incluindo ele e Kira, o consideram uma real esperança de unificar Bajor em torno de uma meta comum. Ao mesmo tempo, Quark é atacado por três figuras mascaradas em seu bar, que o amordaçam e colocam uma marca (em brasa) do “Círculo” em sua testa. Kira explica a Li que, devido ao pulso fraco do Governo Provisório, muitos esperam de organizações como o “Círculo” a estabilidade necessária para dar a Bajor um futuro próspero.

Porém, antes que Sisko possa se deitar, ele recebe a chamada do primeiro oficial de um cargueiro tygariano (atracado na estação) informando que Li Nalas estava tentando se esconder entre a carga e partir com o cargueiro sem ser notado.

No escritório de Sisko, Li conta a história que originou a lenda em torno do seu nome. Fugindo de uma emboscada, nos tempos da resistência, ele caiu de um barranco em um lago onde se banhava um cardassiano. Só quando ele ameaçou pegar sua arma entre suas roupas, Li lembrou-se de que estava armado e atirou. O resto dos bajorianos chegaram e, vendo a situação e reconhecendo o cardassiano como um criminoso de guerra chamado gul Zarale, concluíram que Li matara o cardassiano em algum tipo de combate heroico. Daí a história passou de boca em boca, cada vez mais exagerada, e até mesmo nasceu uma absurda noção de que todas as grandes vitórias de Bajor durante o tempo da resistência tiveram um “dedo” de Li.

Alguns dias mais tarde, Li e Jaro retornam de uma viagem a Bajor. Jaro comunica que Li recebeu o título de Navarch da assembleia e foi designado como oficial de ligação bajoriano na estação. Kira foi relocada para Bajor. Kira e Sisko se olham incrédulos.

Continua…

Comentários

O modo de vida bajoriano está à beira de um colapso, sendo esta uma situação decorrente de fatores claramente estabelecidos antes,  no curso da série. A fragilidade do Governo Provisório é referida desde o piloto (o excelente “Emissary“) e o vácuo de liderança religiosa foi estabelecido com o desaparecimento de kai Opaka (no muito bom “Battle Lines“).

Tal fragilidade governamental é fecundo terreno para a erupção de guerras civis, o planejamento de golpes de Estado e o estabelecimento de grupos radicais subversivos. Também não é incomum a opinião pública começar a tomar posição e simpatizar com tais insurreições.

O aspecto religioso já havia sido estabelecido no último episódio da temporada passada (o excelente “In The Hands Of The Prophets“), focando conflitos ideológicos e fanatismo religioso.

Devido a esse estado caótico, não é difícil aceitar que Kira tomasse a decisão de embarcar em uma missão suicida para resgatar um legendário herói na certeza de que este traria equilíbrio ao planeta Bajor. Também faz todo sentido que Sisko a ajude enquanto o Governo Provisório, não. Porém faz ainda mais sentido que este mesmo Governo Provisório aparecesse após a fuga concretizada, na figura do ministro Jaro, para capitalizar sobre o ocorrido.

O diálogo entre Sisko e Li já quase ao final do episódio, sobre a origem das lendas, é outro tema recorrente da série.

Elementos de trama bastante realistas — como a obtenção do brinco pelas mãos de Quark em primeiro lugar, a fuga de Cardássia IV (com direito a plano B, escudo humano de outros prisioneiros e Kira deixando a maioria possivelmente para a morte), o enigmático controle de danos político cardassiano por parte de gul Dukat e o ataque a Quark — dão a impressão de que os personagens estão realmente envolvidos em eventos além do seu controle e de forma consistente com circunstâncias e temas já estabelecidos, sem dúvida características de uma grande história em desenvolvimento.

A direção de Kolbe é genial, utilizando um andamento similar ao de filmes para cinema, com uma fotografia super bem cuidada. São destaques em especial a cena em que é introduzida, de forma sensual, a capitão de cargueiro que dá o brinco a Quark no início do episódio, a cena de oração de Kira, toda a sequência (antológica) da fuga de Cardássia IV e a cena do ataque a Quark (violenta ao extremo, de inegável valor artístico e que faz próxima, real e cristalina a ameaça que o “Círculo” representa).

Beymer e Langella estão formidáveis em seus papéis, bem como todo o elenco regular, em especial Nana Visitor.

Perguntas interessantes que ficam e que serão respondidas ao longo desta trilogia: quem são os candidatos à sucessão de kai Opaka? Quem está por trás do “Círculo”? Que papel os cardassianos representam nesta história toda? Existe algum motivo especial para a transferência de Li Nalas para o posto de primeiro oficial da estação e a de Kira para Bajor?

A cena inicial com Odo, Quark e Rom e a cena entre Quark e Rom pouco antes do ataque a Quark caem na categoria do neutro ou indiferente, destoando um pouco do resto do episódio.

É sempre um motivo de trepidação pessoal ver O’Brien (casado e com uma filha) ser voluntário para uma missão suicida, mas já nos acostumamos com isso.

A tentativa de fuga de Li Nalas no cargueiro tygariano não soa muito certa, é apenas uma maneira artificial de conduzir à cena seguinte (o ponto alto do episódio), em que finalmente Li conta a real história de sua vida a Sisko.

The Homecoming” é um setup épico para ninguém botar defeito, com direito a excelentes caracterizações e diálogo super afiado.

Avaliação

Citações

“Every once in a while, declare peace. It confuses the hell out of your enemies.”
(De vez em quando, declare paz. Confunde pra danar os seus inimigos.)
Quark

“But it’s all based on a lie.”
“No – it’s based on a legend. And legends are as powerful as any truth.”
(Mas é tudo baseado em uma mentira.)
(Não. É baseado em uma lenda. E lendas são tão poderosas quanto qualquer verdade.)
Li Nalas e Comandante Sisko

Trivia

  • Participação de Richard Beymer como Li Nalas. Richard Beymer (20/02/1938, natural de Avoca, Iowa, nos EUA, algumas vezes creditado como Dick Beymer) participou da série Twin Peaks e de filmes como Amor, Sublime Amor, de 1961, e O Diário de Anne Frank, de 1959.
  •  Participação (não-creditada) de Frank Langella como Ministro Jaro Essa. Frank Langella (01/01/1940, natural de Bayonne, New Jersey, nos EUA) recebeu um Tony (o Oscar do Teatro) por sua participação em Seascape, de 1975, estrelando pouco tempo depois o papel-título do filme Dracula, de 1979. Pode também ser visto no filme Mestres do Universo (junto com Robert Duncan Mcneill, o Tom Paris de Voyager) no papel de “Esqueleto”. Mais recentemente pode ser visto com Jeremy Irons na refilmagem Lolita, de 1997, e também em O Último Portal, de 1999, entre muitos outros. Já viveu com a atriz Whoopi Goldberg, a Guinan da Nova Geração. Ele não participou do episódio por dinheiro ou exposição, mas sim porque os seus filhos adoram a série.
  • Os três primeiros episódios, “The Homecoming“, “The Circle” e “The Siege“, que abrem a segunda temporada de DS9, constituem a primeira real trilogia da história de Jornada nas Estrelas. Ela é conhecida entre os fãs como “Trilogia do Círculo” ou “Trilogia de Li Nalas”.
  • A ideia da trilogia partiu de uma antiga história de Jeri Taylor, na época tocando a equipe de roteiristas de A Nova Geração. Foi Ira Behr quem modificou a noção original da história, de que Li Nalas seria um herói relutante, transformando-o em um herói por engano.
  • As cenas do campo de trabalhos forçados cardassiano em Cardássia IV foram filmadas em Canyon Soledad ao norte de Los Angeles. As condições de tal locação foram consideradas torturantes por todos os envolvidos, um verdadeiro INFERNO SOBRE A TERRA! Durante a série outras episódios teriam filmagens ali como “The Ship“, “Rocks and Shoals“, entre outros.
  • Pela primeira vez foi citado o drink “Black Hole”, uma das bebidas favoritas dos clientes do bar do Quark.

Ficha Técnica

História de Jery Taylor e Ira Steven Behr
Roteiro de Ira Steven Behr
Dirigido por Winrich Kolbe

Exibido em 27 de setembro de 1993

Título em português: “A Volta Para Casa

Elenco

Avery Brooks como Benjamin Lafayette Sisko
René Auberjonois como Odo
Nana Visitor como Kira Nerys
Colm Meaney como Miles Edward O’Brien
Siddig El Fadil como Julian Subatoi Bashir
Armin Shimerman como Quark
Terry Farrell como Jadzia Dax
Cirroc Lofton como Jake Sisko

Elenco convidado

Richard Beymer como Li Nalas
Frank Langella como ministro Jaro Essa [não-creditado]
Max Grodénchik como Rom
Michael Bell como Borum
Marc Alaimo como Gul Dukat
Leslie Bevis como a Capitão do cargueiro
Paul Nakauchi como o primeiro oficial tygariano

Enquete

Edição de Muryllo Von Grol
Revisão de Nívea Doria

Episódio anterior | Próximo episódio

Be the first to comment on "DS9 2×01: The Homecoming"

Leave a comment

Your email address will not be published.


*